Enem 2014 – Uma crônica sobre tédio e amnésia – Continuando

Como foi seu segundo dia de Enem? Confira esta crônica sobre uma candidata desmemoriada que divou em Linguagens/Humanas e chorou nas contas e fórmulas.

Segundo dia de prova – Domingo, 09/11

(para saber o que rolou na prova de sábado, confira o final do texto)

Oi gente, olha eu aqui de novo contando coisinhas que ninguém perguntou, mas que assim mesmo acho válidas. Lá fui eu novamente para a sala das 500 Carolines. Hoje eu cheguei cedo (eu e a torcida do – insira seu time -), pois havia pouco trânsito comparado a ontem e, consequentemente, pouca gente atrasada também.

Eu. Levei. Comida.

Percebam que falei isso antes de contar como fui na prova né, prioridades são prioridades.

Levei metade de um saco de chips (comi metade ontem de noite), uma maçã (viu, uma comida saudável pra equilibrar com o chips), um saquinho com biscoitos (ou bolachas, não se matem) e água. Se na sua cidade chips tiver outro nome, eu quis dizer que levei metade de um saco do De Montão (oi Elma Chipps, ó a propaganda grátis, aceito doações *-*).

Quero agora dissertar (ã, ã, sacou?) sobre o saco de bolacha/biscoito. Acho que a prioridade na criação do produto foi a utilização da embalagem mais barulhenta possível. Sério. Parecia que estava soltando fogos de artifício (não os bonitos, os barulhentos) dentro de um monastério. Eu tentei abrir em silêncio, juro que tentei. Acabei me irritando com meu barulho irritando os outros e desisti de abrir.

Irritante

Ah, informação inútil percebida hoje: a minha sala tinha 3 aparelhos de ar condicionado, e não dois, como eu havia escrito ontem. Pra quê isso né? Groenlândia ao cubo.

Hoje não tive muito tempo pra divagar meus olhos sonolentos pela sala. Até mesmo porque estava tudo fisicamente igual a ontem, com os mesmos 768 tijolos na parede do quadro.

Sobre a prova (hoje peguei o caderno amarelo, ontem foi o branco)

Pelas minhas contas, baseadas nas correções divulgadas (resultado não oficial), foi o seguinte:

Prova de domingo

Inglês: 5 questões – 4 acertos

Linguagens e Códigos: 40 questões – 30 acertos

Matemática: 45 questões – 11 acertos

Prova de sábado

Ciências Humanas: 45 questões – 31 acertos

Ciências da Natureza: 45 questões – 15 acertos

Percebam que usei “Pelas minhas contas”, então pode estar tudo errado, pois como vimos, sou péssima em contas e fórmulas.

Negação em exatas

Dica – Gabarito Enem – Veja aqui o resultado e o seu desempenho no Enem. O Blog do Enem corrige questões e também acompanha online a correção dos maiores cursinhos. – https://blogdoenem.com.br/gabarito-enem/

Ah, fiquei muito feliz quando me deparei com uma charge de um desenhista que eu adoro! *-* Estava na prova de Linguagens, o autor é o Will Leite, gente boa pra caramba, traço lindo no desenho e um profissional que sabe dosar muito bem a sensibilidade/humor/crítica nas tiras. É, SOU FÃ.

Tirei a foto quando saí da sala né gente, que não sou tansa nem nada.
Tirei a foto quando saí da sala né gente, que não sou tansa de fotografar durante a prova.
Charge original, veja outras em willtirando.com.br
Charge original, veja outras em willtirando.com.br

Redação

Acho que no mês passado eu havia lido um texto sobre consumismo infantil. Imaginam a minha cara quando vi qual era o tema, né? Vocês já devem ter percebido que quando eu começo a escrever não paro mais. Fazer minha redação caber em 30 linhas sem deixar a letra microscópica foi um desafio. Só não foi um desafio maior do que passar o texto a limpo.

Essa era eu,  tentando não errar nenhuma letra e deixar a caligrafia aceitável:

Gollum-passando-a-Redação-Enem-a-limpo

Eu escrevi tudo bonitinho e “tali coisa e coisa e tali”, mas fiquei remoendo dois erros: não lembrava se discernimento se escrevia assim, com sc ou com dois s. Escrevi errado, com dois S. Me julguem.

A outra coisa foi chamar o Reino Unido de país no contexto da frase, ex. “… poderia ser espelhado em países com a Suécia e o Reino Unido…”, sendo que o Reino Unido é formado por quatro países: Inglaterra, Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales. Eu sabia que estava errado, mas né gente, usei essa “licença geográfica” pra encurtar o caminho da minha ideia, ou eu teria que queimar a cachola (e as linhas disponíveis) pra estender a frase e usar o termo correto.

Agora mesmo pensei em uma opção ideal pra substituir: “… poderia ser espelhado nas ações adotadas pela Suécia e pelo Reino Unido…”. Mas na hora não pensei nisso, é a vida.

Tirando isso, acho que fui muito bem na redação. Fiquei feliz com o resultado geral, pois sabia que ia ser péssima em Matemática e Ciências da Natureza, mas não esperava ir tão bem em Linguagens e Ciências Humanas sem ter estudado.

Enem 2014 - Resumo das provas

Acho que é isso, minha gente. Nos vemos aqui no Blog do Enem, que vai lhe trazer os resultados oficiais e tudo sobre o que você pode fazer com a nota da prova, como o Prouni, Sisu, Fies, Ciência sem Fronteiras e chorar, pois se a sua nota for muito ruim é isso que você pode fazer antes de começar a estudar tudo de novo pro Enem 2015 (e aí esfregar a sua nota gorda na cara da sociedade, divando no sucesso da sua superação).

Força na peruca, segurem os forninhos no dia do gabarito oficial e até mais!

 

Primeiro dia de prova – Sábado,  08/11

Alguns podem dizer que alguém de 25 anos nem é tão velho assim, mas… Sério. Terminei o ensino médio há oito anos. A faculdade de jornalismo há 3 anos. E ao me deparar com as questões do Enem 2014, a única coisa que eu pensei foi: QUÊ?

Não que a idade seja determinante para qualquer coisa, se eu tivesse estudado, poderia ter 70 anos que estaria de boa. Mas não estudo conteúdo escolar desde… A Escola. Mesmo trabalhando no Blog do Enem, eu só dei uma olhada “por cima” em cada post de conteúdo que publiquei, não estudei “pra valer”, sabe?

Mas, apesar da minha amnésia, achei que o primeiro dia de provas foi tranquilo. Guardei os meus pertences naquela sacola parecida com as do Sedex (que depois eu quase morri para abrir) e então recebi minha prova de capa Branca em meio às outras 500 Carolines que me cercavam (queria ver alguém chegar na porta e chamar “Carol?”, ia ser uma bela coreografia de cabeças virando).

As questões de Ciências Humanas foram bem amigáveis, prestando atenção ao enunciado e juntando ao meu “conhecimento geral”, consegui responder com certa tranquilidade, tendo uma ideia de qual resposta seria a correta.

Mas as questões de Ciências da Natureza… Vixe! Aqueci os dedos antes de entrar em campo e me preparei pra sequência de chutes. Me pergunto em qual canto do meu limbo mental foram parar todas essas coisas que aprendi há oito anos. Não tinha a mínima ideia da resposta em questões com fórmulas. Nas sem fórmulas também.

Bom, agora chegamos na parte ociosa da crônica, digo, da prova. Eu acabei às 14:30. Sendo assim, tive que esperar até as 17:00 para poder sair com o meu caderno de questões. Isso quer dizer que:

Eu sei que na parede da sala onde fiz a prova, na parte onde fica o quadro, há 768 tijolos.

Eu reparei que as luminárias tinham 2 lâmpadas fluorescentes cada uma, mas como eram revestidas com laterais de alumínio, a luz duplicava e pareciam 4 lâmpadas.

Eu sei que havia dois aparelhos de ar condicionado na sala, um desligado e um ligado no nível Groenlândia. Não podia bater foto, mas um paparazzi me flagrou durante a prova:

carol-no-enem

Também sei que eu deveria ter levado comida. Não pela fome (apesar do medo de que ouvissem os roncos do meu estômago), mas sim por ter algo pra fazer.

Eu fiquei rodando a caneta entre os dedos.

Alisando o cabelo entre os dedos.

Tirando os pelos brancos do meu gato (ó o Loki ficando famoso) do meu casaco preto.

Tentando descobrir quem era a dona de cada bolsa encostada perto da parede, associando o estilo da bolsa ao estilo das roupas das outras Carolines. Tenho que estudar mais sobre percepção, errei feio na questão das bolsas.

Também fiquei encarando o marcador de tempo pra ver se as fitinhas com as horas restantes caiam mais rápido. Não funcionou. =/

Tentei dormir, mas fiquei como medo de babar no cartão resposta. Acho que seria deselegante.

Fiquei olhando a fiação do teto. A fiação da parede. O vidro “sujo” pelo cocô de algum pombo. Olhei os sapatos. Os cabelos. As comidas alheias. As comidas alheias. Já disse que olhei pras comidas alheias? Ok…

Fui no banheiro uma vez pra esticar as pernas e dar uma voltinha na UFSC, ah, sim, sou de Florianópolis, Ilha da magia e das crônicas sobre Enem. Aliás, só me formei na faculdade devido ao Prouni, pois ganhei bolsa integral pra fazer o curso de Jornalismo. Fiz o meu Enem (pra valer) em  2006, quando ainda era uma prova só, em um dia só, e quando ainda não existia “Ciências da Natureza e suas tecnologias”, “Ciências Humanas” e todas essas tecnologias de agora. Era só Geografia, Biologia, Português, etc… Viu? Sou velha.

E foi isso minha gente, claro que não vou dizer que cheguei atrasada e vivi aquela cena clássica de alguém gritando “RÁPIDO PESSOAL, CORRE QUE TÁ FECHANDO!”. Sério. E eu correndo com uma sapatilha que caía do pé. Quase virei notícia, pois pra virar notícia no Enem é só chegar atrasado e chorar no portão, né gente. Ou os seus parentes levarem animais de estimação. Ou você estar grávida e dar a luz durante a prova. Ou você comprovar sua falta de inteligência publicando fotos da prova em Redes Sociais. Ou… Sei lá, ainda não vi o que foi notícia hoje no Enem, mas deve ser algo por aí…

Até amanhã com mais uma crônica sobre o Enem 2014. Cheguem cedo, levem comida. E o cérebro. É bom levar o cérebro também.

Ah, enquanto não sai o gabarito oficial, acompanhe aqui no Blog do Enem as correções e gabaritos extraoficiais.

Dica – Gabarito Enem – Veja aqui o resultado e o seu desempenho no Enem. O Blog do Enem corrige questões e também acompanha online a correção dos maiores cursinhos. – https://blogdoenem.com.br/gabarito-enem/