Ligações Químicas: Interações moleculares – Cai no Enem e nos vestibulares

Você lembra quais os tipos de interações moleculares? Que tal relembrar e mandar ver na prova do Enem e dos vestibulares de todo Brasil? O Blog do Enem te ajuda nessa! Tem um super resumo da professora Munique Didas para você. Não deixe de conferir!

Assim como os átomos reagem entre si para se estabilizarem e formarem moléculas, as moléculas também podem interagir entre si, formando diferentes estruturas. Sendo assim, podemos dizer que duas forças de naturezas distintas atuam no interior da matéria: as forças intermoleculares as forças intramoleculares.

Você conhece forças? Sabe quais são as interações moleculares? Não? Não se preocupe! Veja esta excelente aula de Química Enem e conquiste sua tão sonhada vaga na universidade!

Como você já sabe, os átomos e as moléculas podem interagir entre si através das forças intra e intermoleculares. Vamos relembrar o que são estas duas forças? Você vai entender como e por que alguns insetos ‘caminham sobre a água’.

 

As Forças Intermoleculares

As forças intermoleculares são interações responsáveis por manter as moléculas unidas na formação dos diferentes compostos, elas se classificam em: Forças dipolo-dipolo, Força dipolo-induzido e Ligações de hidrogênio.

  • Interações Dipolo-Dipolo:

A interação intermolecular dipolo-dipolo pode ser chamada também de dipolo-permanente ou dipolar. Este tipo de interação ocorre em polares. É menos intensa que as pontes de hidrogênio que veremos a seguir.  Quando a molécula é polar, há de um lado um átomo mais eletropositivo e do outro, um átomo mais eletronegativo.

Esta interação se estabelece de modo que a extremidade negativa do dipolo de uma molécula se oriente na direção da extremidade positiva do dipolo de outra molécula. Exemplo: HCl, HBr, HI

  • Dipolo-induzido

A interação sipolo-induzido é a interação mais fraca de todas e ocorre em moléculas apolares. Neste caso, não há atração elétrica entre as moléculas envolvidas. Deveriam permanecer sempre isolados e é o que realmente acontece porque, em temperatura ambiente, estão no estado gasoso.  São cerca de dez vezes mais fracas que as ligações dipolo-dipolo.

A molécula mesmo sendo apolar, possui muitos elétrons, que se movimentam rapidamente. Pode acontecer, em um dado momento, de uma molécula estar com mais elétrons de um lado do que do outro.

A Força de London – Esta molécula apolar com muitos elétrons estará, portanto, momentaneamente polarizada e por indução elétrica, irá provocar a polarização de uma molécula vizinha (dipolo induzido), resultando uma fraca atração entre ambas. Esta atração é a Força de London. Exemplo: Cl2, CO2, H2

  • Ligações de hidrogênio

Este tipo de ligação ocorre quando a molécula possui um átomo de hidrogênio ligado ao Flúor, nitrogênio ou oxigênio, elementos muito eletronegativos. Como esta força é muito forte, origina dipolos muito acentuados; e é necessária uma energia muito alta para romper as moléculas.

Dica da professora Munique Dias: Você sabe por que alguns insetos conseguem andar sobre a água?Observe com atenção a imagem da aranha parada sobre a água. Percebe que é possível ver a leve deformação que as patas do animal promovem sobre a superfície da água sem que afundem. Isso se deve à interação molecular entre as moléculas de água. É incrível como a ciência nos ajuda a entender a natureza.

Justamente por causa das ligações de hidrogênio! As moléculas de H2O são polares, pois os hidrogênios possuem carga parcial positiva (δ+), e o oxigênio possui carga parcial negativa (δ). Assim, o hidrogênio de uma molécula é atraído pelo oxigênio de outra molécula.

Essa interação resulta em algumas propriedades interessantes da água, como a formação da tensão superficial, ou seja, uma espécie de membrana elástica ou película que se forma em sua superfície. Isso ocorre porque as moléculas de água da superfície realizam as ligações de hidrogênio somente com moléculas que ficam abaixo e ao lado, sendo, dessa forma, atraídas para o interior do líquido, pois não há moléculas acima delas para atraí-las também.

As Forças intramoleculares

As forças intramoleculares que agem no interior das moléculas, ou seja, entre dois ou mais átomos, podem ser: iônicas, covalentes ou metálicas. Vamos conhecê-las?

 ·         Iônica

É considerada uma ligação química forte. A interação por ligação iônica é produzida pela atração eletrostática entre íons de sinais diferentes (+ e -). Consiste na relação estabelecida entre metal e não-metal por meio da transferência de elétrons.

·        Covalente

As forças que produzem a ligação covalente resultam na partilha de pares de elétrons entre dois átomos. Para que ocorram, os dois átomos devem ser não-metais. A maior parte dos compostos covalentes tem pontos de ebulição e fusão baixos, são pouco solúveis em água e dissolvem-se com facilidade em solventes apolares.

·        Metálica

Essa ligação resulta das forças exercidas no interior das moléculas de substâncias metálicas. Os metais têm poucos elétrons de valência. Por essa característica, os metais são bons condutores de eletricidade, calor e refletem a radiação.

E aí, aprendeu bastante sobre as interações moleculares? Beleza! Agora, saiba um pouco mais sobre as interações moleculares assistindo a videoaula do professor Paulo Valim do Química em ação!


Agora, para finalizar sua revisão, que tal testar seu conhecimento? Você consegue resolver este exercício?

A seguir temos quatro substâncias representadas por suas moléculas:

C2H6

H3C ─ CH2─ CH2─ OH

H2C ─ CH2─ CH2
│                │
OH            OH
C3H8

No estado líquido, os tipos de forças intermoleculares que existem em cada uma dessas substâncias são, respectivamente:

a)      dipolo induzido, ligação de hidrogênio, dipolo-dipolo, dipolo induzido

b)      dipolo induzido, ligação de hidrogênio, ligação de hidrogênio, dipolo induzido

c)      dipolo induzido, ligação de hidrogênio, dipolo induzido, dipolo-dipolo

d)     ligação de hidrogênio, dipolo-dipolo, dipolo-dipolo, ligação de hidrogênio

e)      todas são ligações de hidrogênio.

Resposta: B

Munique Química e Matemática
Os textos e exemplos de apresentação desta aula foram preparados pela professora Munique Dias para o Blog do Enem. Munique é formada em química pela UFSC, tem mestrado e atualmente cursa o doutorado em Engenharia. Química, também pela UFSC. Facebook: https://www.facebook.com/MuniqueDias .