Faltam:
para o ENEM

Dinâmica das Massas de Ar – Geografia vestibular e Enem

Faça chuva ou faça Sol, as Massas de Ar estão sempre presentes nas previsões de Tempo. Saiba tudo sobre Massas de Ar em mais uma aula de Geografia. Cai no vestibular e no Enem também. Confira.

Dinâmica das massas de ar no Brasil – Revisão completa de Geografia para o vestibular e o Enem.

O território brasileiro sofre a influência de cinco massas de ar. A formação delas ocorre em lugares diferentes. São duas continentais (Equatorial Continental e Tropical Continental) e três marítimas (Polar Atlântica, Tropical Atlântica e Equatorial Atlântica).

aula2_fig1.tif

O nome da massa indica o lugar em que ela se forma. Por aí, também é possível saber se elas serão quentes ou frias, úmidas ou secas. Por exemplo, uma massa de ar polar tem origem em um dos polos e será, necessariamente, fria. Se ela se formou sobre o continente (massa continental), terá mais chances de ser seca do que uma que se formou sobre o oceano.  Dica para você avançar:  – Estude sobre as três principais classificações do Clima no território brasileiro e fique preparado para gabaritar na prova de Geografia Enem – https://blogdoenem.com.br/clima-brasil-geografia-enem/

 Massa Equatorial Continental (mEc ) – com características quente ( baixa latitude) e úmida (área de muitos rios e domínio da floresta equatorial), originada na Amazônia ocidental, exerce influência em quase todo país durante o verão do hemisfério sul. É responsável pelas altas temperaturas e altos índices pluviométricos da região da Amazônia.

Massa Equatorial Atlântica (mEa) – Massa quente e úmida que se forma na porção do atlântico próximo à região equatorial. Durante o verão do hemisfério sul pode descer e penetrar pelo litoral das regiões Norte e Nordeste causando chuvas.

Massa Tropical Continental (mTc) – Origina-se na área de depressão do Chaco Paraguaio, área de altas temperaturas e pouca umidade, portanto, apresenta características quente e seca. Atua principalmente na região do centro-oeste e em partes do sul e sudeste durante os períodos de outono inverno. Pode provocar ainda o bloqueio atmosférico que impede a chegada de massa de ar frio vinda do sul nos meses de maio e junho, caracterizando o que se denomina de veranico.

Massa Tropical Atlântica (mTa) – quente e úmida, origina-se no atlântico Sul e atua em toda faixa litorânea brasileira que vai do Nordeste ao sul do Brasil.

O encontro desta massa de ar com a Polar Atlântica, que chega da Argentina principalmente durante o inverno, provoca as tão famosas e odiadas frentes frias tão frequentes não só aqui em nossa cidade, como em toda região sul e sudeste. Também nessas regiões, o encontro desta massa com as áreas de relevos mais elevados da Serra do Mar provocam as chuvas orográficas ou de relevo durante todo ano.

Dica 1 – Relembre sobre atividades agrárias , urbanização e sobre o meio ambiente com esta aula de Geografia Enem – https://blogdoenem.com.br/meio-agrario-meio-urbano-geografia-enem/

Massa Polar Atlântica (mPa)por ser formada no oceano no litoral sul da Argentina, apresenta características fria e úmida. Ao penetrar no Brasil, pode tomar três direções distintas, provocando os seguintes fenômenos: Frentes frias, quando sobe pelo litoral e encontra a mTa (já explicado anteriormente); “Friagem” – quando penetrando pelas planícies da área central do país chega ao oeste da Amazônia, causando queda brusca de temperatura. E finalmente, quando sobe pelos vales e serras do Sul do Brasil, provoca a formação de geada, precipitação de neve ou fortes ventos, como o Minuano e o Pampeiro.

Tipos de Chuvas

As precipitações podem estar associadas a diferentes fenômenos atmosféricos sob diferentes escalas de desenvolvimento temporal e espacial. Por exemplo:

Chuvas frontais são causadas pelo encontro de uma massa fria (e seca) com outra quente (e úmida), típicas das latitudes médias, como as de inverno no Brasil Meridional que caminham desde o Sul (Argentina) e se dissipam no caminho, podendo, eventualmente, chegar até o estado da Bahia. Por ser mais pesado, o ar frio faz o ar quente subir na atmosfera. Com a subida da massa de ar quente e úmida, há um resfriamento da mesma que condensa e forma a precipitação.

Chuvas de convecção ou convectivas são também chamadas de chuvas de verão na região Sudeste do Brasil e são provocadas pela intensa evapotranspiração de superfícies úmidas e aquecidas (como florestas, cidades e oceanos tropicais). O ar ascende em parcelas de ar que se resfriam de forma praticamente adiabática (sem trocar calor com o meio exterior) durante sua ascensão. Precipitação convectiva é comum no verão brasileiro, na Floresta Amazônica e no Centro-Oeste.

Chuvas orográficas (ou Estacional) são também chamadas de chuvas de serra, ou ainda, chuvas de relevo e ocorrem quando os ventos úmidos se elevam e se resfriam pelo encontro de uma barreira montanhosa, como é normal nas encostas voltadas para o mar. São comuns nos litorais paranaense, catarinense e paulista e em todo o litoral brasileiro na Serra do Mar.

Dica 2 – Nesta aula de Geografia Enem revise sobre os recursos energéticos como o carvão, petróleo, gás natural, urânio e ainda sobre os recursos renováveis e os meios de transporte – https://blogdoenem.com.br/recursos-energeticos-geografia-enem/

aula2_fig2.tif

Saiba mais sobre Massas de Ar nesta aula do canal Cola da Web, disponível no Youtube. Após assistir, revise o que você aprendeu respondendo aos nossos desafios!

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=qDM8dCU_-us]

Exercícios

Questão 1 sobre Massas de Ar06

(UEPB) – Universidade Estadual da Paraíba

Observe no mapa as massas de ar que atuam no território brasileiro. Com base no seu conhecimento sobre o assunto e com o auxílio do cartograma, assinale com V ou com F as proposições, conforme sejam respectivamente Verdadeiras ou Falsas em relação aos aspectos climáticos do Brasil.

aula2_fig3.tif

( ) As chuvas no litoral nordestino se concentram no inverno quando a massa Polar Atlântica, que é fria, alcança o litoral do Nordeste oriental e entra em contato com a massa Tropical Atlântica, que é quente e úmida, provocando as chuvas frontais.

( ) A massa Equatorial Continental que se origina na Amazônia Ocidental é úmida devido à presença da floresta e da rica rede hidrográfica amazônica. É a responsável por provocar chuvas de verão na maior parte do território brasileiro.

( ) A massa de ar Tropical Atlântica tem sua atuação mais restrita ao litoral quando encontra o planalto brasileiro ocasionando aí as chuvas orográficas. Ao penetrar para o interior do continente, esta massa, já sem umidade, apresenta significativa redução dos índices pluviométricos.

( ) Os tipos de clima no Brasil são definidos apenas pela circulação atmosférica, com os ventos alísios de sudeste que agem sobre todo o nosso território, visto que o nosso relevo tem altitudes modestas que são incapazes de interferir na atuação das massas de ar que se formam no hemisfério sul.

Assinale a sequência correta das assertivas:

a)

V F V F

b)

F F F V

c)

V V V F

d)

F V V F

e)

V F F V

Questão 2

(URCA/CE) – Universidade Regional do Cariri

O desenho abaixo mostra os trajetos mais comuns das massas de ar quente na América do Sul. Com base na numeração é possível identificar o nome de origem de cada massa de ar e sigla pela qual é conhecida.

aula2_fig4.tif

Após análise do mapa identifique a alternativa que traz corretamente as características das massas.

a)

O nº 1 corresponde à Massa Equatorial Atlântica – MEA. Tendo como características sem uma Massa fria e úmida.

b)

O nº 3 refere-se à Massa Equatorial Atlântica – MEA. Tendo como características ser uma massa com elevada temperatura e bastante umidade.

c)

O nº 2 corresponde à Massa Tropical Atlântica – MTA. Tendo como características ser uma massa com elevada temperatura e seca.

d)

O nº 5 reconstitui a trajetória da Massa Tropical Continental – MTC. Tendo como características ser uma massa com elevada temperatura e bastante umidade.

e)

A massa de nº 3 penetra no Brasil pelo Nordeste e avança para o interior em direção Sudeste. Tendo como características ser uma massa com baixa temperatura e muita umidade.

Questão 3

(IFPI) – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí – O climograma seguinte representa as temperaturas e chuvas em:

aula2_fig5.tif

a)

Brasília – DF

b)

Manaus – AM

c)

Natal – RN

d)

Picos – PI

e)

Porto Alegre – RS

Questão 4

(UFRN/RN) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte

O clima do Brasil é influenciado pela atuação de diferentes massas de ar. A respeito das massas de ar que interferem nas condições climáticas do país pode-se afirmar que:

a)

A massa polar atlântica (mPa) é fria e úmida, forma-se no Atlântico Norte e no inverno sua atuação limita-se ao litoral nordestino e a Amazônia Ocidental.

b)

A massa polar atlântica (mPa) é fria e úmida, forma-se no Atlântico Sul e no inverno atua sobre o litoral nordestino, a Amazônia Ocidental e as regiões Sul e Sudeste.

c)

A massa tropical continental (mTc) é quente e úmida, origina-se na Depressão do Chaco e sua influência no Brasil abrange o sul das regiões Norte e Nordeste.

d)

A massa tropical continental (mTc) é quente e úmida, origina-se na Amazônia e sua influência no Brasil restringe-se as regiões Norte e Centro-Oeste.

Questão 5

(URCA/CE) – Universidade Regional do Cariri – A classificação mais utilizada para os diferentes tipos de clima do Brasil assemelha-se a criada pelo estudioso Arthur Strahler, que se baseia na origem, natureza e movimentação das correntes e massas de ar. De acordo com essa classificação, os tipos de clima do Brasil são os seguintes; EXCETO:

a)

Subtropical: presente na região sul dos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Caracteriza-se por verões quentes e úmidos e invernos frios e secos. Chove muito nos meses de novembro a março. O índice pluviométrico anual é de, aproximadamente, 2.000 mm. As temperaturas médias ficam em torno de 20º C. Recebe influência, principalmente no inverno, das massas de ar frias vindas da Antártida.

b)

Semiárido: presente, principalmente, no sertão nordestino, caracteriza-se pela baixa umidade e pouquíssima quantidade de chuvas. As temperaturas são altas durante quase todo o ano.

c)

Equatorial-Tropical encontra-se na região da Amazônia. As temperaturas são elevadas durante quase todo o ano. Chuvas em grande quantidade, com índice pluviométrico acima de 2.500 mm anuais.

d)

Tropical de altitude: ocorre principalmente nas regiões serranas do Espírito Santo, Rio de Janeiro e Serra da Mantiqueira. As temperaturas médias variam de 15 a 21º C. As chuvas de verão são intensas e no inverno sofre a influência das massas de ar frias vindas pelo Oceano Atlântico. Pode apresentar geada no inverno.

e)

Tropical Atlântico (tropical úmido): presente, principalmente, nas regiões litorâneas do Sudeste, apresenta grande influência da umidade vinda do Oceano Atlântico. As temperaturas são elevadas no verão (podendo atingir até 40°C) e amenas no inverno (média de 20º C). Em função da umidade trazida pelo oceano, costuma chover muito nestas áreas.

 Você consegue resolver estes exercícios? Então resolva e coloque um comentário no post, logo abaixo, explicando o seu raciocínio e apontando a alternativa correta para cada questão. Quem compartilha a resolução de um exercício ganha em dobro: ensina e aprende ao mesmo tempo. Ensinar é uma das melhores formas de aprender!