Machado de Assis, vida e obra – Literatura Enem e vestibular

Machado de Assis está entre os autores que mais caem nos vestibulares. O conteúdo vale também para o Enem. Criou personagens emblemáticos da literatura brasileira: Quincas Borba, Bentinho e Capitu se eternizaram. Quer mandar bem? Então, não deixe de revisar aqui.

Ele é considerado o Número 1 entre os autores brasileiros. Cai direto nos principais vestibulares e no Enem também. Confira Machado de Assis, ‘O Bruxo do Cosme Velho’.

Você já se perguntou por que ler livros tão antigos para se preparar para o vestibular e para o Enem? Augusto dos Anjos, José de Alencar e Aluízio de Azevedo estão entre os clássicos que os professores de Literatura tanto indicam e que podem cair em vestibulares e no Enem. Um nome parece ser ainda mais destacado e reverenciado entre os clássicos: Machado de Assis.

O escritor Machado de Assis é considerado o pai do Realismo brasileiro com a obra Memórias Póstumas de Brás Cubas, lançada em 1881. Ele deixou ainda um legado riquíssimo que inclui os livros Dom Casmurro, Quincas Borba, e Helena, entre outros. Machado de Assis

As Características do Realismo

O Realismo é um movimento literário final do século 19. Sua marca principal é o relato objetivo da realidade, opondo-se ao jeito idealista do Romantismo. Alguns autores consagrados que escreveram obras realistas são: Homero, na tragédia e comédia clássica, Cervantes, Chaucer, Balzac, Dostoiév: ski e Flaubert.

Principais características do Realismo:

– Descrição da realidade e da relação do homem com a sociedade.
– Influência política, com: socialismo, comunismo e anarquismo.
-Utiliza a ciência como censo de verdade.
– A sociologia e a psicologia influenciam na literatura.
– O “eu” literário não será mais fruto da espontaneidade ou da emotividade, como no Romantismo, mas de uma reflexão muitas vezes aguda e sempre consciente dos limites que a sociedade impõe ao homem – e das angústias e insatisfações daí decorrentes (fonte Vestibular UOL).

Joaquim Maria Machado de Assis nasceu em 21 de junho de 1839, pobre e epilético. Morreu em 29 de setembro de 1908. Era filho de Francisco José Machado de Assis e de Leopoldina Machado de Assis, neto de escravos alforriados. Cresceu no morro do Livramento, no Rio de Janeiro. Aos 16 anos começou a trabalhar em uma tipografia e publicou os primeiros versos no jornal “A Marmota”. Em 1860, foi convidado por Quintino Bocaiúva para colaborar com o jornal “Diário do Rio de Janeiro”.

Dica 2 – Tudo o que você precisa saber sobre Modernismo na literatura brasileira: https://blogdoenem.com.br/literatura-enem-modernismo/

Na década de 1870, Machado publicou os poemas “Falenas” e “Americanas”; além dos “Contos Fluminenses” e “Histórias da meia-noite”. O público e a crítica consagraram seus méritos de escritor. Publicou os romances: “Ressurreição” (1872); “A Mão e a Luva” (1874); “Helena” (1876); “Iaiá Garcia” (1878). Essas obras ainda estão ligadas à literatura romântica e formam a chamada primeira fase de Machado de Assis.

Saiba mais sobre a vida e a obra de Machado de Assis com a aula da prof. Camila:

O auge do Realismo em Machado de Assis:

Na década de 1880, a obra de Machado de Assis criou uma verdadeira revolução em termos de estilo e de conteúdo, inaugurando o Realismo na literatura brasileira. Os romances “Memórias póstumas de Brás Cubas” (1881); “Quincas Borba” (1891); “Dom Casmurro” (1899) e os contos “Papéis avulsos” (1882); “Histórias sem data” (1884), “Várias histórias” (1896) e “Páginas recolhidas” (1899), entre outros, revelam o autor em sua plenitude. O espírito crítico, a grande ironia, o pessimismo e uma profunda reflexão sobre a sociedade brasileira são as suas marcas mais características.

Veja detalhes das obras realistas de Machado em mais esta aula da prof. Camila:

O Bruxo Machado de Assis – Em 1897, Machado fundou a Academia Brasileira de Letras, da qual foi o primeiro presidente, pelo que a instituição também conhecida como casa de Machado de Assis. Ocupou a Cadeira N.º 23, de cujo patrono, José de Alencar, foi amigo e admirador.  Morador do bairro Cosme Velho, na cidade do Rio de Janeiro, Machado foi apelidado de ‘O Bruxo do Cosme Velho’. 

Dica 1 – Carlos Drummond de Andrade é o autor contemporâneo mais solicitado no Enem e também cai nos vestibulares. Veja aqui post especial sobre Drummond: https://blogdoenem.com.br/enem-drummond-mais-cobrado/
Dica 3: Redação Enem – Aula Grátis de Acentuação Gráfica para vocês!: https://blogdoenem.com.br/redacao-enem-acentuacao/

Os Personagens Clássicos de Machado de Assis:

Com todo esse legado para a Literatura Brasileira, não são poucos os personagens inesquecíveis de Machado de Assis, podemos destacar:

Brás Cubas: o personagem de Memórias Póstumas de Brás Cubas e um defunto-auto. Era um legítimo representante da elite brasileira do século XIX. Após sua morte decide contar suas memórias. Sem a necessidade de mentir sobre os fatos ou pessoas É pessimista, irônico, individualista, ambicioso, falso, hipócrita e interesseiro. Memórias Póstumas de Bras Cubas

Bentinho: O Bento Santiago, da obra Dom Casmurro, É o narrador e pseudo-autor da obra. Na velhice, momento da narração, era um homem fechado, solitário e triste. As lembranças de um passado amargo o tornaram uma pessoa reclusa. Dom CasmurroDesde menino Bentinho foi sempre mimado pela mãe e demais parentes, o que o fez um homem inseguro e dependente, incapaz de tomar decisões por conta própria e resolver seus problemas. Essa insegurança foi, sem dúvida, o fato gerador dos ciúmes da suspeita de adultério que perturbavam seus pensamentos.

Quincas Borba, do romance de mesmo nome, é um filósofo considerado louco. É adepto da doutrina do humanitismo, já demonstrada em Memórias Póstumas de Brás Cubas, livro em que esse personagem também faz parte. Torna-se amigo de Rubião após casar-se com sua irmã, já falecida. Como forma de agradecimento por este lhe ter dedicado cuidados e atenção a seus ensinamentos, deixa-o como herdeiro de sua fortuna e do seu fiel cachorro.            Quincas Borba

Dica 4: Redação Enem – Ganhe pontos com o emprego correto dos ‘Porquês’: https://blogdoenem.com.br/redacao-enem-ganhe-pontos/ O uso correto do por que

Pra encerrar, veja mais uma aula sobre Machado. Desta vez é sobre seus contos:

Dica 5: Redação Enem: Veja aula grátis sobre o uso correto da Crase: https://blogdoenem.com.br/redacao-enem-aula-gratis/
Amanda Enem Literatura
Este post foi elaborado por Amanda Nascimento. Ela é formada em jornalismo pela Unisul. Atualmente é acadêmica do curso de Letras – Português e Literaturas, na Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, editora de revistas, e colaboradora do Blog do Enem. Amanda está aqui no Facebook: https://www.facebook.com/amanda.nascimento.9066 .