Chutar todas no Enem vale até 473 pontos. Pode isso? – Sim, veja a nota pela TRI

Chutar todas rende mais pontos que as notas mínimas registradas a cada ano. O cálculo da Nota do Enem pela TRI cria distorções difíceis de entender. Quem erra tudo não tira zero. Quem acerta todas não tira dez. E, quem chuta todas pode passar dos 450 pontos numa prova objetiva. Veja abaixo.

Veja como calcular se vale apena chutar ou não uma ou mais questões na prova do Enem. Compare as notas de quem “chuta todas” com a nota máxima e a nota mínima alcançada pelos candidatos no Enem.

É difícil entender os critérios utilizados na TRI – Teoria de Resposta ao Item para o cálculo da Nota do Enem. Afinal, na rotina da vida quem não acerta nada tira ‘zero’ na prova, e quem acerta tudo tira ‘dez’.

Mas, no Enem, é meio ao contrário desta lógica. Por exemplo, quem tira 971,5 pontos em Matemática, por exemplo, isto não quer dizer 97,15% de acertos. Pode ter sido muito menos que isso.

Ou, quem tira 261,3 pontos nas questões da prova de Linguagem, não quer dizer que teve 26,13% de acertos. E, só pra ver como é difícil entender, quem chuta todas as questões (sim, todas), pode fazer até 473 pontos em uma das provas, e passar dos 400 na média.

Entenda o cálculo da nota do Enem pela T. R. I.

Em poucas palavras, para você compreender: Se você acertar metade das questões objetivas no Enem a sua nota não será de 500 pontos (numa escala máxima de 1000 pontos).

Poderá ser muito maior, ou mesmo ficar abaixo da metade dos pontos. Tudo depende do tipo de questões que você acertar. Se acertar só as fáceis, a nota cai.

Se acertar uma mistura de fáceis e difíceis, a nota sobe. E, se além de acertar fáceis e difíceis, acertar ainda as muito difíceis, a nota explode.

Veja nos exemplos:

As notas mínimas registradas anualmente no Enem ficam na faixa dos 300 pontos de nota em cada Área. Mas, o incrível, é que os candidatos que ‘chutam todas’ fazem mais pontos que a nota minima. Pode isso?

Veja por que isto ocorre com a explicação da professora Juliana Evelyn Santos, coordenadora pedagógica do Blog do Enem:

Ficou mais fácil para você entender agora? E se chutar todas, quantos ponto dá pra fazer?

Chutar todas vale até 400 pontos na média.

Quem chuta todas pode fazer mais pontos que a nota mínima – O Blog do Enem fez o teste real para ver quantos pontos o cálculo da nota do Enem pela TRI – Teoria da Resposta ao Item daria a um candidato que ‘chutasse’ todas as questões do Exame Nacional do Ensino Médio.

A equipe do Blog do Enem fez inscrições para o Enem em dois anos consecutivos e instruiu a equipe para responder todas as questões marcando apenas uma letra nas alternativas. Ou seja, na prática, chutar todas as questões da prova em uma única alternativa.

O Resultado surpreendente é que ‘chutando’ todas as questões de maneira uniforme a nota alcançada supera a nota do Enem mínima divulgada. E, na pontuação por área da prova, pode chegar a quase 500 pontos em algumas delas.

Na média deu quase 400 pontos. É fora da lógica tradicional na escala decimal ou centesimal tradicional, pois o chute geral entre cinco alternativas deveria render uma nota média na faixa de 20% da pontuação máxima, com mais ou menos 200 pontos no Enem.

Mas, no Enem, com o ‘chute geral’ a nota média ficou bem acima dos 200 pontos. Veja o exemplo: Na prova Amarela de 2013 quem marcou todas as respostas na letra ‘B’, superou em muito a nota mínima em todas as áreas. Veja o quadro comparativo:

Comparação entre ‘chutar todas’ e as notas mínimas e máximas

Os ‘chutes’ foram na letra ‘B’ em todas as questões da Prova Amarela no Enem 2013.

Área

Nota com chute

Nota mínima

Nota máxima

1 Ciências Humanas

402,6

299,5

888,7

2 Ciências da Natureza

473,9

311,5

901,3

3 Linguagens

360,8

261,3

813,3

4 Matemática

349,8

322,4

971,5

O chute supera a nota mínima

Parece mesmo difícil de acreditar que um simples chute generalizado tenha tido notas tão altas., e que tenha alcançado a média de 399 pontos nas provas objetivas.

Fazendo o cálculo por área é possível perceber que em Ciências Humanas o chute geral ficou 34,4% acima da nota mínima. Em Ciências da Natureza o chute fez 162,4 pontos a mais que a nota mínima, com uma diferença de 51,1% a mais.

Em Linguagens a nota pelo chute geral na letra ‘B’ fez 99,5 pontos a mais, com 38% de vantagem. A menor diferença entre o chute geral e a nota mínima foi na área de Matemática.

Foram apenas 27,6 pontos a mais, com 8,4% de pontos a mais no chute. Mas, será que chutar vale mesmo a pena? Resolve a sua vida no Enem?nota do enem

Veja as dicas do Blog do Enem se você precisar “Chutar” algumas questões. É simples e rápida a explicação. Confira no vídeo do Curso Enem Gratuito:

Curtiu as dicas para calcular bem quando vale a pena chutar no Enem?

Veja notas mínimas e notas máximas só no chute

Mas, na outra ponta, na comparação dos pontos feitos pelo método do chute numa única letra com as notas máximas reais apuradas pelo INEP, os pontos feitos pelo sistema de chute ficaram sempre bem abaixo da pontuação máxima divulgada. Apenas em Ciências da Natureza as notas pelo chute superaram 50% da nota de pontuação máxima.

Em todas as outras ficou abaixo. E, pelo método do chute, os resultados nesta experiência não seriam felizes para um candidato que buscasse classificação pelo Sisu , pelo Prouni, e muito menos para concorrer a financiamento pelo FIES. O Prouni e o Fies exigem pelo menos 450 pontos de média no conjunto das provas objetivae, e não vale zerar na Redação.

A explicação do Ministério da Educação e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (INEP), que é o órgão vinculado ao MEC que cuida do Enem é que as provas do Exame são corrigidas com base na Teoria da Resposta ao Item.

De acordo com a metodologia da T.R.I. somente após ver os acertos de todos os candidatos ´é que o sistema verifica quais foram as questões mais difíceis, com menor número de acertos, e valoriza mais os pontos para os candidatos que cravaram estes problemas.

E, a T.R.I. descobre também quais são as questões mais fáceis, que muita gente acertou. Estas valem bem menos. E, desta forma é que se chega então à nota final de cada candidato.

Dica 1 – Você sabe o que é a Teoria da Resposta ao Item? Veja aqui tudo sobre a TRI: https://blogdoenem.com.br/teoria-da-resposta-ao-item/  teoria-da-resposta-ao-item

Entenda como é o cálculo da Nota do Enem

A nota mínima para o Prouni é ter pelo menos 450 pontos na média das objetivas e não ter zerado na Redação. Vale o mesmo critério para os financiamentos pelo FIES. Esta pontuação é a mesma exigida pela Universidade de Coimbra, em Portugal, para quem pretende ingressar lá pela Nota do Enem.

O melhor mesmo é estudar e dar duro para fazer bonito acertando o maior número de questões.

Nota do Enem

Dica 2 – Pelo chute não dá para passar em nada. Veja aqui as notas de corte pelo Sisu e pelo Prouni: https://blogdoenem.com.br/category/basicao/notas/

Entenda a Teoria da Resposta ao Item

E aí, deu para entender um pouco mais sobre a Teoria da Resposta ao Item (e sua Nota do Enem), a TRI? O MEC e o INEP já explicaram mil vezes que ‘o peso’ das questões é dado pelo grau de dificuldade apurado de cada uma delas, e que por este método ninguém tira ‘dez’, mesmo gabaritando, e que ninguém tira ‘zero’, mesmo errando todas. Entendeu?

Dica 3 – Veja aqui outra explicação do Blog do Enem para você entender melhor a Teoria da Resposta ao Item, a TRI: https://blogdoenem.com.br/nota-do-enem-uso-tri-resultado/