Método de Ginástica para o Cérebro traz resultados surpreendentes para estudantes

Quer saber mais sobre como exercitar o cérebro para atingir seus objetivos? Veja a matéria completa que o Blog do Enem preparou!

Supera. Esse é o nome do método desenvolvido para fazer a chamada ginástica para o cérebro. Uma técnica inovadora que, se praticada diariamente, promete articular o cérebro de tal forma, que a pessoa (de qualquer idade) consiga atingir objetivos bastante expressivos. Vale para você mandar bem nas provas.

A diretora de uma das franquias da Supera, Ginástica para o Cérebro, Simone Vieira de Melo Shimamoto, explica que a franquia brasileira surgiu da necessidade caseira de um engenheiro do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Antônio Carlos (idealizador do método), ao enfrentar problemas com seu filho (que tinha dificuldades em aprender Matemática na escola), em meio às buscas para superação do problema conheceu o Soroban (ferramenta de cálculo japonesa).

ginastica-para-o-cerebro

Carlos aprendeu a lidar com o soroban e, ao trabalhar com seu filho, percebeu que além de melhorar na aquisição dos conhecimentos matemáticos, também aprimorou concentração, agilidade de raciocínio, autoestima e autoconfiança.

“Ele convidou uma pedagoga, professora de Matemática, Neide Cardoso, e juntos criaram o Método Supera. Sua proposta é potencializar diversas habilidades do cérebro com vias a manter saúde, qualidade de vida e conquistas nas diversas áreas da vida: pessoal, social, acadêmica e profissional”, conta Simone.

A franquia foi criada há dez anos, após a experiência na escola Método Supera Ginástica para o Cérebro, em São José dos Campos.  Com o passar dos anos, o método foi aprimorado a partir dos estudos e descobertas da neurociência, hoje pilar conceitual da proposta. “Inclusive a doutora Carla Tieppo, neurocientista, é consultora do Supera, subsidiando a equipe nacional em seus planejamentos e capacitando os profissionais da rede”, destaca a diretora.

Técnicas utilizadas com os estudantes

O Método Supera Ginástica para o Cérebro é um curso presencial que utiliza ferramentas pedagógicas desafiadoras para estimulação cognitiva e potencialização de habilidades cerebrais e socioemocionais diversa, tais como: concentração; foco; memória de trabalho; agilidade de raciocínio; raciocínio lógico e lógico-matemático; autoconfiança; autoestima; pensamento lateral; criatividade; estratégia; visuoespacial; linguagem, disciplina; persistência; relacionamento intra e interpessoal; liderança; dentre outros.

A técnica atua a partir da lógica de estimulação defendida pela neurociência, que nada mais é, do que trazer desafios que contemplem os pilares: novidade, variedade e complexidade crescente. São elas:

  • – soroban, principal ferramenta;
  • – exercícios de estimulação cognitiva diferenciados (Apostila Abrindo Horizontes);
  • – jogos clássicos e atuais;
  • – dinâmicas;
  • – vídeos reflexivos;
  • – Supera Online (ferramenta elaborada por neurocientistas franceses com exercícios desafiadores de estimulação nas áreas de memória, linguagem, visão espacial, atenção, raciocínio lógico) e  (https://www.superaonline.com.br)
  • – neuróbicas (exercícios que tiram o cérebro da zona de conforto).

Quem pode exercitar o cérebro?

O público que pratica exercícios para estimular o cérebro na Supera é bastante diversificado, tendo em vista que a prática prioriza a saúde e a qualidade de vida. Trabalha-se tanto com crianças a partir de 5 anos, quanto com a terceira idade, sem limite de idade.

A diretora de uma das franquias da Supera, Ginástica para o Cérebro, Simone Vieira de Melo Shimamoto, fala que as turmas são organizadas por blocos de faixa etária ou intencionalidade. “No primeiro caso, faixa etária, temos: infantil, pré-adolescentes; adolescentes e jovens; adultos; terceira idade (podendo haver turmas mistas de acordo com o perfil). Na intencionalidade, formamos turmas que independentemente da idade, objetivam aprovação em vestibulares ou concursos, além de empresários que atuam na liderança de equipes e/ou projetos”, detalha Shinamoto.

Ginástica para o cérebro na prática

As pessoas que fazem o curso do Supera costumam ter aulas uma vez por semana, sendo que todos tem o compromisso de realizar desafios diariamente em casa ou no trabalho. “O importante é que o cérebro receba estímulos diferenciados e de qualidade diariamente, não precisando de muito tempo, mas de muita consistência”, ressalta a diretora.

Ela relata que possuem alguns resultados bem interessantes tanto na unidade Uberlândia (MG), quanto nas demais unidades do Brasil. Como resultados de 2016, na modalidade preparação para vestibulares, Enem e concursos, destacam-se os seguintes estudantes:

1) Bibiana – aluna que concluiu o curso (Máster) e na etapa final foi aprovada para atuar em uma empresa na Hungria, área financeira, onde mora atualmente.

1

2) Beatriz – aprovada em Medicina na Universidade Federal de Uberlândia.

2

Resultados

A diretora da franqueada da Supera conta que os resultados são vistos rapidamente em alunos disciplinados que seguem exatamente as orientações dadas (primeiros 3 meses). Entretanto, considerando-se alunos que precisam ser trabalhados na construção de hábitos de disciplina e persistência, podem levar mais tempo. Assim, ao longo dos anos, a média avaliada foi de 6 meses para que os praticantes comecem a ter resultados com os exercícios.

Martha Ramos

Post escrito por Martha Ramos. Jornalista formada na Universidade Estácio de Sá em Santa Catarina. Fez Pós-Graduação em Marketing e trabalha com produção de conteúdos para jornais, revistas, empresas e blogs. Face: https://www.facebook.com/martha.ramos.5203