Veja o uso correto dos 4 Porquês na Redação do Enem

Sem essa de perder pontos na redação com erros primários. Veja como usar os Quatro Tipos de "Porquês" dentro do seu texto dissertativo-argumentativo. Aula gratuita:

Tudo bem que a língua portuguesa é rica, mas precisava ter tanta variação de por quê, por que, porque e porquê? É o porquê junto com acento, é porque junto e sem acento, o é por que ou o por quê que é separado no inicio ou no final de frase? A dica é você aprender agora o uso dos Porquês na Redação do Enem.

Sem essa de perder pontos fáceis. Pode até parecer “que todo mundo sabe”, mas já que o que está em jogo é o seu desempenho no Enem, vamos tratar de revisar mesmo esse conteúdo para você se garantir no uso dos Porquês na redação.As melhores gramáticas do país trazem os usos corretos do porquê de forma clara e objetiva para você impressionar bem na Redação do Enem ou do Encceja.

Os Porquês na Redação

São quatro dicas básicas para você recordar que existem quatro maneiras de se escrever os ‘porquês’:

  1. porquê;
  2. porque;
  3. por que;
  4. por quê.

 

Entenda os quatro Porquês da Língua Portuguesa:

01) Porquê:

Este “Porquê” é um substantivo, e somente o utilizamos quando for precedido de artigo (o, os), pronome adjetivo (meu(s), este(s), esse(s), aquele(s), quantos(s)…) ou numeral (um, dois, três, quatro). Como é substantivo, pode ser pluralizável: os porquês.

  • Exemplos:
  • Ninguém entende o porquê de tanta confusão. Este ‘porquê’ é um substantivo.
  • Eu quero que você me diga o porquê de tudo isto.
  • O porquê da sua demissão não foi esclarecido até agora.

 

02) Por quê:

Esse é utilizado sempre que a palavra que estiver em final de frase, deverá receber acento, não importando qual seja o elemento que surja antes dela.

  • Como nos exemplos:
  • a) Ela não me ligou e nem disse por quê.
  • b) Você está rindo de quê?
  • c) Você veio aqui para quê?

 

03) Por que:

Usa-se por que quando houver a junção da preposição por com o pronome interrogativo que ou com o pronome relativo que. Para facilitar, pode-se substituí-lo por por qual razão, pelo qual, pela qual, pelos quais, pelas quais, por qual.

  • Confira:
  • a) Por que não me disse a verdade? = por qual razão.
  • b) Gostaria de saber por que não me disse a verdade. = por qual razão.
  • c) As causas por que discuti com ele são particulares. = pelas quais.
  • d) Ester é a mulher por que vivo. = pela qual.

 

04) Porque:

É uma conjunção subordinativa causal, conjunção subordinativa final ou conjunção coordenativa explicativa, portanto ligará duas orações, indicando causa, explicação ou finalidade.

  • Para facilitar, pode-se substituí-lo por já que (causal), pois (explicativa) ou a fim de que (final). Como nos exemplos:
  • 1 – Não saí de casa, porque estava doente. = já que.
  • 2 – Não corra, porque o piso está escorregadio. = pois.
  • 3 – Estudem, porque aprendam. = a fim de que.
Fonte das dicas: Site Gramática On-line, do professor Dílson Catarino.

Por que x Por quê: O macete é o seguinte:

Sempre que estiver junto a um ponto, tem acento. Há mais um detalhe importante: ambos (com ou sem acento) podem ser usados em perguntas ou em respostas. Observe:

  • Ele estava triste por quê?
  • Ele estava triste sem saber por quê.

 

  • Observe a substituição:
  • Ele estava triste por qual razão?
  • Ele estava triste sem saber por qual razão.

 

O “porque” (junto e sem acento) é uma conjunção causal ou explicativa, ou seja, ele introduz uma causa de um fato ou a explicação para um fato. O macete é substituí-lo por “pois”. Compreendeu para não errar no uso dos porquês na redação? Veja nos exemplos agora:

  • Não fez a lição porque não a entendeu. – introduz a causa de não ter feito a lição.
  • Venha aqui, porque preciso falar com você. – introduz a explicação para o chamado.

 

  • Veja a substituição:
  • Não fez a lição pois não a entendeu.
  • Venha aqui, pois preciso falar com você.

Aula Gratuita sobre a Redação do Enem e do Encceja

Veja com a professora Tharen Teixeira, do canal Curso Enem Gratuito, como montar a Estrutura da Redação no estilo Dissertativo-Argumentativo. Essa é a pedida oficial do MEC para o Enem e o Encceja. Confira. Em cinco minutos você aprende.

Gostou da aula? A Tharen é mesmo um show. Com as dicas que ela passou para você fazer a Introdução, o Desenvolvimento, e a Conclusão você está no caminho certo.

Quer uma dica? Veja aqui 10 Modelos de Redação Enem nota 1000. Somente textos aprovados na correção oficial do Ministério da Educação com a nota máxima. redação Enem nota 1000 Confira as redações premiadas e as dicas para você também chegar lá!

Aula Gratuita: o uso dos Porquês na Redação

Separamos um vídeo bem explicativo e que vai ajudar você a dominar a utilização dos diferentes ‘Porquês’. É uma aula da professora Letícia, do site www.cursoonlinegratuito.org:

Viu? Não é tão difícil assim entender os ‘porquês’ da nossa língua. Fique atento e capriche para tirar nota máxima na Redação Enem. Veja as dicas do Blog do Enem

Dica 1: Redação Enem – Tire dúvidas sobre Regência verbal com aula grátis – https://blogdoenem.com.br/redacao-enem-regencia-verbal/
Dica  2: Gramática Enem – Aulas grátis e apostilas sobre Tipos de Sujeito – https://blogdoenem.com.br/gramatica-enem-aulas-gratis-apostilas/
Dica 3: Redação do Enem – Dicas e aulas gratuitas para uma super nota – https://blogdoenem.com.br/redacao-do-enem-2013-dicas/

Redação Enem

Este post sobre o uso dos porquês na redação do Enem foi elaborado por Amanda Nascimento. Ela é formada em jornalismo pela Unisul. Atualmente é acadêmica do curso de Letras – Português e Literaturas, na Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, editora de revistas, e colaboradora do Blog do Enem. Amanda está aqui no Facebook: https://www.facebook.com/amanda.nascimento.9066.

Amanda Nascimento - Blog do Enem