Literatura Enem. Veja desde a Carta de Pero Vaz de Caminha e até os dias de hoje

A Carta de Pero Vaz de Caminha, em 1.500, é o primeiro texto da Literatura Brasileira. Veja também as cartas dos viajantes, os textos dos Padres Jesuítas, e a produção dos poetas baianos. Confira abaixo nas apostilas gratuitas que o Blog do Enem selecionou para você mandar bem em Literatura no Enem.

Questões sobre Literatura caem sempre no Enem e nos Vestibulares. Veja apostila gratuita que revisa desde a Carta de Pero Vaz de Caminha, em 1500.

Uma boa revisão do período que vai de 1.500, com a Carta de Pero Vaz de Caminha, passando pelas narrativas de viagens e encantamento com a natureza do Brasil, a literatura barroca, as Cartas do Padre Antônio Vieira, e o poeta baiano “O Boca do Inferno” está em resumo nesta Apostila de Literatura Gratuita.

Nesta Apostila Gratuita de Literatura você tem quatro aulas seguidas de exercícios. A primeira aula traz a Carta de Pero Vaz de Caminha ao Rei de Portugal, em 1.500. Ele narra a viagem de Pedro Álvares Cabral e a descoberta do Brasil.

Mas, na carta, nas entrelinhas, pede ao Rei favores para amigos e parentes. Será que nascia ali o ‘jeitinho brasileiro’? Veja na imagem um quadro representando Pero Vaz de Caminha.Pero Vaz de Caminha fonte wikipedia free

A segunda aula da Apostila de Literatura trata de Poesia, Teatro, e a literatura desenvolvida pelos Padres Jesuítas no Brasil. O destaque é para o Padre José de Anchieta, que além de poeta fundou o Colégio que deu origem à cidade de São Paulo. Na aula três está a história da Literatura Barroca no Brasil, desde 1.601, com a ‘Prosopopeia’ criada por Bento Teixeira, passando pelo baiano irreverente Gregório de Matos Guerra, e chegando até ao Padre Antônio Vieira, já em 1.768.

O capítulo final da Apostila de Literatura gratuita, na aula quatro, é todo dedicado ao genial Gregório de Matos Guerra. Ele não temia nem o Império de Portugal e nem a censura da Igreja Católica na época, e caprichava na irreverência. Entrou para história como um dos grandes na literatura brasileira.

Mas, Pero Vaz de Caminha pagou um preço caro. Foi deportado para a África. Conseguiu voltar ao Brasil, mas logo em seguida faleceu em função de doenças que adquiriu em Angola. Veja as Dicas do Blog do Enem  sobre o Quinhentismo, e logo em seguida o Link para você baixar a Apostila Gratuita de Literatura Enem.

Contexto histórico do Quinhentismo

 Para você entender melhor o que se escrevia no Quinhentismo é fundamental entender o que se passava na Europa. Mudanças científicas, religiosas e políticas colocavam o ‘Velho Mundo’ em permanente ebulição. Na esfera religiosa estava ocorrendo a Reforma Protestante, deflagrada pelas 95 Teses de Martinho Lutero em 1517. Veja na imagem uma aula gratuita completa sobre a Reforma Protestante: Martinho Lutero e a Reforma ProtestanteLutero pregava que o cristianismo devia voltar à sua pureza primitiva, suprimindo as indulgências e submetendo as decisões e tradições eclesiásticas ao controle da Bíblia e não ao controle do Papa.

A reação Católica contra Martinho Lutero: Em resposta à Reforma Protestante a igreja Católica promoveu a Contrarreforma, que procurava pôr fim aos abusos, reerguer espiritualmente a Igreja e reconquistar para o catolicismo os países que dele se haviam afastado.

Galileu Galilei e Johannes Kepler

No começo do Século XVII, já com mais de cem anos da descoberta do Brasil,  dois grandes cientistas trouxeram as comprovações matemáticas e de observação para confirmar o modelo Heliocêntrico de Nicolau Copérnico:

Galileu Galilei (1564-1642), com o uso do telescópio mostrando o movimento dos astros,  e  Johannes Kepler (1571-1630), com os cálculos matemáticos das órbitas elípticas dos planetas (e da Terra) ao redor do Sol. Veja na imagem aula gratuita sobre Galileu Galilei: Galileu Galilei - Precursor do Iluminismo

Estes dois cientistas comprovaram o modelo Copernicano e ainda o duplo movimento da terra (rotação em torno do próprio eixo, e a translação ao redor do Sol).

Foram mudanças profundas para a mente humana, e que  trouxeram aos homens a importância da ciência, que se refletiu diretamente no avanço tecnológico. Agora, então, vamos aos textos da Literatura Quinhentista.

Literatura de Informação Quinhentista

São textos produzidos por viajantes e cronistas das expedições e tinham como objetivo descrever a terra e o selvagem, privilegiando aspectos geográficos e etnográficos. A literatura desta época não possui valor literário, mas, sim, um valor histórico. Veja os principais autores e obras:

 Autores e Obras do Quinhentismo:

  • Pero Vaz de Caminha:
  • Carta do Descobrimento (imagem)

Literatura Enem

 

Pero de Magalhães Gândavo:
        – Tratado da Terra do Brasil
        – História da província de Santa Cruz a que vulgarmente chamamos Brasil

Gabriel Soares de Souza:
         – Tratado Descritivo do Brasil

Hans Staden:
         – Meu cativeiro entre os índios do Brasil

Literatura de Formação

Em 1549, chegaram ao Brasil os padres da Companhia de Jesus (jesuítas), incumbidos de catequizar os índios e de inserir em sua realidade a cultura europeia. Para isso, produziam textos que, vinculados à Contrarreforma, catequizavam e doutrinavam o índio e instruíam os filhos dos colonizadores que aqui moravam.

Os textos produzidos pelos padres Jesuítas eram literariamente mais elaborados. Os formatos utilizados, incluindo-se sermões, eram cartas, poesias e a dramaturgia, escrevendo peças de teatro, sendo este o instrumento mais utilizado pelos padres no contato com os indígenas. Veja os principais autores e suas obras:

Padre José de Anchieta
Padre José de Anchieta
Padre José de Anchieta (considerado o pai do teatro brasileiro):
      – De Beata Virgine Dei Matre Maria (poesia)
      – Arte da Gramática da Língua mais usada na Costa do Brasil
      – Auto de São Lourenço (peça teatral, entre muitas outras)

Padre Manuel da Nóbrega:
      Cartas do Brasil (relato de experiências)
      – Diálogo sobre a conversão dos Gentios

Apostila Gratuita de Literatura baixe aqui!

apostila enem azul – O conteúdo da apostila foi desenvolvido no Projeto Eureka, da Secretaria de Estado da Educação do Governo do Paraná.

O professor responsável pela elaboração e pela seleção dos exercícios foi Marcelo Brum Lemos, com apoio de Wilson Lemos Júnior. Esta Apostila Gratuita de Literatura está disponível para download ou para leitura direta no site do Projeto Eureka da Secretaria da Educação.

Acesse o link da Apostila de Literatura aqui.

Dica  – Veja o que mais cai na prova do Enem nas questões de Linguagens. Aqui. 

Dica 6– Redação Enem – Apostila Gratuita com as dicas para um texto nota 1000.

Enem