Países desenvolvidos e em desenvolvimento: características e exemplos

Os países desenvolvidos são aqueles que possuem elevado desenvolvimento econômico e social, apresentando altos índices de IDH, PIB per capita, industrialização, entre outros.

Os países desenvolvidos possuem um conjunto de características que proporcionam uma elevada qualidade de vida para a população. Saiba como os países são classificados entre desenvolvidos e em desenvolvimento, quais índices são utilizados e veja exemplos.

O que são países desenvolvidos e em desenvolvimento

Pode-se dizer de maneira objetiva que os países desenvolvidos são aqueles que apresentam elevado desenvolvimento social e econômico. Os indicadores que distinguem países desenvolvidos e países em desenvolvimento medem aspectos como industrialização, distribuição de renda, escolaridade, saúde, longevidade e a qualidade dos produtos e serviços que a população tem acesso.

Alguns exemplos de países desenvolvidos são: Estados Unidos, Noruega, Alemanha, Austrália, Suíça, Canadá e Japão.

Atualmente, são classificados como países em desenvolvimento aqueles que possuem situação socioeconômica inferior aos países desenvolvidos. Contudo, durante muito tempo esses países eram chamados de “subdesenvolvidos”.

Esse termo surgiu após a 2ª Guerra Mundial, quando a Organização das Nações Unidas (ONU), publicou uma série de dados sobre a situação socioeconômica de diferentes países. A partir de então, as diferenças econômicas e de qualidade de vida passaram a ser quantificadas e comparadas.

Países desenvolvidos e em desenvolvimento

Características dos países desenvolvidos

Uma das principais formas de determinar se um país é desenvolvido ou não é medir seu Produto Interno Bruto (PIB) per capita. O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos por um país no período de um ano. O PIB do Brasil em 2020, por exemplo, foi de R$ 7,4 trilhões.

Enquanto isso, o PIB per capita é a divisão desse valor pela população total. É importante levar esse índice em consideração porque existem alguns países muito populosos, como a China e a Índia, por exemplo, que possuem alto PIB total, mas um PIB per capita mais baixo.

Saiba mais sobre o desenvolvimento econômico dos países com a videoaula do prof. Carrieri do canal do Curso Enem Gratuito:

IDH

Na década de 1990, a ONU percebeu que o PIB não era suficiente para determinar quais eram os países desenvolvidos. Foi então que nasceu o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). O IDH é formado pela composição de 3 indicadores: saúde, renda e educação.

  • Distribuição de renda: esse indicador é importantíssimo, pois nos países desenvolvidos a renda não se concentra nas mãos de uma minoria. Pelo contrário: ela é distribuída de modo mais equilibrado. Assim, seus habitantes podem desfrutar de um padrão de vida satisfatório.
  • Escolaridade: quanto maior o grau de instrução de um povo, mais desenvolvido ele será. As taxas de analfabetismo em países desenvolvidos são praticamente nulas. É o caso de países como o Japão, Canadá, Noruega e EUA. Uma nação analfabeta definitivamente emperra seu desempenho econômico, político e social.
  • Saúde e Longevidade: nos países desenvolvidos, os serviços relacionados à saúde são excelentes. Alguns exemplos de serviços são programas assistenciais, pré-natal e serviços de saneamento básico. Isso contribui para a queda nas taxas de mortalidade, e para o aumento da longevidade da população.

O IDH é calculado por meio de uma média dos três critérios analisados (renda, educação e saúde) e todos possuem o mesmo peso. No final, é obtido um valor que vai de 0 a 1. Assim, quanto mais próximo de 1, maior é o IDH.

Ranking do IDH

Veja na tabela abaixo os 10 países com o maior IDH de acordo com o relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) de 2020:

Noruega0,957
Suíça0,955
Irlanda0,955
Hong Kong (China)0,949
Islândia0,949
Alemanha0,947
Suécia0,945
Austrália0,944
Holanda0,944
10ºDinamarca0,940

Atualmente, o IDH do Brasil é de 0,765, o que o deixa como 84º colocado na lista.

Em seguida, veja um mapa com a classificação do IDH dos países em 2020:

Países de acordo com o IDHFonte: https://bit.ly/34ZCR8R

Índice de Gini

Apesar de o IDH ter ampliado a forma de avaliar o desenvolvimento dos países, ele não consegue dimensionar a desigualdade de rendimentos entre a população. Por isso, indicadores de desigualdade social também fazem parte da avaliação. Assim é possível verificar se toda a população tem se beneficiado do aumento de renda.

O principal indicador de desigualdade social é o Índice de Gini. Quanto mais próximo de 1 for esse indicador, mais concentrada é a renda. Portanto, quanto menor for o Índice de Gini, melhor. Alguns países desenvolvidos possuem um Índice de Gini alto, como os Estados Unidos (0,45), o que indica uma grande concentração de renda. Enquanto isso, países como Hungria (0,24) são mais igualitários.

Ciência, pesquisa e desenvolvimento tecnológico

O grupo que compõe os países desenvolvidos cresce economicamente a cada ano. Sendo assim, investem em áreas de pesquisa, ciência e tecnologia. Isso impulsiona seu desenvolvimento cada vez mais.

Tais investimentos são possíveis porque esses países possuem mão-de-obra altamente qualificada, laboratórios e institutos de pesquisas modernos, muitos instalados em centros universitários. As descobertas e avanços são aplicados principalmente na indústria.

Essa evolução tecnológica propiciou uma revolução técnico-científica em diversas áreas, como empresas de informática, componentes eletrônicos, telecomunicações, redes de telefonia, satélites, robótica e biotecnologia.

Características dos países em desenvolvimento

Os países em desenvolvimento geralmente são pobres e possuem baixo nível de desenvolvimento econômico. Além disso, costumam apresentar problemas como elevada mortalidade infantil, baixa expectativa de vida, alto índice de analfabetismo e baixa renda per capita.

Grande parte dos países em desenvolvimento possui participação limitada na concentração de riquezas mundiais e têm forte dependência econômica internacional.

Alguns exemplos de países em desenvolvimento são Brasil, México, Argentina, Índia, África do Sul e Moçambique.

Apesar de existirem várias causas para a diferença entre países desenvolvidos e em desenvolvimento, pesquisadores concordam que as origens da desigualdades são históricas. O colonialismo e o imperialismo estão entre as principais causas. Muitos dos países desenvolvidos, como Inglaterra, França e Alemanha foram sedes de impérios coloniais até a segunda metade do século XX.

A exploração de países na América Latina, África e Ásia asseguraram poder econômico desproporcional a vários países europeus. Enquanto isso, as regiões dominadas não possuíam autonomia administrativa e suas riquezas, bens naturais e população foram explorados em benefício dos colonizadores.

Além disso, essas práticas acabaram por promover uma divisão entre boa parte dos países do Norte e do Sul, como é possível ver no mapa abaixo. Os países em rosa claro são considerados desenvolvidos, enquanto os que estão em rosa escuro estão em desenvolvimento.

Por que o Brasil ainda é um país em desenvolvimento?

O Brasil está classificado na zona abaixo do 70º lugar em desenvolvimento. Não é um país “de primeiro mundo”, como se costuma dizer. Nossa qualidade de educação é precária, temos pouco desenvolvimento tecnológico próprio, baixa cobertura de saneamento básico, a internet é muito fraca, os indicadores de corrupção são elevados.

A economia exportadora do agronegócio, dos setores da mineração, e mesmo de alguns setores da indústria tem competitividade global, o que leva o volume da economia aos dez maiores do planeta. Mas, nos outros indicadores os avanços são muito pequenos, e o país não consegue entrar “no primeiro mundo”.

Os países com os primeiros lugares no ranking mundial de desenvolvimento são Alemanha,  Austrália, Bélgica, Canadá, Coréia do Sul, Dinamarca, Eslovênia, Estados Unidos, Finlândia, França, Holanda, Hong Kong, Irlanda, Islândia, Israel, Japão, Luxemburgo, Noruega, Nova Zelândia, Reino Unido, Singapura, Suécia, Suíça e Áustria

Exercícios sobre países desenvolvidos

1 – (UEPG PR/2020)

Sobre os países em desenvolvimento no mundo, assinale o que for correto.

01. Estes países também podem ser conhecidos como emergentes, pois não possuem economia completamente desenvolvida.

02. Países do denominado BRICS podem se enquadrar nesta classificação.

04. Os países em desenvolvimento podem apresentar características como déficit em infraestrutura e até falta de investimento próprio em bens de consumo, assim como mão de obra mal paga ou pobreza.

08. A Europa Ocidental é uma região em destaque do mundo em desenvolvimento.

2 – (UNIT AL/2018)

A partir dos conhecimentos sobre os países centrais e periféricos, é correto afirmar:

a) As baixas potencialidades naturais e o uso predatório das riquezas são as principais causas do subdesenvolvimento dos países periféricos.

b) Os países periféricos possuem o mesmo estágio de desenvolvimento, independentemente da sua localização.

c) O clima é o fator que determina o estado de desenvolvimento, por isso todos os países desenvolvidos estão localizados em zonas temperadas.

d) Na classificação de um país subdesenvolvido, deve-se considerar, entre outras variáveis, a renda per capita.

e) A existência de dívida externa determina a posição de um país no grupo dos subdesenvolvidos, uma vez que os países centrais não possuem dívida externa.

3 – (UNESP SP/2017)

Criado em resposta às crises econômicas do final da década de 1990, o G-20 reflete o contexto de

a) unilateralidade da antiga ordem mundial, marcada pela supremacia britânica no Conselho de Segurança das Nações Unidas.

b) bipolaridade da antiga ordem mundial, caracterizada pela estabilidade financeira dos países desenvolvidos e subdesenvolvidos.

c) multipolaridade da antiga ordem mundial, marcada pelo fortalecimento da cooperação entre blocos econômicos.

d) multipolaridade da nova ordem mundial, caracterizada pela diversidade de interesses das economias industrializadas e emergentes.

e) bipolaridade da nova ordem mundial, caracterizada pelo controle estadunidense e soviético das instituições financeiras internacionais.

Gabarito:

  1. 07
  2. D
  3. D