Vozes Verbais: voz ativa e passiva: resumo de gramática Enem

Confira no resumo de Linguagens o essencial de Voz Ativa, Voz Passiva e Voz Reflexiva. É um passo importante para você garantir uma super nota nas questões objetivas de Linguagens, na Interpretação de Textos, e na Redação também. Vem!

Mais uma página virada, você já estava quase fechando uma das apostilas de Português quando… Ouve uma voz ativa, ou uma voz passiva. Na verdade, algumas vozes. Parecem vir da apostila, sussurrando de forma aleatória, num zumbido teimoso e incessante: Tá na hora de estudar pra mandar bem no Enem!

Era só o que faltava, uma apostila cheia de vozes! Espera aí… Só se forem as Vozes Verbais, lhe chamando pra dar uma última revisada no conteúdo e arrasar no Exame Nacional do Ensino Médio! Vamos dar uma relembrada? 

Vozes verbais: Voz Ativa e Voz Passiva

Separamos pra você uma apostila sobre Vozes Verbais para ler online. É bem resumida, mas ajuda a destacar os pontos principais de forma direta. Saca só!

O verbo é, sem dúvida, uma das criaturinhas mais complexas da língua portuguesa, afinal varia conforme pessoa, número, modo e tempo, e vai ter efeito em todos os outros elementos da frase. Mas isso é motivo para se apavorar? Não mesmo!

Para aprender tudo sobre verbo, basta fazer como Jack, o Estripador e ir por partes. Hoje vamos ver o que são as vozes verbais.

Entenda a Voz Ativa e a Voz Passiva

Essas mudanças ocorrem porque muda a voz do verbo. Antes de ver cada uma, assista à aula da professora Mercedes Bonorino, no canal do Curso Enem Gratuito:

As dicas da professora Mercedes sobre as Vozes Verbais:

  1. Na voz ativa, o sujeito é o agente da ação expressa pelo verbo. Ou seja, é o sujeito quem executa a ação.
  2. Já na voz verbal passiva, o sujeito sofre a ação expressa pelo verbo.
  3. Nesta aula-resumo você vai aprender como identificar as vozes verbais para mandar bem na interpretação de textos e na redação do Enem.
  4. Tem alguma dúvida – Então, vem, que a professora Mercedes te explica aí no vídeo.

 

Gramática - Vozes Verbais. Voz Ativa e Voz PassivaAs vozes verbais vão trabalhar em cima do sujeito da frase, indicando se ele é agente ou paciente na ação expressa pelo verbo. Veja o exemplo:

1) Pedro fez o trabalho.
2) O trabalho foi feito por Pedro.

Entenda o sujeito da frase

A sintaxe do português sempre terá como base a estrutura SUJEITO-VERBO-OBJETO, ou SVO. – Assim, olhando para o exemplo 1, identificamos que o sujeito é Pedro, enquanto trabalho é o objeto da frase. Sujeito é quem executa a ação, ou seja, Pedro, e objeto é quem sobre a ação, ou seja, trabalho.

No segundo exemplo, a situação parece um pouco mais complicada, pois, ao analisarmos o verbo, ou melhor, a locução verbal foi feito, podemos perceber que a relação semântica se mantém apesar da ordem SVO aparentemente mudar.

Quem sofre a ação do verbo ainda é trabalho, ou seja, ele ainda é o objeto direto, mesmo estando na posição de sujeito. Quem pratica a ação do verbo ainda é Pedro, então, ele ainda é o sujeito, mas parece estar na posição de objeto.

Voz ativa:

O sujeito é a agente da ação, ou seja, é ele quem pratica a ação, como na frase 1. Veja mais exemplos:

3) Mariana leu o livro.
4) Minha avó fez o lanche.
5) O professor já corrigiu as provas dos alunos.

Voz passiva:

O sujeito gramatical é o paciente da ação, ou seja, ele sofre a ação, como na frase 2, praticada pelo agente da passiva. Veja os exemplos:

6) O livro foi lido por Mariana.
7) O lanche foi feito por minha avó.
8) As provas dos alunos já foram corrigidas pelo professor.

Para entender, basta olhar a direção do verbo:

  • Pedro fez o trabalho.
  • O trabalho foi feito por Pedro.

Embora Pedro ocupe a posição de objeto, ele ainda é o elemento praticante da ação. Então, a particular por Pedro será chamada de agente da passiva.

Então, para firmar na cachola: o agente da passiva é o termo da oração que pratica a ação verbal quando o verbo se encontra na voz passiva. Geralmente vem acompanhado pela preposição por (e suas variações pelo(s) e pela(s).

A voz passiva pode ser formada através de dois processos: analítico e sintético.

Voz passiva analítica: é formada por um verbo auxiliar (normalmente o verbo ser), mais o particípio de um verbo, seguindo quase sempre a estrutura: sujeito paciente + verbo auxiliar + particípio + preposição + agente da passiva.

Exemplos:

9) A dança foi coreografada por mim.
10) Eu fui enganado por aquela vendedora.
11) Os pacientes serão atendidos pelo médico logo que possível.
12) As capas dos cadernos foram enfeitadas pelas crianças.

Veja o exemplo 12 e observe as mudanças que ocorrem:

  • O sujeito da voz ativa (crianças) se transforma em agente da passiva.
  • O objeto direto da voz ativa (capas dos cadernos) se transforma no sujeito da passiva.
  • O verbo transitivo da voz ativa se transforma em locução verbal (verbo auxiliar foram + particípio do verbo principal enfeitadas).

[box type=”warning” ]Atenção! Além do verbo ser, existem outros verbos auxiliares que, embora menos frequentes, podem formar a voz passiva analítica, como os verbos estar, ficar, andar, viver…[/box]

Voz Passiva Sintética

Voz passiva sintética: É formada por um verbo transitivo conjugado na 3.ª pessoa do singular ou do plural mais o pronome apassivador se, seguindo quase sempre a estrutura: verbo transitivo + pronome se + sujeito paciente.

Exemplos:

13) Vendem-se limões.
14) Cantam-se canções.
15) Finalizou-se o acordo.

Veja o exemplo 13 e observe as mudanças que ocorrem:

  • O objeto direto da voz ativa (limões) se transforma no sujeito da passiva.
  • O sujeito da voz ativa se transforma na partícula apassivadora se, não havendo agente da passiva.

Finalmente, mas não menos importante, temos a terceira voz do verbo.

Voz reflexiva:

Esta voz vai misturar a voz ativa e a passiva num fenômeno em que teremos um sujeito e um objeto fundidos no mesmo elemento. Que loucura! Isso é muito divertido! Vejam só:

16) Mariana penteava-se na frente do espelho

  • Quem penteava? Mariana.
  • Quem era penteado? Mariana.

A partícula se ocupa a posição de objeto direto e retoma o sujeito para que a frase não fique redundante.

As Formas Nominais do Verbo

Aumente suas chances nas questões de Interpretação de Texto e na hora de elaborar a Redação do Enem. Confira agora as dicas sobre As Formas Nominais do Verbo.
 

As dicas sobre as formas nominais do verbo:

  1. Os verbos do infinitivo podem ser classificados em infinitivo pessoal (flexionado) e infinitivo impessoal (não flexionado).
  2. Todo verbo é reconhecido por meio do infinitivo quando está terminado em AR (1º conjugação), ER (2º conjugação) ou IR (terceira conjugação).
  3. Já a forma verbal do gerúndio expressa o processo que ocorre a ação.
  4. O gerúndio caracteriza-se pela terminação “ndo”. P
  5. or fim, a forma verbal do particípio expressa o resultado da ação.
  6. Existe o particípio regular (caracterizado pela terminação -ado, -ido) e o particípio irregular (que pode exercer o papel de adjetivo).
  7. Nesta aula acima, a professora Mercedes te explica cada uma das formas nominais do verbo.

 

Caso você queira revisar também outros conteúdos de voz ativa e voz passiva, Veja no Curso Enem Gratuito uma coleção completa de apostilas online  de Português, com exercícios e gabaritos.

Gramática Enem - Vozes Verbais

Dica 1: Gramática – Aulas grátis e apostilas sobre Tipos de Sujeito –
Dica 2: Gramática – Apostilas e aulas grátis sobre Gêneros Textuais –
 Dica 3: Redação do Enem 2013 – Dicas e aulas gratuitas para uma super nota – https://blogdoenem.com.br/redacao-do-enem-2013-dicas/

Agora é só curtir as nossas dicas e aproveitas as últimas semanas antes do Exame Nacional do Ensino Médio para revisar seus estudos e tirar todas as suas dúvidas!

Dica 4: Simulado Enem – Simulado Final Geekie Games – https://blogdoenem.com.br/simulado-enem-geekie-games/