Arcadismo Portugal – Literatura Enem

O Arcadismo é tema muito importante e recorrente no Vestibular e Enem. Você sabe por que ele é conhecido como o Século das Luzes? Então agora é a hora de você se preparar e gabaritar em Literatura nas provas mais importantes do país

Literatura Enem: O Arcadismo foi um período caracterizado, principalmente, pela segunda metade do século XVIII. Naquele momento era vivido o Século da Luz, o Iluminismo burguês, em que o percurso para a Revolução Burguesa vinha sendo preparado. O Iluminismo foi a afirmação das ciências e o prevalecimento da razão, deixando para trás a cultura medieval, que, nesse momento, passa a ser chamado de “Idade das Trevas”.

A metade do século XVIII ficou marcada pelo fim do pensamento barroco. A burguesia em ascensão, direcionada às situações mundanas, fez com que ficasse, em segundo plano, a religiosidade que envolvia as ideias barrocas. Não apenas isso, mas também as pessoas estavam cansadas do exagero presente no Barroco, presente desde o surgimento da Renascença. Assim, foi perdendo seu espaço para a arte da burguesia, concentrada no subjetivismo. Dessa maneira, surgiram as primeiras obras arcádias, que buscavam traços puros e simples das formas mais clássicas.

1

Em Portugal, esse período perdura de 1756, ano em que foi fundada a Arcádia Lusitana, até 1825, data em que foi publicada o poema intitulado Camões, de Almeida Garrett.

Em Portugal, a primeiras manifestações do novo jeito de se pensar apareceram no reinado de D. João V (de 1707 a 1750), em que foi fundada a Academia Real de História (1720), que caracterizaria cientificamente o conhecimento histórico (até este momento muito cerca das narrativas literárias), e sendo apoiado a uma proposta de ensino superior mais moderno, de acordo com os ideais iluministas.

Depois do ano de 1750, o país passa a ser governado pelo rei D. José I, tendo seu mandato estendido até 1777. Marquês de Pombal é seu ministro, sendo representante do despotismo esclarecido (maneira de governar, na Europa continental, que tinha como ideais o progresso, reforma e a filantropia do Iluminismo) em Portugal. No ano de 1759, Pombal expulsa os Jesuítas dos domínios portugueses, dando fim a influência jesuítica na educação.

2
Pintura de Nicolas Lancret – O balanço

 

Características

O Arcadismo tinha como lema principal a frase latina Inutilia truncat, que quer dizer “cortar, suprimir as inutilidades”. Assim, buscava cortar os exageros, o toque rebuscado e extravagante do Barroco, voltando a um estilo literário bastante simples, a fim de prevalecer a objetividade da burguesia e seu mundo por ela vivido. Como modelo, seguiam o greco-latino e os renascentistas e, também, a mitologia pagã passou a ser revivida como parte da estética.

Os árcades inspiravam a poesia de Horácio, cultivando o carpe diem, ou seja, viver o presente e aproveitar o dia, fugindo da região urbana e buscando os prazeres da vida na natureza, de maneira simples e pastoril. Mas, tenha em conta, que isso era apenas uma característica poética, já que todos os burgueses moravam em grandes centros urbanos, onde ali estavam seus interesses econômicos.

Portanto, se dá uma contradição entre a realidade da urbe e o mundo por eles idealizado, com características bucólicas. Assim se fala do fingimento poético presente no Arcadismo, acontecimento que nos fica claro considerando o uso dos pseudônimos que viviam na zona pastoril.

 

Produção literária em Portugal

Bocage (1765 – 1805) tem como tema em sua poesia o pré-romântico, caracterizado pela luta entre Razão e  Sentimento:

 

Razão, de que me serve o teu socorro?

Mandas-me amar, eu ardo, eu amo;

Dizes-me que sossegue, eu penso, eu morro.

 

Sua poesia ficou marcada por um grande sofrimento, repleto de ciúme e sentimento de abandono. Suas preferências por forma macabras, pelo noturno, acompanhado de grande lado pessimista, chegando ao ponto de considerar a morte como única saída para seus conflitos, são características antecipadas que marcarão a poesia romântica:

 

Ah! Não me roubou tudo a negra sorte:

Inda tenho este abrigo, inda me resta

O pranto, a queixa, a solidão e a morte.

 

Agora que você entendeu uma boa parte do Arcadismo, que tal assistir ao vídeo, no YouTube, do canal Aula De, para arrasar nas provas sobre essa escola literária? Aí está: https://www.youtube.com/watch?v=YYzQa-qXB-k

 

Não deixe de exercitar o conteúdo estudado! Para isso, separei alguns exercícios para você:

 

Exercícios

 

1- (UFSC) – Considere as afirmativas sobre Barroco e o Arcadismo:

 

  1. Simplificação da língua literária – ordem direta – imitação dos antigos gregos e romanos.
  2. Valorização dos sentidos – imaginação exaltada – emprego dos vocábulos raros.
  3. Vida campestre idealizada como verdadeiro estado de poesia-clareza-harmonia.
  4. Emprego frequente de trocadilhos e de perífrases – malabarismos verbais – oratória.
  5. Sugestões de luz, cor e som – antítese entre a vida e a morte – espírito cristão anti-terreno.

Assinale a opção que só contém afirmativas sobre o Arcadismo:

 

a) 1, 4 e 5

b) 2, 3 e 5

c) 2, 4 e 5

d) 1 e 3

e) 1, 2 e 5

 

2- (MACKENZIE) Sobre Bocage, é INCORRETO afirmar que:

 

a) em suas Rimas, apresenta poemas satíricos e líricos.

b) não pode ser totalmente enquadrado no rigor das convenções bucólicas do Arcadismo.

c) enquanto sonetista, aproxima-se de Camões, verificando-se, inclusive, certas coincidências entre suas vidas.

d) sua obra lírica não apresenta qualquer aproximação com o Romantismo.

e) certa parte de sua obra, a satírica, deu-lhe fama de anedótico e devasso.

 

3- (CFTMG) Associe os movimentos literários aos seus respectivos exemplos.

 

(1) Barroco

(2) Arcadismo

 

( ) “Pequei, Senhor, mas não porque hei pecado

Da vossa Alta piedade me despido

Porque quanto mais tenho delinqüido

Vos tenho a perdoar mais empenhado.”

 

( ) “Em lugar delicioso e triste,

Cansada de viver, tinha escolhido

Para morrer a mísera Lindóia.

Lá reclinada, como que dormia,

Na branda relva e nas mimosas flores, …”

 

( ) “Nasce o sol, e não dura mais que um dia,

Depois da luz se segue a noite escura,

Em tristes sombras nasce a formosura,

Em contínuas tristezas, a alegria.”

 

( ) “Ah! minha Bela, se a Fortuna volta,

Se o bem, que já perdi, alcanço e provo;

Por essas brancas mãos, por essas faces

Te juro renascer um homem novo

Amar no céu a Jove e a ti na terra.”

 

( ) “Neste mundo é mais rico, o que mais rapa:

Quem mais limpo se faz, tem mais carepa:

Com sua língua ao nobre o vil decepa:

O Velhaco maior sempre tem capa. ”

 

A seqüência encontrada foi

 

a) 1, 2, 1, 2, 1

b) 1, 1, 2, 1, 2

c) 1, 2, 1, 2, 2

d) 2, 2, 1, 1, 2

 

4- A respeito da época em que surgiu o Arcadismo:

a) os “enciclopedistas” construíram os alicerces filosóficos da Revolução Francesa

b) em O Contrato Social, Rousseau aborda a origem da Autoridade

c) a burguesia conhece, então, acentuado declínio em seu prestígio

d) o adiantamento cientifico é uma das marcas desta época histórica

 

Gabarito

1- D

2- D

3- A

4- D

Analice Literatura
O texto foi escrito pela professora Analice, formada em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – Unesp. Atualmente é mestranda em Literatura na Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, professora de português na rede particular e colaboradora do Blog do Enem. Facebook.