Literatura: A diversidade e o uso correto de Expressões Regionais

No Rio Grande do Sul menino é ‘guri’. Em Minas Gerais, fazer um lanche é ‘comer um trem’. Estude a importância e veja a quantidade de Expressões Regionais no Brasil. Vale para Literatura e gramática nos vestibulares e no Enem.

Mas “Bah”, meu rei, esse país é grande por demais. Você já parou para pensar quantos Brasis cabe em um Brasil? Não é papo de maluco. O fato é que o nosso país tem demissões continentais e comporta uma variedade de climas, relevos, culturas e sotaques. Cada região tem suas peculiaridades. Por exemplo, para se referir a “menino” se usa: guri, rapaz, garoto, moleque, guri pequeno entre outras variantes. Essas Expressões caracterizam nossa diversidade linguística.  Quem vai fazer o Enem e os vestibulares precisa estar atento a essas variedades e ampliar seus conhecimentos sobre a cultura brasileira.

Dica 1 – Carlos Drummond de Andrade é o autor brasileiro que mais cai nas provas. Veja aqui: https://blogdoenem.com.br/enem-drummond-mais-cobrado/

Essas Expressões Regionais também são encontradas em obras literárias. Às vezes, elas nos soam tão estranhas que chegamos a ter dificuldade em entender trechos de tal livro.  Uma boa dica para você se aprofundar é visitar o site www.portugues.com.br e ler um artigo sobre o assunto, que pode ser conferido no link: http://www.portugues.com.br/gramatica/os-diversos-falares-regionais-um-olhar-curioso.html .

O site www.portugues.com.br aproveita um texto de Oswald de Andrade para exemplificar as variações linguísticas:

Vício na fala

Para dizerem milho dizem mio
Para melhor dizem mió
Para pior pió
Para telha dizem teia
Para telhado dizem teiado
E vão fazendo telhados

O discurso revela a não uniformidade da língua, em que os “telhados” vão sendo construídos a partir das relações sociais demarcadas por diversos fatores, entre eles os regionais, culturais, sociais e contextuais. Quantos “mios”, miós”, “piós”, “teias” e “teiados” não compartilham do cotidiano linguístico por esse Brasil afora.Principalmente,no linguajar caipira, cuja enunciação não caracteriza somente um baixo nível de escolaridade, mas também a falta de oportunidade em adquiri-la. Outro aspecto que podemos destacaré a contextualização, relacionada à adequação vocabular. O vocabulário de um advogado não é o mesmo de uma criança, ou de um trabalhador do campo.

Dica 2: Literatura: Revisão sobre a vida e a obra de Machado de Assis – https://blogdoenem.com.br/literatura-revisao-machado-de-assis/

Temos também o fator regional. Não precisamos ir muito longe para percebermos a amplitude de termos típicos de cada região brasileira, todos com significados específicos. Vamos conferir alguns exemplos de Expressões Típicas nos quadros abaixo:

Expressões típicas da região Nordeste:

Expressões Nordeste

Expressões oriundas da região Sul:

Expressões Sul

Expressões relativas ao Norte brasileiro:

Expressões Norte

Dica 3: Redação – Saiba como usar a Vírgula corretamente nesta Aula Grátis: https://blogdoenem.com.br/redacao-virgula-aula-gratis/
Dica 4: Literatura – Figuras de Linguagem: revise o conteúdo com Aula Grátis – https://blogdoenem.com.br/literatura-figuras-linguagem-revise-conteudo-aula-gratis/

Este post foi elaborado por Amanda Nascimento. Ela é formada em jornalismo pela Unisul. Atualmente é acadêmica do curso de Letras – Português e Literaturas, na Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, editora de revistas, e colaboradora do Blog do Enem. Amanda está aqui no Facebook: https://www.facebook.com/amanda.nascimento.9066 .

Literatura

Agora que você já sabe tudo sobre Literatura, que tal conhecer nossa rede de blogs?

Blog do Fies | Blog do Prouni | Blog do Sisu

Gostou do post? Use os botões abaixo e ao lado para espalhar por suas redes sociais.

Facebook: /RedeEnem (Clique AQUI para saber como receber TUDO sobre o Enem)
Twitter: @RedeEnem | Canal no Youtube: Rede Enem | Google+ : Rede Enem