Faltam:
para o ENEM

Espaço Geográfico Mundial: países Desenvolvidos x Subdesenvolvidos

Entenda como os modelos econômicos influenciam a Organização do Espaço Mundial, e veja como a Revolução Industrial deu origem a um novo ciclo politico-econômico na terra, com uma divisão entre países Desenvolvidos e países Subdesenvolvidos. Onde o Brasil esta? - Confira abaixo.

Revisão Enem e Vestibular sobre a Organização do Espaço Mundial. Veja abaixo como utilizar Critérios Naturais ou Critérios Politico-econômicos.

Aprenda abaixo como classificar países como ‘Desenvolvidos’ ou ‘Subdesenvolvidos’. Onde você colocaria o Brasil? – Veja na Divisão do Espaço Mundial:

o espaço geográfico mundial

Existem inúmeras divisões do espaço geográfico mundial, mas podemos separar duas formas de regionalização mais conhecidas e utilizadas. Uma é a setorização da Terra por critérios naturais, em especial pelos continentes. A outra é a divisão do espaço mundial por critérios sociais ou político-econômicos: o Norte (países ricos e industrializados) e o Sul (países pobres ou subdesenvolvidos).

A primeira classificação tem como base a geologia, ou seja, o resultado de uma divisão natural operada ao longo do tempo geológico, que separou os continentes.  A segunda forma de classificar toma como referência a sociedade. É uma divisão do espaço com base em elementos político-econômicos. O homem aqui é visto como agente principal, transformando o seu meio natural.

A Geografia Tradicional

De forma simplificada, podemos afirmar que aqueles estudos que têm na Terra (natureza) o seu referencial fazem parte da chamada geografia tradicional.

Por outro lado, também simplificando um pouco, podemos dizer que aqueles estudos que se referenciam na sociedade enquadram-se na chamada geografia crítica. Trata-se de uma geografia que entende o espaço geográfico como produto da atividade humana.

figura_13.jpg A Revolução Industrial

figura_14.jpg Disponível em: 3.bp.blogspot.com

A Inglaterra foi o berço da Primeira Revolução Industrial, a partir da segunda metade do século XVIII, e que se expandiu para outros países no século XIX.

figura_15.jpg

Um motor a vapor de Watt, o motor a vapor, alimentado principalmente com carvão, impulsionou a Revolução Industrial no Reino Unido e no mundo.

A Revolução Industrial consistiu em um conjunto de mudanças tecnológicas com profundo impacto no processo produtivo em nível econômico e social.

Ao longo do processo (que, de acordo com alguns autores, se registra até aos nossos dias), a era da agricultura foi superada, a máquina foi superando o trabalho humano, uma nova relação entre capital e trabalho se impôs, novas relações entre nações se estabeleceram e surgiu o fenômeno da cultura de massa, entre outros eventos.

Essa transformação foi possível devido a uma combinação de fatores, como o liberalismo econômico, a acumulação de capital e uma série de invenções, tais como o motor a vapor. O capitalismo tornou-se o sistema econômico vigente.

Dica 1 – Está pronto para gabaritar no próximo Enem? Confira um resumo do nosso país através desta primeira aula sobre Geografia Política aqui 
revolução industrial destacada
aula gratuita sobre Revolução Industrial

 A Revolução tornou os métodos de produção mais eficientes. Os produtos passaram a ser produzidos mais rapidamente, barateando o preço e estimulando o consumo. Por outro lado, aumentou também o número de desempregados.

As máquinas foram substituindo, aos poucos, a mão de obra humana. A poluição ambiental, o aumento da poluição sonora, o êxodo rural e o crescimento desordenado das cidades também foram consequências nocivas para a sociedade.

Até os dias de hoje, o desemprego é um dos grandes problemas nos países em desenvolvimento. Gerar empregos tem se tornado um dos maiores desafios de governos no mundo todo. Os empregos repetitivos e pouco qualificados foram substituídos por máquinas e robôs. As empresas procuram profissionais bem qualificados para ocuparem empregos que exigem cada vez mais criatividade e múltiplas capacidades. Mesmo nos países desenvolvidos têm faltado empregos para a população.

Aula Gratuita sobre Revolução Industrial

Saiba mais sobre a Revolução Industrial nesta vídeo-aula do canal MundoEdu:

Capitalismo

O que caracteriza o modo de produção capitalista são as relações assalariadas de produção (trabalho assalariado). As relações de produção capitalistas baseiam-se na propriedade privada dos meios de produção pela burguesia, que substituiu a propriedade feudal, e no trabalho assalariado, que substituiu o trabalho servil do feudalismo. O capitalismo é movido por lucros, portanto, temos duas classes sociais: a burguesia e os trabalhadores assalariados.

O capitalismo compreende quatro etapas:

a) Pré-capitalismo: o modo de produção feudal ainda predomina, mas já se desenvolvem relações capitalistas;
b) Capitalismo comercial: a maior parte dos lucros concentra-se nas mãos dos comerciantes, que constituem a camada hegemônica da sociedade; o trabalho assalariado torna-se mais comum;
c) Capitalismo industrial: com a revolução industrial, o capital passa a ser investido basicamente nas indústrias, que se tornam à atividade econômica mais importante; o trabalho assalariado firma-se definitivamente;
d) Capitalismo financeiro: os bancos e outras instituições financeiras passam a controlar as demais atividades econômicas, através de financiamentos à agricultura, à indústria, à pecuária e ao comércio.

Modo de produção socialista

A base econômica do socialismo é a propriedade social dos meios de produção, isto é, os meios de produção são públicos ou coletivos, não existindo empresas privadas. A finalidade da sociedade socialista é a satisfação completa das necessidades materiais e culturais da população: emprego, habitação, educação, saúde. Nela não há separação entre proprietário do capital (patrão) e proprietários da força do trabalho (empregados). Isto não quer dizer que não haja diferenças sociais entre as pessoas, bem como salários desiguais em função de o trabalho ser manual ou intelectual.

Com a implosão do mundo socialista, referendado pela Queda do Muro de Berlim, a forma socialista de produção entra em processo de transição para uma produção capitalista.

Dica 2 – Revise com esta aula de Geografia Enem: Os diversos tipos de Vegetação existentes no Brasil e no mundo.

Países Desenvolvidos e Países Subdesenvolvidos

Características dos países desenvolvidos

Dominação econômica;
Apresentam estrutura industrial completa, produzem todos os tipos de bens;
Agropecuária moderna e intensiva, emprego de máquinas e mão de obra especializada;
Desenvolvimento científico e tecnológico elevado;
Modernos e eficientes meios de transporte e comunicação;
População urbana é maior que a população rural, são urbanizados. Exemplo: Inglaterra, EUA, Alemanha, etc.
População Ativa empregada principalmente nos setores secundário e terciário. Exemplo: Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha;
Pequeno número de analfabetos;
Elevado nível de vida da população;
Boas condições de alimentação, habitação e saneamento básico;
Reduzido crescimento populacional;
Baixa taxa de natalidade e mortalidade infantil;
Elevada expectativa de vida.

As sociedades desses países são altamente consumistas. Isto é percebido, sobretudo, devido ao poder aquisitivo elevado da sociedade e à grande quantidade de produtos com tecnologia avançada, que são lançados no mercado a cada ano. Se todas as nações do mundo passassem a consumir supérfluos com a mesma intensidade das nações desenvolvidas, o mundo entraria em colapso, pois não haveria matéria-prima suficiente para abastecer a todos os mercados.

A luta por melhores condições de vida da população é visível, principalmente no que diz respeito a uma melhor distribuição de renda, não existindo grandes disparidades entre uma classe social e outra. Para que isso fosse possível, foi necessária a participação direta da sociedade, exigindo dos seus governantes uma postura voltada para os interesses da população.

Os governos passaram a cobrar mais impostos das classes sociais mais favorecidas em prol da sociedade. Os impostos cobrados são direcionados à construção de escolas, habitações, estradas, hospitais, programas de saúde, aposentadorias mais justas, etc. Isto foi possível graças ao engajamento consciente de todos os cidadãos na formação do Estado Democrático.

Características dos países subdesenvolvidos

Passaram por um grande processo de exploração durante o período colonial. Colônia de Exploração;
Baixo nível de industrialização, com exceção de alguns países, como: Brasil, México, os Dragões de Exploração;
Dependência econômica, política e cultural em relação às nações desenvolvidas;
Deficiência tecnológica e baixo nível de conhecimento científico;
Rede de transporte e meios de comunicação deficientes;
Baixa produtividade na agricultura que geralmente emprega numerosa mão de obra;
População Ativa empregada principalmente nos setores primários ou no setor terciário em atividades marginais (camelôs, trabalhadores sem carteira assinada, etc.). Exemplo: Brasil, Etiópia, Uruguai;
Cidades com crescimento muito rápido e cercadas por bairros pobres e miseráveis;
Baixo nível de vida da maioria da população;
Crescimento populacional elevado;
Elevada taxa de natalidade e mortalidade infantil;
Expectativa de vida baixa.

Existem países subdesenvolvidos que são fortemente industrializados, como é o caso do Brasil, México, Argentina, Dragões Asiáticos, etc. A industrialização existente nesses países na verdade é sustentada por países desenvolvidos, que os utilizam para expandir seus parques industriais e garantir lucros vultosos. Um exemplo nítido de expansão industrial é o caso dos Dragões Asiáticos, que evoluíram enormemente nas últimas décadas, principalmente no setor industrial através do capital e tecnologia japonesa.

Alguns fatores atraem esses investimentos estrangeiros para os países subdesenvolvidos, como:

Mão de obra barata e numerosa;
Muitas vezes são isentos de pagamento de impostos;
Doação de terrenos por parte do governo;
Remessa de lucro das transnacionais para a sede dessas empresas;
Legislação flexível.

Na visão de alguns escritores, como Demétrio Magnoli, “A grande mutação na economia mundial e na geopolítica planetária agravou as desigualdades entre a acumulação de riquezas e a disseminação da pobreza. O desenvolvimento assume padrões crescentemente perversos, marginalizando parcelas maiores da população. Em escala mundial, a década de 80 presenciou uma ampliação da fratura econômica entre o Norte e o Sul. Atualmente, os 20% mais ricos da população do planeta repartem entre si 82,7% da riqueza, enquanto os 20% mais pobres dispõem apenas de 1,4%.”

A partir daí podemos afirmar que, em parte, o desenvolvimento dos países centrais é, de fato, sustentado à custa da exploração dos países periféricos.

Globalização

A globalização é um assunto que se encontra em destaque nos meios de comunicação e, principalmente, nos livros de Geografia. No entanto, muitas análises relacionadas ao tema são pouco esclarecedoras e acabam gerando certa dificuldade de compreensão acerca do assunto.

O processo de globalização é um fenômeno do modelo econômico capitalista, o qual consiste na mundialização do espaço geográfico por meio da interligação econômica, política, social e cultural em âmbito planetário. Porém, esse processo ocorre em diferentes escalas e possui consequências distintas entre os países, sendo as nações ricas as principais beneficiadas pela globalização, pois, entre outros fatores, elas expandem seu mercado consumidor por intermédio de suas empresas transnacionais.

Dica 3 – O Brasil possui as maiores bacias hidrográficas do mundo. Estude a dimensão e a importância dos rios e lagos do território brasileiro para o Enem. – https://blogdoenem.com.br/hidrografia-brasil-enem/

O desenvolvimento e a expansão dos sistemas de comunicação por satélites, informática, transportes e telefonia proporcionaram o aparato técnico e estrutural para a intensificação das relações socioeconômicas em âmbito mundial. Esse processo é uma consequência da Terceira Revolução Industrial, também conhecida como Revolução Técnico-Científico-Informacional, uma vez que, por meio dos avanços tecnológicos obtidos, foi possível promover maior integração econômica e cultural entre regiões e países de diferentes pontos do planeta.

Desafios para você resolver e compartilhar

Questão 01

O esboço I representa os continentes segundo a superfície. Os esboços II e III representam cada parte do mundo com uma dimensão proporcional a diferentes informações. São elas, respectivamente:

figura_16.jpg

a) renda per capita e volume da produção agrícola.

b) total da população e renda per capita.

c) valor da produção industrial e percentagem da população alfabetizada.

d) consumo de energia e renda per capita.

e) total da população e volume da produção de minérios.

Questão 02

Apesar da industrialização, os países latino-americanos não conseguiram ainda romper o elevado grau de dependência em relação aos centros da economia mundial capitalista. Esta dependência deve-se, principalmente, à:

a) ausência generalizada de medidas que incentivem a integração econômica, através da criação de blocos regionais;

b) necessidade de fluxos de capitais internacionais para incrementar as atividades econômicas nacionais;

c) brusca redução das alternativas de exportação provocada pela crise dos países socialistas;

d) ausência generalizada de dispositivos legais que privilegiem o ensino básico, facilitando a incorporação de cidadãos no mercado de trabalho;

e) hipertrofia do setor secundário da economia, provocando grande desequilíbrio na balança comercial dos países.

Questão 03

Apresentam tecnologia de ponta, grande quantidade de indústrias de bens de produção e consumo e abrigam sedes de empresas multinacionais. Cerca de 75% da população total moram em cidades, como decorrência do processo de industrialização e da mecanização do campo. No ano de 1990, figuraram entre os seis países que possuíam as maiores dívidas externas do mundo, embora sejam países credores e um deles tenha superávit no seu comércio exterior.

 Trata-se de:

a) Estados Unidos e Alemanha;

b) China e Brasil;

c) Japão e Índia;

d) Grã-Bretanha e Argentina;

e) França e México.

Questão 04

“Os americanos inventaram o gravador de vídeo e o fax; os europeus (holandeses) inventaram o toca-discos CD. Contudo, medidos em termos de vendas, de empregos e de lucros, os três se tornaram produtos japoneses.” (Lester C. Thurow).

 Considere as afirmações a seguir e sua relação com o texto acima.

I – Como no pós-guerra, os EUA dispunham de uma enorme vantagem tecnológica a nível mundial; quanto ao desenvolvimento de novos produtos, a saída para o Japão foi investir intensamente no desenvolvimento de novos processos de produção, o que lhe conferiu grande poder competitivo.

II – Embora a tecnologia gere vantagens comparativas, a maior competitividade japonesa deve-se principalmente à inteligência de seu povo e à sua tradição cultural relacionada ao trabalho, superiores às de outros povos.

III – Apesar da maior competitividade da indústria japonesa em vários setores e do incontestável desenvolvimento japonês, a situação atual do Japão é apenas conjuntural, já que, em termos de competitividade, as economias europeia e americana ainda são superiores.

IV – Quem consegue baratear os produtos que fabrica, frente à concorrência, está capacitado para tomá-los de quem os desenvolveu. Hoje, não é tão vantajoso inventar novos produtos se não se consegue também produzi-los pelo menor custo.

As afirmações que explicam corretamente o texto são:

a) somente I e II.

b) somente I e IV.

c) somente II e IV.

d) somente III e IV

e) somente I, III e IV.

Questão 05

O mundo desenvolvido caracteriza-se por apresentar elevada urbanização, pequeno crescimento vegetativo e crescimento da população idosa. Quanto ao setor primário, apresenta:

a) alta parcela do PNB, crescente mecanização e tendência à monocultura;

b) alta participação do PNB, alta mecanização, culturas visando à industrialização e formas intensivas de ocupação;

c) alta participação do PNB, crescimento no comércio mundial, tendência à monocultura e alta mecanização;

d) baixa parcela do PNB, tendência à monocultura, alta mecanização e culturas visando à industrialização e ao mercado externo;

e) pequena parcela do PNB, alta mecanização, forma intensiva de uso da terra e comercialização dos produtos agrícolas visando ao mercado interno.

 

Você consegue resolver estes exercícios? Então resolva e coloque um comentário no post, logo abaixo, explicando o seu raciocínio e apontando a alternativa correta para cada questão. Quem compartilha a resolução de um exercício ganha em dobro: ensina e aprende ao mesmo tempo. Ensinar é uma das melhores formas de aprender!