História no Enem – Cultura e Mentalidade na Idade Média

É hora de relembrar o conteúdo sobre cultura e mentalidade na Idade Média. Fique ligado! Cai muito em história no Enem e nos vestibulares.

A cultura teocêntrica (do grego théos = desu, kéntron = centro), centrada na religião e em Deus predominou durante toda a era medieval, mas sua influência se firmou durante a Alta Idade Média (séculos V a X).

A forte religiosidade marcou grande parte das expressões culturais da época. Você sabia que essas expressões culturais desempenhavam funções específicas? Pois é, elas deveriam louvar a Deus, favorecer a comunicação com o celestial e afirmar o poder de Deus, dos clérigos, dos chefes militares, dos nobres e dos reis. Ela tinha um caráter pedagógico!

Dica 1 – Quer ver uma aula completa de introdução à Idade Média? Assim fica mais fácil você compreender as questões de Cultua e de Mentalidade naquele período: https://blogdoenem.com.br/enem-2013-idade-media-feudalismo/

Agora observe as imagens abaixo. Elas são exemplos da cultura na Idade Média e refletem os estilos arquitetônicos que surgiram entre os séculos X a XV. Então, vamos lá? Observe atentamente e confira duas questões importantes para você mandar bem no Enem e nos vestibulares.

História Enem

Igreja Beneditina de Murback, construída no século XII, na França. Fonte: EDITORA MODERNA. Projeto Araribá: História 7º. ano. 2 ed. São Paulo: Moderna, 2007. p. 35.

História Enem 1

Catedral de Milão. Fotografia de 2009. Fonte: MOCELLIN, Renato; CAMARGO, Rosiane de. Perspectiva Histórica, 7. 2. ed. São Paulo: Editora do Brasil, 2012. p. 66-67.
  • A primeira imagem é um exemplo da arte românica: religiosa, monástica e aristocrática, influenciada pelos padrões romanos e bizantinos.  As igrejas românicas tinham formato de cruz, teto abobadado, arcos e torre com sinos.
  • A Catedral de Milão é um exemplo da arte gótica: arte do meio urbano, mas imbuída de muito teocentrismo. Construções muito altas, com torres, arcos ogivais, portais e muitos vitrais.
Dica 2 – Antes de continuar, que tal revisar o conteúdo sobre o poder da Igreja Católica na Idade Média neste post especial que o blog do Enem preparou para você? https://blogdoenem.com.br/igreja-catolica-idade-media/

Quer aprender um pouco mais sobre a arte medieval? Então assista a esta aula em vídeo de Lucas kosinski sobre a arte românica e gótica:

Gostou? Conseguiu perceber as diferenças entre o estilo românico e o gótico? Então vamos continuar?

Além da arquitetura a religiosidade influenciou a pintura e a escultura que seguiram os mesmos estilos arquitetônicos das igrejas e catedrais.

História Enem 2

Afresco A fuga para o Egito de Giotto (c. 1267-1337) na Capela Scrovegni, Pádua, Itália. Fonte: MOCELLIN, Renato; CAMARGO, Rosiane de. Perspectiva Histórica, 7. 2. ed. São Paulo: Editora do Brasil, 2012. p. 66-67.

Na filosofia destacou-se a obra de Santo Agostinho, inspirada nos textos de Platão, que dava pouco valor às coisas mundanas ou terrenas e supervalorizava o mundo espiritual, e o pensamento de São Tomás de Aquino, que procurou integrar o racionalismo de Aristóteles ao teocentrismo católico (escolástica).

Na música surgiu o canto gregoriano, assim denominado por possuir características sistematizadas e fixadas pelo papa Gregório Magno. Este canto, sempre cantado por homens, era uma forma de cantar as orações em latim.

Na Literatura, a poesia épica (enaltecia o ímpeto guerreiro do homem medieval), a poesia lírica (exaltava o amor de forma refinada e artificial) e o romance (novelas de cavalaria) foram os destaques.

Quanto à educação, ela fora ministrada até o século XII por padres e monges nas únicas escolas que havia: as escolas dos mosteiros. Com a necessidade de ensinar a leitura e a escrita para a burguesia mercantil surgem as universitas, que mais tarde originaram as universidades.

Dica 3 – Você acha difícil memorizar tudo que aprende? O Blog do Enem pode te ajudar! Acesse o link e descubra quais as dicas para você memorizar o que estudou. http://www.alunosonline.com.br/portugues/dicas-para-voce-memorizar-o-que-estuda.html

Você conseguiu perceber como a cultura e a mentalidade da Idade Média foi profundamente marcada pela religião católica?  Bem, mas a cultura medieval não se restringiu apenas ao espaço das Igrejas, mosteiros e das catedrais.

As camadas populares integraram ao cristianismo elementos de suas antigas crenças. Muitos foram adotados pelo clero cristão. Uma maneira que a Igreja encontrou para se aproximar das pessoas comuns (como o caso da deusa céltica Brigit que deu origem à Santa Brígida).

O carnaval foi outra manifestação popular. Através da diversão as pessoas criticavam a ordem existente e subvertiam a ordem social mudando de papéis com suas fantasias: um servo vestia-se de nobre ou um homem de mulher.

Dica 4 – O que mais cai nas provas de Ciências Humanas no Enem? Veja aqui as principais questões e as melhores dicas para Filosofia, Sociologia, História e Geografia: https://blogdoenem.com.br/category/cainaprova/humanas/

Exercício: Agora responda a esta questão de vestibular que o blog do Enem preparou para você!

(Puccamp) Preparando seu livro sobre o imperador Adriano, Marguerite Yourcenar encontrou numa carta de Flaubert esta frase: “Quando os deuses tinham deixado de existir e o Cristo ainda não viera, houve um momento único na história, entre Cícero e Marco Aurélio, em que o homem ficou sozinho”. Os deuses pagãos nunca deixaram de existir, mesmo com o triunfo cristão, e Roma não era o mundo, mas no breve momento de solidão flagrado por Flaubert o homem ocidental se viu livre da metafísica – e não gostou, claro. Quem quer ficar sozinho num mundo que não domina e mal compreende, sem o apoio e o consolo de uma teologia, qualquer teologia?

           (Luiz Fernando Veríssimo. Banquete com os deuses)

A compreensão do mundo por meio da religião é uma disposição que traduz o pensamento medieval, cujo pressuposto é

a) (    ) o antropocentrismo: a valorização do homem como centro do Universo e a crença no caráter divino da natureza humana.

b) (   ) a escolástica: a busca da salvação através do conhecimento da filosofia clássica e da assimilação do paganismo.

c) (  ) o panteísmo: a defesa da convivência harmônica de fé e razão, uma vez que o Universo, infinito, é parte da substância divina.

d) (  ) o positivismo: submissão do homem aos dogmas instituídos pela Igreja e não questionamento das leis divinas.

e) (  ) o teocentrismo: concepção predominante na produção intelectual e artística medieval, que considera Deus o centro do Universo.

Resposta: a resposta correta é a letra “e”.

A cultura teocêntrica (do grego théos = desu, kéntron = centro), centrada na religião e em Deus predominou durante toda a era medieval e exerceu grande influência na formação da mentalidade das pessoas da época.