Faltam:
para o ENEM

Biologia – Répteis: a conquista definitiva do ambiente terrestre!

Os répteis foram os primeiros vertebrados a conquistarem definitivamente o ambiente terrestre. Você sabe quais características permitiram isso? Revise com o Blog do Enem!

Os répteis foram os primeiros vertebrados a conquistarem a independência do ambiente aquático. Várias características relacionadas à reprodução e respiração desses animais permitiram a conquista definitiva do ambiente terrestre. Fazem parte da Classe dos Répteis animais que inspiram medo, como as serpentes e crocodilos, assim como os que extremamente “simpáticos”, como as tartarugas, cágados e jabutis. Ficou curioso para conhecer um pouquinho mais sobre as principais características dos Répteis? Então fique ligado no Blog do Enem e arrase nas questões de Biologia do Enem e do seu vestibular!

Dica 1: Antes de continuar estudando os répteis, que tal revisar as características gerais do Filo dos Cordados? Então veja este super post com vídeo-aula do professor Zé Rucker e dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos: https://blogdoenem.com.br/biologia-filo-cordados-enem/

Para iniciar sua revisão, veja esta super vídeo-aula do professor Artur Ramos, do canal Kinapse do Youtube, e aproveite para revisar também um pouquinho da Classe dos Anfíbios:

E aí, curtiu o vídeo? Legal, não é mesmo? Agora, para saber as principais características dos répteis e arrasar nas questões de Biologia, veja o “resumão” que preparamos para você: Características gerais dos anfíbios: Assim como os demais Cordados, os répteis são animais triblásticos, celomados, deuterostômios e com simetria bilateral. Os répteis são heterotermos, ou seja, sua temperatura varia com o ambiente. Os répteis possuem adaptações importantes que lhes propiciaram a independência do ambiente aquático e a conquista definitiva do ambiente terrestre. A primeira adaptação que podemos citar é o fato de a pele desses animais ser coberta por escamas, placas córneas e/ou placas ósseas, que impermeabilizam a pele propiciando uma grande proteção contra o ressecamento. Esta pele seca, sem glândulas mucosas, lhes permitiu expandir seus habitats para territórios distantes das fontes de água, inclusive ambientes áridos.  Além disso, a pele seca e impermeável deixou de ser uma estrutura respiratória. Sendo assim, os répteis possuem um sistema respiratório especializado e com pulmões bem desenvolvidos, que oxigenam suficientemente bem os tecidos desses animais. A maior parte dos répteis possui quatro patas, terminando tipicamente em cinco dedos com garras ósseas, sendo exceção a esta regra as serpentes que não possuem patas e são adaptadas ao deslocamento rastejante. Sistema respiratório dos répteis: A respiração dos répteis é pulmonar. As tartarugas possuem a capacidade de ficar bastante tempo embaixo d’água devido à possibilidade de baixar seu metabolismo para economizar oxigênio. Sistema cardiovascular dos répteis: A maior parte dos répteis possui circulação fechada com coração tricavitário, semelhante aos dos anfíbios, com dois átrios e um ventrículo. Sendo assim, sangues venosos e arteriais se misturam no ventrículo. Dessa maneira, podemos considerar a circulação da maior parte dos répteis como dupla e incompleta. Porém, os crocodilianos possuem um septo no ventrículo que o divide quase completamente, com exceção de um ponto chamado de forame de Panizza, por onde pode eventualmente haver mistura de sangue arterial e venoso.

Dica 2: Revise também os Peixes! Eles podem aparecer nas questões de Biologia do Enem ou de seu vestibular! Veja este super post com vídeo-aula do professor Artur Ramos e dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos: https://blogdoenem.com.br/biologia-peixes/

Sistema digestório dos répteis: O sistema digestório dos répteis inicia-se em boca e termina em cloaca. Os répteis são em sua maioria predadores ativos, tendo, portanto adaptações a este hábito, como a presença de dentes bem desenvolvidos em alguns grupos. Os crocodilos e jacarés possuem dentes ósseos bem desenvolvidos; as tartarugas e cágados possuem na boca lâminas córneas para arrancar “nacos” de alimento; já as serpentes podem apresentar dentição variada, sendo que algumas possuem dentes capazes de injetar peçonha. Sistema nervoso dos répteis: O sistema nervoso dos répteis, como dos demais vertebrados, é ganglionar com cordão nervoso dorsal. Os répteis possuem visão e olfato bem desenvolvidos. Algumas serpentes podem possuir um órgão chamado de fosseta loreal que se abre em dois orifícios entre os olhos e as narinas e que são capazes de perceber o calor do corpo de animais homeotérmicos. Além disso, a maioria das serpentes e algumas espécies de lagartos utilizam sua língua bifurcada para capturar partículas presentes no ar e enfiá-la em aberturas no “céu da boca” chamadas de “órgãos de Jacobson” que ajuda a perceber substâncias químicas voláteis eliminadas pelas presas.

Dica 3: Revise também a Classe dos anfíbios! Veja este post cheio de curiosidades e características dessa classe com super dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos: https://blogdoenem.com.br/biologia-anfibios/

Sistema reprodutor dos répteis: A reprodução dos répteis é sexuada, com fecundação interna. Em geral, os répteis são ovíparos, tendo seus ovos uma casca resistente que impede o seu ressecamento e elimina a necessidade de água ou ambiente úmido para mantê-los viáveis. Algumas espécies de serpentes podem ser ovovivíparas. Sistema excretor dos répteis: Os répteis excretam ácido úrico. Essa substância, em geral, não precisa de água para ser eliminada, representando uma grande economia de água. Esta economia é outra adaptação dos répteis ao ambiente terrestre. Outra vantagem da excreção por ácido úrico é que esta excreta pode ser armazenada junto do embrião dentro do ovo, sem prejudicá-lo, uma vez que não é tóxica.

Dica 4: Que tal revisar também os conceitos e características básicas do Reino dos Animais? Então, veja este super post com vídeo-aula do professor Rubens Oda e dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos: https://blogdoenem.com.br/biologia-reino-animais/

Classificação dos répteis: Atualmente existem cerca de 6500 espécies de répteis, vivendo pincipalmente em ambiente terrestre, mas possuindo também espécies de ambientes marinhos e dulcícolas. Há basicamente quatro ordens de répteis atuais: Rhyncocephalia ( duas espécies de tuataras), Crocodilia (crocodilos, jacarés e gaviais); Chelonia ou Testudinata (cágados, tartarugas e jabutis); Squamata (lagartos e serpentes). Répteis

Dica 5: Precisa revisar mais conteúdos de biologia? Veja os vídeos de Biologia da Khan Academy já traduzidos para o Português pela equipe da Fundação Lemann no http://www.fundacaolemann.org.br/khanportugues/#videos
Dica 6: Quer treinar seus conhecimentos em Biologia? Baixe esta apostila de biologia gratuitamente! https://blogdoenem.com.br/biologia-enem-apostila-gratuita/
Juliana Biologia Enem
Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Juliana Santos para o Blog do Enem. Juliana é formada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de Ciências e Biologia em escolas da Grande Florianópolis desde 2007. Facebook: https://www.facebook.com/juliana.evelyndossantos.