Candidato reclama de nota igual à da receita de miojo na Redação do Enem

Justiça obriga MEC a dar explicações mais detalhadas sobre a correção da Redação do Enem

A situação é mesmo delicada: como explicar uma mesma nota dada a um texto dando uma receita de miojo e outro que segue a “normalidade”? É o que terá que fazer o Inep, depois que a Justiça Federal do Rio Grande do Sul  ordenou o órgão a dar maiores detalhes sobre os critérios utilizados na correção da Redação do Enem. A decisão é passível de recurso.

A redação do candidato Thiago Zanoni obteve 560 pontos, a mesma pontuação da receita de miojo. O jovem de 26 anos, formado em direito, afirma que sua nota impediu o ingresso em Gastronomia, utilizando o Sisu. Segundo o juiz responsável pela sentença, a questão pedagógica não é suficiente para a determinação da nota. O magistrado afirma: “Não se pode sequer verificar se o Inep efetivamente cumpriu as próprias regras estabelecidas, entre as quais a submissão da prova a um terceiro avaliador na hipótese de discrepância em mais de 200 pontos entre as notas dos dois avaliadores inicialmente designados”

E vocês, o que acham dessa decisão? A correção da Redação do Enem deve ser revista?

Redação do Enem