Faltam:
para o ENEM

Elefantíase – Veja as doenças tropicais provocadas por vermes

A filariose é uma verminose realmente assustadora. Pode gerar lesões graves que deformam e inviabilizam membros, como a elefantíase. Pode aparecer no Enem e no vestibular, vamos revisar?

ELEFANTÍASE  é o nome popular que se dá à doença da filariose. Este nome está vinculado às características das lesões que deixam as regiões atingidas extremamente inchadas. O nome científico da doença é Filariose, que  é uma verminose considerada como uma doença infecciosa tropical. É causada por um verme do Filo dos Nematódeos, chamado cientificamente de Wuchereria bancrofti.

O verme possui como hospedeiro definitivo o ser humano, e os mosquitos dos gêneros Culex e Anopheles como hospedeiros intermediários e transmissores da doença. A filariose pode aparecer e, Biologia no Enem e nos vestibulares, então, vamos revisar?  elefantíase 

Características do verme: Dependendo da fase de vida em que se apresentam, os vermes terão diferentes tamanhos e caracterísicas. Os machos adultos medem entre 3,5 e 4 cm de comprimento, tendo a parte traseira (como é típico desse grupo de vermes) afilada e enrolada em uma gancho para aderir à fêmea durante a cópula.

Já a fêmea adulta pode medir entre 7 e 10 cm de comprimento. Ambos os sexos têm corpos extremamente fininhos, com espessura entre 0,1 e 0,3 cm, para que possam “caber” nos vasos sanguíneos dos hospedeiros definitivos (humanos). As microfilárias, que são as larvas do verme, são muito diminutas, com comprimento de aproximadamente 0,2mm. Veja a imagem a seguir que mostra microfilárias em meio à células sanguíneas:

Elefantíase

O Ciclo do verme:

No sistema linfático humano, os vermes adultos se reproduzem, colocando ovos. Os ovos dão origem às larvas, chamadas de microfilárias, que migram para a circulação sanguínea. Quando um mosquito do gênero Culex (ou Anopheles) suga uma pessoa infectada, ingere também as microfilárias, tornando-se hospedeiro intermediário do verme e vetor da doença. Dentro do mosquito, as larvas amadurecem, tornando-se larvas infectantes. Ao picar outra pessoa, o mosquito libera as microfilárias juntamente com a saliva.

As larvas irão dar origem a vermes adultos que irão parasitar os vasos linfáticos, reiniciando o ciclo. Os mosquitos Culex são de hábitos noturnos, sendo popularmente chamados de mosquitos-palha ou muriçocas.

Sintomas da filariose / elenfantíase: A fase de incubação do verme pode durar de meses até um ano. Geralmente é uma fase assintomática, porém os vermes adultos já produzem microfilárias, podendo continuar o ciclo do verme. Quando as microfilárias estão passando para os vasos sanguíneos, pode haver febre, dores, mal-estar e calafrios. Quando a infecção está mais avançada, a grande quantidade de vermes adultos dentro dos vasos linfáticos os obstrui, gerando inchaço nas regiões afetadas pelo excesso de linfa acumulada.

Geralmente, as regiões mais infectadas são as pernas, as mamas (nas mulheres) e saco escrotal (nos homens). Quando a doença está presente há muito tempo (10 anos ou mais), pode haver um aumento grotesco do volume das áreas afetadas, juntamente com um espessamento da pele, deixando a região semelhante a membros de um elefante (daí o nome popular da doença). O diagnóstico pode ser feito examinando o sangue em busca de microfilárias ou com biópsias dos vasos linfáticos. Veja a imagem a seguir com uma lesão (elefantíase) característica desta verminose:

Elefantíase no Enem

Tratamento e Prevenção da elefantíase

Tratamento: O tratamento se dá com vermífugos específicos administrados ao doente. Em casos mais graves, pode ser necessário realizar procedimento cirúrgico para remoção das filarias e reparação da área afetada pela elefantíase.

Prevenção: A prevenção pode ser feita através do combate ao mosquito (semelhante à prevenção da dengue), assim como através da administração de vermífugos específicos para a população de áreas endêmicas da doença.

Dicas do Blog do Enem:

Dica 1: Que tal rever as características do Filo Nematodea? Então veja aqui este super post com dicas da professora Juliana Santos.

Dica 2: Que tal revisar também uma outra verminose que pode aparecer no Enem? Então veja aqui  esta aula sobre teníase e cisticercose com dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos.
Dica 3: Revise também a esquistossomose! Veja este post aqui com vídeo-aula do professor Paulo Jubilut e dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos.

Vídeo

Para concluir sua revisão, assista esta interessante reportagem da TV Jaboatão sobre a filariose / elefantíase em alguns municípios de Pernambuco:

Exercícios

E aí, gostou do vídeo? Beleza! Então, para saber tudo sobre a filariose / elefantíase, fique ligado nos exercícios que  preparamos para você. Agora que você já sabe tudo sobre a filariose / elefantíase, que tal testar seus conhecimentos?

Questão 1 –     (Unirio) A elefantíase ou filariose é uma parasitose comum na região amazônica. Sua profilaxia pode ser feita através do combate ao inseto vetor e do isolamento e tratamento das pessoas doentes. O agente causador e o hospedeiro intermediário dessa parasitose são, respectivamente:

a) ‘Ascaris lumbricoides’ e um mosquito do gênero Culex.

b) ‘Wuchereria bancrofti’ e um mosquito do gênero Culex.

c) ‘Wuchereria bancrofti’ e o caramujo.

d) ‘Schistosoma mansoni’ e a filária.

e) ‘Ancylostoma duodenale’ e a filária.

Resposta: B.

Questão 2)    (UFMG) A seguir são apresentados alguns procedimentos que podem ser adotados na prevenção de algumas doenças:

  • Beber somente água filtrada ou fervida.
  • Lavar cuidadosamente as frutas e verduras e cozinhar bem os alimentos.
  • Comer apenas carne bem passada.
  • Andar sempre com os pés calçados.

 Assinale, a alternativa que contém uma verminose que NÃO pode ser evitada por qualquer dos procedimentos apresentados anteriormente.

a) Ancilostomíase

b) Esquistossomose

c) Filariose

d) Teníase

Resposta: C.

Questão 3) (Unirio) Analise as informações abaixo sobre as características de uma verminose. I- O parasita se apresenta no interior dos vasos linfáticos da pessoa infestada. II- O hospedeiro intermediário pertence ao filo do Artrópodos. III- Geralmente acarreta um derrame de linfa nos tecidos, provocando uma inchação. Tais características são pertinentes a:

a) leishmaniose.

b) filariose.

c) ancilostomose.

d) esquistossomose.

e) ascaridiose.

Resposta: B.

Dica 4: Quer treinar seus conhecimentos em Biologia? Baixe aqui uma apostila de biologia gratuitamente!
Juliana Biologia Enem - Elefantíase
Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Juliana Santos para o Blog do Enem. Juliana é formada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de Ciências e Biologia em escolas da Grande Florianópolis desde 2007. Facebook: https://www.facebook.com/juliana.evelyndossantos.