O Lixo na era dos descartáveis – Biologia & Meio Ambiente no Enem

Vem com a gente estudar os principais problemas gerados pelo lixo e pelos materiais descartáveis em nosso planeta! Você, no dia a dia, se considera um bom exemplo na sua relação com o lixo produzido e a natureza? Gabarite Biologia & Meio Ambiente no Enem!

Vamos fazer um exercício de imaginação: pense que você pode voltar no tempo para conhecer os costumes das pessoas que viviam na época de seus bisavôs. O que eles consumiam? Que tipo de lixo eles produziam?

O lixo de 50 anos atrás é diferente do lixo de hoje? Com certeza você consegue pensar em diversas diferenças para responder a estas perguntas, certo? São justamente estas mudanças na nossa relação com os materiais que nos rodeiam que têm gerado tantos problemas ambientais.

Você conhece os principais tipos de lixo e seus destinos adequados? Não? Então revise o lixo e seus problemas ambientais e arrase nas questões de Biologia do Enem e dos Vestibulares!

Todos os dias você e cada um dos 220 milhões de brasileiros produzem em média cerca de 1,5kg de lixo. Esse lixo é composto pelos mais diversos materiais: restos de comida, cascas de frutas, papel higiênico, embalagens, lixo eletrônico…

Todo esse lixo em os mais diversos destinos – e a maioria deles prejudica o ambiente e a saúde humana. Atualmente a solução mais utilizada para o lixo produzido nas grandes cidades é transferi-lo para depósitos, como lixões e aterros sanitários.

Os lixões, hoje proibidos no Brasil, são depósitos a céu aberto, onde montanhas de lixo são despejadas diretamente sobre o solo onde se acumulam. Os lixões são extremamente danosos para o ambiente. Entre os principais problemas dos lixões estão a poluição do solo gerada pelo chorume (líquido fedido proveniente dos processos de decomposição da matéria orgânica).

O chorume penetra no solo contaminando-o e pode infiltrar até os lençóis freáticos, inutilizando estas reservas de água. Além disso, o lixo exposto gera uma enorme proliferação de animais transmissores de doenças, como baratas, ratos e moscas.Lixo na era dos descartáveis

Os aterros sanitários constituem uma maneira menos poluente de armazenar o lixo. Em um aterro sanitário, o lixo é depositado em um grande buraco totalmente impermeabilizado. Isto impede que chorume penetre no solo. Dentro desse buraco, o lixo é depositado em camadas alternadas com solo ou entulho de construções.

Estas camadas de terra diminuem o mau cheiro e a proliferação de animais. Para que um aterro sanitário seja construído, é necessário que haja uma análise ambiental do local, pois este deve ser construído longe de fontes importantes de água.

Lixo na era dos descartáveis

A decomposição do lixo por bactérias anaeróbias libera gás metano – importante gás potencializador do efeito estufa. Em um aterro sanitário, para evitar explosões é necessário a construção de ductos para a liberação do gás.

Em alguns aterros sanitários, o gás metano produzido pela decomposição do lixo é canalizado e utilizado na produção de energia elétrica.

Lixo na era dos descartáveisDica 1: Revise também os problemas ambientais gerados pelo derramamento de petróleo! Veja este super post com dicas da Professora Juliana Evelyn dos Santos.

Porém, mesmo com os cuidados envolvendo um aterro sanitário, eliminar o lixo dessa maneira ainda não é o ideal.  Jogar materiais em um aterro sanitário é inutilizar matéria prima que poderia ser utilizada na produção de outros produtos.

Boa parte da matéria orgânica que constitui o nosso lixo poderia passar por processos de compostagem, onde seria transformada em adubos e fertilizantes, contribuindo para o cultivo de alimentos. Já o lixo seco, constituído por plásticos, vidros, metais e papéis poderia passar por processos de reciclagem, servindo como matéria prima para outros produtos.

A reciclagem, além de diminuir muito a quantidade de lixo que vai parar nos aterros sanitários, contribui também para diminuir a extração de matéria prima, cujos processos podem ser extremamente degradantes para o ambiente. Veja como exemplo o alumínio: este metal é extraído de um minério chamado bauxita.

Para produzir um quilo de alumínio são necessários aproximadamente quatro quilos de bauxita. Ou seja, sobram três quilos de dejetos. Além disso, por ser um minério, sua extração geralmente exige que florestas sejam retiradas para a exploração dos solos.

A reciclagem é um processo importante para tornarmos nossa cadeia produtiva mais sustentável. Porém, não é suficiente. Estimativas mostram que o processo produtivo de alguns produtivos pode produzir uma massa de lixo até setenta vezes maior que a do produto final. Assim, é necessário que a sociedade incorpore outras mudanças.Lixo na era dos descartáveisDica 2: Revise também as consequências da poluição causada por substâncias não-biodegradáveis e a magnificação trófica!

Outro processo muito utilizado como destino do lixo é a incineração, ou seja, a queima do lixo. Parece uma solução muito adequada, pois aparentemente o lixo “some”. Mas, como você sabe “na natureza nada cria, nada se perde, tudo se transforma”. Logo, a queima do lixo transforma o material em fumaça e cinzas.

Os gases gerados pela incineração contaminam a atmosfera e contribuem para o aumento do efeito estufa e, consequentemente, para o aquecimento global.

Segundo a legislação brasileira, o único tipo de lixo que deve ser incinerado são os dejetos de origem hospitalar (curativos, seringas, agulhas e até mesmo partes de corpos), uma vez que propiciam alto risco de contaminação e transmissão de doenças.Lixo na era dos descartáveisAtualmente, em geral, os processos produtivos são lineares: começam com a extração de matéria prima e terminam com o lixo.

É necessário que estes processos sejam cíclicos, fazendo com  que os materiais sejam reincorporados na cadeia produtiva, através da reciclagem, por exemplo. Porém, é necessário também entender que temos um consumo exagerado na sociedade atual, que pode levar a um esgotamento dos recursos naturais.

Este consumo é incentivado das mais diferentes maneiras: crescimento populacional, novas tecnologias em trocas constantes (você nem terminou de pagar seu smartphone e uma versão aprimorada dele já saiu no mercado!), utilização exagerada de materiais descartáveis, incentivo midiático (zilhões de propagandas em todas as mídias).

Isso tudo faz com que montanhas de lixo sejam produzidas e os ecossistemas sejam cada vez mais degradados. Vivemos em uma sociedade onde é urgente que as pessoas passem a ter consciência dos processos produtivos envolvendo o que consomem e o destino final do nosso lixo.

Dica 3: Revise também a poluição das águas e a eutrofização! Tem videoaula do canal “Me salva!” e dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos!

Curtiu nosso resumo? Beleza! Então, para completar sua revisão veja este excelente documentário chamado “A história das coisas”. Este excelente documentário (com aproximadamente 20 minutos) narra os problemas que ocorrem ao longo dos processos produtivos e é essencial para quem quer gabaritar as questões de Biologia do Enem e dos vestibulares:

E aí, curtiu o documentário? Excelente, não é mesmo? Agora que que você já sabe tudo sobre os problemas gerados pelo lixo, que tal testar seus conhecimentos?

01 – (Anhembi Morumbi SP/2014)   O químico francês Antoine Lavoisier foi autor da célebre frase: “Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”.

Tendo por base a composição molecular dos materiais, a prática ecológica sustentável mais diretamente relacionada à frase de Lavoisier é

a) o investimento em biocombustíveis.

b) a utilização de energia solar.

c) a reciclagem de embalagens.

d) o aproveitamento de água da chuva.

e) o consumo de alimentos orgânicos.

Gab: C

02 – (UNICAMP SP/2013)   Na discussão atual sobre a sustentabilidade do planeta, o termo “3R” tem sido usado para se referir a práticas – Reutilizar, Reciclar e Reduzir – que podem ser adotadas para diminuir o consumo de materiais e energia na produção de objetos.

a) Tendo em vista a sustentabilidade do planeta, ordene os verbos “reutilizar”, “reciclar” e “reduzir”, colocando em primeiro lugar a ação que levaria a uma diminuição mais significativa do consumo energético e material e, em último, a ação que levaria a uma diminuição menos significativa.

b) Em um condomínio residencial há quatro grandes recipientes para receber, separadamente, metais, vidros, papéis e plásticos. Seria importante que houvesse outro recipiente, que até poderia ser menor, para receber outro tipo de material. Que material seria esse, sabendo-se que, do ponto de vista ambiental, ele é mais prejudicial que os outros mencionados? Explique por que esse material é muito prejudicial ao ambiente, quando aí descartado.

Gab:

a) Reduzir, reutilizar, reciclar.

b) O material seria constituído de pilhas e baterias. Esses dispositivos são constituídos, em parte, de metais pesados e outras substâncias com alto potencial poluidor.

 

03 – (UFT/2013)   Biodigestores são constituídos por recipientes fechados, dentro dos quais microrganismos realizam a decomposição de restos de matéria orgânica, formando biogás (metano e dióxido de carbono, principalmente) e, também, uma parte sólida. Sobre os biodigestores é INCORRETO afirmar que:

a) O biogás formado é resultado da fermentação aeróbica da matéria orgânica.

b) A produção de biogás se apresenta como uma fonte de energia barata e ecologicamente viável.

c) Os gases liberados podem ser utilizados como forma de combustível residencial, industrial e automotivo.

d) A parte sólida produzida pela decomposição da matéria orgânica pode ser utilizada como biofertilizante na agricultura.

e) Temperatura, acidez e umidade do meio são fatores que interferem na produção do biogás e necessitam de controle no processo de biodigestão.

Gab: A

04 – (Unicastelo SP/2013)   Em uma novela da televisão brasileira, transmitida em 2012, parte da trama se passa em um lixão, do qual alguns personagens retiram seu sustento.

Em comparação com outros métodos de destinação do lixo doméstico, é correto afirmar que o lixão é

a) desvantajoso em relação à usina de compostagem, uma vez que o primeiro inviabiliza a coleta seletiva e o trabalho de catadores, enquanto que nesta última este trabalho está assegurado, já que só se utiliza o lixo orgânico na compostagem.

b) mais vantajoso que a usina de compostagem, uma vez que nesta última o lixo orgânico é decomposto por fermentação, inviabilizando sua utilização posterior.

c) mais vantajoso que o aterro sanitário, uma vez que o primeiro preserva os recursos naturais, já que permite que catadores promovam a coleta, comercialização e reciclagem de materiais depositados no lixo.

d) desvantajoso em relação ao aterro sanitário, uma vez que este último produz chorume e gás metano, que podem ser coletados, estocados, tratados e comercializados, minimizando seus efeitos poluentes.

e) mais vantajoso que o aterro sanitário, uma vez que este último produz o chorume, que se infiltra no solo, contaminando o lençol freático.

Gab: D

05 – (UEM PR/2012)   Sobre os diferentes tipos de lixos, assinale o que for correto.

01. Os resíduos radioativos produzidos pelas usinas nucleares, como ácido sulfúrico, ácido fluorídrico, ácido nítrico, ácido clorídrico, entre outros, são colocados em caixas lacradas que são enterradas ou jogadas no mar. Essas caixas são extremamente protegidas, não havendo riscos de desastres nem por corrosão e, muito menos, se elas forem, acidentalmente, desenterradas.

02. O lixo domiciliar é composto de resíduos orgânicos (papel, latas, vidros, plásticos, entre outros) e inorgânicos (resto de alimentos, cascas de frutas, verduras, entre outros). Uma prática muito comum atualmente é a reciclagem dos resíduos orgânicos a partir da coleta seletiva. Essa prática faz com que o Brasil consiga reciclar por volta de 50% de todo esse lixo.

04. Alguns tipos de detritos merecem atenção especial antes de serem jogados no lixo, pois podem prejudicar o meio ambiente e o homem. Entre eles, podem-se citar lâmpadas elétricas (mercúrio), pilhas e tintas (metais pesados), além de outros. Para solucionar o problema de descarte de pilhas e de baterias, por exemplo, muitas empresas fabricantes têm realizado a coleta desses produtos.

08. O lixo hospitalar é formado por rejeitos radioativos, resíduos potencialmente infectantes, resíduos químicos, resíduos perfurocortantes, entre outros. No Brasil, existem regras para o seu descarte, com os objetivos de evitar danos ao meio ambiente e de prevenir acidentes aos profissionais que trabalhem diretamente nos processos de coleta, armazenamento, transporte, tratamento e destinação desse tipo de lixo.

16. O lixo industrial, formado por resíduos de atividades industriais, é responsável por vários impactos ambientais, principalmente em recursos hídricos. Dentre os produtos considerados como lixo industrial, destaca-se o dióxido de enxofre, que é um dos principais responsáveis pelo fenômeno da chuva ácida.

Gab: 28

 

06 – (UEM PR/2012)   Vive-se hoje a “era dos descartáveis”. O descarte de objetos aumenta cada vez mais, motivado pelo crescimento da sofisticação de embalagens, de computadores e de eletrodomésticos a cada ano mais obsoletos e por propagandas que estimulam o consumismo. Assim, os lixões nas cidades vão ficando cada vez mais cheios. A esse respeito, assinale o que for correto.

01. Queimar os detritos é a melhor alternativa para solucionar o problema do lixo, pois essa ação reduz bastante o seu volume, destrói organismos causadores de doenças e diminui as áreas para aterro.

02. Os lixões a céu aberto favorecem a transmissão de doenças e a poluição.

04. Nos aterros sanitários, bactérias aeróbias decompõem a matéria orgânica, liberando o gás metano.

08. A coleta seletiva e a reciclagem dos materiais são alternativas que evitam a derrubada de milhares de árvores, além de se constituírem em fonte de renda para muitas pessoas.

16. O biogás produzido no processo de incineração do lixo pode ser utilizado para geração de energia, como combustível residencial, industrial ou de veículos motorizados, contribuindo para reduzir as emissões de carbono para a atmosfera.

Gab: 10

07 – (UFU MG/2012)   Atualmente, muitos artesãos usam materiais recicláveis em suas criações. Há diversos produtos disponíveis no mercado fabricados com garrafas PET, caixas de papelão, latas de alumínio, entre outros. Além da produção de peças decorativas, esses materiais têm sido utilizados na confecção de bancos, vassouras, luminárias e até roupas.

O uso de materiais recicláveis em novos produtos é importante porque

a) possibilita a reutilização de materiais que seriam jogados fora e que seriam depositados em lixões, contribuindo para a redução do acúmulo de resíduos sólidos de difícil decomposição no ambiente.

b) reduz a quantidade de resíduos orgânicos voláteis no ambiente, evitando a dengue e outras doenças tropicais.

c) permite uma melhor utilização de materiais que seriam transformados em resíduos nucleares e que poderiam contaminar milhares de pessoas que tivessem contato com o produto.

d) leva à redução do consumo de embalagens e impede que os resíduos sólidos sejam decompostos no ambiente, evitando a produção de chorume.

Gab: A

Dica 4: Revise também a poluição sonora, térmica e radioativa! Tem curiosidades sobre Chernobyl e Fukushima!

Juliana Biologia Enem
Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Juliana Santos para o Blog do Enem. Juliana é formada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de Ciências e Biologia em escolas da Grande Florianópolis desde 2007. Facebook: https://www.facebook.com/juliana.evelyndossantos.