Faltam:
para o ENEM

A Região Norte e a Floresta Amazônica – Revisão de Geografia Enem

Vamos estudar um pouquinho da região norte? Você sabia que essa região é considerada um “vazio populacional”? Vamos entender o que acontece! Cai no Enem e nos vestibulares de todo Brasil.

Veja as principais características da Floresta Amazônica. Cai no Enem e no Vestibular.

A Região Amazônica é Formada pelos estados de Rondônia, Acre, Roraima, Amazonas, Pará, Tocantins e Amapá. Possui uma extensa área de 3.853.327 km². Apesar do tamanho é uma das regiões menos povoadas, e parte dessa população é indígena.

É considerada uma região com baixa densidade demográfica, por isso a expressão “vazio populacional”. Isso devido a algumas pessoas tais como seringueiros, comunidades ribeirinhas e indígenas, porém atualmente a maior parte da população vive nas cidades, trabalhando e desenvolvendo suas atividades na área urbana.

Dica 1– Confira também aqui no nosso Blog uma super aula sobre a Região Sul! Vai ficar fora dessa? Bons estudos! https://blogdoenem.com.br/geografia-enem-regiao-sul/

O clima predominante é o equatorial (quente e chuvoso), destaque para a rede hidrográfica extensa e volumosa.  No relevo, a maior parte das áreas se constitui por baixas altitudes. Encontram-se serras ao norte e ao sul, e o pico mais alto do Brasil com 2.994 metros de altitude – o Pico da Neblina.

Região Norte

Vamos estudar agora como foi a exploração e ocupação da região?

Ocupada inicialmente por grupos indígenas, essa região foi explorada com algumas finalidades pelos portugueses a partir de 1800, além disso, os colonizadores queriam proteger a região, construindo assim alguns fortes.  Vamos ver quais eram algumas dessas finalidades?

  • Ir à busca das “drogas do sertão”, tais como canela, cravo, baunilha, cacau, pimenta, etc.
  • Capturar índios, a fim de escraviza-los e catequizá-los.
  • Extração do látex, produto muito exportado.
  • Construção de vias de circulação (através dos rios), para escoar a produção exploratória.

Assista a esse documentário (em duas partes) sobre a Região Norte produzido pelo Jornal Nacional! É rico em detalhes. Vamos aprender mais? Confira!

A Floresta Amazônica.

Grande parte da região é formada pela floresta e pelos rios que compõem a Bacia hidrográfica. A floresta se estende além das fronteiras do território brasileiro, adentrando os países: Colômbia, Bolívia, Peru, Equador Venezuela, Guiana, Suriname e Guiana Francesa, devido a essa presença em vários países da América do Sul, é conhecida como a Amazônia continental ou Pan- Amazônia. Já a que engloba todos os estados brasileiros é chamada de Amazônia legal. Analise os mapas abaixo e veja a diferença:

Região Norte

Dica 2– Não perca as dicas aqui do nosso blog! Aproveite também para revisar sobre O derretimento das Calotas Polares! https://blogdoenem.com.br/geografia-derretimento-calotas-polares/

Como sabemos a Floresta Amazônica é caraterizada pela sua imensa fauna e flora. Ambientes extremamente úmidos e com temperaturas elevadas. Encontramos dois tipos de matas: Matas de Inundação e Matas de Terra firme. Vamos entender o que são essas matas?

Matas de Inundação: são aquelas sujeitas a inundações, dividem-se em Matas de Igapó e de Várzea.

Igapó – estão localizadas junto aos rios, portanto sempre alagadas. Suas plantas são aquáticas (vitória-régia) temos ainda cipós, trepadeiras.

Várzea- estão localizadas nos lugares alagados em períodos de cheias.

Matas de Terra firme- são aquelas livres de inundação, pois se localizam em áreas de altitudes elevadas.

A devastação da Floresta é algo constante, e infelizmente pouco se faz a respeito. A principal degradação é o desmatamento seguido de expansão urbana, extração de produtos e a implantação de áreas para a realização da prática agropecuária.

Assista agora a 2ª parte da reportagem, não perca!

O desmatamento na região é feito em sua grande parte por empresas madeireiras ilegais, pois estas precisam de licença ambiental do IBAMA, porém muitas atuam na clandestinidade não se preocupando com o reflorestamento.

Dica 3- Fique por dentro de mais uma aula preparada especialmente para você! Trata-se das Multinacionais ou Transnacionais, você conhece essas empresas? Então confira! https://blogdoenem.com.br/geografia-multinacionais-transnacionais/

Não perca nenhuma dica, leitura sempre enriquece não é mesmo? Então acesse essa reportagem do Portal Brasil sobre a Região Norte! Boa leitura!

http://www.brasil.gov.br/governo/2011/06/ministerio-dos-transportes-vai-investir-r-10-bilhoes-no-norte-do-pais

Agora é sua vez! Vamos exercitar o que você aprendeu?

ENEM 2008 – Calcula-se que 78% do desmatamento na Amazônia tenha sido motivado pela pecuária – cerca de 35% do rebanho nacional está na região – e que pelo menos 50 milhões de hectares de pastos são pouco produtivos. Enquanto o custo médio para aumentar a produtividade de 1 hectare de pastagem é de 2 mil reais, o custo para derrubar igual área de floresta é estimado em 800 reais, o que estimula novos desmatamentos. Adicionalmente, madeireiras retiram as árvores de valor comercial que foram abatidas para a criação de pastagens. Os pecuaristas sabem que problemas ambientais como esses podem provocar restrições à pecuária nessas áreas, a exemplo do que ocorreu em 2006 com o plantio da soja, o qual, posteriormente, foi proibido em áreas de floresta.

Época, 3/3/2008 e 9/6/2008 (com adaptações).

A partir da situação-problema descrita, conclui-se que:

a) o desmatamento na Amazônia decorre principalmente da exploração ilegal de árvores de valor comercial.
b) um dos problemas que os pecuaristas vêm enfrentando na Amazônia é a proibição do plantio de soja.
c) a mobilização de máquinas e de força humana torna o desmatamento mais caro que o aumento da produtividade de pastagens.
d) o superávit comercial decorrente da exportação de carne produzida na Amazônia compensa a possível degradação ambiental.
e) a recuperação de áreas desmatadas e o aumento de produtividade das pastagens podem contribuir para a redução do desmatamento na Amazônia.

Resposta letra E.

Elizabeth Geografia Enem
Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Elizabeth Noceti Pereira- formada em Licenciatura Plena em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como docente nas redes estadual e municipal da região da Grande Florianópolis.