Regência Nominal – Revisão de Gramática para o Enem

Regência nominal é a designação que se dá para a relação que existe entre um substantivo, um adjetivo ou um advérbio, e os termos que aparecem regidos por eles. E, para formar esta relação, utiliza-se uma preposição. Veja agora como é simples para você aprender e gabaritar no Enem.

Regência Nominal: Você sabia que existe relação de dependência entre alguns nomes (substantivos, adjetivos ou advérbios) e os termos da oração vinculados a ele?  Além de serem dependentes, alguns ainda exigem uso de  preposição.

Se você ainda não sabia, ou não lembrava, não tem problema. Porque agora você vai aprender ou revisar para gabaritar no Enem, e nos vest5ibulares. Confira as super dicas para desvendar estes mistérios!

Mas, por que estudar regência nominal? Para que serve? Dentre muitas coisas, serve para você se sair bem no Enem!Regência nominal

O que é Regência Nominal

Regência nominal é a relação que se estabelece entre um nome (termo regente) e o termo que lhe serve de complemento (termo regido).

Considere a frase a seguir e observe que nela há uma inadequação:

NOVAS TECNOLOGIAS ALIMENTAM NOSSA CONFIANÇA UM FUTURO MELHOR.

Como se pode notar facilmente, nela foi omitida a preposição, que nesse caso é exigida pelo nome “confiança” (confiança em algo/alguém) que vincula essa palavra à expressão “um futuro melhor” e estabelece adequadamente a regência nominal. A frase estaria corretamente escrita da seguinte maneira:

Novas tecnologias alimentam confiança em um futuro melhor.

(confiança – termo regente; um futuro melhor – termo regido)

Veja outro exemplo:

Os novos funcionários ainda não estão aptos para o cargo.

(aptos – termo regido; para – preposição; o cargo – termo regido)

Quando o termo regente é um substantivo, adjetivo ou advérbio, chamamos de regência nominal ao modo como o complemento se liga a ele.

O uso correto da Regência Nominal:

Observe nos exemplos seguintes que as palavras “alheio” e “preferível”l (termos regentes) exigem complemento regido ou preposição. Veja os exemplos:

Carlos está alheio a tudo.

Calar é preferível a falar sem pensar.

A relação entre um nome regente e seu termo regido se estabelece sempre por meio de uma preposição.

A lista abaixo apresenta, como exemplos, alguns nomes e as preposições que mais comumente estabelecem o vínculo entre esses nomes e seus complementos.2

Da mesma forma que q regência verbal, a regência nominal segue as indicações da gramática normativa apoiada em usos mais formais da língua, baseada em exemplos de autores clássicos. 

Assim, para saber qual é a regência de uma palavra para uso mais formal da língua, deve-se consultar o dicionário ou a gramática.

As formas Nominais do Verbo

Confira agora com a professora Mercedes Bonorino, do canal do Curso Enem Gratuito, as dicas para você dominar as formas nominais do verbo.

As dicas da Mercedes:

  1. Os verbos do infinitivo podem ser classificados em infinitivo pessoal (flexionado) e infinitivo impessoal (não flexionado).
  2. Todo verbo é reconhecido por meio do infinitivo quando está terminado em AR (1º conjugação), ER (2º conjugação) ou IR (terceira conjugação).
  3. Já a forma verbal do gerúndio expressa o processo que ocorre a ação.
  4. O gerúndio caracteriza-se pela terminação “ndo”. Por fim, a forma verbal do particípio expressa o resultado da ação.
  5. Existe o particípio regular (caracterizado pela terminação -ado, -ido) e o particípio irregular (que pode exercer o papel de adjetivo).
  6. Nesta aula, a professora Mercedes te explica cada uma das formas nominais do verbo. 😉

 

Os pronomes relativos e a regência nominal

Os pronomes relativos ( que ,o/a qual, quem, cujo etc.) podem exercer, em determinadas construções sintáticas, o papel de termo regido por um nome. Nesses casos, é necessário introduzir, antes do relativo, a preposição exigida pelo nome. Veja estes exemplos:

  • Entre as poucas pessoas em quem tenho plena confiança está você. (Quem tem confiança, tem confiança em alguém/alguma coisa)
  • Os livros aos quais o professor fez referência não estão na biblioteca.( Quem faz referência, faz referência a alguém/alguma coisa)
Relembrou? Ficou mais fácil assim, não é mesmo? Então, agora, aumente o volume do seu computador para ouvir bem direitinho a explicação deste conteúdo através desta fantástica videoaula!

Exercícios sobre Regência Nominal

QUESTÃO 01Re

Tendo em vista  a relação de dependência manifestada entre um nome (termo regente) e seu respectivo complemento (termo regido), reescreva as orações a seguir, atribuindo-lhes a devida preposição.

a) O fumo é prejudicial * saúde.
b) Financiamentos imobiliários tornaram-se acessíveis * população.
c) Seu projeto é passível * reformulações.
d) Esteja atento * tudo que acontece por aqui.
e) Suas ideias são compatíveis * as minhas.

QUESTÃO 02

As palavras ansioso, contemporâneo e misericordioso regem, respectivamente, as preposições:
a) a – em – de – para.
b) de – a – de.
c) por – de – com.
d) de – com – para com.
e) com – a – a.

QUESTÃO 03

Exercite seus conhecimentos e construa orações aplicando corretamente a regência nominal.

QUESTÃO 04

Indique onde há erro de regência nominal:

a) Ele é muito apegado em bens materiais.
b) Estamos fartos de tantas promessas.
c) Ela era suspeita de ter assaltado a loja.
d) Ele era intransigente nesse ponto do regulamento.
e) A confiança dos soldados no chefe era inabalável.

QUESTÃO 05

Diante das orações que seguem, analise-as e indique aquela que não se adéqua ao uso da preposição “a”:

a) Estou ávido * boas notícias.
b) Esta canção é agradável * alma.
c) O respeito é essencial * boa convivência.
d) Mostraram-se indiferentes * tudo.
e) O filme é proibido * menores de dezoito anos.

GABARITO:

Questão 1

a) O fumo é prejudicial à saúde.
b) Financiamentos imobiliários tornaram-se acessíveis à população.
c) Seu projeto é passível de reformulações.
d) Esteja atento a tudo que acontece por aqui.
e) Suas ideias são compatíveis com as minhas.

Questão 2 – C

Questão 3

a) Estamos ansiosos por notícias.
b) O amor é uma virtude comum a todos.
c) Este rapaz é bacharel em direito.
d) A aluna era alheia a todas as informações.
e) Tenha obediência às leis de trânsito.

Questão 4 – A

Questão 5 – A

Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Gisele Garcez para o Blog do Enem. Gisele é formada em Letras pela UNISUL, especialista em Linguística, Gramática,Literatura e Produção Textual da Língua Portuguesa. Dá aulas de Língua Portuguesa em escolas da Grande Florianópolis desde 1998. Facebook:  https://www.facebook.com/gisele.garcez.3