Foucault: verdade e poder – Filosofia Enem

Não é possível haver verdade sem poder, pois ambos são conceitos intrínsecos. O poder é aquele que gera o saber, o conjunto de conhecimentos e crenças que caracteriza a verdade; fique pode dentro dos conteúdos do Enem estudando conosco Foucault.

Vamos iniciar nosso estudo sobre Michel Foucault conhecendo um pouco da sua biografia.

Michel Foucault (1926-1984) nasceu em Poitiers, uma pequena cidade francesa, no dia 15 de outubro de 1926. Diplomou-se em Psicologia e Filosofia. Aos 28 anos, publicou o seu primeiro livro, “Doença Mental e Personalidade” (1954). Mas o seu grande clássico foi “História da Loucura na Idade Média” (1961), escrito para a obtenção de seu doutorado na Sorbonne. FoucaultNessa obra, Foucault analisou o desprezo que as pessoas tinham no século 19 pelos doentes mentais.

Michel Foucault publicou ainda “Nascimento da Clínica” (1966), “As Palavras e as Coisas” e “Arqueologia do Saber” (1969). Ainda deixou obras inacabadas.

Michel Foucault acreditava que a prisão, mesmo que fosse exercida por meios legais, era uma forma de controle e dominação burguesa no intuito de fragilizar os meios de cooperação e a solidariedade do proletariado. O filósofo ainda criticava a psiquiatria e psicanálise tradicionais, no seu modo de ver, instrumentos de controle e dominação ideológica.

Michel Foucault morreu em consequência das complicações da AIDS, em Paris, França, no dia 26 de junho de 1984.

Antes de prosseguir nesta aula veja um resumo simples e rápido sobre a vida e a obra de Foucault com o professor Alan, do canal Curso Enem Gratuito. Vai ajudar você a compreender toda a aula:

Muito bom este resumo. Agora, vamos prosseguir:

Verdade e Poder em Michel Foucault

Veja como Foucault analisou estes dois conceitos, de “Verdade”, e de “Poder”. A partir de um estudo feito por ele, chamado de Processo Arqueológico e Tática Genealógica, Foucault concluiu que a verdade é produzida e influenciada pelo poder, assim como também sofre alteração dependendo do tempo e espaço e que o poder é um produtor de saber e gerador e molde da verdade.

Vamos detalhar mais este parágrafo para você entender melhor. Processo Arqueológico é uma técnica historiográfica que consistiu em investigar e examinar o modo de pensar e agir de diferentes grupos e sociedades de épocas diferentes, assim como as regras de conduta que os regiam.

Já Tática Genealógica é que analisar e interpretar as transformações ocorridas nesses sistemas em diferentes períodos, com a finalidade de entender os mecanismos de formação da verdade em face das relações de poder.

 

Através desses métodos Foucault distinguiu sistemas de pensamento e a partir deles concluiu que o conceito de verdade é mutável, ele varia de acordo com o tempo e o espaço, a cultura e as crenças vigentes, e, conhecer a origem dessas mudanças de pensamento e comportamento era a chave para libertar os saberes, a verdade, da servidão e subjugação do poder, imposto a eles ao longo da história.

Sendo assim, não há poder sem saber, nem verdade sem poder, isto é, o poder para Foucault não era um objeto natural, uma posse das pessoas, mas sim uma prática social, um conjunto de relações interpessoais, desde as camadas mais elevadas da sociedade até as mais baixas.

De modo a desenvolver melhor seu pensamento, ele criou a Microfísica do Poder, surgida a partir da ideia de que o poder está em constante movimento, ou seja, é formado por uma malha de instituições e relações; e não se restringe apenas ao governo, mas pelo contrário está distribuído pela sociedade.

Resumo

A verdade para Foucault é produzida a partir das relações de poder e sofre mudanças no decorrer da história. Por isso que poder e saber estão correlacionados, porque não há poder sem saber e não há saber sem poder, ou seja, o saber acaba sendo imposto pelo poder e o poder é fruto do saber.

Aprofunde sua revisão deste conteúdo assistindo um vídeo que selecionamos para você:


Referência

Estudo Alternativo – Michel Foucault: Verdade e poder. Disponível em: <https://estudoalternativo.wordpress.com/2016/06/22/michel-foucault-verdade-e-poder/> Acesso em 30 de janeiro de 2017.

Chegou a sua vez. Resolva essas questões de vestibulares e se prepare para o Enem:

1. (PUC-PR 2008) A partir do livro Vigiar e Punir, de Michel Foucault, considere as seguintes afirmações a respeito da disciplina:

I. Ela é exercida de diferentes formas e tem como finalidade única a habilidade do corpo.
II. Ela pode ser entendida como a estratégia empregada para o controle minucioso das operações do corpo, sendo seu efeito maior a constituição de um indivíduo dócil e útil.
III. Ela se constitui também pelo controle do horário de execução de atividades, em que o tempo medido e pago deve ser sem defeito e, em seu transcurso, o corpo deve ficar aplicado a seu exercício.

De acordo com as afirmações acima, podemos dizer que:

A) Todas as afirmações estão corretas.
B) A afirmação I está incorreta.
C) Apenas a afirmação III está correta.
D) As alternativas II e III estão incorretas.
E) Apenas a afirmação II está correta.

2. (PUC-PR 2008) Michel Foucault, em Vigiar e Punir, apresenta duas imagens de disciplina: a disciplina-bloco e a disciplina-mecanismo. Para mostrar como esses dois modelos se desenvolveram, o autor destaca dois casos: o medieval da peste e o moderno do panóptico. Assinale, portanto, a alternativa INCORRETA:

A) A disciplina-bloco se estabeleceu com o esquema moderno do panóptico, uma vez que a disciplinamecanismo, desenvolvida no período medieval para resolver o problema da peste, estava em falência.
B) A disciplina-bloco se refere à instituição fechada, totalmente voltada para funções negativas, proibitivas e impeditivas.
C) A disciplina-mecanismo é um dispositivo funcional que visa otimizar e tornar mais rápido o exercício do poder, mediante o modelo panóptico.
D) É possível dizer que houve um processo de mudança da disciplina-bloco para a disciplinamecanismo, passando pelas etapas de inversão funcional das disciplinas, ramificação dos mecanismos e estatização dos mecanismos disciplinares.
E) A disciplina-mecanismo tem como estratégia a vigilância múltipla, inter-relacionada e contínua, pela qual o indivíduo deve saber que é vigiado e, por conseqüência, o poder se exerce automaticamente.

3. ENEM 2010 – QUESTÃO 34

A lei não nasce da natureza, junto das fontes frequentadas pelos primeiros pastores: a lei nasce das batalhas reais, das vitórias, dos massacres, das conquistas que têm sua data e seus heróis de horror: a lei nasce das cidades incendiadas, das terras devastadas; ela nasce com os famosos inocentes que agonizam no dia que está amanhecendo.
FOUCAULT. M. Aula de 14 de janeiro de 1976. In. Em defesa da
sociedade. São Paulo: Martins Fontes. 1999

O filósofo Michel Foucault (séc. XX) inova ao pensar a política e a lei em relação ao poder e à organização social. Com base na reflexão de Foucault, a finalidade das leis na organização das sociedades modernas é

A) combater ações violentas na guerra entre as nações.
B) coagir e servir para refrear a agressividade humana.
C) criar limites entre a guerra e a paz praticadas entre os indivíduos de uma mesma nação.
D) estabelecer princípios éticos que regulamentam as ações bélicas entre países inimigos.
E) organizar as relações de poder na sociedade e entre os Estados.

4. A expressão microfísica do poder, cunhada pelo filósofo Michel Foucault, designa:

(A) as mudanças de regime político nos períodos revolucionários.
(B)) uma rede de dispositivos ou mecanismos de poder que se disseminam por toda a estrutura social.
(C) a forma repressiva da dominação capitalista.
(D) o Estado como instância coercitiva que origina e fundamenta todo tipo de poder social.
(E) o aparato de pompa envolvido no espetáculo das punições durante o Antigo Regime.

5. (Unioeste 2016) Os estudos realizados por Michel Foucault (1926-1984) apresentam interfaces que corroboram para estudos em diversas áreas de conhecimento, entre as quais a Filosofia, Ciências Sociais, Pedagogia, Psiquiatria, Medicina e Direito. Em 1975, Foucault publicou a obra “Vigiar e Punir: história da violência das prisões”, na qual propunha uma nova concepção de poder, a qual abandonava alguns postulados que marcaram a posição tradicional da esquerda do período. Sobre a concepção de poder foucaultiana, é CORRETO afirmar.

a) Só exerce poder quem o possui, por se tratar de um privilégio adquirido pela classe dominante que detém o poder econômico.
b) O poder está centralizado na figura do Estado e está localizado no próprio aparelho de Estado, que é o instrumento privilegiado do poder.
c) Todo poder está subordinado a um modo de produção e a uma infraestrutura, pois o modo como a vida econômica é organizada determina a política.
d) O poder tem como essência dividir os que possuem poder (classe dominante) daqueles que não têm poder (classe dos dominados).
e) O poder não remete diretamente a uma estrutura política, ao uso da força ou a uma classe dominante: as relações de poder são móveis e só podem existir quando os sujeitos são livres e há possibilidade de resistência.

Respostas:

1: b; 2: a; 3: e; 4: b; 5: e.

Post escrito por Gilson Luiz Corrêa. Gilson é bacharel em Filosofia pela UNISUL, possui Licenciatura em Filosofia pela UFSC e em Psicopedagogia pela FMP. É professor do Colégio Catarinense. Facebook: https://www.facebook.com/gilsonluiz.correa