Faltam:
para o ENEM

Holocausto Judeu na 2ª Guerra Mundial – História Enem

Aprenda sobre o povo judeu e o Holocausto sofrido por este grupo étnico-religioso durante o regime nazista alemão

Neste post de história para o Enem você verá um breve resumo acerca do povo judeu e a violência a qual este grupo étnico foi submetido durante o holocausto, em plena segunda guerra mundial.

O registro do Holocausto Judeu durante a Segunda Guerra Mundial mostra como Adolf Hitler e os dirigentes do Partido Nazista criaram nas décadas de 1920 e 1930 um discurso de crescente discriminação aos alemães descendentes de judeus.

Na primeira metade daquele período a Alemanha estava em crise inflacionária, com alto desemprego, envididada e com baixa autoestima em função da derrota na 1ª Guerra Mundial. Com acusações aos Judeus os partidários de Hitler escolheram um ‘culpado interno’ pela situação precária do país. A discriminação seguiu num crescente provocando a emigração e a fuga de alemães de origem judaica para outros países, e com perseguição e até morte para os que ficaram. Com a guerra se espalhando na Europa a partir de 1939, Hitler intensificou a perseguição aos Judeus. Em 1941 os descententes hebraicos foram obrigados a usar uma estrela de davi costurada às roupas, a chamada ‘Estrela de Judeu’ (imagem acima)

O Holocausto Judeu

Em toda a Europa ocupada pelos Nazistas Hitler deflagrou processos de captura e de extermínio de descendentes judaicos também de outras nacionalidades, criando campos de concentração que, na verdade, eram sistemas de extermínio em massa. Veja abaixo o que foi o Holocausto Judeu.

Mas, para melhor entender tal aversão desenvolvida pelos Nazistas em relação aos Judeus, procuraremos recuperar traços e fatos históricos deste povo ao longo de séculos, buscando melhor compreender os motivos para tamanha violência imposta a este grupo religioso.

O Diário de Anne Frank

“Preciso tornar-me boa através de meu próprio esforço, sem exemplos e sem bons conselhos. Então, mais tarde, deverei ser bem mais forte. Quem além de mim lerá estas frases? A não ser comigo, com quem posso contar? Um sem-número de amigos foram para um triste fim. Ninguém é poupado, cada um e todos se juntam na marcha da morte.” Veja Anne em foto de 1942 (fonte: Widipedia).

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Anne_Frank - Anne Frank – Fotografia de 1942O trecho acima foi escrito por Anne Frank, menina judia morta antes de completar 15 anos, durante o holocausto judeu. Anne Frank tornou-se famosa porque durante os anos que permaneceu escondida com a família na Holanda ocupada pelos nazistas escreveu em diário os principais acontecimentos, seus medos, sonhos, desejos e afins.

Infelizmente a menina judia não sobreviveria a guerra, mas seu diário é emblemático por retratar todos os sentimentos descritos por uma criança que sucumbiu aos horrores da guerra e sentiu na pele o nível de violência que seres humanos são capazes de infligir a outros seres humanos.

Nos meus anos de escola sempre me perguntei por que os judeus (não apenas estes) sofreram tamanha violência e hoje, já formado em história, muitas vezes me pego pensando nestes variados “porquês”, muitas vezes sem grande sucesso. Quanto aos judeus e o antissemitismo proponho revisitarmos juntos alguns momentos da história para tentar estabelecer alguns conceitos que possam nos explicar as constantes perseguições e preconceitos sofridos por este grupo étnico-religioso.

Breve História do povo Judeu

Os judeus são também conhecidos como Hebreus e sua origem esta ligada a sociedade formada as margens do Rio Jordão, região bastante árida na região do crescente fértil. Cabe lembrar que os hebreus inicialmente não eram monoteístas, mas foram a primeira grande experiência a lograr sucesso na crença a um único deus e isso se deu quando Jeová transformou-se na única divindade cultuada por esse povo. Segundo a tradição judaica o primeiro código de leis judaicas seria obra de Moisés, tal qual prega o antigo testamento da bíblia.

O apogeu político deste povo teria ocorrido durante os reinados de Davi e Salomão, este último responsável pela construção de um grande templo e por fazer desenvolver o comércio na região. No entanto a estabilidade política chegaria ao fim e após a morte de Salomão o antigo Reino de Israel seria dividido em dois: Reino de Israel, composto por 10 tribos, ao norte da Palestina, e Reino de Judá, composto por 2 tribos, ao sul da palestina. Durante este período os hebreus enfrentaram grandes problemas e foram constantemente atacados, suas terras ocupadas e seu povo escravizado.

Aqui sugiro que o leitor busque relembrar a constante troca de hegemonia política e militar por toda a mesopotâmia e região. Fato é que durante a ocupação romana da região nos idos do século 1 antes de Cristo, em plena implementação do Império Romano, a recusa dos judeus de reconhecer a divindade do imperador fez com que hebreus abandonassem sistematicamente a região e se espalhassem mundo afora no que ficou conhecido como diáspora judaica.

A partir deste ponto, segundo o historiador Ben Zion Dinur, os judeus passariam a história, até a segunda guerra mundial, em um ciclo de contraste entre períodos de estabilidade e segurança e períodos de insegurança e perseguições.

A trama por trás de tais ciclos perpassa pela disputa hegemônica entre cristianismo e islamismo durante a idade média e ainda, nas palavras do próprio historiador judeu, “o status dos judeus ficou marcado essencialmente pelo choque cultural no encontro dos judeus com culturas que não os aceitam como tais; pela falta de segurança pessoal e consequentemente perca do patrimônio material do elemento judaico; pela opressão religiosa com fortes restrições…” ao longo dos demais períodos históricos.

Dica 1: Para melhor saber sobre a teoria de Dinur, indico o seguinte endereço eletrônico http://faecad.com.br/site/artigos/os-judeus-e-a-idade-media-crises-e-estabilidades/.

Pois bem, centenas de anos depois, em pleno século XX o regime nazista liderado por Adolf Hitler seria responsável pelo genocídio de grande parte da população judaica da Europa, com números que superam 6 milhões de vidas ceifadas pelo bem da dita raça ariana, que os alemães pregavam como superior. Os motivos por tal aversão não estão apenas alicerçados em questões religiosas e o fato de terem sido os judeus os responsáveis pela crucificação de Cristo, mas também devido a excelente condição sócio econômica construída por alguns judeus ao longo de séculos.

Na visão dos Nazistas, aos judeus também caberia a culpa pela crise que a Alemanha viveu no pós primeira guerra mundial. Para muitos os judeus manipulavam as finanças do planeta, haja vista a condição financeira de alguns, bem como sua alta posição social, permitida pela prática de uma ética religiosa também muito próprias. A verdade é que por toda a Europa teorias antissemitas seriam disseminadas ainda no século XIX.

Fonte: http://www.historiailustrada.com.br/2014/05/entenda-verdade-holocausto.html
Fonte: http://www.historiailustrada.com.br/2014/05/entenda-verdade-holocausto.html
Trem lotado de judeus a caminho de Auschwitz, 1942

As medidas oficiais do partido nazista contra os semitas teve início em 1935, quando os judeus passaram a ser considerados cidadãos de segunda classe. Tiveram direitos políticos suprimidos e foram proibidos de se casar ou relacionarem-se com alemães “puros”. Em 1938 teria lugar o episódio da “noite dos vidros quebrados”, quando 91 judeus foram assassinados e outros 30 mil foram presos em campos de concentração após o assassinato de um diplomata alemão praticado por um judeu em Paris, seguido de um discurso inflamado do ministro da propaganda nazista Joseph Goebbels. Participaram da ação tropas das SS, SA e Juventude Hitlerista, entre outros, que igualmente destruíram centenas de sinagogas e propriedades de judeus.

Fonte: http://www.historiailustrada.com.br/2014/05/entenda-verdade-holocausto.html
Fonte: http://www.historiailustrada.com.br/2014/05/entenda-verdade-holocausto.html
Soldado nazista ridiculariza os cabelos do jovem e aflito judeu polonês. Observe que ele carrega uma tesoura na mão esquerda

Com o início da segunda guerra a política nazista em relação aos judeus tornou-se cada vez mais violenta. Os judeus das regiões ocupadas seriam gradativamente identificados, seus bens materiais confiscados, assim como sua liberdade.

Milhões de judeus seriam utilizados como escravos para trabalhos forçados e até mesmo como cobaias para experiências científicas, algumas delas bastante bizarras, sempre com muita violência e imersos as maiores privações e atrocidades. A sentença de morte viria através da Operação Solução Final, que resultou na morte de cerca de 6 milhões de judeus, além dos outros grupos perseguidos pelos nazistas, entre os quais ciganos, deficientes físicos e homossexuais.

Ao final da guerra, após a criação da ONU, o Estado de Israel foi criado em meio ao mundo árabe islâmico, e os descendentes de judeus puderam retornar para a terra de seus antepassados, porém, um novo problema de origem étnica, cultural, social e econômica foi criado.

Posts Relacionados ao Holocausto

 1A 2² Guerra Mundial
2 –  A Crise de 29 e o Nazi-Fascismo
3 – Civilização Hebraica
Para os mais interessados, existe uma vasta obra literária e cinematográfica acerca do tema e abaixo deixo algumas indicações de filmes:
  • A Lista de Schindler
  • A Vida é Bela
  • O Diário de Anne Frank
  • Olga (Produção Brasileira)
  • O Julgamento de Nuremberg
  • O menino do Pijama Listrado
  • The Eichmann Show (Recomendo Fortemente)
  • O Pianista
  • Noite e Neblina (documentário)

Exercícios

1- O Holocausto cometido pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial se baseava em crenças pseudocientíficas que apontavam os germânicos (os alemães em particular) como:

a) Um povo de origem indo-europeia, iguais a todos os demais povos do mundo.

b) Um povo de origem ariana, iguais a todos os demais povos europeus e asiáticos, sendo superior apenas aos africanos.

c) Um povo de origem latina, cuja raça seria superior à de todas as demais que existem na Terra.

d) Um povo de origem judaica, superior aos arianos.

e) Membros da raça ariana, surgida no norte da Europa e superior a todos os demais povos, principalmente os judeus.

Reposta: e

2- A história do Holocausto ficou também marcada por fatos, locais, teorias e personagens que passaram para a história como representantes desde sombrio período histórico do século XX. A partir das informações referentes ao Holocausto, relacione os dois grupos de afirmativas abaixo, indicando depois quais os pares relacionados estão totalmente corretos.

a. Anne Frank.
b. Auschwitz.
c. Solução Final.
d. Eugenia.
e. Arianismo.

1. Campo de concentração localizado na Polônia, onde milhares de judeus e ciganos foram mortos pelo exército nazista.
2. Teoria racial que pregava a supremacia da raça ariana sobre as demais raças existentes entre os seres humanos.
3. Garota judia que ficou famosa por escrever um diário onde relatava o cotidiano em um gueto judeu.
4. Nome dado à política de extermínio maciço dos judeus que se encontravam nos campos de concentração.
5. Teoria biológica desenvolvida no século XIX, que afirmava que as diferenças entre as várias etnias indicava a superioridade de uma sobre as outras.

Assinale a alternativa em que os pares estão corretos:

a. a-3; b-1; c-4; d-5; e-2.
b. a-5; b-2; c-3; d-1; e-4.
c. a-2; b-1; c-3; d-4; e-5.
d. a-4; b-2; c-5; d-3; e-1.
e. a-1; b-3; c-4; d-5; e-2.

Resposta: a

Bruno História
Os textos e exemplos acima foram preparados pelo professor Bruno Anderson para o Blog do Enem. Bruno é historiador formado pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de história em escolas da Grande Florianópolis desde 2012. Facebook e Twitter.