Veja o movimento das marés pela atração da lua

Maré alta, maré baixa. Todos os dias, na beira do mar, em todo o Planeta Terra, o fenômeno das marés se repete. Veja como ele está ligado com a posição da lua ao redor da terra.

O movimento das marés intriga a mente humana deste o início dos tempos. Ficar à beira do mar por um períiodo determinado permite observar diretamente que “o nível sobe”, e que “o nivel desce”, conforme as horas vão passando. Na subida, temos a maré alta. Na descida, a maré baixa. E isto acontece duas vezes por dia. Todos os dias.

A dúvida que veio lá da origem foi  tentar saber o que provoca o movimento das marés. Não demorou muito e logo os primeiros observadores perceberam que a posição da lua em relação à terra tinha relação com a maré mais alta ou mais baixa.

E, descobriram, ainda,  que marés mais pronunciadas ocorriam quando aconteciam alinhamentos de posição da lua e do sol em relação à terra.

Apesar de serem diárias e regulares, as marés iam mudando de horário a cada dia para os seus picos de fluxo e de refluxo nas águas. A regularidade acompanhava os horários em que a lua “nascia”, quando tornava-se visível ao anoitecer.  Ou, de forma invertida, quando “sumia” ao amanhecer.

O movimento das marés

Estes elementos básicos já permitiram a povos navegadoresn da Antiguidade, como os fenícios e os gregos, atuar com previsibilidade em relação às marés. Apesar de um domínio sobre o movimento das marés, os antigos não conseguiam explicar os fundamentos envolvidos, pois foi somente no século XVII que Isaac Newton (1643-1727) criou a Lei da Gravitação Universal.

Os fatos científicos que vieram a se estabelecer na Astronomia e na Astrofísica mostraram que a lua faz ao redor da terra um movimento de translação, completando uma volta completa ao redor da terra a cada 29,5 dias, no chamado “mês lunar”. A terra gira em torno do seu próprio eixo, com uma volta completa a cada dia. O tempo exato é de 23 horas, 56 minutos e 4 segundos.

Desta forma, com uma combinação da posição da lua em cada ponto da terra, e considerando o giro estabelecido de 24 horas para efeito de cálculo de um dia, foi possível estabelecer a previsibilidade das marés.

A Tábua de marés

Com estes conhecimentos foi possível criar as primeiras “tábuas de marés”, com o cálculo dos horários de maré alta, e de maré baixa. Apesar de fisicamente previsíveis, as marés podem ter outras influências atmosféricas,como fortes ventos e até furacões que podem provocar alterações onde ocorrem estes fenômenos.

Os segredos da Hidrosfera

Veja com o professor Raphael Carrieri, fera em Geografia do canal do Curso Enem Gratuito, como e por quê a terra é chamada de Planeta Água.

Ele vai te mostrar bem certinho tudo o que acontece com as nossas águas, inclusive o fenômeno do movimento das marés. É uma aula alto astral, e você aprende enquanto se diverte.

A dica central do Carrieri:

  1. Segundo as teorias de formação da Terra, a hidrosfera formou-se há bilhões de anos atrás a partir da condensação de gases expelidos do interior do planeta, pelos gêiseres e vulcões.
  2. A condensação destes gases foi ocasionada pelo resfriamento do planeta Terra.
  3. A dinâmica da hidrosfera está totalmente ligada ao ciclo da água, sempre presente nos conteúdos dos mais diversos livros didáticos e também no Enem e nos vestibulares.
  4. Confira na aula acima com o professor Raphael para ajudar você a entender o movimento das marés.
  5. Confira um resumo com simulado sobre a Hidrosfera.

 

Por que a lua provoca as marés?

A resposta para esta pergunta milenar está na Física, e cai no Enem. Você já aprendeu que “matéria atrai matéria”, e que isto acontece na razão direta do produto das massas envolvidas, e na razão inversa do quadrado da distância entre elas. Lembrou agora?

Veja na imagem do IFRGS como é fácil entender que a maior proximidade com a  lua “puxa a maré alta”. E, se ocorre o alinhamento com a posição do Sol, a força de atração é ainda maior.movimento de marés

Veja o Princípio da Gravitação Universal

Se você precisar de um refresco na memória para entender o fenômeno da gravitação universal, a solução bem traduzida está aqui com o resumo do professor  Antônio Martins, do Curso do Encceja, e do canal do Curso Enem Gratuito. Ele vai ensinar para você os fundamentos e os cálculos da Gravitação Universal.

As dicas da Gravitação para o movimento das marés:

  1. Se, por um lado, os cientistas Nicolau Copérnico, Johanes Kepler e Galileu conseguiram “fechar o circuito” para demonstrar a validade do modelo Heliocêntrico, de que a Terra gira ao redor do Sol, foi só com Isaac Newton que a força da gravidade ganhou consistência teórica para consagrar o princípio da Gravitação Universal.
  2. Segundo diz a lenda, uma maçã caiu sobre a cabeça de Isaac Newton enquanto ele descansava embaixo de uma macieira.
  3. Nesse momento, ele compreendeu que as leis que regiam as interações dos corpos aqui na Terra eram as mesmas que nos céus; o porquê da queda de um corpo poderia ser explicado da mesma forma do porquê um planeta gira em torno do Sol.
  4. Nasciam, ali, os fundamentos da Lei da Gravidade, que levariam aos princípios da Gravitação Universal.
  5. Nesta aula acima, o professor Tonho te explica tudo sobre gravitação universal, para você mandar bem no Enem, no Encceja, e nos vestibulares.

 

Agora é com você. Bora lá pra gabaritar o movimento das marés nas provas do Enem, do Encceja, ou dos vestibulares.

João Vianney dos Valles Santos

Psicólogo e jornalista, Vianney é diretor do Blog do Enem. Tem doutorado em Ciências Humanas, coordenou o Laboratório de Ensino a Distância da UFSC, e Dirigiu o Campus Unisul Virtual. É consultor de EaD da Hoper Educação.
Categorias: Dicas do Enem, Geografia