Faltam:
para o ENEM

Agentes formadores da paisagem – Geografia Enem

Quer entender quais são os agentes externos que transformam e modelam nossa paisagem? Então vem com a gente rever alguns conceitos de Geografia no Blog do Enem!

Você já olhou para uma paisagem e disse: “uau, que lugar incrível! Como será que ficou assim?”. Pois é, a natureza é realmente incrível e ela é capaz de produzir e transformar diversas paisagens.

Agentes formadores

Você já sabe que o planeta está em constante movimento e que alguns agentes endógenos (internos) e exógenos (externos) que modelam toda a Terra, certo? Neste post, vamos falar sobre os agentes exógenos, ou externos:

Dica 1: Você não lembra nada sobre as dinâmicas da litosfera? Então, veja este post:

Dinâmicas da Listosfera (Crosta Terrestre) – Geografa Enem

Os agentes externos (ou exógenos) são modeladores do relevo terrestre são o intemperismo e a ação dos Ventos e das águas, que produzem tanto a erosão – modelando e aplainando as superfícies, quanto a deposição de sedimentos – resultando nas estruturas denominadas rochas sedimentares.

Intemperismo

O intemperismo é o conjunto de processos físicos, químicos e biológicos que promovem a degradação das rochas.

As rochas, ao serem submetidas a intensas variações de temperatura, sofrem desintegração mecânica, ou seja, ocorre o intemperismo físico. Este tipo de intemperismo age de forma significativa em regiões frias e temperadas – áreas em que o congelamento da água entre as rochas atua fragmentando-as. Essa ação é comum também em regiões semiáridas e áridas (com pouca chuva), em decorrência do esforço mecânico resultante das mudanças bruscas de temperatura entre o dia e a noite.

O contato das rochas com a água, como em encostas ou fundos de rios e mares, provoca o intemperismo químico. Nesse caso, ocorre a alteração química dos componentes da rocha, que envolve uma série de reações químicas entre a água e os constituintes da atmosfera e dos minerais. Nas regiões tropicais (onde a umidade é acentuada), é significativa a alteração das rochas pelo intemperismo químico.

Ação dos ventos, das águas e do gelo

Os ventos são responsáveis pela erosão e pela deposição de sedimentos. Os desertos, por exemplo, são em grande parte formados pela erosão eólica (dos ventos).

A água atua no relevo através da erosão fluvial, os rios esculpem vales, cânions e formam planícies de inundação. Em seus altos cursos (próximo a foz), a velocidade das águas é reduzida e a atividade é de deposição de sedimentos.

Em áreas de ocorrência de erosão pluvial, isto é, de perda do material superficial do solo resultando do escoamento da água das chuvas, formam-se enxurradas que podem causar deslizamentos de terras em encostas, principalmente quando a vegetação foi retirada.

A erosão marinha atua nos litorais e nas ilhas. O mar atinge as costas litorâneas e gera uma abrasão marinha, ou deposição de sedimentos areia da praia.

A erosão glacial é promovida pela ação de geleiras (montanhas de neve). É responsável pela formação de grandes lagos, assim como pela deposição de grandes blocos rochosos que são carregados pelas geleira a partir do derretimento.

A ação humana

Graças à tecnologia, o ser humano nunca interveio tanto na natureza como nos últimos tempos. Barreiras naturais tidas como intransponíveis estão sendo modificadas, alterando o relevo e a paisagem. Há diversos túneis de vários quilômetros que estão sob grandes blocos rochosos, rios são retificados, ilhas artificiais são construídas, mudamos a impermeabilidade do solo com o asfalto, entre outros.

A ação humana, no entanto, tem resultado em aspectos negativos, acelerando, por exemplo, o processo de erosão dos solos e assoreamento de rios. Com a retirada da cobertura vegetal, o impacto da chuva no solo é muito maior, a infiltração é menor e as águas escorrem muito mais rápidas, carregando maior quantidade de sedimentos que são depositados nas margens dos rios, em suas calhas, provocando, assim, maior assoreamento, o que provoca maiores enchentes.

Os deslizamentos ou movimentos de massa são fenômenos naturais que ocorrem em áreas de encostas com determinados tipos de solo, principalmente, em virtude de grandes quantidades de chuva. Quando há ocupação dessas áreas de encostas, com a retirada da vegetação, construções de moradias, acúmulo de lixo, além de outras, os deslizamentos tomam maiores proporções, deslocando grande quantidade de terra.

Na maior parte das vezes essas áreas são ocupadas por população de baixa renda que não tem condições de morar em locais mais seguros.

Para reforçar todo o conteúdo, segue uma dica de videoaula:

Questão 1

Relacione as duas colunas a seguir, designando os agentes endógenos e exógenos de transformação do relevo.

Coluna 01

(1) Agentes Endógenos

(2) Agentes Exógenos

Coluna 02

a. ( ) Vulcanismo

b. ( ) Ventos

c. ( ) Tectonismo

d. ( ) Terremotos

e. ( ) Pluviosidade

f. ( ) Geleiras

Resposta Questão 1

a. (1) – O vulcanismo é um agente interno, pois, apesar da ação da lava ser na superfície, sua origem é abaixo dos solos.

b. (2) – Os ventos ajudam a esculpir e a modelar os solos e as rochas, portanto, é um agente externo ou exógeno.

c. (1) – O tectonismo é o principal dentre os agentes endógenos de transformação do relevo, pois dá origem a tantos outros, a exemplo do vulcanismo.

d. (1) – Os terremotos, cujo hipocentro sempre se manifesta no subsolo, é um agente endógeno de transformação do relevo.

e. (2) – A pluviosidade é o regime de chuvas, algo que se manifesta externamente e ajuda a modelar os solos e as formas de relevo, portanto, trata-se de um agente externo.

f. (2) – As geleiras ajudam a modelar o relevo, posicionado-se em fissuras de rochas e provocando processos erosivos.

Questão 2

“As formas de relevo sofrem intenso desgaste à medida que a água, o gelo, o vento e os seres vivos atuam sobre o terreno. Esses agentes causam erosão nas partes mais elevadas e transportam os detritos, acumulando-os nas porções mais baixas da crosta terrestre”.

(VESSENTINI, J. W. Geografia: o mundo em transição. São Paulo: Editora Ática, 2012. p.186).

Os processos acima mencionados no texto são conhecidos, respectivamente, por:

a) desgaste e deposição.

b) lixiviação e assoreamento.

c) diagênese e diaposição.

d) transposição e acumulação.

e) deslizamento e retenção.

Resposta Questão 2

Os processos de erosão e transporte de sedimentos (detritos) são chamados de desgaste, e o acúmulo desses sedimentos transportados é chamado de deposição.

Alternativa correta: letra A.

Curso Enem Gratuito

Quer aumentar suas chances no próximo Exame Nacional do Ensino Médio e mandar bem nas Notas de Corte do Enem? Estude com as apostilas e aulas gratuitas do Curso Enem Online. Todas as matérias do Exame e ainda as Dicas de Redação. Acesse aqui o Curso Enem Gratuito Online.

curso enem gratuito blue fino

Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Priscila Colturato para o Blog do Enem. Priscila é formada em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina.