Faltam:
para o ENEM

Intertexto e Discurso – Gramática e Interpretação de Texto Não Verbal

Você já ouviu falar em texto e discurso? Não? Então se liga neste post e estude interpretação de texto para o Enem!

Intertexto e discurso: O uso da linguagem permeia todas as nossas atividades diárias. A linguagem é o alicerce da nossa comunicação e a utilizamos em nossas conversas diárias, em propagandas, em anotações, no registro de conhecimentos e fatos históricos, etc.

Essa linguagem pode se apresentar como texto e como discurso. Vem com a gente saber tudo sobre este assunto para gabaritar as questões de língua portuguesa no Enem e nos vestibulares! É cada vez maior o número de questões que exigem a interpretação de textos não verbais pelos candidatos.

É preciso saber ‘ler’ e analisar imagens, gráficos, gráficos, mapas e outras formas de representação não verbal da linguagem. Confira!1

Texto e discurso:

A charge a seguir retrata uma reunião internacional sobre aquecimento global em Copenhague (leia o boxe abaixo). Analise o texto e levante hipóteses. Em seguida, responda ao questionário logo abaixo.2

  1. Quem são as três personagens sentadas à mesa? O que elas estão fazendo? Provavelmente são representantes de países que participam do encontro; elas discutem como solucionar o problema do aquecimento global.
  2. Quem está assistindo ao debate? Provavelmente são jornalistas de todo o mundo, que fazem a cobertura do evento.
  3. Por que todos estão com fones de ouvido? Explique. Como se trata de um encontro internacional, os fones de ouvido permitem a tradução simultânea do que é falado.

O que foi a Convenção de Copenhague?

A Convenção de Copenhague, ocorrida em dezembro de 2009, em Copenhague, Dinamarca, foi o 15º encontro dos países signatários do acordo internacional que visa combater o aquecimento global.

Desde o início das atividades do acordo, firmado no Rio de Janeiro, em 1992, o mais frutífero encontro do grupo foi o de 1997, que elaborou o protocolo de Kyoto.  Veja agora a Interpretação de Texto da charge:

  • Servindo bebidas, o garçom diz: “Acabou o gelo”. Considerando o contexto e os papéis sociais dos envolvidos no ato comunicativo, responda:
  1. Por que todos ficam desconcertados com a afirmação do garçom? Porque, no contexto – uma discussão sobre aquecimento global – , o que mais se teme é justamente o fim das regiões frias do planeta.
  2. Essa frase, dita em outro contexto comunicativo, causaria o mesmo mal-estar? Provavelmente não.
  • Segundo o teórico russo Mikhail Bakhtin, o sentido dos enunciados está diretamente vinculado à situação em que são produzidos. Jean, o autor da charge, levou em conta esse dado para criar humor? Por quê? Sim, pois o autor joga com os papéis sociais e com o contexto. As pessoas levam susto com a afirmação porque momentaneamente não percebem que é o garçom quem está falando a frase, e não algum representante do debate internacional.

A charge que você leu é um bom exemplo do uso que se pode fazer da linguagem verbal e dos efeitos de sentido criados em determinadas situações. Ela retrata uma situação comunicativa em que as personagens interagem por meio da linguagem. O garçom, que fala, é o locutor; as demais personagens são os locutários. Nessa situação comunicativa, a fala constitui o texto verbal.

Portanto, texto verbal é uma unidade linguística concreta, percebida pela audição (na fala) ou pela visão (na escrita), que tem unidade de sentido e intencionalidade comunicativa. Veja uma aula completa sobre Interpretação de Texto Não Verbal:

Interpretação de texto

 

Conclusão da Análise de Texto da Charge:

Como você pôde notar na charge, o enunciado (a fala) não é o único elemento responsável pela produção de sentido na interação verbal.

Além dos enunciados, há nas situações comunicativas outros elementos que também auxiliam na construção do sentido: os papéis sociais que os interlocutores desempenham (no caso da charge, o papel de representantes dos países, o do garçom e o de repórteres), a intenção do locutor (no caso, a consciência do problema do aquecimento global), as circunstâncias históricas ou sociais em que se dá a comunicação (no caso, a convenção em Copenhague para propor soluções e medidas para frear o aquecimento global), etc.

Por outro lado, se considerarmos que Jean, o autor, é o locutor do texto e que o texto pertence ao gênero charge, então percebemos que a intenção do locutor e a finalidade central do texto são criar humor e divertir.

A esse conjunto de fatores que formam a situação na qual o texto é produzido chamamos contexto discursivo. E ao conjunto da atividade comunicativa, ou seja, à reunião de texto e contexto discursivo, chamamos discurso.

Discurso é a atividade comunicativa – constituída de texto e contexto discursivo (quem fala, com quem fala, com que finalidade, etc) – capaz de gerar sentido desenvolvida entre interlocutores.

Agora, para entender melhor, assista as dicas desta videoaula!

Fácil né? Então vamos aos exercícios para melhor fixação!

Questão 01 (ENEM 2010)

MOSTRE QUE SUA MEMÓRIA É MELHOR DO QUE A DE COMPUTADOR E GUARDE ESTA CONDIÇÃO: 12X SEM JUROS.

Revista Época. N° 424, 03 jul. 2006.

Ao circularem socialmente, os textos realizam-se como práticas de linguagem, assumindo funções específicas, formais e de conteúdo. Considerando o contexto em que circula o texto publicitário, seu objetivo básico é

a) definir regras de comportamento social pautadas no combate ao consumismo exagerado.

b) influenciar o comportamento do leitor, por meio de apelos que visam à adesão ao consumo.

c) defender a importância do conhecimento de informática pela população de baixo poder aquisitivo.

d) facilitar o uso de equipamentos de informática pelas classes sociais economicamente desfavorecidas.

e) questionar o fato de o homem ser mais inteligente que a máquina, mesmo a mais moderna.

 

Questão 02 (ENEM 2010)

Câncer 21/06 a 21/07

O eclipse em seu signo vai desencadear mudanças na sua autoestima e no seu modo de agir. O corpo indicará onde você falha – se anda engolindo sapos, a área gástrica se ressentirá. O que ficou guardado virá à tona, pois este novo ciclo exige uma “desintoxicação”. Seja comedida em suas ações, já que precisará de energia para se recompor. Há preocupação com a família, e a comunicação entre os irmãos trava. Lembre-se: palavra preciosa é palavra dita na hora certa. Isso ajuda também na vida amorosa, que será testada. Melhor conter as expectativas e ter calma, avaliando as próprias carências de modo maduro. Sentirá vontade de olhar além das questões materiais – sua confiança virá da intimidade com os assuntos da alma.

Revista Cláudia. Nº 7, ano 48, jul. 2009.

O reconhecimento dos diferentes gêneros textuais, seu contexto de uso, sua função específica, seu objetivo comunicativo e seu formato mais comum relacionam-se com os conhecimentos construídos socioculturalmente. A análise dos elementos constitutivos desse texto demonstra que sua função é:

a) vender um produto anunciado.

b) informar sobre astronomia.

c) ensinar os cuidados com a saúde.

d) expor a opinião de leitores em um jornal.

e) aconselhar sobre amor, família, saúde, trabalho.

 

Questão 03

Leia o texto a seguir para responder à questão:

A outra noite

Outro dia fui a São Paulo e resolvi voltar à noite, uma noite de vento sul e chuva, tanto lá como aqui. Quando vinha para casa de táxi, encontrei um amigo e o trouxe até Copacabana; e contei a ele que lá em cima, além das nuvens, estava um luar lindo, de lua cheia; e que as nuvens feias que cobriam a cidade eram, vistas de cima, enluaradas, colchões de sonho, alvas, uma paisagem irreal.

Depois que o meu amigo desceu do carro, o chofer aproveitou o sinal fechado para voltar-se para mim:

– O senhor vai desculpar, eu estava aqui a ouvir sua conversa. Mas, tem mesmo luar lá em cima?

Confirmei: sim, acima da nossa noite preta e enlamaçada e torpe havia uma outra – pura, perfeita e linda.

– Mas, que coisa…

Ele chegou a pôr a cabeça fora do carro para olhar o céu fechado de chuva. Depois continuou guiando mais lentamente. Não sei se sonhava em ser aviador ou pensava em outra coisa.

– Ora, sim senhor…

E, quando saltei e paguei a corrida, ele me disse um “boa noite” e um “muito obrigado ao senhor” tão sinceros, tão veementes, como se eu lhe tivesse feito um presente de rei.

Rubem Braga

Analisando as principais características do texto lido, podemos dizer que seu gênero predominante é:

a) Conto.

b) Poesia.

c) Prosa.

d) Crônica.

e) Diário.

 

Questão 04

Partindo do pressuposto de que um texto estrutura-se a partir de características gerais de um determinado gênero, identifique os gêneros descritos a seguir:

I. Tem como principal característica transmitir a opinião de pessoas de destaque sobre algum assunto de interesse. Algumas revistas têm uma seção dedicada a esse gênero;

II. Caracteriza-se por apresentar um trabalho voltado para o estudo da linguagem, fazendo-o de maneira particular, refletindo o momento, a vida dos homens através de figuras que possibilitam a criação de imagens;

III. Gênero que apresenta uma narrativa informal ligada à vida cotidiana. Apresenta certa dose de lirismo e sua principal característica é a brevidade;

IV. Linguagem linear e curta, envolve poucas personagens, que geralmente se movimentam em torno de uma única ação, dada em um só espaço, eixo temático e conflito. Suas ações encaminham-se diretamente para um desfecho;

V. Esse gênero é predominantemente utilizado em manuais de eletrodomésticos, jogos eletrônicos, receitas, rótulos de produtos, entre outros.

São, respectivamente:

a) texto instrucional, crônica, carta, entrevista e carta argumentativa.

b) carta, bula de remédio, narração, prosa, crônica.

c) entrevista, poesia, crônica, conto, texto instrucional.

d) entrevista, poesia, conto, crônica, texto instrucional.

e) texto instrucional, crônica, entrevista, carta e carta argumentativa.

 

Gabarito:

Resposta Questão 1

Alternativa “b”. O texto publicitário é um gênero cuja linguagem é permeada, principalmente, pela função apelativa, ou seja, apresenta diversos recursos que têm como objetivo principal chamar a atenção do público-alvo para o produto anunciado.

Resposta Questão 2

Alternativa “e”. Chamamos de gênero o modo como os diversos textos aparecem na sociedade, e o gênero horóscopo é muito comum. Esse gênero não apresenta intenção de informar ou apresentar conteúdos, mas sim de aconselhar, astrologicamente, um indivíduo.

Resposta Questão 3

Alternativa “d”. Podemos observar na crônica de Rubem Braga todos os elementos característicos desse gênero, como o relato de uma situação corriqueira do cotidiano, permeado por uma linguagem dotada de certa dose de lirismo, além de características como a brevidade do texto e uso de uma linguagem coloquial.

Resposta Questão 4

Alternativa “c”.

Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Gisele Garcez para o Blog do Enem. Gisele é formada em Letras pela UNISUL, especialista em Linguística, Gramática, Literatura e Produção Textual da Língua Portuguesa. Dá aulas de Língua Portuguesa em escolas da Grande Florianópolis desde 1998. Facebook:  https://www.facebook.com/gisele.garcez.3