Águas-vivas, corais e anêmonas: revise as principais classes de Cnidários!

As águas-vivas são famosas por nos causar queimaduras. Porém muitas espécies de cnidários são essenciais para os ecossistemas marinhos. Vamos revisar?

O Filo dos Cnidários é conhecido principalmente pela sua capacidade de causar ferimentos quando tocados – as famosas “queimaduras” de águas-vivas. Porém, dentro desse filo, há uma grande diversidade (mais de 9000 espécies) de interessantes e belos animais que podem viver desde as regiões costeiras até as profundezas dos oceanos, assim como em água doce. Para o Enem e os vestibulares, é importante que você conheça três classes desse filo: Hydrozoa, Scyphozoa e Anthozoa. Vamos revisar?

águas-vivas

Dica 1: Antes de continuar estudando as classes do Filo Cnidária, que tal revisar as principais características desse filo? Então, veja este super post com vídeo-aula divertida do professor Paulo Jubilut e dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos: https://blogdoenem.com.br/biologia-reino-animais/

Classe Hydrozoa: Também chamada de classe dos Hidrozoários. Esta classe é a única que contém indivíduos que vivem em água doce – as hidras. Dentro desse grupo estão, além das hidras, pequenas medusas e muitas formas coloniais, como as caravelas. Neste grupo, os indivíduos podem ter forma de pólipo durante toda a vida (como as hidras), ou serem somente medusas (como as do gênero Lirope), ou ainda serem tanto pólipos quanto medusas, uma vez que realizam metagênese (como é o caso das espécies do gênero Obelia). Uma característica interessante desse grupo é que são capazes de formar colônias polimórficas, como no caso das caravelas. Isto quer dizer que as colônias são formadas por indivíduos com formatos diferentes, onde cada um exerce uma função específica. Além disso, ao contrário da maioria das colônias de cnidários, as colônias porlimórficas como a caravela são móveis. A reprodução neste grupo geralmente ocorre de maneira assexuada por brotamento. Porém pode também ocorrer reprodução sexuada com fecundação externa e metagênse.

Veja este vídeo sobre as queimaduras causadas por caravelas portuguesas no litoral brasileiro:

Veja também este vídeo que mostra uma hidra se reproduzindo assexuadamente através da formação de um broto:

Classe Scyphozoa:  Na classe dos cifozoários, a medusa é a forma predominante no ciclo de vida por metagênese, sendo os pólipos muito pequenos e muitas vezes ausentes.  Ao contrário das medusas dos cifozoários, as medusas desse grupo são geralmente grandes, como é o caso das águas-vivas de Nomura, que vivem no Oceano Pacífico. As águas-vivas de Nomura são as maiores espécies desse grupo. Podem chegar a 2 metros de diâmetro! A proliferação desses animais no litoral asiático tem causado sérios danos à indústria pesqueira. Veja esse vídeo sobre estas águas-vivas e se impressione com o tamanho delas:

Dica 2: Quer saber um pouco mais sobre as águas-vivas de Nomura e os prejuízos que vêm gerando ao Japão? Então veja esta reportagem do jornal Estadão: http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,japao-preve-perdas-milionarias-com-aguas-vivas-gigantes,406490,0.htm

A reprodução neste grupo ocorre assexuadamente por estrobilização que forma medusas imaturas, chamadas de éfiras. Quando adultas, as medusas realizam reprodução sexuada, completando o ciclo de metagênese, que é padrão comum para este grupo.

Classe Anthozoa: Os antozoários são indivíduos que possuem exclusivamente forma polipoide. Nesse grupo, há espécies solitárias como algumas anêmonas, porém a grande maioria é colonial, como os corais. Muitas espécies desse grupo secretam um exoesqueleto de carbonato de cálcio que ajuda na proteção e sustentação do animal. Os antozoários, ao contrário das outras classes que citamos, não realizam alternância de gerações ou metagênese. Sendo assim, as espécies de antozoários irão se reproduzir assexuadamente por brotamento ou sexuadamente, liberando gametas que após a fecundação irão produzir uma larva móvel, chamada de plânula. Nesse grupo podemos destacar os coráis-pétreos, também chamados de corais verdadeiros. Eles são os principais organismos formadores de recifes. Ao crescerem, os corais elevam suas bases, crescendo sobre o exoesqueleto antigo e aumentando o recife. Há também os chamados corais córneos, cujo esqueleto é interno, formado de espículas calcárias. Este é o caso dos corais vermelhos, utilizados para fazer joias (Corallium rubrum).

Para saber um pouco mais sobre os recifes de corais, veja este vídeo interessante que fala sobre os recifes brasileiros:

Dica 3: Estude também o Filo dos Poríferos! Para isso, veja este super post, com dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos e vídeo-aula do professor Paulo Jubilut: https://blogdoenem.com.br/biologia-reino-animais-poriferos/

Curiosidades: A classe Cubozoa, provavelmente não aparecerá em seu vestibular ou no Enem, mas é muito interessante! Os cubozoários, antigamente classificados dentro da Classe Syphozoa, são todos animais marinhos com formato de medusa. Porém, eles fogem ao tradicional formato de guarda-chuva, uma vez que parecem quadrados, o que lhes rendeu os nomes: cubomedusas, cubozoa ou box jellyfish. Vivem no Oceano Pacífico e estão entre os animais mais tóxicos do mundo. Os cubozoas são predadores ativos com grande poder de deslocamento. Possuem um conjunto de 24 olhos, dispostos em grupos de seis em cada face de seus corpos. A maior parte desses olhos é bastante simples, semelhante a outras águas-vivas, e só conseguem detectar a presença ou não de luz. Porém, alguns são bastante complexos e estipula-se que consigam enxergar imagens definidas, uma vez que atrás desses olhos há agrupamentos de nervos. Uma espécie muito famosa e potencialmente tóxica desse grupo é a popularmente chamada de “vespa-do-mar” (Chironex fleckeri). Este animal vive principalmente no litoral australiano e tem um veneno 500 vezes mais tóxico que o da caravela portuguesa (uma das mais tóxicas das águas brasileiras) podendo matar um adulto em dois minutos. Veja a seguir um vídeo mostrando uma lindeza de cubozoa:

Veja também esse vídeo super legal que fala sobre as vespas-do-mar e demonstra a ação de seus cnidócitos (chamados de “ferrões” no vídeo):

Agora que você já tirou todas as suas dúvidas sobre as principais classes de Cnidários, que tal testar os seus conhecimentos?

1)    (PUC – SP) Considere o texto a seguir.

“Os corais pétreos, ou corais verdadeiros, são os principais organismos formadores dos recifes coralíneos, comuns na região do Caribe e na Austrália. Possuem um exoesqueleto de carbonato de cálcio secretado pela epiderme do corpo, produzindo uma taça esquelética dentro da qual o organismo se aloja.”

O texto refere-se a

a) poríferos com esqueleto calcário.

b) cnidários hidrozoários.

c) moluscos gastrópodes.

d) poríferos com esqueleto silicoso.

e) cnidários antozoários.

Resposta: E.

2) (FUVEST-SP) A Grande Barreira de Recifes se estende por mais de 2.000 km ao longo da costa nordeste da Austrália e é considerada uma das maiores estruturas construídas por seres vivos. Quais são esses organismos e como eles formam esses recifes?

a)     Esponjas – à custa de secreções calcárias;

b)     Celenterados – à custa de espículas calcárias e silicosas do seu corpo;

c)     Pólipos de cnidários – à custa de secreções calcárias;

d)     Poríferos – à custa de material calcário terreno;

e)     Cnidários – à custa de material calcário do solo, como a gipsita.

Resposta: C.

3) (PUC-RS) “O pólipo dá origem a ovos, os quais formam plânulas das quais se formam novos pólipos que apresentam sexualidade, não havendo neste ciclo vital a presença da forma de medusa.” O texto acima se refere ao ciclo vital dos celenterados do grupo dos:

A. antozoários.

B. hidrozoários

C. cifozoários.

D. aplanozoários.

E. amebozoários.

Resposta: A.

Dica 4: Precisa revisar mais conteúdos de biologia? Veja os vídeos de Biologia da Khan Academy já traduzidos para o Português pela equipe da Fundação Lemann no http://www.fundacaolemann.org.br/khanportugues/#videos
Dica 5: Quer treinar seus conhecimentos em Biologia? Baixe esta apostila de biologia gratuitamente! https://blogdoenem.com.br/biologia-enem-apostila-gratuita/
Juliana Biologia Enem
Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Juliana Santos para o Blog do Enem. Juliana é formada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de Ciências e Biologia em escolas da Grande Florianópolis desde 2007. Facebook: https://www.facebook.com/juliana.evelyndossantos.