Faltam:
para o Resultado do ENEM

Tudo sobre Folhas para arrasar em Biologia no Enem

Limbo, pecíolo, bainha. Você conhece quais são as partes das folhas? Revise tudo sobre folhas conosco e arrase em Biologia no Enem e nos vestibulares!

Na natureza existe uma infinidade de folhas vegetais com formas, cores e tamanhos muito variados.  Além de embelezarem a paisagem e a própria planta, as folhas têm função vital para os vegetais. A folha é uma órgão com formato de lâmina, o que possibilita ao vegetal uma grande área de exposição à luz solar. Além disso, esta estrutura laminar permite uma maior distribuição de estômatos, o que facilita as trocas gasosas fundamentais para a fotossíntese.  Você conhece as partes de uma folha? E os tipos de folhas existentes? Não? Então revise botânica aqui e arrase nas questões de Biologia do Enem e dos vestibulares!

Dica 1: Antes de continuar estudando organologia vegetal, que tal dar uma revisada nos tecidos meristemáticos primários e secundários dos vegetais? Então veja este super post sobre histologia vegetal com videoaula do professor Artur Ramos e dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos.

Para iniciar sua revisão, veja esta videoaula do canal “Me salva” do Youtube:


Veja também esta videoaula sobre os tipos de folha do canal “O Kuadro” do Youtube:

E aí, curtiu os vídeos? Legais, não é mesmo? Agora, para arrebentar em biologia no Enem e nos vestibulares, veja este super resumo sobre as folhas que preparamos para você!

Origem das folhas: As folhas originam-se dos primórdios foliares localizados nas extremidades de ramos e caules.

Estrutura foliar (das folhas): Uma folha completa possui limbo, pecíolo e bainha. O limbo corresponde à parte laminar da folha, onde estão localizados os parênquimas clorofilados ou assimiladores (especializados na fotossíntese) e os estômatos (estruturas especializadas na evapotranspiração e trocas gasosas). O pecíolo é o “cabinho” da folha e, juntamente com a bainha, prende a folha ao caule. Algumas folhas podem ainda apresentar estípulas (pequenas estruturas ao lado das bainhas que protegem o meristema na folha jovem).

Partes da Folha

Dica 2: Estômato, hidatódios, tricomas, acúleos… Que tal revisar estes anexos da epiderme dos vegetais?

Classificação das folhas: As folhas completas possuem, pelo menos, pecíolo, limbo e bainha. Porém, há vegetais que apresentam folhas incompletas, onde faltam um ou mais destas estruturas. Há folhas em que o pecíolo está ausente e, neste caso, classificamos estas folhas de invaginantes (comuns nas monocotiledôneas como o milho). Em outros casos, falta à folha tanto o pecíolo quanto a bainha, como observamos na folha de fumo, onde a folha se prende ao caule pelo limbo. Este tipo de folha é classificado como séssil.

Classificação das Folhas

Podemos classificar as folhas quanto ao aspecto que suas nervuras (feixes de condução e suas ramificações) apresentam. Há dois tipos principais de folhas: as paralelinérveas (comuns nas monocotiledôneas) em que os feixes de condução correm paralelos, e as peninérveas (comuns nas dicotiledôneas), nas quais há uma nervura principal de onde se ramificam nervuras secundárias.

Ramificação das folhas

Dica 3: Revise também os tecidos vegetais de condução – O xilema e o floema! Veja este super post com dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos.

As folhas podem também ser classificadas em simples ou compostas. As folhas simples são aquelas em que seu limbo não é dividido. Já as folhas compostas possuem o limbo dividido em várias partes, chamadas de folíolos. Há vários tipos de folhas compostas: as imparipenadas (folíolos pares, com um folíolo terminal como na roseira), paripenadas (folíolos pares com um par de folíolo terminal, como nas cássias) e digitadas ou palmadas (os folíolos partem todos da extremidade do pecíolo, parecendo dedos).

Tipos de folhas

Há também as folhas chamadas de recompostas, onde os folíolos também são compostos, como as folhas dos Flamboyants:

Flamboyants

Há ainda a classificação das folhas quanto ao formato de seu limbo. Veja os diferentes tipos de formatos de folhas na imagem a seguir:

Forma das folhas

Modificações das folhas: As folhas podem ter suas estruturas modificadas para desempenhar diferentes funções nas plantas:

Espinhos: folha modificada para se adaptar às regiões secas. Os espinhos diminuem a área exposta da folha, reduzindo a perda de água por evapotranspiração e protegendo-a contra herbívoros. Nas plantas que só possuem espinhos, o caule assume a fotossíntese, como no caso dos cactos. Veja na imagem a seguir os espinhos de um cacto:

espinhos

Brácteas: São folhas modificadas na base das flores que servem como atrativos para polinizadores. Geralmente são coloridas. Veja na imagem a seguir as brácteas das flores-do-divino:

Brácteas

Gavinhas foliares: Assim como as gavinhas dos caules, as gavinhas foliares servem para ajudar as plantas a treparem e se fixarem em estruturas de apoio.

Gavinhas foliares

Catafilos: Protegem o broto vegetativo no inverno e podem também acumular substâncias nutritivas, como na cebola e no alho.

Catafilos

Estrutura interna de uma folha: Quando cortamos transversalmente o limbo de uma folha e a observamos ao microscópio óptico, podemos observar que ela possui: epiderme superior com cutina; mesófilo, formado pelo parênquima clorofiliano paliçádico rico em cloroplastos (células alongadas organizadas lado a lado) e pelo parênquima clorofiliano lacunoso (células espaçadas, deixando lacunas entre si); epiderme inferior, rica em estômatos.

Estrutura interna de uma folha

Dica 4: Parênquimas? O que é isso? Não se desespere, querido(a) candidato(a)! Nós podemos te ajudar! Veja este super post sobre os tecidos vegetais de sustentação e preenchimento dos vegetais (tem videoaula joinha do professor Artur Ramos!).

Uma planta pode também ser classificada quanto à duração de suas folhas. Chamamos de perenifólias as plantas que possuem folhas ao longo de toda a sua vida e de caducifólias as que perdem suas folhas durante alguns períodos do ano.

Agora que você já sabe tudo sobre as folhas, que tal testar seus conhecimentos?

1) (UFRS) São adaptações típicas de plantas de florestas tropicais de clima úmido, como a Mata Atlântica:

a) cutículas espessas.
b) espinhos.
c) tecidos suculentos.
d) folhas estreitas e caducas.
e) folhas largas e perenes

Resposta: E.

Dica 5: Você quer ver vídeos legais de Biologia? Então acesse a plataforma da Khan Academy em português! Lá você encontrará vídeo-aulas e exercícios de várias disciplinas que podem te ajudar no Enem!
Dica 6: Quer treinar seus conhecimentos em Biologia? Baixe esta apostila de biologia gratuitamente!
Juliana Biologia Enem
Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Juliana Santos para o Blog do Enem. Juliana é formada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de Ciências e Biologia em escolas da Grande Florianópolis desde 2007. Facebook: https://www.facebook.com/juliana.evelyndossantos.