Faltam:
para o ENEM

Biologia – Anuros, Apodes e Urodelos: Revise as Ordens dos Anfíbios!

Sapo, cobra-cega e salamandra são os representantes mais conhecidos das três ordens atuais de anfíbios. Você conhece suas características? Revise com o Blog do Enem!

Os anfíbios são animais que muitas vezes inspiram nojo e medo em muitas pessoas. Porém, são animais com comportamentos extremamente interessantes e podem ser belíssimos! Esses animais de vida dupla podem ser classificados em três ordens que levam em consideração sua anatomia: Anura (sapos, rãs e pererecas), Urodela ou Caudata (salamandras e tritões) e Gymnophiona ou Ápoda (cecílias ou cobras-cegas). Você conhece as principais características dessas ordens de anfíbios? Não? Então se liga nesse post e aprenda tudo sobre as ordens atuais de anfíbios com o Blog do Enem!

Dica 1: Antes de continuar a estudar as ordens de Anfíbios, que tal dar uma revisadinha rápida nas principais características dessa classe de vertebrados? Então veja este super post com vídeos super interessantes e dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos: https://blogdoenem.com.br/biologia-anfibios/

Para iniciar sua revisão, veja este vídeo super legal que mostra os principais grupos de anfíbios e espécies brasileiras:

Link – http://www.youtube.com/watch?v=lh5oIZ1TVbU

E aí, curtiu o vídeo? Muito legal, não é mesmo? Beleza! Agora, para ficar “craque” no grupo dos Anfíbios e arrasar nas questões de Biologia do Enem e dos vestibulares, veja o super post que preparamos para você:

Ordem Anura: Os anuros são provavelmente os anfíbios mais conhecidos. Fazem parte desse grupo os sapos, rãs e pererecas. A diversidade desses animais é bastante grande (aproximadamente 6000 espécies, o que corresponde a 88% das espécies de anfíbios), estando presentes em diversos ecossistemas, principalmente nas áreas tropicais. Os anuros são anfíbios sem cauda (daí seu nome, originado do grego: an = sem + oura=cauda) com quatro patas bem desenvolvidas, sendo as duas traseiras geralmente adaptadas à locomoção aos saltos. A reprodução desses anfíbios é sexuada com fecundação externa. Em geral, os ovos são colocados na água, porém, várias espécies que vivem nas florestas tropicais colocam ovos na água acumulada em poças ou plantas (como as bromélias) e algumas até apresentam cuidado parental, mantendo os ovos e larvas úmidos durante seu desenvolvimento. Todos os anfíbios produzem toxinas na sua pele, porém alguns Anuros chamam atenção pela potência dessas toxinas, como as pererecas da família Dendrobatidae. As toxinas produzidas pelos anfíbios dessa família podem ser alucinógenas, convulsivas, neurotóxicas ou vasoconstritoras. Algumas tribos indígenas da Amazônia capturam estes anfíbios e esfregam suas flechas na pele desses animais para facilitar a caça. Esses animais também chamaram a atenção da medicina e farmacologia para a produção de medicamentos, como a epibatidina, um analgésico 200 vezes mais potente que a morfina extraído das toxinas produzidas por indivíduos da família Dendrobatidae. Muitas pessoas utilizam os nomes populares “sapos”, “pererecas” e “rãs” para designar diferentes anuros de acordo com sua morfologia. Apesar de não ser um critério taxonômico, podemos notar diferentes características nestes três “tipos” de anuros:

Os sapos possuem a pele com muitas proeminências semelhantes à verrugas, com grandes glândula paratoides atrás da cabeça. Essas glândulas são as principais produtoras de toxinas da pele do sapo e secretam veneno quando pressionadas.

Anfíbios - Sapo Boi ou Cururu

As rãs são animais muito ligados ao ambiente aquático, tanto que possuem membranas interdigitais (entre os dedos) para facilitar o nado. Algumas espécies são muito apreciadas na culinária, uma vez que possuem musculatura muito desenvolvida nas patas traseiras.

Anfíbios - Rã

Para saber um pouquinho mais sobre a criação de rãs para a alimentação, veja este vídeo que mostra um ranário em São Paulo:

Veja também este pequeno, mas interessante vídeo, sobre a rã-golias a maior espécie de anuros que existe:

Veja ainda esta reportagem do Estúdio Santa Catarina, da emissora RBS TV, sobre a rã-bugio e o instituto de mesmo nome:

Dica 2: Que tal visitar o site do Instituto Rã-Bugio e conhecer um pouco mais sobre as espécies de anfíbios brasileiras e a conservação da Mata Atlântica? Visite o site do instituto: http://www.ra-bugio.org.br/

As pererecas possuem almofadas adesivas na ponta de cada dedo que permite que elas se prendam aos galhos de uma floresta ou aos azulejos de seu banheiro. Muitas espécies colocam seus ovos em folhas de árvores, liberando junto uma substância pegajosa para manter a umidade dos ovos e protegê-los.

Anfíbios - Rãs
Anfíbios – Rãs
Dica 3: Antes de continuar estudando os anfíbios, que tal revisar as características gerais do Filo dos Cordados? Então veja este super post com vídeo-aula do professor Zé Rucker e dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos: https://blogdoenem.com.br/biologia-filo-cordados-enem/

Ordem Urodela ou Caudata: Os urodelos são os anfíbios que mantêm a cauda durante a vida adulta. Dentro desta ordem estão as salamandras e tritões. No Brasil encontramos apenas uma espécie de urodelo que vive na Amazônia. Os urodelos possuem quatro membros adaptados ao caminhar ou à natação. Algumas espécies são aquáticas durante toda a vida e mantém suas brânquias como sistema respiratório. Em geral são animais bem pequenos, porém há duas espécies (uma no Japão e outra na China) que podem atingir 1,60m de comprimento. Ficou curioso em relação à salamandra gigante? Então veja este vídeo:

Anfíbios - Salamandras

Dica 4: Revise também os Peixes! Eles podem aparecer nas questões de Biologia do Enem ou de seu vestibular! Veja este super post com vídeo-aula do professor Artur Ramos e dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos: https://blogdoenem.com.br/biologia-peixes/

Ordem Gymnophiona ou Ápoda: Os ápodes são representados pelas cobras-cegas ou cecílias. Estes anfíbios (como seu nome indica) não possuem patas e possuem aparência semelhante à cobras ou grandes minhocas. Sua cabeça é adaptada à escavação, uma vez que vivem boa parte da vida escondidas em solos úmidos. A grande maioria das espécies realiza fecundação interna e é ovovípara, dando a luz a filhotes já desenvolvidos. Estudos recentes mostraram que muitas espécies de cobras-cegas cuidam de seus filhotes no início de seu desenvolvimento, mantendo –os aderidos à sua pele onde se alimentam.

cobra-cega

Agora que você já sabe tudo sobre as Ordens da Classe dos Anfíbios, que tal testar seus conhecimentos?

1)    (UDESC 2009) Os anfíbios são classificados em três ordens: Urodela, Anura e Gymnophiona ou Apoda. Assinale a alternativa correta que contém, respectivamente, os animais classificados como anfíbios e pertencentes a essas ordens.

a)  salamandra, sapo, cobras-cegas (Cecília)
b)  jacaré, sapo, tartaruga
c)  perereca, jibóia, salamandra
d)  sapo, salamandra, cobras-cegas (Cecília)
e)  cobras-cegas (Cecília), tartaruga, sapo

Resposta: A.

Dica 5: Precisa revisar mais conteúdos de biologia? Veja os vídeos de Biologia da Khan Academy já traduzidos para o Português pela equipe da Fundação Lemann no http://www.fundacaolemann.org.br/khanportugues/#videos
Dica 6: Quer treinar seus conhecimentos em Biologia? Baixe esta apostila de biologia gratuitamente! https://blogdoenem.com.br/biologia-enem-apostila-gratuita/
Juliana Biologia Enem
Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Juliana Santos para o Blog do Enem. Juliana é formada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de Ciências e Biologia em escolas da Grande Florianópolis desde 2007. Facebook: https://www.facebook.com/juliana.evelyndossantos.