Polinização e dispersão das Angiospermas – Biologia Enem

Você sabe a diferença entre polinização e dispersão? Então revise botânica aqui e arrase em Biologia no Enem e nos vestibulares!

Polinização e dispersão são processos reprodutivos das angiospermas e das gimnospermas. A polinização é o processo em que o grão de pólen é elevado de uma planta a outra, com o objetivo de realizar a fecundação. Já a dispersão corresponde ao processo de espalhamento das sementes no ambiente. Você conhece os tipos de polinização e dispersão? Não? Então revise botânica com este super post e arrase nas questões de biologia do Enem e dos vestibulares!

Polinização: Nas gimnospermas, a polinização é, basicamente, realizada pelo vento. A este tipo de polinização damos o nome de anemófila. As plantas que possuem polinização anemófila geralmente produzem uma enorme quantidade de pólen. Isto ocorre, pois, este tipo de polinização é errante, não dirigida e, dessa maneira, perdem-se muitos grãos de pólen no ambiente. As angiospermas já possuem sistemas de polinização mais refinados: a grande maioria têm polinização adaptada aos animais. Isso mesmo! Muitas angiospermas dependem de animais para realizarem sua polinização. Por tal motivo, as flores das angiospermas apresentam diferentes estratégias de atração dos polinizadores, como pétalas coloridas e odoríferas e nectários (estruturas que produzem o néctar – líquido doce e nutritivo). Há plantas que possuem polinização realizada por insetos (como borboletas, abelhas, besouros), como o maracujá. Neste caso, chamamos esta polinização de entomófila.

entomofila - Polinização e dispersão das Angiospermas

plantas cuja polinização é feita por pássaros (como os beija-flores). Este tipo de polinização é chamada de ornitófila.

planta ornitófila - beija flor

Outras possuem flores especializadas na polinização por morcegos, como os cactos. Esta polinização é chamada de quiropterófila:

quirepterofila - Polinização e dispersão por morcegos e cactus

Dica 1:Para revisar as flores das angiospermas, você pode ver este excelente post.

Como as angiospermas possuem esse tipo de polinização dirigida, elas produzem muito menos pólen que as gimnospermas. Isto ocorre porque o desperdício de pólen é infinitamente menor do que ocorre na polinização pelo vento.

Algumas flores de angiospermas são tão especializadas que irão se adaptar a apenas um grupo de polinizadores. Algumas orquídeas, por exemplo, possuem formatos que imitam as fêmeas de um inseto (tanto no formato quanto no cheiro), como a Ophrys insectifera. Dessa maneira, os machos vêm até a flor tentar copular e acabam cheios de pólen que levam para outra flor. Veja a imagem dessa incrível flor que se parece com uma mosca:

Ophrys insectifera

Outro fato interessante é que as plantas que normalmente atraem polinizadores diurnos serão altamente coloridas e vistosas. Já as que atraem polinizadores noturnos têm a característica de serem muito odoríferas.

Dispersão: Nas gimnospermas, geralmente a dispersão das sementes é feita também pelo vento. Algumas espécies podem ter uma dispersão por animais, como no caso da araucária. O pinhão, semente da araucária, pode ser dispersado pelas gralhas azuis que se alimentam da semente mas que as vezes as perdem durante o voo, atuando na dispersão.

gralha azul pinhão

Dica 2: Revise também a estrutura dos frutos! Veja este super post com dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos.

Já as angiospermas, que produzem frutos, terão incríveis estratégias de dispersão de sementes. As angiospermas que produzem frutos suculentos geralmente atraem animais interessados nos seus nutrientes. Ao comerem estes frutos, os animais podem deixar as sementes caírem ou ingeri-las. Muitas das sementes não são degradadas pelo sistema digestório destes animais e saem nas fezes, sendo dispersadas. Este tipo de dispersão de frutos é chamado de zoocoria.

zoocoria - Polinização e dispersão

Outro tipo de zoocoria é realizado por algumas plantas que possuem frutos com tricomas em forma de ganchos que grudam nos pelos dos animais, sendo carregados, como o carrapicho.

carrapicho

Há ainda os frutos que são dispersos através do vento – estratégia que chamamos de anemocoria. Um exemplo de anemocoria é o dente-de-leão.

dente-de-leão

Também podemos encontrar angiospermas que possuem frutos especializados em dispersar sementes através da água (hidrocórica). Um exemplo de hidrocória é o côco:

côco

Dica 3: Que tal revisar também os diferentes tipos de flores angiospermas? Veja este post com muitas curiosidades.

E aí, curtiu o resumo sobre polinização e dispersão? Beleza! Agora, que tal ver um documentário cheio de imagens lindas e interessantes sobre as estratégias de polinização e dispersão das angiospermas? Então veja o documentário “A vida das plantas” (a partir dos 24 minutos o documentário mostra a dispersão por zoocoria):

E aí, curtiu o documentário? Agora, que tal testar seus conhecimentos?

(PUC) Através da Lei Estadual nº 7957, de 21/11/84, o Governo do Estado do Paraná declara a gralha-azul ave símbolo do Paraná. Esta ave, muito festejada pelo folclore paranaense, está intimamente ligada ao pinheiro-do-paraná porque realiza:

a) abertura do estróbilo masculino.
b) anemofilia, uma vez que as flores são unissexuadas.
c) o transporte do fruto, facilitando a disseminação da espécie.
d) os mecanismos da ornitofilia.
e) disseminação da semente.

Resposta: E.

(UFV) Atualmente, com as técnicas de biotecnologia, têm sido produzidas plantas transgênicas de várias espécies, portadoras de genes de resistência a herbicidas, a pragas ou doenças, dentre outros. No entanto, os plantios dessas variedades em campo têm sido restringidos por normas de biossegurança, para se evitar a dispersão de pólen transgênico no ambiente. Assinale a alternativa que contém três mecanismos pelos quais poderia, naturalmente, ocorrer a dispersão desse pólen:

a) heterostilia, protoginia e zoocoria.
b) hercogamia, zoofilia e protandria.
c) ornitofilia, zoofilia e dicogamia.
d) anemofilia, entomofilia e ornitofilia.
e) hidrocoria, ornitofilia e heterostilia.

Resposta: D.

(UFSM) Anemofilia e ornitofilia são tipos de polinização que têm como agentes polinizadores, respectivamente,

a) os pássaros e o vento.
b) os insetos e o vento.
c) o vento e os insetos.
d) os insetos e os pássaros.
e) o vento e os pássaros.

Resposta: E.

Juliana Biologia Enem
Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Juliana Santos para o Blog do Enem. Juliana é formada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de Ciências e Biologia em escolas da Grande Florianópolis desde 2007. Facebook: https://www.facebook.com/juliana.evelyndossantos.