Espelhos esféricos: Existe um espelho específico para maquiagem. Você sabe por quê? – Física Enem

Vem com a gente revisar a formação de imagem em espelhos esféricos. Saiba tudo sobre Óptica para arrebentar em Física no Enem e nos vestibulares!

Nos dias atuais sair sem maquiagem para algumas pessoas é quase impossível. A maquiagem se tornou quase que indispensável para realçar nossa beleza natural e, quando bem utilizada, realmente nos deixa mais bonitos e nos faz muito bem, além de podermos nos transformar através das maquiagens para compor uma fantasia, por exemplo.

Mas, você pode melhorar ainda mais sua arte de maquiador(a) através de um espelho específico que aumenta a sua imagem deixando a região a ser maquiada mais visível – um espelho esférico.

Vamos entender o porquê?

Espelhos planos esféricos e parabólicos fazem parte do nosso dia a dia de diversas maneiras. Seja para observar nosso corpo, acessar uma imagem de um lugar que é difícil ver sem o espelho, refletir a luz para determinado lugar, enfim, inúmeras aplicações.

1

Porém os espelhos esféricos tratam de assuntos específicos que trataremos neste texto e veremos qual seu funcionamento físico.

Os espelhos esféricos são assim chamados porque são analisados a partir de uma esfera, ou seja, é como se o espelho fosse formado cortando-se uma esfera.

2

A calota cortada pode ser superfície refletora por seu interior ou pela parte exterior. Quando a luz é refletida pela parte interior dizemos que o espelho é côncavo e, quando refletida pela parte exterior, dizemos que o espelho é convexo.

3
Espelho Côncavo
4
Espelho Convexo

Os espelhos côncavos convergem as imagens para o foco do espelho enquanto os espelhos convexos divergem.

Quando um objeto chega muito próximo do espelho côncavo, para ser mais exato entre o foco e o vértice do espelho, gera uma imagem direita e maior. Sendo assim, existe uma linha de espelhos côncavos vendidos especialmente para se fazer maquiagem. Os dentistas e barbeiros também utilizam deste fenômeno físico. Você pode notar nas figuras abaixo.

5
Espelho Côncavo para maquiagem
6
Espelho Côncavo Odontológico

Existem também os espelhos convexos, estes divergem os raios de luz aumentando o campo de visão, porém, quando o objeto forma neste espelho uma imagem que é sempre direita e menor.

Os espelhos esféricos possuem pontos específicos para análise de imagem onde há um cruzamento dos raios para formação da imagem.

7
Espelho Côncavo
8
Espelho Convexo

C | centro de curvatura do espelho

F | foco do espelho

V | vértice do espelho

Confira no vídeo abaixo, do canal Física Interativa, a teoria completa sobre espelhos esféricos:

https://www.youtube.com/watch?v=pbwwrrTv1QA

Agora então podemos entender o por que de se usar um espelho côncavo para se maquiar. Além das imagens citadas podemos formar mais outros 5 tipos de imagens no espelho côncavo, são elas:

1) Objeto antes do centro de curvatura forma imagem real, invertida e menor.

2) Objeto exatamente no centro de curvatura forma imagem real, invertida e igual.

3) Objeto entre o centro e o foco forma imagem real, invertida e maior.

4) Objeto exatamente no foco não forma imagem, dizemos então que a imagem é imprópria.

Exercícios

1- (UNESP) Quando entrou em uma ótica para comprar novos óculos, um rapaz deparou-se com três espelhos sobre o balcão: um plano, um esférico côncavo e um esférico convexo, todos capazes de formar imagens nítidas de objetos reais colocados à sua frente. Notou ainda que, ao se posicionar sempre a mesma distância desses espelhos, via três diferentes imagens de seu rosto, representadas na figura a seguir.

99

Em seguida, associou cada imagem vista por ele a um tipo de espelho e classificou-as quanto às suas naturezas.

Uma associação correta feita pelo rapaz está indicada na alternativa:

a) o espelho é o côncavo e a imagem conjugada por ele é real.

b) o espelho é o plano e a imagem conjugada por ele é real.

c) o espelho é o côncavo e a imagem conjugada por ele é virtual.

d) o espelho é o plano e a imagem conjugada por ele é virtual.

e) o espelho é o convexo e a imagem conjugada por ele é virtual.

 

2- (IFSUL) Um objeto linear é colocado diante de um espelho côncavo, perpendicularmente ao eixo principal. Sabe-se que a distância do objeto ao espelho é quatro vezes maior que a distância focal do espelho.

A imagem conjugada por este espelho é

a) virtual, invertida e maior que o objeto.

b) virtual, direita, e menor que o objeto.

c) real, invertida, menor que o objeto.

d) real, direita e maior que o objeto.

  

3- (UEMG) “Tentando se equilibrar sobre a dor e o susto, Salinda contemplou-se no espelho. Sabia que ali encontraria a sua igual, bastava o gesto contemplativo de si mesma”.

EVARISTO, 2014, p. 57.

Um espelho, mais do que refletir imagens, leva-nos a refletir. Imagens reais, imagens virtuais. Imagens. Do nosso exterior e do nosso interior.

Salinda contemplou-se diante de um espelho e não se viu igual, mas menor. Era a única alteração vista na sua imagem. Uma imagem menor.

Diante disso, podemos afirmar que o espelho onde Salinda viu sua imagem refletida poderia ser:

a) Convexo.

b) Plano.

c) Convexo ou plano, dependendo da distância.

d) Côncavo, que pode formar todo tipo de imagem.

 

4- (PUCRS) Um salão de beleza projeta instalar um espelho que aumenta vezes o tamanho de uma pessoa posicionada em frente a ele. Para o aumento ser possível e a imagem se apresentar direita (direta), a pessoa deve se posicionar, em relação ao espelho,

a) antes do centro de curvatura.

b) no centro de curvatura.

c) entre o centro de curvatura e o foco.

d) no foco.

e) entre o foco e o vértice do espelho.

 

GABARITO

1. [C]

2. [C]

3. [A]

4. [E]

Os textos e exemplos acima foram preparados pelo professor John Rodnei para o Blog do Enem. John é graduando em Física pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de Ciências e Física em escolas e cursos pré-vestibulares da Grande Florianópolis desde 2012. Facebook: https://www.facebook.com/john.rodnei/