Faltam:
para o ENEM

Era Napoleônica – História Enem. A incrível trajetória de Napoleão Bonaparte.

De general militar a Imperador de quase toda a Europa Ocidental. Estude a incrível história de Napoleão Bonaparte nesta revisão para o Enem. Com você, a Era Napoleônica. Confira abaixo.

A Era Napoleônica é um dos grandes relatos épicos da história européia. Napoleão Bonaparte é o grande personagem desta saga. Vale também para o Brasil, pois a Família Real de Portugal veio para cá em 1808 fugindo de Napoleão.

À frente do Exército Francês o general Napoleão Bonaparte acumulou tantas vitórias que tomou o poder dentro do próprio País. Avançou ainda mais, dominou grande parte da Europa, e tornou-se Imperador. Mas, teve um triste fim. Confira tudo sobre A Era Napoleônica! 

A Era NapoleônicaNapoleão Bonaparte – Napoleão Bonaparte nasceu na Córsega, em 1769. Seguiu carreira militar, atingindo a patente de general aos 25 anos de idade. Napoleão era considerado um excelente estrategista militar.   Durante a Revolução Francesa posicionou-se ao lado dos Jacobinos. Liderou a revolução contra o governo do Diretório, estabelecendo assim o governo chamado de Consulado. Este golpe ficou conhecido como o Golpe de 18 de Brumário, pois marca o início de um novo período na história francesa e, consequentemente, da Europa: a Era Napoleônica.

O Consulado: primeiro governo de Napoleão (1799-1804)

Este momento político na França serviu para consolidar o poder da alta burguesia. Este governo possuía na sua estrutura três cônsules, eleitos pelo Senado, porém, esta aparente democracia mascarava o poder que detinha o primeiro cônsul, Napoleão Bonaparte.

Napoleão preocupava-se com a segurança interna de seu território, uma vez que precisava atingir o apoio de toda a pequena e alta burguesia francesa. Assim, Napoleão buscou, neste primeiro governo, garantir a paz externa e afastar o potencial perigo de qualquer invasão ao território francês.

Destaca-se neste governo de Napoleão:

Economia – Criação do Banco da França, em 1800, controlando a emissão de moeda e a inflação; criação de tarifas protecionistas, fortalecendo a economia nacional.
Religião – Elaboração da Concordata entre a Igreja Católica e o Estado, a qual dava o direito do governo francês de confiscar as propriedades da Igreja, e, em troca, o governo teria de amparar o clero.
Direito – Criação do Código Napoleônico, representando em grande parte os interesses dos burgueses, como casamento civil (separado do religioso), respeito à propriedade privada, direito à liberdade individual e igualdade de todos perante a lei, etc.
Educação – Reorganização e prioridades para a educação e formação do cidadão francês.

As repercussões obtidas neste período do governo agradaram à elite francesa. Com o apoio destas, Napoleão foi elevado ao nível de cônsul vitalício, em 1802. 

Império (1804-1814)

Napoleão Bonaparte foi coroado imperador por meio de um plebiscito popular, realizado em 1804. Venceu com esmagadora quantidade de votos.

Neste governo, é possível destacar o expressivo número de batalhas militares de Napoleão para a conquista de novos territórios para a França. O exército francês foi reformado e modernizado, contando com recrutamento obrigatório, o que aumentou consideravelmente o número de soldados franceses.

A Inglaterra, neste contexto, era a maior inimiga da França. Os ingleses eram contra a expansão francesa e, com receio do poderoso exército francês, formaram alianças com a Áustria, Rússia e Prússia. A fim de atingir a Inglaterra, Napoleão estabeleceu o Bloqueio Continental, que decretava que todos os países europeus deveriam fechar seus portos para o comércio com a Inglaterra.

Esta atitude de Napoleão Bonaparte tinha como intuito enfraquecer as exportações inglesas, gerando uma crise industrial. Alguns países europeus descumpriram o bloqueio, como Portugal (o que se relaciona com a vinda da família real portuguesa ao Brasil, em 1808) e a Rússia. Veja o episódio da Chegada da Família Real de Portugal no Brasil, em 1808.

1808 a chegada da família real
Veja o episódio 1808 A chegada da Família Real de Portugal

Napoleão e seu imenso exército marcharam contra a Rússia, mas foram severamente prejudicados e vencidos pelo rígido inverno russo, bem como pelo inóspito e imenso território da Rússia.

Após essa derrota francesa, a situação da França piorou ainda mais, pois ocorreu a luta da coligação europeia contra a França. Com o controle de Paris por soldados prussianos e aliados, em março de 1814, o imperador Napoleão Bonaparte foi deposto.

Governo dos Cem Dias (1815)

Com a derrota para as forças da coligação europeia, Napoleão foi exilado na Ilha de Elba, através do Tratado de Fontainebleau. Conseguiu fugir no ano seguinte e, com um exército, entrou na França para reconquistar o poder. Porém, cem dias após sua retomada ao poder, foi derrotado pelos ingleses pela segunda vez na Batalha de Waterloo.

Napoleão foi preso e exilado pela segunda vez, desta vez na Ilha de Santa Helena, em 1815. Napoleão morreu em 1821.

O Congresso de Viena

História Enem “O Congresso de Viena”, Jean-Baptiste Isabey, 1819

Em 1814, a fim de restaurar a ordem nos países da Europa, representantes das grandes potências se reuniram em Viena, na Áustria.

A França, derrotada, foi obrigada a aceitar uma série de imposições: limites novos, conquistados por Napoleão, foram devolvidos; pagamento de uma multa de 700 milhões de francos aos vencedores; teve de restaurar a monarquia, cujo trono foi ocupado por Luís XVIII (rei por direito, de acordo com a sucessão monárquica anterior à Revolução Francesa).

Santa Aliança foi o nome do exército criado para conter qualquer movimento revolucionário que pudesse surgir neste período. Era formado por todas as potências vencedoras, com exceção da Inglaterra.

O Congresso de Viena encerrou-se em 1815, mas caracterizou-se como um Período Restaurador, uma vez que buscava restaurar o poder das antigas famílias nobres que reinavam no continente antes da Revolução Francesa.

Saiba mais sobre a Era Napoleônica nesta aula do professor Jener Cristiano, do canal Historia em Ação, disponível no Youtube. Após assistir, revise o que você aprendeu respondendo aos nossos desafios!

Desafios para você resolver e compartilhar as respostas.

Questão 01

Durante o período conhecido como Revolução Francesa, Napoleão Bonaparte posicionou-se ao lado de qual grupo político?

a) Girondinos

b) Sans-cullottes

c) Cordeliers

d) Jacobinos

e) Socialistas

Dica 2 – Preparado para a prova de História do Exame Nacional do Ensino Médio? Revise sobre o Golpe Militar de 1964 nesta aula de História Enem – https://blogdoenem.com.br/golpe-militar-de-1964-historia-enem/

Questão 02

(UNIRIO – Adaptada) “Milhares de séculos decorrerão antes que as circunstâncias acumuladas sobre a minha cabeça vão encontrar um outro na multidão para reproduzir o mesmo espetáculo.” (Napoleão Bonaparte). Sobre o período Napoleônico (1799-1815), podemos afirmar que:

a) anulou diversas conquistas do período revolucionário, tais como a igualdade entre os indivíduos e o direito de propriedade.

b) manteve as perseguições religiosas e o confisco das propriedades eclesiásticas iniciadas durante a Revolução Francesa.

c) enfrentou a oposição do exército e dos camponeses ao se fazer coroar imperador dos franceses.

d) favoreceu a aliança militar e econômica com a Inglaterra, visando à expansão de mercados.

e) consolidou a revolução burguesa na França, realizando um governo que buscava aproximar-se dos ideários jacobinos.

Questão 03

Como é chamado o Golpe que deu poder a Napoleão, dando início ao que chamamos de Era Napoleônica?

a) Golpe dos Cem dias

b) Golpe de Fontainebleau

c) Golpe de 18 de Brumário

d) Golpe do Diretório

e) Golpe do Consulado

Questão 04

Após a queda de Napoleão Bonaparte, as nações europeias reuniram-se para determinar as medidas de contenção das ideias liberais difundidas no governo de Bonaparte. O Congresso de Viena teve que ser subitamente interrompido:

a) Devido à Revolução Gloriosa, que ocorreu na Inglaterra, utilizando-se dos ideais democráticos da Revolução Francesa.

b) Devido ao governo dos Cem Dias, em que Napoleão retomou o poder fugindo do exílio.

c) Devido ao apoio do príncipe Metternich, figura dominante do congresso, às ideias liberais da burguesia.

d) Por causa de uma revolta armada de camponeses perto de Viena.

e) Devido à falta de apoio da Inglaterra, que lucrava imensamente com a queda do absolutismo nos outros países europeus.

Dica 3 – Saiba tudo sobre as principais características do Tenentismo em mais esta aula de revisão para a prova de História Enem – https://blogdoenem.com.br/tenentismo-historia-enem/

Questão 05

O princípio de legitimidade, defendido pelo Congresso de Viena, que procurava garantir o direito divino dos Reis, foi eleborado por Talleyrand, contra as consequências:

a) Da Revolução Francesa

b) Da Revolução Americana

c) Da Revolução Industrial

d) Das revoluções de 1848

e) Das revoluções inglesas

 

Você consegue resolver estes exercícios? Então resolva e coloque um comentário no post, logo abaixo, explicando o seu raciocínio e apontando a alternativa correta para cada questão. Quem compartilha a resolução de um exercício ganha em dobro: ensina e aprende ao mesmo tempo. Ensinar é uma das melhores formas de aprender!