#AdiaEnem: pesquisa mostra 68% de respostas pelo adiamento das provas

Em enquete realizada pelo Curso Enem Gratuito, os candidatos do Enem se mostraram favoráveis ao adiamento das provas. Apesar da decisão judicial contrária ao adiamento, os estudantes ainda estão engajados na campanha #AdiaEnem. No Amazonas a Justiça determinou o adiamento em função da Pandemia mais intensa.

A campanha #AdiaEnem está longe de acabar. A poucos dias da primeira prova do Enem 2020 e após uma decisão judicial contrária ao adiamento nacional do Exame, os estudantes ainda pedem a mudança da data da prova. Foi o que constatou um levantamento online feito pelo Curso Enem Gratuito, nos dias 12 e 13 de janeiro, com mais de 1400 respostas com participação representativa de todo o país, onde 68% das respostas se mostraram favoráveis ao adiamento do Enem 2020.

No Estado do Amazonas a Justiça acatou um pedido pelo adiamento das provas nesta quarta-feira, dia 13 de janeiro. O MEC e o INEP anunciaram que vão recorrer para tentar manter as provas.

Veja também no resultado completo da pesquisa realizada pelo Curso Enem Gratuito que 79% dos participantes responderam que  não se sentem seguros comparecer às provas.

Aumentou o nível de insegurança

Uma pesquisa similar realizada pelo Curso Enem Gratuito em novembro de 2020, em parceria com a Hoper Educação, mostrou que naquela época 69% dos participantes não se sentiam seguros. O resultado agora no quesito de não se sentirem seguros é 14% maior do que o índice de no novembro. Confira na leitura do post como está a situação jurídica da realização do Exame, e logo em seguida veja o resultado completo do levantamento.

A campanha #AdiaEnem

Desde o início da pandemia, iniciou-se uma mobilização nacional dos estudantes pelo adiamento do Enem 2020. Naquele momento, o movimento #AdiaEnem era justificado pelas dificuldades enfrentadas pelos estudantes de escolas públicas no ano letivo de 2020. Assim, seria necessário mais tempo para os candidatos se prepararem para a prova, inicialmente prevista para novembro de 2020.

Finalmente, o Ministério da Educação cedeu e realizou uma enquete com os candidatos inscritos no Enem 2020 sobre a nova data de realização do Exame. Apesar de a maioria dos estudantes ter escolhido a nova data do Enem em maio de 2021, as provas foram marcadas para janeiro.

Agora, a nova fase do #AdiaEnem está ocorrendo às vésperas da realização da prova. Desta vez, a campanha pelo adiamento tem como argumento a alta de casos de Covid-19 no Brasil. Neste sentido, os locais de prova do Enem 2020, ao reunirem um grande número de pessoas no mesmo espaço, 2020 seriam potenciais focos de contaminação do coronavírus.

A disputa judicial em torno do adiamento do Enem 2020

O Secretário de Educação do Estado da Bahia, Jerônimo Rodrigues, foi o primeiro a levantar oficialmente a bandeira do #AdiaEnem. Ainda em dezembro, ele pediu ao Inep o adiamento das provas, mas teve sua solicitação negada sob o argumento de que as medidas de segurança estão sendo tomadas.

Em seguida, no dia 08 de janeiro, a Defensoria Pública da União (DPU) pediu à Justiça o adiamento das provas. A ação foi assinada pela União Nacional dos Estudantes (UNE), a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), a Campanha Nacional pelo Direito à Educação e a Educafro. Tal medida acendeu as esperanças dos estudantes, que continuaram propagando a hashtag #AdiaEnem nas redes sociais.

Contudo, em 12 de janeiro a Justiça Federal proferiu decisão contrária ao adiamento, ou seja, mantendo a data das provas. Apesar de faltarem poucos dias para o primeiro dia de provas, a DPU anunciou que irá recorrer.  O Ministro da Educação declarou que apenas “uma minoria” dos participantes defendia o adiamento.

Para verificar se era mesmo “uma minoria”, o Curso Enem Gratuito realizou esta pesquisa, que mostrou literalmente o contrário. A grande maioria das respostas, com 68% dos votos, é que pede o adiamento, sendo que 79% dentre todos os participantes do levantamento declararam que se sentem inseguros para comparecer aos locais de prova.

O #AdiaEnem continua

Mesmo após decisão judicial negando o adiamento do Enem 2020, estudantes e profissionais continuam engajados na campanha pelo adiamento do Enem 2020.

No mesmo dia da decisão contrária ao adiamento, o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) emitiu uma nota manifestando preocupação com a realização do Enem 2020 durante a pandemia. Da mesma forma, o Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) defende que o Enem seja adiado em virtude do aumento de casos de Covid-19 no país.

Em medida drástica diante do quadro agudo da Pandemia e de estresse no sistema de saúde local, a Prefeitura de Manaus afirmou no dia 12 que não iria liberar as escolas municipais para a realização do Enem. No dia 13 a Justiça determinou a suspensão das provas no Amazonas. Na mesma data Manaus sepultou 198 pessoas, a maioria delas vítimas de Covid.

Nas redes sociais, a hashtag #AdiaEnem continua com alto engajamento, mobilizando influenciadores e celebridades.

Pesquisa com os estudantes sobre o adiamento do Enem

Para medir a sensação dos estudantes em relação ao #AdiaEnem, o Curso Enem Gratuito realizou uma pesquisa informal com seus seguidores no Instagram. Mais de 1.400 pessoas responderam à pesquisa em menos de 24 horas, entre os dias 12 e 13 de janeiro. Veja as perguntas e as respostas dos estudantes:

1. Você se sente seguro(a) para fazer o Enem durante a pandemia?

A este questionamento, 79% dos participantes disseram que não se sentem seguros para fazer o Enem durante a pandemia.

2. Você gostaria que o Enem fosse adiado?

Sobre o adiamento do Enem, 68% responderam que sim, gostariam que o Enem fosse adiado.

3. Você acredita que o Enem será adiado?

Por outro lado, 88% responderam que não acreditam que o Enem será adiado. Ou seja, acreditam que a decisão judicial será mantida.

4. Você se sente preparado(a) para fazer o Enem?

Por fim, 76% disseram que não se sentem preparados para o Enem 2020.

Veja aqui o resultado da pesquisa anterior, realizada em novembro de 2020.

Como sabemos, o ano de 2020 foi desafiador para os estudantes, que tiveram dificuldades em manter a suas rotinas de estudos durante a pandemia. Assim, é compreensível que a grande maioria não se sinta preparada para responder às questões do Enem. Além disso, com a alta de casos de coronavírus no Brasil neste começo de ano, a insegurança para comparecer ao local de provas é plenamente justificada.

Avatar

Jade Philippe

Diretora de Conteúdo do Blog do Enem. Formada em Direito, descobriu na comunicação um caminho mais direto para ajudar as pessoas. Foi assim que passou a integrar a equipe do Curso Enem Gratuito, plataforma dedicada a entregar educação livre, de qualidade e gratuita a todos os estudantes do Brasil.
Categorias: Blog, Enem Tags: , ,