Platão: o Mundo das Ideias e o Mundo dos Sentidos. Filosofia Enem

Platão é um dos maiores filósofos gregos. Foi aluno de Sócrates e responsável por registrar a obra do mestre. Veja a síntese do pensamento de Platão e o mundo das ideias:

O Mundo das Ideias e o Mundo dos Sentidos são elementos centrais na Filosofia de Platão. Veja como esta dicotomia marcou o pensamento ocidental. A influência vem até os dias de hoje.  Confira o resumo e responda ao Simulado no final do post.

Platão é um dos clássicos da filosofia grega. Ele nasceu em Atenas em 428 a.C. e morreu em 348 a.C. Foi discípulo de Sócrates, e, com a condenação e morte de seu professor ficou decepcionado com a democracia ateniense.

Platão e o mundo das ideias

Em seguida Platão viajou para outras cidades. Retornou para Atenas no ano de 387 a.C., e fundou sua escola filosófica: a Academia.

Deu este nome por causa de um legendário herói grego Academo. Lembrando que até hoje usamos o termo Academia para as Universidades, as matérias são chamadas de disciplinas acadêmicas e os estudantes são chamados de acadêmicos. Além de sua própria linha de pensamento  com a demarcação entre o Mundo das Ideias, onde a perfeição seria possível, e o Mundo dos Sentidos, onde impera a percepção da realidade, a obra de Platão resgata o pensamento de Sócrates.

Porque Platão é um apelido?

Seu nome era Arístocles. Mas, devido  à sua composição física, tendo os ombros bastante largos, recebeu o apelido de Platão, que na origem grega significa ombros largos.Platão e o mundo das ideias

O Mundo das Ideias

Você conhece a teoria do mundo das ideias? Platão acreditava que por de trás de nossa realidade material existe uma realidade abstrata. Vamos exemplificar para você entender melhor.

Quando você vai à padaria, por exemplo, encontra um monte de pães parecidos. Você por que estes pães ficam quase do mesmo tamanho e do mesmo formato? Se estiveres pensando que é por causa da forma, acertou.

A forma, como o nome já diz, dá o formato parecido de todos os pães. Então, para Platão, como se por de trás de tudo que existe, houvesse um forma. Podemos pensar assim, a forma como é estruturado cada espécie não é parecido? Então, para ele, existiria uma “forma” que criaria tudo que existe neste mundo.

No mundo das ideias existem todas as ideias primordiais, sendo que essas ideias são perfeitas e eternas. Uma cadeira, por exemplo, pode mudar o formato (redonda, quadrada, 3 ou 4 pés), mas ideia cadeira sempre será a mesma: um objeto para sentar. Só podemos alcançar essa realidade por meio da nossa razão.

Teste seu nível sobre o pensamento de Platão

Veja o post até o final para completar sua revisão sobre O Mundo dos Sentidos no pensamento de Platão, e depois teste seu conhecimento no Simulado de Filosofia Enem Gratuito com 10 questões sobre a obra e influência de Platão.Platão e o Mundo das Ideias

O Mundo dos sentidos

O mundo dos sentidos para Platão é o mundo em que habitamos, o mundo material. Este mundo seria uma cópia do mundo das ideias de acordo com o pensamento de Platão.  No entanto, por ser uma cópia, ela estaria sujeita ao erro e não seria eterna,  e tem um tempo de duração.

Na verdade, com a criação destes dois mundos, Platão resolve um problema criado pelos filósofos pré-socráticos: Parmênides e Heráclito. O problema era a respeito do movimento.

Se, para Heráclito tudo está em constante movimento,  mas nada dura para sempre. Já para o pensamento de Parmênides este movimento é apenas uma ilusão, pois se as coisas mudassem deixariam de serem elas mesmas.

Para Platão, no mundo das ideias não existe mudança, pois tudo é eterno, assim como para Parmênides. E, no mundo dos sentidos de Platão tudo está mudando e sujeito ao erro, assim como para o pensamento de Heráclito.

 

Dica do Blog: Quer saber ou pouco mais de Heráclito e Parmênides? Saiba um pouco mais dos filósofos pré-socráticosOs filósofos pré-socráticosSe você entendeu a diferença entre o mundo dos sentidos e o mundo das ideias irá  conseguir afirmar aonde se encontra o verdadeiro conhecimento. Confira:

O Verdadeiro conhecimento

Se no mundo dos sentidos tudo está sujeito o erro, logo, o conhecimento verdadeiro se encontra no mundo das ideias, onde estão as ideias primordiais.

Você lembra que só podemos chegar ao mundo das ideias por meio da razão? Então, para Platão o uso dos sentidos nos leva ao erro. Para Platão, o homem é um ser dual, isto é, corpo e alma.

O corpo está ligado ao mundo dos sentidos, tem defeitos e tem um fim. Já alma é a morada da razão, ela é eterna, abstrata, não conseguimos ver e nem tocar. Se alma é eterna e o mundo das ideias também é eterno, então a alma sempre viveu lá, e apenas passou habitar um corpo.

Na ótica do pensamento de Platão não se ensina nada na a ninguém, pois nossa alma (que é a morada da razão) já sabe de tudo, só que ao habitar um corpo, ela se esquece do que já sabe.

Aprender, portanto, é apenas recordar, que ele chama de reminiscência. Em outras palavras, é quando saímos do mundo dos sentidos para o mundo das ideias que caminhamos para o conhecimento teórico.

O Conceito de Justiça em Platão

Confira agora com o professor Alan, do canal do Curso Enem Gratuito, como foi que Platão trabalhou o conceito de Justiça, que é um tema recorrente dentro da Filosofia.

Platão, na obra A república faz uma digressão na forma de diálogo sobre a Justiça. Ele discute tanto a Justiça no plano individual, da pessoa, quanto na forma da Polis, que na época era o conceito da Cidade-Estado, na esfera pública.

A Justiça é um valor absoluto. Não é relativo “a quem” ou a “o quê”. Ou se é justo, ou se é injusto.  Para Platão não se pode praticar a injustiça, ou a maldade. Por exemplo, no seu relacionamento com um amigo você é “justo”, mas com o inimigo você é “injusto”.

E também não se pode praticar a maldade. Não se admite inclusive a lógica do “mais forte” como determinante. Porque, no pensamento de Platão e de Sócrates o “mais forte” pode estar errado, o que resultaria em injustiça.

Para Platão o propósito da Justiça é o de desenvolver a harmonia. Esta discussão está entre os temas mais polêmicos tratados pela Filosofia é a política! Sempre em altas nos jornais, nas rodas de amigos, nas reuniões de família e naquele grupo chato de WhatsApp que você quer sair e não pode \o/ .

O pensamento de Platão é muito original, e ele se tornou um clássico. O que ele escreveu faz mais de dois milênios continua valendo.

O Mito da Caverna:

Veja o pensamento de Platão na passagem clássica do Mito da Caverna. Neste registro da obra de Platão ele mostra como o ser humano acostumado a uma determinada condição se habitua a ela, e cria bloqueios para ‘ver o outro lado’, mesmo que fosse para encontrar a verdade sob a luz.

Confira aula gratuita sobre O Mito da Caverna, com o professor Alan, do canal Curso Enem Gratuito

Bom demais esta síntese sobre o pensamento de Platão.

Resumo sobre Platão e a Alegoria da Caverna:

Platão acredita que por de trás do nosso mundo, chamado mundo dos sentidos, existe uma realidade abstrata, chamada de mundo das ideias, onde tudo é perfeito e eterno. Nós só podemos chegar a este mundo, onde se encontra o verdadeiro conhecimento, por meio da razão.  Agora chegou a sua vez de se testar. Vamos ver se entendeu este conteúdo?

Simulado sobre Platão

Resolva essas questões de vestibulares sobre este assunto com o Simulado Enem Online de Filosofia que preparamos para você!

Platão e o mundo das ideias

.

Mandou bem nas questões do simulado sobre Platão e o Mundo das Ideias? Se não gabaritou, veja uma aula de revisão completa sobre a obra de Platão.