Medicina Veterinária: curso de graduação, profissão e o mercado

Muitas pessoas sentem tanto amor pelos animais que acabam decidindo entrar no curso de graduação de Medicina Veterinária. Mas, para se tornar um bom profissional, gostar de animais não é o suficiente. Confira abaixo como é o curso, a profissão, e o mercado de trabalho.

O amor pelos animais não basta para quem deseja seguir carreira na Medicina Veterinária. Para se dar bem na área é necessário ter uma certa dose de sangue frio para realização diversos procedimentos, que vão de um simples exame até o sacrifício de um animal em estágio terminal. Há desafios também na área de tecnologias avançadas com o desenvolvimento de melhorias genéticas e reprodução por clonagem, por exemplo.

O médico veterinário deve ter uma formação sólida e espírito científico desenvolvido. Além de ter visão crítica, ser comprometido com a sociedade, acompanhar o progresso científico e ter uma atitude ética.

O médico veterinário deve valorizar a saúde animal, a defesa sanitária, a inspeção de produtos de origem animal e possuir conhecimento em deontologia. O profissional também deve ajudar a preservar ecossistemas para garantir o desenvolvimento da agropecuária.

medicina veterinaria

O curso de graduação em Medicina Veterinária

No curso de Veterinária são ensinadas matérias gerais e específicas que auxiliam a profissão e podem ajudar o aluno a encontrar o ramo de seu maior interesse. Para auxiliar nessa escolha, uma grade básica do curso superior de Medicina Veterinária abrange matérias como Química, Biologia, Genética, Anatomia Animal, Morfologia Animal, Nutrição Básica, Cirurgia Veterinária Básica e Parasitologia.

Veja neste vídeo produzido pelo Canal Guia de Profissões, da TV da Universidade Estadual de São Paulo – UNESP. São 12 minutos muito ilustrativos, mostrando o dia da dia real de quem estuda, de quem dá aulas, e de quem trabalha no cuidado, manejo e tratamento dos animais e atenção ao meio-ambiente.

O curso de medicina veterinária dura cinco anos. Os dois primeiros anos são dedicados às disciplinas teóricas, com matérias como Microbiologia, Matemática e Bioquímica. A partir daí, começam as disciplinas práticas. Para finalizar o curso, é necessário que os alunos façam um estágio supervisionado e uma monografia.

Os melhores cursos de Medicina Veterinária do Brasil

Confira abaixo as instituições públicas de ensino que possuem cursos de Medicina Veterinária avaliados com conceitos 4 ou 5 no Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes).

O Enade leva em conta uma série de critérios, como: o desempenho dos estudantes do curso em uma prova realizada anualmente, o corpo docente, a infraestrutura, os recursos didático-pedagógicos, além dos programas de pós-graduação. Todos são sintetizados em um único indicador, que varia de 1 a 5.

Os cursos com nota acima de 3 são considerados satisfatórios pelo Ministério da Educação. Aqui, consideramos os melhores cursos com aqueles avaliados com conceito 4 ou 5 no Enade.

Conceito 5

  • Universidade Federal de Viçosa (UFV)
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita (Unesp)
  • Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  • Universidade Federal Fluminense (UFF)
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Universidade Federal de Lavras (UFLA)
  • Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Conceito 4

  • Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)
  • Universidade Federal do Piauí (UFPI)
  • Universidade Estadual de Londrina (UEL)
  • Universidade Federal de Uberlândia (UFU)
  • Universidade Estadual do Ceará (UECE)
  • Fundação Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc)
  • Universidade Federal da Bahia (UFBA)
  • Universidade Federal de Campina Grande (UFCG)
  • Universidade Federal de Goiás (UFG)
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)
  • Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA)
  • Universidade Federal de Pelotas (Ufpel)
  • Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS)
  • Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF)
  • Universidade de Brasília (UnB)
  • Universidade Estadual do Centro Oeste (Unicentro)
  • Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)
  • Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP)
  • Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • Fundação Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF)
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)
  • Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
  • Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB)
  • Universidade Federal do Acre (UFAC)
  • Fundação Universidade Federal do Pampa (Unipampa)
  • Universidade Federal de Sergipe (UFS)

O mercado de trabalho para o médico veterinário

O mercado de trabalho da Medicina Veterinária é bastante amplo, mas exigente. E por ser um mercado multi-segmentado, é importante sempre estudar muito e se especializar em uma área do setor. Nas capitais, a áreia é considerado mais saturada, enquanto o interior costuma apresentar uma maior quantidade de ofertas.

O perfil do médico veterinário após a formação

Logo após a formação, as atividades mais comumente realizadas pelo profissional são nas áreas de diagnóstico, laboratórios de produtos veterinários, fomento, pesquisa, clínica, inspeção sanitária, laboratório de análise de alimentos e análise de impactos no meio ambiente. A medida em que o profissional evolui, ele pode assumir cargos de direção ou gerência. Outro caminho comumente seguido é o de autônomo. Nesse caso, o profissional torna-se dono de sua clínica ou segue carreira docente.

Apesar de tantas possibilidades de atuação, o médico veterinário deve sempre buscar se atualizar em sua área. O mercado de trabalho para um recém-formado costuma ser ainda melhor para quem investiu em residência, pós-graduação e conhecimentos em outras línguas. Simpósios, eventos e congressos também devem fazer parte da rotina do recém-formado para que ele se mantenha atualizado e aumente sua rede de contatos com profissionais da área.

O salário inicial da área é de cerca de R$ 2 mil. No auge da carreira, seus ganhos podem ficar entre R$ 5 mil e R$ 7 mil.

E aí, pronto para entrar na faculdade de medicina veterinária? Se esse ainda não é seu curso, clique aqui e conheça nosso Guia de Profissões.

Natália Marinho é formada em Comunicação Social – Jornalismo. Trabalha com produção de conteúdo, revisão e manutenção de redes sociais. Já trabalhou para empresas como Submarino Viagens, Americanas, Compara Online, Beleza na Web e Yahoo!.