Faltam:
para o ENEM

Recursos Energéticos e Meios de Transporte – Geografia Enem

Nesta aula de Geografia Enem revise sobre os recursos energéticos. Veja como carvão, petróleo, gás natural, os ventos, o sol e os materiais de energia nuclear são utilizados e as consequências para o meio ambiente. Confira o que são recursos renováveis e recursos não renováveis. Leia e veja os vídeos abaixo.

Revisão Enem e Vestibular sobre Recursos Energéticos e Meios de Transportes. Conteúdo de Geografia e também de Meio Ambiente, pois há grande impacto em poluição e interferências na Natureza. Confira.

Um dos grandes divisores de água da sociedade contemporânea foi a Revolução Industrial. O domínio da transformação da Energia em Movimento foi uma etapa essencial para que as máquinas na indústria e na agricultura passassem a funcionar sem o uso de tração animal ou da força do homem. Em seguida a maquina a vapor passou a mover locomotivas. Depois vieram os motores a combustão interna (usando petróleo) e os motores elétricos.

Foram fatores determinantes no início deste processo o uso do Carvão nas máquinas a vapor. Passou a mover indústrias, trens, navios e geradores de eletricidade, além de equipamentos mais simples como máquinas de bombear água, teares e descaroçadores de algodão.

Recursos Energéticos

Recursos energéticos são todos aqueles recursos que direta ou indiretamente originam ou acumulam energia.

figura_35.jpg

Como Recursos energéticos, atualmente e ao nível dos países industrializados, utiliza-se como principal fonte de energia os combustíveis fósseis, os quais têm reservas limitadas e a sua utilização tem causado graves consequências para o ambiente, como o efeito de estufa, destruição da camada de ozono e chuvas ácidas.

Agora também existe a obtenção de energia a partir do vento, das ondas do mar, do Sol, etc. A mais utilizada no Brasil é a hidráulica, onde energia é gerada por uma hidrelétrica através da força da água.

Petróleo

O petróleo é um recurso natural, não renovável, abundante, porém sua pesquisa envolve elevados custos e complexidade de estudos. É também atualmente a principal fonte de energia, servindo também como base para fabricação dos mais variados produtos, dentre os quais destacam-se benzinas, óleo diesel, gasolina, alcatrão, polímeros plásticos e até mesmo medicamentos. Já foi causa de muitas guerras e é a principal fonte de renda de muitos países, sobretudo no Oriente Médio.

Além de gerar a gasolina, que serve de combustível para grande parte dos automóveis que circulam no mundo, vários produtos são derivados do petróleo, como, por exemplo, a parafina, GLP, produtos asfálticos, nafta petroquímica, querosene, solventes, óleos combustíveis, óleos lubrificantes, óleo diesel e combustível de aviação.

figura_36.jpg

O Brasil, em pesquisa recente, descobriu uma grande área com petróleo. O Pré-Sal, que vai desde o Espírito Santo até Santa Catarina.

figura_37.jpg

Carvão

O carvão mineral é uma rocha sedimentar combustível, de cor preta ou marrom, que ocorre em estratos chamados camadas de carvão. As formas mais duras, como o antracito, podem ser consideradas rochas metamórficas devido à posterior exposição à temperatura e pressão elevadas. É composto primeiramente por carbono e quantidades variáveis de enxofre, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio e elementos vestigiais.

Quanto maior o teor de carbono, mais puro se considera. Existem quatro tipos principais de carvão mineral; turfa, linhito, hulha e antracito, em ordem crescente do teor de carbono. É extraído do solo por mineração a céu aberto ou subterrânea. Entre os diversos combustíveis produzidos e conservados pela natureza sob a forma fossilizada, acredita-se ser o carvão mineral o mais abundante.

Dica 1 – Revise tudo sobre o continente sul americano para a prova de Geografia Enem, nesta aula sobre Organização política e econômica. – https://blogdoenem.com.br/america-sul-organizacao-politica-e-economica-geografia-enem/

Com o coque e o alcatrão de hulha, seus subprodutos, o carvão é vital para muitas indústrias modernas. Os maiores produtores de carvão mineral são a China, os Estados Unidos, a Austrália, a Rússia e a Indonésia. A China, sozinha, produz quase metade do carvão mineral do mundo, tendo produzido, em 2008, 2,761 bilhões de toneladas.

Os maiores exportadores são a Austrália, a Indonésia, o Canadá, os Estados Unidos e a Rússia. No Brasil, o carvão acontece na Região Sul, com destaque para o Rio Grande do Sul (maiores reservas) e Santa Catarina (as melhores reservas).

Gás natural

O gás natural é uma mistura de hidrocarbonetos leves encontrada no subsolo, na qual o metano tem uma participação superior a 70% em volume. A composição do gás natural pode variar bastante, dependendo de fatores relativos ao campo em que o gás é produzido, processo de produção, condicionamento, processamento e transporte. O gás natural é um combustível fóssil e uma energia não renovável.

O gás natural é encontrado no subsolo em jazidas de petróleo, por acumulações em rochas porosas, isoladas do exterior por rochas impermeáveis, associadas ou não a depósitos petrolíferos. É o resultado da degradação da matéria orgânica de forma anaeróbica, oriunda de quantidades extraordinárias de microrganismos que, em eras pré-históricas, se acumulavam nas águas litorâneas dos mares da época. Essa matéria orgânica foi soterrada a grandes profundidades e, por isto, sua degradação se deu fora do contato com o ar, a grandes temperaturas e sob fortes pressões.

O gás natural no Brasil

A utilização do gás natural no Brasil começou modestamente por volta de 1940, com as descobertas de óleo e gás na Bahia, atendendo a indústrias localizadas no Recôncavo Baiano. Após alguns anos, as bacias do Recôncavo, Sergipe e Alagoas destinavam quase em sua totalidade para a fabricação de insumos industriais e combustíveis para a RLAM e o Polo Petroquímico de Camaçari.

Com a descoberta da Bacia de Campos, as reservas provadas praticamente quadruplicaram no período 1970-hoje (com a crise de 1970 no Oriente Médio, a descoberta da Bacia de Campos e, em seguida, da Camada Pré-Sal ). O desenvolvimento da bacia proporcionou um aumento no uso da matéria-prima, elevando em 2,7% a sua participação na matriz energética nacional.

Dica 2 – Revise em mais esta aula de Geografia Enem a Organização política e econômica da América do Norte e as diferenças entre os seus três países – https://blogdoenem.com.br/america-do-norte-politica-economica/

Com a entrada em operação do Gasoduto Brasil-Bolívia em 1999, com capacidade de transportar 30 milhões de metros cúbicos de gás por dia (equivalente à metade do atual consumo brasileiro), houve um aumento expressivo na oferta nacional de gás natural. Este aumento foi ainda mais acelerado depois do apagão elétrico vivido pelo Brasil em 2001 e 2002, quando o governo optou por reduzir a participação das hidrelétricas na matriz energética brasileira e aumentar a participação das termoelétricas movidas a gás natural.

Nos primeiros anos de operação do gasoduto, a elevada oferta do produto e os baixos preços praticados favoreceram uma explosão no consumo, tendo o gás superado a faixa de 10% de participação na matriz energética nacional.

Nos últimos anos, com as descobertas nas bacias de Santos e do Espírito Santo, as reservas Brasileiras de gás natural tiveram um aumento significativo. Existe a perspectiva de que as novas reservas sejam ainda maiores e a região subsal ou “pré-sal” tenha reservas ainda maiores

Urânio – Energia Nuclear

O urânio (homenagem ao planeta Urano) é um elemento químico de símbolo U e de massa atômica igual a 238 u, apresenta número atômico 92 (92 prótons e 92 elétrons), é um elemento natural e comum, muito mais abundante que a prata, abundância comparável à do molibdênio e arsênio, porém, quatro vezes menos abundante que o tório.

À temperatura ambiente, o urânio encontra-se no estado sólido. É um elemento metálico, radioativo, pertencente à família dos actinídeos. Foi descoberto em 1789 pelo alemão Martin Klaproth na Alemanha. Foi o primeiro elemento onde se descobriu a propriedade da radioatividade.

O Urânio é utilizado em indústria bélica (bombas atômicas e no secundário para bombas de hidrogênio), e como combustível em usinas nucleares para geração de energia elétrica. No Brasil, as reservas de Urânio estão presentes do Ceará, Bahia e Minas Gerais. A Fábrica de Enriquecimento de Urânio está localizada no Rio de Janeiro (Resende). É utilizado nas Usinas Nucleares de Angra dos Reis.

Os Recursos Renováveis

Etanol

O etanol (CH3 CH2OH), também chamado álcool etílico, e, na linguagem corrente, simplesmente álcool, é uma substância orgânica obtida da fermentação de açúcares, hidratação do etileno ou redução a acetaldeído[1][2], encontrado em bebidas como cerveja, vinho e aguardente, bem como na indústria de perfumaria. No Brasil, tal substância é também muito utilizada como combustível de motores de explosão, constituindo assim um mercado em ascensão para um combustível obtido de maneira renovável e o estabelecimento de uma indústria de química de base, sustentada na utilização de biomassa de origem agrícola e renovável.

Dica 3 – Entenda como os modelos econômicos influenciam a Organização do Espaço Mundial, e revise também sobre Revolução Industrial nesta aula de Geografia Enem – https://blogdoenem.com.br/espaco-geografico-mundial-geografia-enem/

O Brasil é o único país do mundo onde o consumo de um combustível alternativo, o etanol, supera o consumo de gasolina. A emissão de gases de efeito estufa que contribuem para o aquecimento global, dos quais o gás carbônico (CO²) é o principal, é 90% menor quando se queima etanol em vez de gasolina. Isso acontece porque a cana-de-açúcar, por meio da fotossíntese, absorve no seu crescimento quase a mesma quantidade de CO2, que é gerado nas etapas de produção, transporte e consumo do etanol.

Graças à produção simultânea de biocombustíveis e bioeletricidade, a cana-de-açúcar já é a principal fonte de energia renovável do Brasil, à frente das hidrelétricas. Hoje, mais de 400 usinas produzem etanol, açúcar e bioeletricidade no Brasil. A safra de cana-de-açúcar em 2009/10 atingiu cerca de 600 milhões de toneladas, o que faz do país o maior produtor de cana e o maior exportador mundial de açúcar e de etanol. Aproximadamente 9 em cada 10 carros novos vendidos no Brasil são flex. Em março de 2010, a frota flex atingiu a histórica marca de 10 milhões de veículos flex.

O etanol produzido a partir da cana-de-açúcar já é matéria-prima para a produção do chamado “plástico verde”. Nesse processo, o etanol é transformado em bioetileno, base de produção de bioplásticos, que reduz consideravelmente a dependência de fontes fósseis. Na produção de combustíveis fósseis, cerca de 20 países, muitos deles situados em regiões politicamente instáveis, abastecem os quase 200 países e territórios do mundo. Enquanto isso, quase 100 países já cultivam a cana-de-açúcar e têm potencial para se tornarem produtores, consumidores e exportadores de etanol renovável.

A Hidroeletricidade

Hidroeletricidade é a energia elétrica obtida através do aproveitamento da energia potencial gravitacional de água, contida em uma represa elevada. A potência gerada é proporcional à altura da queda de água e à vazão do líquido.

Obtenção: Durante o processo de obtenção, antes de se tornar energia elétrica, esta energia deve ser convertida em energia cinética. O momento desta transformação acontece na passagem da água numa máquina hidráulica, denominada turbina hidráulica. A energia liberada pela passagem de certa quantidade de água move a turbina, que aciona um gerador elétrico. A queda d’ água pode ser natural, como na Usina de Paulo Afonso, ou artificial, criada por uma barragem, como na Usina Hidrelétrica de Tucuruí e na Usina Hidrelétrica de Itaipu. A queda também pode ser pequena, como no caso de uma usina maremotriz, que utiliza apenas o desnível das marés.

figura_38.jpg

Foto: Usina Hidrelétrica de Itaipu, no Rio Paraná

Vantagens das Hidrelétricas – Energia com o uso da água e a Força da Gravidade para mover turbinas. Simples assim.

Não requer o uso de combustíveis para a produção de energia, pois converte a energia potencial gravitacional da água represada nas barragens através de turbinas diretamente para energia elétrica.

O preço desta energia não varia. Por não depender de combustíveis, o preço é constante. Para produzir energia hidrelétrica, um país não precisa importar combustível. É uma energia não poluente e renovável, pois não queima nenhum tipo de combustível.

A energia elétrica gerada não depende da queima de quaisquer tipos de gases e matérias de partículas, sem criar poluição do ar. A água das barragens pode ser utilizada para a irrigação de lavouras, melhorando a produtividade agrícola no decorrer do ano, além de prevenir inundações. Nas imediações da barragens, a água do reservatório pode ainda ser utilizada para a criação de espaços públicos de lazer e de prática de esportes.

Desvantagem

Em alguns casos ocorre a inundação de grandes áreas, contribuindo para o aumento do efeito estufa, já que árvores submersas podem produzir gases tóxicos e o deslocamento de populações. A construção das grandes usinas pode ainda tornar-se cara e demorada. Para evitar o problema do impacto ambiental, o Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) criou a resolução nº 347, de 10 de setembro de 2004, que obriga as construções de usinas hidrelétricas a terem uma compensação ecológica.

Outras formas Renováveis

a) Sol: recolha direta de energia solar requer dispositivos artificiais, chamados coletores solares, concebidos para recolher energia, muitas vezes após a concentração dos raios do sol da energia. Uma vez recolhida, é utilizada em processos térmicos ou fotoelétrica ou fotovoltaica. Nos processos térmicos, a energia solar é usada para aquecer um gás ou um líquido que são, então, armazenados ou distribuídos. No processo fotovoltaica, a energia solar é convertida em eletricidade, sem qualquer intermediário dispositivo mecânico.

b) Ventos: na atualidade utiliza-se a energia eólica para mover aerogeradores – grandes turbinas colocadas em lugares com muito vento. Essas turbinas têm a forma de um catavento ou um moinho. Esse movimento, através de um gerador, produz energia elétrica. Precisam agrupar-se em parques eólicos, concentrações de aerogeradores, necessários para que a produção de energia se torne rentável, mas podem ser usados isoladamente, para alimentar localidades remotas e distantes da rede de transmissão. É possível ainda a utilização de aerogeradores de baixa tensão quando se trata de requisitos limitados de energia elétrica.

figura_39.jpg

A energia eólica pode ser considerada uma das mais promissoras fontes naturais de energia, principalmente porque é renovável, ou seja, não se esgota, limpa, amplamente distribuída globalmente e, se utilizada para substituir fontes de combustíveis fósseis, auxilia na redução do efeito estufa.

Meios de Transporte

A infraestrutura de um determinado local é composta por um conjunto de atividades que possam proporcionar condições para o desenvolvimento econômico e social. Uma dessas atividades são os serviços de transporte, essencial para o deslocamento de pessoas (passageiros) e cargas (matérias-primas e mercadorias).

O transporte pode ser realizado por meio de corpos d’água, terrestre e aéreo. Sendo assim, os meios de transporte são classificados em:

Ferroviário: é uma modalidade de transporte terrestre, em que o deslocamento é feito em trens que se movem sobre trilhos. Ele é muito vantajoso para o transporte de cargas pesadas, sobretudo de matérias-primas.
Rodoviário: também é uma forma de transporte terrestre, sendo responsável pelo transporte de pessoas e mercadorias em carros, caminhões ou ônibus, que se deslocam em ruas, rodovias ou estradas.
Marítimo: consiste em uma modalidade de transporte aquaviário, em que ocorre o deslocamento intercontinental de cargas e passageiros por mares ou oceanos.
Fluvial: é um transporte aquaviário, realizado em barcos ou balsas, que se movimentam sobre os rios.
Aéreo: é o meio de transporte mais rápido do planeta, sendo mais comum em aviões e helicópteros, mas também pode ser feito em balões. É muito eficaz para o transporte de passageiros, porém, em razão dos elevados custos e espaço reduzido, não é adequado para o transporte de cargas pesadas.
Dutoviário: é o transporte realizado por meio de tubos, podendo ser gasodutos (substâncias gasosas), oleodutos (líquidas) ou minerodutos (substâncias sólidas).

 Saiba mais sobre os Recursos Energéticos nesta aula do canal Descomplica , disponível no Youtube. Após assistir, revise o que você aprendeu respondendo aos nossos desafios!

 
Desafios para você responder e compartilhar.

Questão 01

No que diz respeito às fontes de Energia, a partir da década de 90 e em nível mundial, é correto afirmar que:

a) conciliar a produção das fontes de energia e o crescimento da demanda exigirá medidas como desenvolvimento de equipamentos energeticamente mais eficientes;

b) o carvão e a biomassa se apresentaram, desde 1960, como principais fontes de energia. Esse aumento deveu-se ao seu barateamento da produção e ao escasseamento das demais fontes;

c) a produção de petróleo a partir da década de 70 mostrou tendência de aumento de produção graças à descoberta de novas jazidas;

d) a produção da energia nuclear vem mostrando ser a fonte de energia do futuro de produção abundante, barata e segura;

e) a produção de energia elétrica, geotérmica e solar tendeu a aumentar, o que significou o barateamento do custo de sua produção.

Questão 02

Na legenda do gráfico a seguir, os algarismos correspondentes às fontes de energia não renováveis são:

figura_40.jpg

1 – Industrial;

2 – Transportes;

3 – Residencial;

4 – Comercial;

5 – Agropecuária.

a) I e II

b) I e V

c) III e I

d) III e IV

e) V e II

Questão 03

Considere estas afirmativas:

I – Na América Latina, os maiores produtores de petróleo são: Venezuela, México e Argentina;

II – Para fazer frente ao expansionismo das empresas estrangeiras interessadas na prospecção do subsolo, na refinação e na distribuição dos derivados de petróleo, muitos países latino-americanos procuraram imprimir uma política nacionalista em relação a esse produto por meio da instituição do monopólio estatal;

III – Todos os países produtores de petróleo da América fazem parte da OPEP (Organização Países Exportadores de Petróleo), instituição fundada em 1960, com o objetivo de defender o nível dos preços do produto no mercado mundial, em benefício dos países exportadores, e de defender a política de nacionalização de empresas estrangeiras que operam no setor;

IV – Em virtude da crise do petróleo, manifestada com maior intensidade a partir de 1973, muitos países que possuíam o monopólio estatal abriram exceção a este, implantando os contratos com cláusula de risco.

Quais as afirmativas corretas?

a) todas.

b) apenas I e II.

c) apenas I, II e III.

d) apenas I, II e IV.

e) apenas II, III e IV.

Questão 04

No gráfico a seguir estão representados os seguintes países: Estados Unidos, Comunidade dos Estados Independentes (ex-URSS), França, Brasil, Japão e Alemanha.

O Brasil e a Comunidade dos Estados Independentes (ex-URSS) estão identificados respectivamente pelos algarismos:

figura_41.jpg

a) 1 e 3.

b) 2 e 5.

c) 2 e 6.

d) 3 e 4.

e) 6 e 1.

Questão 05

“Se o caminhão parar, o Brasil para”.Esta frase estampada em muitos para-choques de caminhões, mostra que o transporte rodoviário prevalece no Brasil. Observe as afirmativas abaixo sobre o que se afirma e, depois, assinale a alternativa correta.

I – Em função da grande dimensão territorial do país, o transporte rodoviário se mostra o mais eficiente para o Brasil, pois é ágil e barato.

II – O transporte ferroviário no Brasil está privatizado na sua grande parte. Atendeu com eficiência o Ciclo do café e, depois, encolheu sua malha.

III – O porto de destaque no Brasil é o de Santos, no litoral paulista. Atende diversos segmentos da nossa economia, com destaque para os produtos industrializados.

a) Apenas a afirmativa I está correta.

b) Apenas a afirmativa II está correta.

c) Apenas a afirmativa III está correta.

d) Apenas as afirmativas II e III estão corretas.

e) Todas as afirmativas estão corretas.

Você consegue resolver estes exercícios? Então resolva e coloque um comentário no post, logo abaixo, explicando o seu raciocínio e apontando a alternativa correta para cada questão. Quem compartilha a resolução de um exercício ganha em dobro: ensina e aprende ao mesmo tempo. Ensinar é uma das melhores formas de aprender!