Veja a Revolução Americana e a Independência dos EUA

Confira no resumo de História para o Enem como aconteceu a Independência dos EUA na Revolução Americana. Veja como o Iluminismo influenciou os ideais que formaram os Estados Unidos da América.

A história que levou à formação dos EUA – Estados Unidos da América, têm raízes e inspiração filosófica com o que se passou anos antes na Europa, que que foram o germe intelectual e político para a Revolução Americana. A colonização inglesa na América do Norte começou no século XVII. Os ingleses passaram a fazer sua ocupação montando treze colônias.

As oito colônias do  Norte de povoamento, por meio de refugiados religiosos, políticos e dissidentes sociais da ordem vigente na Inglaterra.  As cinco colônias do Sul estavam voltadas para a exploração, com extensas plantações de algodão para as oficinas e depois futuras fábricas inglesas.

A Colonização Inglesa

O sistema colonizador inglês nunca foi rígido. Não havia um pacto colonial forte, pois a burguesia inglesa estava voltada ao mercantilismo comercial, sendo que possuía a maior frota mercante do mundo. Contudo, o envolvimento constante em guerras exauria aos poucos o erário inglês, fazendo a coroa voltar-se para as suas colônias na América. A constante pressão dos ingleses foi criando a oposição política e comercial que resultaria na Revolução Americana.

Durante a Guerra dos Sete Anos (1756 0 1763), apesar de estar ao lado dos vitoriosos, a Inglaterra baixou as finanças, provocando uma série de medidas para se arrecadar mais impostos.

A situação era estranha para muitos porque, mesmo com a vitória, em que os ingleses conquistaram os territórios do Canadá, da Índia e de várias ilhas no Caribe, o trono inglês precisava de recursos extras. A solução encontrada foi criar impostos sobre os súditos, principalmente os americanos.

A reação das colônias

Nas colônias, a reação foi forte. O fato de não possuírem representantes junto ao parlamento inglês deixava os colonos à mercê das decisões da metrópole. Com os excessivos aumentos de taxas sobre muitos produtos, a população passou a fazer boicotes e procurou substituí-los como possível.

Conflito armados tiveram início e em Boston, em 1775, devido à taxa sobre o chá, ocorreu o protesto conhecido como “The Boston Tea Party”, com o carregamento jogado ao mar. A reação do parlamento foi imediata, baixando uma série de leis conhecidas como “Leis Intoleráveis”: o fechamento do porto até o pagamento da carga, toque de recolher, aquartelamento forçado nas casas dos colonos, lei do motim (mais de quatro pessoas juntas seriam presas por motim).

A Revolução Americana

Os colonos se reuniram no Primeiro Congresso de Filadélfia, pedindo o fim das leis. Com o não atendimento de suas reivindicações, foi feito o Segundo Congresso de Filadélfia, que acabou por fazer a Declaração de Independência em 04 de julho de 1776. Veja na imagem a pintura que retrata aquela momento.

história dos EUADeclaração de independência dos EUA.

A luta que se seguiu contra a Inglaterra durou até 1781, com derrotas iniciais que quase abalaram os ânimos dos colonos, mas depois de algumas vitórias (Yorktown, por exemplo), eles passaram a erguer a cabeça, quando, graças à ajuda direta da França e indireta de vários países europeus, a independência foi confirmada.

Em 1787 é que se deu a aprovação da Constituição, devido a problemas sobre a forma de governo e sua organização, quanto aos poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário) e as forças entre si.

O Iluminismo e a Revolução Americana

Entenda a origem das ideias que moveram na Europa e na América do Norte os ideais levaram à Revolução Francesa e à Independência dos EUA em relação à Inglaterra. Na base destes movimentos históricos estavam os pensadores iluministas.

O Iluminismo foi um movimento de ideias ocorrido no século XVIII, conhecido como “o Século das Luzes”. Revise sobre o período nesta aula de História Enem – https://blogdoenem.com.br/o-iluminismo-historia-enem/  E confira no resumo com o professor Felipe Oliveira, do canal do Curso Enem Gratuito.

Veja as dicas do professor Felipe sobre o Iluminismo:

  1. O Iluminismo foi um movimento de ideias que ocorreu no século XVIII na França e em outros países europeus. Ele foi precedido pelo Renascimento Científico e pela Revolução Científica, que promoveram o racionalismo. O iluminismo traz uma visão racional a respeito do Antigo Regime, criticando-o.
  2.  O Antigo Regime é o conjunto das características políticas, econômicas, sociais e culturais da Europa entre os séculos XV e XVIII. Na política, o absolutismo; na economia, o mercantilismo; na sociedade, os privilégios feudais do clero e da nobreza, contrapondo-se à servidão da massa camponesa; na cultura, a forte influência da Igreja. O Iluminismo tenta derrubar tudo isso.
  3. Na política, o Iluminismo defende a separação dos 3 poderes (ideia de Montesquieu), para gerar equilíbrio de poderes e evitar o autoritarismo. Além disso, a criação de uma Constituição é uma das teses centrais. Rousseau propõe a ideia de contrato social, no qual predomina a vontade geral. Outra característica política é a separação entre Estado e Igreja (aqui pode-se citar Voltaire).
  4.  Na sociedade, a ideia central era de igualdade civil. Na cultura, o que predomina é a ideia de uma nova concepção do que é verdade (o Iluminismo defende que a verdade deve vir da razão e principalmente do empirismo). Surge, então, o enciclopedismo, movimento que se propôs a levar conhecimento ao povo comum.
  5.  No Iluminismo, surge um novo campo do conhecimento: a economia, que combate o mercantilismo e ao intervencionismo estatal. Nesse contexto, há duas correntes: a fisiocracia francesa (que defende que a fonte da riqueza vem da natureza, principalmente da agricultura) e o liberalismo britânico (diz que a riqueza vem do trabalho, especialmente o trabalho dividido típico do ambiente fabril). Ambas correntes defendem o livre mercado.
  6.  Alguns reis, percebendo a força do Iluminismo (que inspirou vários movimentos, como a Revolução Francesa e a independência dos Estados Unidos), tem perder o poder. Então, realizam algumas reformas para se adequar ao movimento. É o chamado Despotismo Esclarecido.

 

Agora, vamos retomar com a Independência dos Estados Unidos da América. Veja como aconteceu a expansão territorial, conquistando áreas que estavam sob domínio da colonização espanhola, e depois veja a Guerra Civil Norte-Americana.

A Expansão Territorial e a Gerra Civil nos EUA

A expansão territorial ap[os a Revolução Americana aconteceu lentamente. A ocupaçãoInglesa tinha acontecido principalmente no litoral Norte e Nordeste do atual território norte-americano. O processo de expansão aconteceu primeiro em direção ao Sul da costa Leste. Primeiro ocorreu a compra de terras da França (Louisiana), em 1803, e da Flórida, negociada com a Espanha, em 1819.

O segundo movimento foi o da expansão para os territórios do Texas e a Costa Oeste,que vieram através de uma guerra com o México. Derrotados, os mexicanos tiveram que ceder vários territórios e ainda assinar tratados comerciais desfavoráveis.

O Oregon foi cedido pela Inglaterra com a promessa dos EUA deixarem as suas pretensões sobre o Canadá, que já havia gerado um conflito no início do século XIX. O Alasca foi comprado da Rússia czarista e o Havaí, anexado no final do século XIX.

Escravidão e Guerra Civil

Apesar de uma grande nação originada pela Revolução Americana e coquista de territórios, uma forte divisão existia nos EUA; norte e sul tinham divergências em vários aspectos, e a escravidão acabou por levar a um conflito civil, a Guerra de Secessão. O motivo vinha da colonização, onde o norte era de povoamento, e o sul foi montado com o pensamento na exploração.

O episódio ficou conhecido também como A Guerra Civil nos Estados Unidos. Ela teve início em 1861 quando os estados do Sul proclamaram-se unidos sob a bandeira de “Confederados”, e iniciaram um movimento separatista em relação ao Norte do país. O conflito durou até 1865, com a vitória dos estados do Norte.

Os latifúndios do sul ainda usavam a mão de obra escrava negra, sendo voltados ao mercado externo e com uma política cambial livre, ao contrário do norte, que era mais industrial, com mão de obra livre, voltado mais ao mercado interno e protecionista.

O conflito deu vitória ao Norte,  que era mais populoso, tinha um parque industrrial mais robusto, e forças navais que cercaram os portos do Sul. Sufocado, e sem ajuda externa, o Sul se rendeu.

A derrota causou o fim do pensamento divergente no país em relação à escravidão, que foi abolida. O Norte vitorioso impôs a sua política, inclusive exterminando vários latifúndios.

Exercícios sobre a Revolução Americana

Questão 1 – Para os EUA, qual foi a consequência da Guerra Civil?

a) Uma união de linha de pensamento político-social para a nação e um fortalecimento da União.
b) Um desastre econômico que irá provocar a crise de 1929.
c) O crescimento de um sentimento de rivalidade entre negros e brancos pelo poder religioso.
d) A divisão da cultura norte-americana entre os sulistas ditos “caipiras” e os “nortistas” ditos “moderninhos”.

e) O crescimento da influência do exército americano no cenário nacional, tomando o poder político em suas mãos.
Dica 3 – Estude sobre umas das principais civilizações da Antiguidade e relembre tudo sobre o Império Bizantino nesta aula de revisão para a prova de História Enem – https://blogdoenem.com.br/imperio-bizantino-historia-enem/

Questão 2 – O outro nome para a independência dos EUA é:

a) Revolução Americana.
b) Guerra de Secessão.
c) Guerra Civil.
d) “The Boston Tea Party”.
e) Guerra dos Sete anos.

Questão 3 – Como era a divisão clássica das Treze Colônias?

a) As colônias do Leste e Oeste.
b) As colônias do Norte e do Sul.
c) As colônias desenvolvidas e as em fase de desenvolvimento.
d) As colônias povoadas e as desérticas.
e) As pares e as ímpares.

Questão 4 – Quais as características da divisão das colônias norte-americanas?

a) As do Norte eram agrícolas e as do Sul industrializadas.
b) As do Norte eram agrícolas e as do Sul mineradoras.
c) As do Norte eram agrícolas e as do Sul de pecuária.
d) As do Norte eram de povoamento e as do Sul de exploração.
e) As do Norte eram industrializadas e as do Sul de pecuária.

Questão 5 – (ENEM 07) Em 4 de julho de 1776, as treze colônias que vieram inicialmente a constituir os Estados Unidos da América (EUA) declaravam sua independência e justificavam a ruptura do Pacto Colonial. Em palavras profundamente subversivas para a época, afirmavam a igualdade dos homens e apregoavam como seus direitos inalienáveis: o direito à vida, à liberdade e à busca da felicidade. Afirmavam que o poder dos governantes, aos quais cabia a defesa daqueles direitos, derivava dos governados.

Esses conceitos revolucionários que ecoavam o Iluminismo foram retomados com maior vigor e amplitude treze anos mais tarde, em 1789, na França.

Emília Viotti da Costa. Apresentação da coleção. In: Wladimir Pomar. “Revolução Chinesa”. São Paulo: UNESP, 2003 (com adaptações).

Considerando o texto acima, acerca da independência dos EUA e da Revolução Francesa, assinale a opção correta.

a) A independência dos EUA e a Revolução Francesa integravam o mesmo contexto histórico, mas se baseavam em princípios e ideais opostos.
b) O processo revolucionário francês identificou-se com o movimento de independência norte-americana no apoio ao absolutismo esclarecido.
c) Tanto nos EUA quanto na França, as teses iluministas sustentavam a luta pelo reconhecimento dos direitos considerados essenciais à dignidade humana.
d) Por ter sido pioneira, a Revolução Francesa exerceu forte influência no desencadeamento da independência norte-americana.
e) Ao romper o Pacto Colonial, a Revolução Francesa abriu o caminho para as independências das colônias ibéricas situadas na América.

 Você consegue resolver estes exercícios? Então resolva e coloque um comentário no post, logo abaixo, explicando o seu raciocínio e apontando a alternativa correta para cada questão. Quem compartilha a resolução de um exercício ganha em dobro: ensina e aprende ao mesmo tempo. Ensinar é uma das melhores formas de aprender!