Faltam:
para o ENEM

Machado de Assis, vida e obra – Literatura Enem e vestibular

Machado de Assis está entre os autores que mais caem nos vestibulares. O conteúdo vale também para o Enem. Criou personagens emblemáticos da literatura brasileira: Quincas Borba, Bentinho e Capitu se eternizaram. Quer mandar bem? Então, não deixe de revisar aqui.

Ele é considerado o Número 1 entre os autores brasileiros. Cai direto nos principais vestibulares e no Enem também. Confira Machado de Assis, ‘O Bruxo do Cosme Velho’.

Você já se perguntou por que ler livros tão antigos para se preparar para o vestibular e para o Enem? Augusto dos Anjos, José de Alencar e Aluízio de Azevedo estão entre os clássicos que os professores de Literatura tanto indicam e que podem cair em vestibulares e no Enem. Um nome parece ser ainda mais destacado e reverenciado entre os clássicos: Machado de Assis.

O escritor Machado de Assis é considerado o pai do Realismo brasileiro com a obra Memórias Póstumas de Brás Cubas, lançada em 1881. Ele deixou ainda um legado riquíssimo que inclui os livros Dom Casmurro, Quincas Borba, e Helena, entre outros. Machado de Assis

As Características do Realismo

O Realismo é um movimento literário final do século 19. Sua marca principal é o relato objetivo da realidade, opondo-se ao jeito idealista do Romantismo. Alguns autores consagrados que escreveram obras realistas são: Homero, na tragédia e comédia clássica, Cervantes, Chaucer, Balzac, Dostoiév: ski e Flaubert.

Principais características do Realismo:

– Descrição da realidade e da relação do homem com a sociedade.
– Influência política, com: socialismo, comunismo e anarquismo.
-Utiliza a ciência como censo de verdade.
– A sociologia e a psicologia influenciam na literatura.
– O “eu” literário não será mais fruto da espontaneidade ou da emotividade, como no Romantismo, mas de uma reflexão muitas vezes aguda e sempre consciente dos limites que a sociedade impõe ao homem – e das angústias e insatisfações daí decorrentes (fonte Vestibular UOL).

Joaquim Maria Machado de Assis nasceu em 21 de junho de 1839, pobre e epilético. Morreu em 29 de setembro de 1908. Era filho de Francisco José Machado de Assis e de Leopoldina Machado de Assis, neto de escravos alforriados. Cresceu no morro do Livramento, no Rio de Janeiro. Aos 16 anos começou a trabalhar em uma tipografia e publicou os primeiros versos no jornal “A Marmota”. Em 1860, foi convidado por Quintino Bocaiúva para colaborar com o jornal “Diário do Rio de Janeiro”.

Dica 2 – Tudo o que você precisa saber sobre Modernismo na literatura brasileira: https://blogdoenem.com.br/literatura-enem-modernismo/

Na década de 1870, Machado publicou os poemas “Falenas” e “Americanas”; além dos “Contos Fluminenses” e “Histórias da meia-noite”. O público e a crítica consagraram seus méritos de escritor. Publicou os romances: “Ressurreição” (1872); “A Mão e a Luva” (1874); “Helena” (1876); “Iaiá Garcia” (1878). Essas obras ainda estão ligadas à literatura romântica e formam a chamada primeira fase de Machado de Assis.

O auge do Realismo em Machado de Assis:

Na década de 1880, a obra de Machado de Assis criou uma verdadeira revolução em termos de estilo e de conteúdo, inaugurando o Realismo na literatura brasileira. Os romances “Memórias póstumas de Brás Cubas” (1881); “Quincas Borba” (1891); “Dom Casmurro” (1899) e os contos “Papéis avulsos” (1882); “Histórias sem data” (1884), “Várias histórias” (1896) e “Páginas recolhidas” (1899), entre outros, revelam o autor em sua plenitude. O espírito crítico, a grande ironia, o pessimismo e uma profunda reflexão sobre a sociedade brasileira são as suas marcas mais características.

O Bruxo Machado de Assis – Em 1897, Machado fundou a Academia Brasileira de Letras, da qual foi o primeiro presidente, pelo que a instituição também conhecida como casa de Machado de Assis. Ocupou a Cadeira N.º 23, de cujo patrono, José de Alencar, foi amigo e admirador.  Morador do bairro Cosme Velho, na cidade do Rio de Janeiro, Machado foi apelidado de ‘O Bruxo do Cosme Velho’. 

Dica 1 – Carlos Drummond de Andrade é o autor contemporâneo mais solicitado no Enem e também cai nos vestibulares. Veja aqui post especial sobre Drummond: https://blogdoenem.com.br/enem-drummond-mais-cobrado/
Dica 3: Redação Enem – Aula Grátis de Acentuação Gráfica para vocês!: https://blogdoenem.com.br/redacao-enem-acentuacao/

Os Personagens Clássicos de Machado de Assis:

Com todo esse legado para a Literatura Brasileira, não são poucos os personagens inesquecíveis de Machado de Assis, podemos destacar:

Brás Cubas: o personagem de Memórias Póstumas de Brás Cubas e um defunto-auto. Era um legítimo representante da elite brasileira do século XIX. Após sua morte decide contar suas memórias. Sem a necessidade de mentir sobre os fatos ou pessoas É pessimista, irônico, individualista, ambicioso, falso, hipócrita e interesseiro. Memórias Póstumas de Bras Cubas

Bentinho: O Bento Santiago, da obra Dom Casmurro, É o narrador e pseudo-autor da obra. Na velhice, momento da narração, era um homem fechado, solitário e triste. As lembranças de um passado amargo o tornaram uma pessoa reclusa. Dom CasmurroDesde menino Bentinho foi sempre mimado pela mãe e demais parentes, o que o fez um homem inseguro e dependente, incapaz de tomar decisões por conta própria e resolver seus problemas. Essa insegurança foi, sem dúvida, o fato gerador dos ciúmes da suspeita de adultério que perturbavam seus pensamentos.

Quincas Borba, do romance de mesmo nome, é um filósofo considerado louco. É adepto da doutrina do humanitismo, já demonstrada em Memórias Póstumas de Brás Cubas, livro em que esse personagem também faz parte. Torna-se amigo de Rubião após casar-se com sua irmã, já falecida. Como forma de agradecimento por este lhe ter dedicado cuidados e atenção a seus ensinamentos, deixa-o como herdeiro de sua fortuna e do seu fiel cachorro.            Quincas Borba

Aula Gratuita sobre Machado de Assis

Veja agora uma aula da professora Edna Prado, do canal Vestibulando Digital, que tem foco em Machado de Assis.

Dica 4: Redação Enem – Ganhe pontos com o emprego correto dos ‘Porquês’: https://blogdoenem.com.br/redacao-enem-ganhe-pontos/ O uso correto do por que
Dica 5: Redação Enem: Veja aula grátis sobre o uso correto da Crase: https://blogdoenem.com.br/redacao-enem-aula-gratis/
Amanda Enem Literatura
Este post foi elaborado por Amanda Nascimento. Ela é formada em jornalismo pela Unisul. Atualmente é acadêmica do curso de Letras – Português e Literaturas, na Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, editora de revistas, e colaboradora do Blog do Enem. Amanda está aqui no Facebook: https://www.facebook.com/amanda.nascimento.9066 .