Economia: Veja como é o curso de graduação e o mercado de trabalho.

Fazer o curso de graduação em Economia é uma ótima alternativa para quem deseja atuar tanto no mercado financeiro quanto na organização e análise dos recursos públicos e privados. Pensar, planejar e dirigir atividades econômicas de grande porte é a pedida. Veja abaixo como é a formação em economia e o mercado de trabalho.

Curso de graduação em Economia – Uma oportunidade para quem tem talento e gosta de estudar sobre as finanças, o planejamento e a gestão de empresas, mercados e até mesmo de um Pais.

O profissional formado em Economia estuda a forma como a sociedade administra e gasta os seus recursos. Mais do que isso, trabalha com o orçamento disponível com o objetivo de aumentar a produção e saber para onde esse dinheiro está indo. O Economista tem capacidade de atuar em diversos segmentos e ter um perfil analítico para compreender a realidade econômica e social que o rodeia. Além disso, é necessário possuir a capacidade de fazer análise de dados e construir cenários econômicos. Essa síntese retrata bem quem faz o curso de graduação em Economia.

O Economista precisa gostar e ter conhecimentos não só em Ciências Exatas, mas também em Ciências Humanas, uma vez que a profissão exige dele um interesse pela realidade social e humana para propor as melhoras econômicas necessárias.

Economia o curso

O curso de graduação em Economia

A formação em Economia tem duração média de 4 anos. O diploma é de bacharel em Economia. O aluno estudará assuntos como produtividade, inflação, concorrência e Teorias da Economia. Além disso, estudará matemática e estatística. No final do curso, realizará um estágio obrigatório.

Em meados do terceiro ano, o estudante poderá escolher uma área de aperfeiçoamento, tendo em vista que o campo de atuação é diversificado. Caso seja do seu interesse, também poderá continuar o curso tendo uma abordagem mais geral.

Algumas das matérias que compõem a grade curricular do curso de Economia são:  Sistemas Econômicos, Cálculo, Instituições de Direito, Matemática Financeira, Estatística, Análise do Mercado Financeiro, Análise de Balanço, Teoria Política e Sociologia.

5 cursos de Economia com conceito 5 no Enade

O mercado de trabalho para o economista

Para atuar como economista, é obrigatória a formação em um curso superior de Economia e o registro no Conselho Regional de Economia (Corecon). Por se tratar de um campo diversificado, a atuação dos economistas vai depender da área em que atuam.

Dica: Confira nossas apostilas e comece a se preparar para o Enem agora mesmo!

O perfil do economista após a formação

O mercado tem absorvido muitos recém-formados, principalmente nas áreas de finanças e de análises de empresas. O economista pode trabalhar tanto em empresas como no governo, no sistema financeiro, no meio acadêmico e até em instituições internacionais. Para isso, é importante estar sempre se capacitando, afinal, a economia no Brasil e no mundo muda todos os dias.

Uma boa oportunidade de entrar no mercado é através do estágio obrigatório. Por meio dele, o estudante, além de conhecer e praticar as atividades da profissão, tem a possibilidade de estabelecer contatos e mostrar sua capacidade.

O salário inicial da profissão gira entre R$ 3,5 mil a R$ 7,5 mil, mas isso vai depender de muitos fatores, desde o porte da empresa e o tipo de instituição que ele irá atuar. Caso você faça Economia, e passe num concurso no IPEA ou no IBGE, passa logo para a faixa acima dos R$ 10 mil.

Veja neste vídeo como o que se estuda em Economia:

Ainda está em dúvida? Confira o Guia de Profissões do blog do Enem e conheça outros cursos de graduação. Um deles deve ser o seu!

Post escrito por Lidiane Franqui, blogueira, redatora freelancer. Autora do livro “O Poder de Cada Um”. Facebook: https://www.facebook.com/lidiane.franqui.3
Site: www.lidianefranqui.com.br