Disputa no Sisu de agosto caiu para 5,8 candidatos por vaga

O indicador geral é muito baixo, mesmo considerando que ele sobe muito nas disputas acirradas, como nos cursos mais procurados, como Medicina, Direito e Odontologia. Mas, é um índice de alerta de mudanças profundas. Veja agora.

O balanço final do Ministério da Educação sobre as inscrições na edição de agosto de 2021 no Sistema de Seleção Unificada  registrou 365.495 candidatos participantes da disputa no Sisu. Eles concorreram para preencher as 62.365 vagas disponíveis.

Em 2020, durante uma fase muito mais intensa da Pandemia, o Sisu do segundo semestre ofereceu 51.924 vagas, e registrou 424.991 inscritos. Isso deu uma disputa geral de 8,18 candidatos por vaga.  Em 2019, também no Sisu do segundo semestre, foram colocadas no sistema 59.028 vagas, registrando 604.205 inscritos. A disputa de 2019 foi de 10,23 candidatos por vaga.

Caiu muito a taxa em 2021

Fazendo as contas para o ano de 2021, considerando os 365 mil candidatos e as 62 mil vagas, temos um resultado da competição geral  com uma taxa na concorrência de apenas 5,8 candidatos por vaga ofertada. É um indicador muito baixo, baixíssimo. Caiu 40% em relação a 2019 a disputa no Sisu. Sinal de alerta geral. É um recado com várias mensagens embutidas.

Tem um sinal de que a sociedade está olhando de maneira diferente para as universidades públicas. O sonho de trilhar a universidade gratuita e de alta qualidade nos resultados de ensino começa a ser comparado com os custos agregados, como de moradia e demais custeios “para se mudar e fazer a Federal”.

Pois, ao mesmo tempo, o Ensino Privado está cada vez mais presente,  mais capilarizado, e a mensalidade fica muito menor do que os custos de se fazer uma universidade pública em outra cidade, em regime integral.

Economia de R$ 700 mil na Medicina

Claro, Medicina é sempre uma exceção, pois quem passa na universidade pública ou consegue uma bolsa de 100% no Prouni economiza R$ 700 mil só de mensalidades em seis anos de curso, se comparado com o que se paga no ensino privado.

Outros sinais embutidos na baixa procura do Sisu de 2021 podem ser o desencanto temporário dos jovens em função das restrições decorrentes da Pandemia do Novo Coronavírus, o que poderia significar um represamento de candidatos para os anos seguintes.

Ainda, a considerar para uma investigação mais profunda na queda acima de 40% na procura pelo Sisu,  pode estar uma mudança significativa no perfil dos ingressantes do Ensino Superior, estando estes cada vez mais restritos aos jovens egressos do Ensino Médio.

Prouni também perdeu candidatos

Uma análise paralela pode ser feita com o número de candidatos registrados para a disputa das Bolsas de Estudo do Prouni, também na edição da metade do ano, para as vagas do segundo semestre.

Em 2019 foram 417.102 participantes na disputa de vagas do Prouni.  Em 2020, no ano mais agudo da Pandemia do Novo Coronavírus, o número de inscritos caiu 45%, e ficou em 228.444. E, nesta edição de 2021, o sistema de inscrições do Prouni contabilizou 287.673 candidatos participando. Em relação aos números de 2019, uma queda de 31% na quantidade de interessados em bolsas de estudo de 100% ou de 50%.

Outro fator já constado pelo consultor Paulo Presse, estatístico responsável pelas análises de mercado da Consultoria Hoper Educação, é o de que nos momentos de queda da economia também ocorre uma depressão no volume de ingressantes do Ensino Privado. Porém, no caso da análise da disputa no Sisu, a queda ocorreu de maneira drástica mesmo em direção às vagas gratuitas das Universidades Públicas, como também nas bolsas do Prouni. Tem algo de atípico acontecendo.

Indicadores pendentes

O Ministério não divulgou ainda nesta edição do segundo semestre de 2021 a taxa de candidatos por vaga nos cursos ou universidades mais disputadas do Sisu 201 do segundo semestre.

Porém, para o Curso de Medicina, todo ano, as taxas passam fácil de cem candidatos por vaga, podendo ir a muito mais nas instituições de melhor conceito. Veja as Notas de Corte do Sisu para Medicina e todos os cursos.

Disputa no Sisu de agosto

Uma outra forma de fazer a conta, bastante utilizada pelo Ministério da Educação, é a de considerar que cada candidato no Sisu pode fazer até duas inscrições para concorrer em cursos diferentes. Aí o “número de inscrições” dispara.

Ou seja, na prática, como cada candidato pode optar por dois cursos, o sistema poderia ter registrado o dobro de inscrições que o número de candidatos “reais”. O total poderia chegar a 2x 365.495, o que daria um total potencial de até 730.990 inscrições.

Olhando por este lado, porém, muitos candidatos fizeram mesmo apenas uma inscrição de curso, e o sistema registrou 697.764 “inscrições”. E, pensando desta forma, a conta de “inscrições por vaga” ficaria em 11,18 na taxa da disputa. Porém, são, mesmo, apenas 365.495 pessoas. A Taxa real foi de 5,8 candidatos por vaga na disputa geral, sem enfeites ou informações distorcidas.

Medicina tem maior disputa no Sisu

Nos estados onde estavam concentradas as vagas para os cursos de Medicina as taxas de candidatos por vaga sempre são maiores no cômputo geral. Nos estados do Rio de Janeiro e de Minas Gerais, por exemplo, onde estavam concentradas as maiores ofertas de Medicina, o resultado na disputa geral foi mais apertado. Mas o MEC ainda não liberou os números detalhados.

Queda do número de candidatos no Enem

Outro fenômeno recente registrado foi o da baixa procura de inscrições no Enem 2021. Foram apenas 3,1 milhões de inscrições confirmadas. O menor número dos últimos dez anos. Na verdade é o mesmo número registrado nos anos de 2006 e de 2007.

Veja no gráfico como caiu drasticamente o número de candidatos no Enem.

queda na disputa no sisu e nos inscritos do EnemImagem: reprodução do portal G1

Disputa no Sisu é sinal de alerta na sociedade

Os números são radicais na queda tanto de participantes nas disputas do SISu e do Prouni, quanto nos participantes do Enem. Pode ter um efeito da Pandemia, por certo, que desmobilizou toda a sociedade, e os jovens estão neste conjunto, e por isso afetados em relação ao sonho do ensino superior.

Mas, há outros efeitos aparecendo, como a redução da taxa de natalidade, com menos jovens em idade escolar, e a redução do totald e adultos que não fez o Ensino Superior na faixa etária dos 18 aos 24 anos.

A redução drástica na disputa do Sisu e nos inscritos do Enem indicam mudanças profundas na sociedade. Vem aí o Ensino Híbrido, que é uma solução que mescla a Educação presencial com a Educação à distâcia. Veja aqui o que é o Ensino Híbrido.

Veja o que mais cai no Enem

E você, vai fazer o próximo Enem para tentar uma vaga nas Universidades públicas, nas vagas do SISU? então, aumente suas chances com o Curso Enem Gratuito. Todas as matérias do Exame com aulas e simulados gratuitos

Veja aqui como se inscrever no Curso Enem Gratuito, e confira agora os temas que mais caem nas provas.

Agora, é com você!!

João Vianney dos Valles Santos

Psicólogo e jornalista, Vianney é diretor do Blog do Enem. Tem doutorado em Ciências Humanas, coordenou o Laboratório de Ensino a Distância da UFSC, e Dirigiu o Campus Unisul Virtual. É consultor de EaD da Hoper Educação.
Categorias: Enem, Sisu Tags: ,