Faltam:
para o ENEM

Algas Protistas unicelulares: a maior fonte de oxigênio da Terra. Veja!

Você sabia que a principal fonte de oxigênio da Terra não são as grandes floretas, mas sim as microscópicas algas que fazem parte do plâncton de rios e oceanos? Não? Então, revise aqui as algas protistas unicelulares! É Biologia no Enem!

Mito ou Verdade?  – Você deve ter ouvido várias vezes falarem que a floresta Amazônica é o “pulmão do mundo”.  Você concorda (  )  ou  Discorda (  )?

Sinto destruir sua infância, querido (a) candidato (a), mas isto não é verdade! A floresta Amazônica, assim como outras grandes florestas, ajuda sim a produzir grande quantidade de oxigênio, além de contribuir para a manutenção do clima. Porém, as florestas não são as principais produtoras de oxigênio do planeta, mas sim as algas unicelulares.

Isto mesmo! As microscópicas e delicadas algas unicelulares do ReinoProtista fazem parte do plâncton e produzem muito oxigênio através da fotossíntese. Então, para se dar bem nas questões de Biologia do Enem e dos vestibulares, vamos revisar estes importantes protistas?  alga unicelular 

Dica 1: Antes de continuar estudando as algas unicelulares, que tal dar uma revisada nas características gerais do Reino Protista / Protoctista? Então, veja este super post com vídeo-aula do professor Rubens Oda e dicas da professora Juliana Santos: https://blogdoenem.com.br/biologia-reino-protista-protoctista/

As algas unicelulares pertencem ao Reino Protista / Protoctista. São seres unicelulares, eucariontes, autótrofos ou mixotróficos (que podem ser auto/heterótrofos dependendo das condições do meio). Realizam fotossíntese e possuem cloroplastos contendo clorofila e outros pigmentos.

Na maior parte dos casos reproduzem-se assexuadamente através de fissão binária. Fazem parte do plâncton, mais especificamente do fitoplâncton (parte do plâncton composta por organismos fotossintéticos), vivendo na coluna superior de água de ambientes dulcícolas ou marinhos. Para o Enem e os vestibulares é importante que você saiba sobre três filos de algas unicelulares:

Euglenófitas: São algas flageladas que podem se deslocar na coluna d’água.  A grande maioria é de água doce. Ao observá-las ao microscópio é possível ver que possuem uma mancha avermelhada – o estigma. O estigma é uma organela fotossensível, capaz de perceber a presença de luz.

Algas

Na presença de luminosidade, as euglenas realizam fotossíntese através da clorofila dos tipos a e c. Quando não há luz, elas podem ter comportamento heterotrófico, predando outros componentes do plâncton (por isso são consideradas mixotróficas). Veja a imagem acima uma Euglena sp.:

Aula Gratuita

Veja também esse vídeo super legal que mostra uma euglena em movimento:

Dica 2: Que tal revisar também as principais características dos protozoários e suas classificações? Então, veja este super post com dicas da professora Juliana Santos: https://blogdoenem.com.br/biologia-protozoarios/

Bacilariófitas: São representadas principalmente pelas algas diatomáceas, que apresentam uma carapaça silicosa formada de duas partes (valvas) que se encaixam. Realizam fotossíntese através do pigmento clorofila dos tipos a e b. Em locais de grande abundância dessas algas, suas carapaças podem se acumular no solo ao longo do tempo, formando a chamada “terra de diatomáceas” ou diatomito.

Algas

O diatomito é utilizado industrialmente como polidor de metais e abrasivos em pastas de dente (aquela parte brilhosa de seu creme dental), assim como em explosivos, como a dinamite. Veja a imagem acima uma grande variedade de diatomáceas.

Aula Gratuita

Veja também este vídeo que mostra as principais características das diatomáceas e imagens interessantes desse grupo:

Dica 3: Unicelular, pluricelular, eucarionte, procarionte, autótrofo, heterótrofo… Isso é “grego”?  Não! São termos da biologia essenciais para se dar bem no Enem e nos vestibulares! Que tal revisar? Então veja este super post: https://blogdoenem.com.br/biologia-termos/

Pirrófitas, dinófitas ou dinoflagelados: Possuem paredes celulares que podem ter celulose em sua composição. Possuem flagelos e clorofila a e c para a realização da fotossíntese. Algumas espécies podem ter bioluminescência. Podem ser encontradas livres no plâncton ou associadas a corais, anêmonas e esponjas. Alguns dinoflagelados podem produzir toxinas que fazem mal a animais aquáticos e também aos humanos.

Muitas vezes essas algas podem se reproduzir em excesso, em um desequilíbrio ecológico chamado de “maré vermelha” ou de “floração de algas nocivas”. Esse fenômeno pode ser provocado por alterações de salinidade, variações de temperatura ou excesso de matéria orgânica (como o que ocorre com o despejo de esgoto doméstico). A grande população libera toxinas que pode matar organismo aquáticos e, caso o ser humano ingira esses animais, pode ter diarreia, problemas respiratórios e cardiovasculares. Veja a imagem a seguir que apresenta um dinoflagelado com bioluminescência:

Algas

Veja também esta vídeo-aula bacaninha do professor Maurício Carvalho sobre a maré vermelha:

Agora que você já conhece os principais grupos de algas unicelulares protistas, que tal testar seus conhecimentos?

1)    (UFSCar-2000) Pode-se afirmar que fitoplâncton

a) é constituído por organismos heterótrofos.

b) representa a comunidade dos produtores do plâncton.

c) não depende da presença de luz para se desenvolver.

d) representa a comunidade dos consumidores do plâncton.

e) é representado por organismos que se deslocam ativamente na água.

Resposta: B

2) (Vunesp) “Maré vermelha deixa litoral em alerta. Uma mancha escura formada pelo fenômeno conhecido como maré vermelha cobriu ontem parte do canal de São Sebastião (…) e pode provocar a morte em massa de peixes. A Secretaria de Meio Ambiente de São Sebastião entrou em alerta. O risco para o homem está no consumo de ostras e moluscos contaminados.” (Jornal Vale Paraibano, 1/2/2003)

A maré vermelha é causada por:

a)    Proliferação de algas macroscópicas do grupo das rodófitas, tóxicas para consumo pelo homem e animais aquáticos.

b)    Proliferação de bactérias que apresentam em seu hialoplasma o pigmento vermelho ficoeritrina. As toxinas produzidas por essas bactérias afetam a fauna circunvizinha.

c)    Crescimento de fungos sobre material orgânico em suspensão, material esse proveniente de esgotos lançados ao mar nas regiões das grandes cidades litorâneas.

d)    Proliferação de liquens, que são associações entre algas unicelulares componentes do fitoplâncton e fungos. O termo maré vermelha decorre da produção de pigmentos pelas algas marinhas associadas ao fungo.

e)    Explosão populacional de algas unicelulares do grupo das pirrófitas, componentes do fitoplâncton. A liberação das toxinas afeta a fauna circunvizinha.

Resposta: E.

Dica 4: Precisa revisar mais conteúdos de biologia? Veja os vídeos de Biologia da Khan Academy já traduzidos para o Português pela equipe da Fundação Lemann no http://www.fundacaolemann.org.br/khanportugues/#videos
Dica 5: Quer treinar seus conhecimentos em Biologia? Baixe esta apostila de biologia gratuitamente! https://blogdoenem.com.br/biologia-enem-apostila-gratuita/
Juliana Biologia Enem
Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Juliana Santos para o Blog do Enem. Juliana é formada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de Ciências e Biologia em escolas da Grande Florianópolis desde 2007. Facebook: https://www.facebook.com/juliana.evelyndossantos.