Faltam:
para o ENEM

Revise o Ciclo Menstrual com o Blog do Enem – É Biologia nas provas.

Você sabe quais mudanças ocorrem no corpo feminino ao longo do ciclo menstrual? Os hormônios é que provocam e controlam todas as alterações. Revise Biologia aqui, com o Blog do Enem!

As mudanças no corpo feminino são intensas ao longo do ciclo menstrual. Os diferentes hormônios que agem no corpo feminino durante este ciclo permitem a produção do gameta feminino (ovulogênese) e prepara o organismo feminino para acomodar um embrião.

Você conhece os hormônios que agem durante o processo do Ciclo Menstrual? Sabe o que é a menstruação? Revise tudo nesta aula de Biologia e arrase no Enem e nos vestibularesO corpo feminino possui ciclos onde se prepara para a liberação do gameta, assim como para a possível chegada de um embrião. A cada mês, em geral, a mulherirá produzir apenas um gameta. 

Esse estímulo se dá quando a hipófise (glândula situada embaixo do seu cérebro) começa e liberar dois hormônios: o hormônio folículo estimulante (FSH) e o luteinizante (LH). hormônios agirão sobre o sistema reprodutor feminino gerando o ciclo menstrual, que pode ser dividido em três partes: Fase Proliferativa, ou Folicular; Fase Secretória, ou Lútea; e, a Fase Menstrual.

Dica do Blog: Revise também o sistema endócrino humano e conheça mais sobre a hipófise.

Fase proliferativa ou folicular:

Nesta fase do ciclo menstrual, o hormônio FSH estimula o amadurecimento de um dos folículos presentes nos ovários. Assim, este folículo começa a produzir estrógeno (também chamado de estradiol). Este hormônio estimula o desenvolvimento do endométrio – tecido que cobre o interior do útero para prepará-lo para receber um embrião.

Além disso, o ovócito I termina sua meioseI, formando um glóbulo polar (envoltório contendo metade da carga genética do gameta) e umovócito secundário, uma célula haploide (n). No fim dessa fase, o folículo maduro estará na região periférica do ovário e se romperá.

Fase secretória ou lútea:

Os hormônios sexuais funcionam através de um feedback. Isso quer dizer que a concentração de um hormônio pode ativar ou inibir a produção de determinados hormônios. O aumento gradativo da produção de estrógeno, à medida que o folículo amadurece, diminui, aos poucos, a produção de LH e FSH pela hipófise (este é um feedback negativo).

Até que, por volta do 14º dia do ciclo menstrual (contamos o dia em que a menstruação inicia como primeiro dia do ciclo menstrual), as grandes quantidades de estrógeno funcionam como um feedback positivo, estimulando a produção de FSH e, em especial a de LH. Sob a ação do LH, o folículo se rompe, liberando o ovócito II para a tuba uterina e transformando-se em corpo amarelo ou corpo lúteo.

Essa glândula temporária diminui a produção de estrógeno e passa a produzir altas quantidades do hormônio progesterona. A progesterona deixa o endométrio espesso, muito vascularizado e cheio de reentrâncias. Além disso, a concentração elevada de progesterona inibe a produção de FSH e LH.

Fase menstrual:

Durante aproximadamente 14 dias o sistema reprodutor feminino espera que a fecundação tenha ocorrido. Caso isso aconteça, a placenta formada para sustentar o embrião produzirá o hormônio gonadotrofina coriônica (HCG). Este hormônio impede que o corpo lúteo degenere e, assim, mantenha as concentrações de progesterona altas e as de FSH e LH baixas, mantendo o endométrio preso ao útero e impedindo outra ovulação.

Caso a fecundação não ocorra, a queda na produção de LH faz com que o corpo lúteo comece a degenerar. Dessa maneira, por volta do 28º dia do ciclo, as baixas concentrações de progesterona não conseguem mais manter o endométrio e ele começa a descamar, formando a menstruação. Ufa! É meio complicado, não é? Mas, para dar uma descomplicada, veja o diagrama abaixo, que resume as fases do ciclo menstrual:Biologia - Revise o ciclo menstrual

Dica do Blog: Lembre-se de todas as fases da meiose.
Dica do Blog: Quer saber um pouco mais sobre a tensão pré-menstrual?

A Ovulação:

Ovulação é o nome que damos ao momento em que o gameta feminino é liberado pelo ovário e que ocorre por volta do 14º dia do ciclo menstrual. Porém, nesse momento, a mulher não está liberando um óvulo, mas sim, um ovócito II. Isso quer dizer que o gameta é uma célula n, porém com os cromossomos ainda duplicados, uma vez que não realizou a segunda fase da meiose.

Isso só acontece quando o ovócito II é fecundado por um espermatozoide. Quando isso ocorre, há a finalização da meiose e forma-se um segundo glóbulo polar e, finalmente, o óvulo. Então, se levássemos “ao pé-da-letra” o termo ovulação, só teriam realmente ovulado as mulheres que já tiveram uma gravidez. Sendo assim, o termo correto para a liberação do gameta feminino seria então “ovocitação”.

Período fértil: Você já deve ter ouvido falar que as mulheres possuem um período fértil. Esse período corresponde a aproximadamente uma semana formada pelos três dias que antecedem a ovulação, juntamente com o dia da ovocitação seguido dos três dias após esta ocorrência.

Isso ocorre, pois, os espermatozoides podem permanecer vivos dentro do organismo feminino por até 72 horas após sua ejaculação, assim, eles têm até três dias para encontrarem seu objetivo – o gameta feminino.

Antes de concluir o estudo do ciclo menstrual é importante você conhecer as partes do sistema genital feminino. Veja nesta imagem e no texto a seguir:  Biologia Enem: Revise o sistema genital feminino

Assim como nos homens, o sistema genital feminino somente completa o seu desenvolvimento na puberdade. É nesta etapa que os hormônios sexuais passarão a ser produzidos em maior quantidade e estimularão as características sexuais femininas. Comece a sua revisão pelos Ovários. Veja depois as Tubas Uterinas, o Útero, a Vagina, o Clitóris e as Mamas.

Os ovários são as gônadas femininas. Eles são responsáveis pela produção de hormônios femininos (estrógeno e progesterona), assim como dos gametas femininos (ovócitos – não, não são os óvulos, os ovócitos que as mulheres liberam somente se tornarão óvulos caso sejam fecundados).

Glândulas Mistas – Por tal motivo, os ovários são considerados como glândulas mistas (produzem tanto substâncias que agirão dentro do corpo como também as que serão liberadas pelo organismo). Eles estão situados uma de cada lado do útero na região pélvica.

Dica: Que tal revisar também o sistema genital masculino? Então veja este super post, com aula do professor Paulo Jubilut e dicas da professora Juliana Evelyn: https://blogdoenem.com.br/biologia-sistema-reprodutor-masculino/

Tubas uterinas: As tubas uterinas, também chamadas de trompas de Falópio ou ovidutos, ligam a região dos ovários até o útero. É dentro das tubas uterinas que ocorre a fecundação. As tubas uterinas transportam o gameta feminino ou o embrião até o útero. Dentro das tubas há um epitélio ciliado que, com seus batimentos, ajuda a empurrar o embrião/óvulo até o útero.

Útero: O útero é um órgão oco formado por tecido muscular liso. Em suas paredes internas forma-se o endométrio – tecido altamente vascularizado que serve para a fixação do embrião e, caso não haja fecundação, descama-se, caracterizando a menstruação.

O útero tem tamanho e formato semelhantes a uma pera, porém, quando grávido, pode se esticar até o tamanho de uma melancia para abrigar o bebê em desenvolvimento.

Dica : Antes de continuar revisando o sistema reprodutor feminino, que tal estudar também o sistema endócrino humano? Para isso, veja este super post com uma divertida vídeo-aula da Khan Academy: https://blogdoenem.com.br/sistema-endocrino-hormonios-biologia/

Vagina: A vagina é um canal muscular que possui entre 6 e 10 cm de comprimento. A vagina é o órgão copulador feminino, estrutura que recebe o pênis durante a relação sexual. Além disso, a vagina serve de canal para a saída da menstruação e do bebê no momento do parto normal ou natural.

A abertura da vagina possui uma membrana que fecha parcialmente a passagem do órgão chamada de hímen, geralmente rompida na primeira relação sexual da mulher. Durante a excitação sexual, a vagina se dilata e glândulas em suas paredes passam a produzir uma secreção lubrificante facilitando a penetração do pênis.

Vulva: A vulva é o conjunto de estruturas externas do sistema genital feminino. É formada pelos grandes e pequenos lábios – estruturas que cobrem e protegem a entrada da vagina.

Os grandes lábios são dobras de pele e tecido adiposos que se estendem desde o monte púbico até o períneo – região entre a vagina e o ânus. Acima da abertura da vagina estão a abertura da uretra e o clitóris – órgão erétil com grande quantidade de terminações nervosas cuja função exclusiva é dar prazer sexual à mulher.

Para completar sua revisão sobre O Ciclo Mesntrual veja esta vídeo-aula do professor Artur Ramos, do canal Kinapse do Youtube:

E aí, curtiu a aula? Beleza! Agora, para gabaritar as questões de Biologia do Enem e dos vestibulares, fique ligado no resumo que preparamos para você:

 

Agora que você já sabe tudo sobre o ciclo menstrual, teste seus conhecimentos com as questões a seguir:

1)    (Puc-SP 2006) O trecho a seguir foi extraído do artigo “Desencontros sexuais”, de Drauzio Varella, publicado na “Folha de S. Paulo”, em 25 de agosto de 2005.

“Nas mulheres, em obediência a uma ordem que parte de uma área cerebral chamada hipotálamo, a hipófise libera o hormônio FSH (hormônio folículo estimulante), que agirá sobre os folículos ovarianos, estimulando-os a produzir estrogênios, encarregados de amadurecer um óvulo a cada mês. FSH e estrogênios dominam os primeiros 15 dias do ciclo menstrual com a finalidade de tornar a mulher fértil, isto é, de preparar para a fecundação uma das 350 mil células germinativas com as quais nasceu.”

O trecho faz referência a um grupo de células que a mulher apresenta ao nascer. Essas células são

a) ovogônias em início de meiose, presentes no interior dos folículos ovarianos e apresentam 23 cromossomos.
b) ovócitos em início de meiose, presentes no interior dos folículos ovarianos e apresentam 46 cromossomos.
c) ovócitos em fase final de meiose, presentes no interior de folículos ovarianos e apresentam 23 cromossomos.
d) óvulos originados por meiose, presentes na tuba uterina e apresentam 23 cromossomos.
e) ovogônias em início de meiose, presentes na tuba uterina e apresentam 46 cromossomos.

2) (UFSC 2003) As figuras abaixo mostram as variações hormonais da mulher, no decorrer do ciclo menstrual, que determinam as alterações nos folículos ovarianos e na parede do útero. A partir da interpretação e análise das figuras, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S).Biologia - Revise o ciclo menstrual

01. A ovulação ocorre por volta do 14o dia do início do ciclo, quando a taxa de hormônio luteinizante (LH) está muito baixa.
02. Por volta do 28o dia do início do ciclo, as taxas de progesterona e de estrógeno no sangue estão muito baixas, o que determina uma perda de sangue denominada menstruação.
04. Após a ovulação, forma-se o corpo lúteo, que coincide com o pico de produção da progesterona.
08. A ovulação é precedida por um aumento na taxa de estrógenos no sangue.
16. Ao longo do ciclo, observa-se uma retração do endométrio.
32. A cada ciclo menstrual, normalmente um novo folículo maduro entra em crescimento para formar dois novos folículos.
64. Durante a segunda metade do ciclomenstrual, enquanto as  taxas de LH e FSH se equivalem, as de progesterona  e estrógeno se diferenciam.

Resposta: 1) B 2) 78 (02 + 04 + 08 + 64)

Juliana Biologia Enem
Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Juliana Santos para o Blog do Enem. Juliana é formada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de Ciências e Biologia em escolas da Grande Florianópolis desde 2007. Facebook: https://www.facebook.com/juliana.evelyndossantos.