Medo da sua nota no Enem? Aprenda como aumentar sua autoconfiança!

De zero a dez, qual o seu nível de autoconfiança hoje em relação a conseguir uma boa nota no Enem e passar no vestibular? Você sabia que a autoconfiança é um fator determinante no seu sucesso?

Um baixo nível de autoconfiança pode dificultar, não só no momento da prova, como também na absorção do conhecimento durante seu estudo. Muitas vezes, pensamos “é estou estudando, mas… é muito difícil…” O simples mas… já pode atrapalhar, e muito, o seu aprendizado, pois nele está embutida uma crença que está te impedindo de usar todo o seu potencial.

Você quer usar todo o seu potencial? Então, vamos entender como isso funciona? – Veja como transformar e aumentar seu nível de autoconfiança, agora mesmo!

Dica 1: Você está cansado e sua produtividade nos estudos está baixa? Confira as dicas para aumentar sua produtividade.

Assista aqui a um vídeo muito bom e rápido do Kau Mascarenhas, sobre Autoconfiança. Em três minutos você pode ver como mudar aumentar a sua autoconfiança:

Agora, hora de trabalhar para melhorar o seu grau conhecimento sobre você mesmo: – Pegue um papel e uma caneta e anote o que você verdadeiramente acredita sobre si mesmo e sobre sua capacidade para passar no vestibular.

Você realmente acredita que é inteligente? – Acredita que está absorvendo o que é necessário? – Ou, você pensa que é difícil demais pra você, que mesmo estudando muito você corre o risco de não passar, que tem muita gente melhor que você?

Identificando e anotando as respostas a estas perguntas você pode perceber o que fundamenta as suas crenças sobre a sua pessoa: alguma vez alguém lhe disse isso? Ou em algum momento da sua vida algo não saiu como o previsto e você se sentiu fracassado? Não tirou a nota que você ou seus pais desejavam numa prova?

Toda crença é baseada em uma situação imaginária ou real, que fortalece e solidifica uma ideia que antes, era apenas uma possibilidade. Anote também esses fundamentos.

Dica 2: Se o que está travando você é não ter certeza da carreira que escolher, ou até mesmo ainda não ter feito a sua escolha de carreira, acesse o link e veja as dicas que podem ajudar você a resolver esse impasse.

E você sabia que quando criamos essa crença com fundamentos reais ou imaginários raramente iremos questioná-la? Ela se torna uma espécie de verdade, e muitas vezes a pessoa fica prisioneira desta imagem criada.

Importante: Porém, se é uma crença limitante, é hora de questiona-la.

Para isso, pergunte-se: – Se você continuar acreditando nessa crença, o que você vai ganhar? O que vai ganhar se acreditar que os outros são melhores que você? Você quer mudá-la? Torna-la fortalecedora? Vamos lá!

Qual seria a crença fortalecedora contrária a autoconfiança?

Crença limitante: Não me sinto capaz de passar no vestibular, por que (o “por que” são os fundamentos) um dia fui mal na prova e todos ficaram desapontados comigo; por que ninguém me elogiava;

Crença fortalecedora contrária e suas bases: Eu me sinto capaz de passar no vestibular, por que dou o melhor de mim, sempre fui ótimo em matemática, já tive sucessos; e aprendo com facilidade. É importante que você encontre quatro situações, reais ou imaginárias, que fundamentem sua crença.

Feito isso, escreva essa nova Crença fortalecedora em lugar visível e repita ela todos os dias para você mesmo, em voz alta, e também repita os seus fundamentos: Veja o exemplo:

Crença fortalecedora: Eu me sinto capaz de passar no vestibular.

Quatro fundamentos: 1. já tirei ótimas notas em provas difíceis. 2. Estou estudando o suficiente todos os dias; 3. Sou muito bom com português; 4. Pratico os exercícios e tiro dúvidas.

Quando se sentir confortável, mude sua frase para: Eu sou capaz de passar no vestibular. O eu  sou fortalece ainda mais sua certeza. Mas antes, é preciso praticar o eu sinto.

Vamos recapitular os passos para criar sua crença fortalecedora e gerar maior autoconfiança:

  1. Encontre a crença limitante.
  2. Escreva a crença limitante e o que fundamenta ela (4 fundamentos)
  3. Questione a crença limitante (será que ela realmente faz sentido? essa crença é sua ou é dos seus pais?).
  4. Crie uma crença fortalecedora e positiva (uma afirmação contraria a anterior).
  5. Escreva o que fundamenta a sua nova crença fortalecedora (quatro fundamentos, como no exemplo citado).
  6. Crie uma imagem mental da sua crença fortalecedora e coloque muita emoção positiva ao visualizar essa imagem. Enxergue-se capaz e confiante!

Quando adquirimos novas crenças, nosso cérebro automaticamente busca no meio externo referências para confirmar nossa convicção. E você quer saber como isso vai te ajudar?

A crença é um sentimento de certeza que permite a você explorar seus recursos internos. Se você tiver crenças fortalecedoras você acessará recursos internos que te apoiarão no alcance dos seus objetivos. Se tiver crenças limitantes, mesmo tendo os recursos dentro de você (e todos nós temos) você não conseguirá acessa-los. Conforme o nosso exemplo, Você encontrará dentro de você mesmo recursos para ser capaz.

Após fazer o exercício de repetição da crença fortalecedora por 3 dias, reavalie seu nível de autoconfiança, de 0 a 10, quanto você se sente confiante agora? E continue fazendo os exercícios.

Até a próxima!

Caroline Nunes - Enem
Este post foi escrito por Caroline Nunes. Ela é formada em Naturologia pela UNISUL e em Coaching, PNL e Consultoria de Projetos de Vida com certificações Internacionais. Ministra Workshops de Planejamento e organização de tempo e treinamentos voltados para desenvolvimento humano. Caroline está no facebook: https://www.facebook.com/caroline.c.nunes.3