Mudanças no Sisu 2024: tire todas as suas dúvidas 

Descubra quais são as principais mudanças no Sisu 2024 e tire as suas dúvidas sobre as novas regras no acesso ao ensino superior. Desde cotas a inscrições, conheça todas as novidades com este guia completo que preparamos para ajudá-lo a conquistar a sua vaga.

É natural que, junto com as grandes mudanças no Sisu 2024, surjam diversas dúvidas entre os estudantes que pretendem participar do programa. Afinal, praticamente todo o processo seletivo foi atualizado, tanto por decisão do Ministério da Educação, quanto pela renovação da Lei de Cotas. 

Por isso, decidimos reunir as principais perguntas enviadas pelos alunos nos canais do Blog do Enem e do Curso Enem Gratuito para esclarecer neste artigo. Será que alguma dessas é a sua dúvida? Continue lendo e confira! 

Para começar: o que é o Sisu? 

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é o sistema eletrônico gerido pelo Ministério da Educação (MEC) no qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para candidatos participantes do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem).

A cada edição, as universidades que optam por participar do programa ofertam vagas em seus cursos. Ao final do período de inscrições, são selecionados, por curso e modalidade de concorrência, em ordem de classificação, os candidatos dentro do número de vagas disponíveis.

A inscrição é gratuita, em uma única etapa e feita pela Internet, por meio do Portal Único de Acesso ao Ensino Superior.

Acesse o Guia completo sobre o Sisu para entender melhor.

Veja os 7 segredos do Edital do Sisu 2024:

Confira agora com o professor Leonardo Meirelles, coordenador de conteúdo do Curso Enem Gratuito:

 

Para começar, veja quais são as principais mudanças no Sisu 2024 neste vídeo preparado pelo nosso jornalista, João Wesley:

1. Disputa só em janeiro. Todas as vagas do ano em oferta única;
2. Mesmo nas Cotas, a disputa começa na Ampla Concorrência;
3. O limite da renda familiar mensal per capita caiu para 1 salário mínimo nas cotas socioeconômicas;
4. Agora os Quilombolas estão oficialmente incluídos nas cotas étnico-raciais;
5. A proporção de vagas para as cotas étnico-raciais precisa obedecer os resultados do último Censo do IBGE em cada Estado;
6. As cotas valem também nas Escolas Técnicas Federais;
7. Os cotistas passam a ter prioridade nos programas oficiais de Auxílio Estudantil;
8. Os cotistas também passam a contar com critérios específicos para os estudos de pós-graduação;
9. Nas Vagas Remanescentes, quando houver, os cotistas têm a preferência na lista de chamada;
10. Os critérios de cotas precisam ser respeitados nos diferentes turnos de oferta dos cursos.

As principais mudanças do Edital do Sisu 2024

Veja as dicas precisas do João Wesleu da equipe de Redes Sociais do Curso Enem Gratuito. descobrir quais são caminhos para a sua aprovação no Sisu 2024

Viu só como não tem nenum bicho de sete cabeças?

Quando acontecem as inscrições no Sisu 2024?  

O período de inscrições para concorrer às vagas do programa vai do dia 22 até às 23h59 de 25 de janeiro de 2024, no Portal Único de Acesso ao Ensino Superior.

Fique atento ao calendário completo do programa e não perca nenhuma data importante:

  • Inscrições: 22 a 25 de janeiro
  • Resultado da chamada regular: 30 de janeiro
  • Matrícula da chamada regular: 1 a 7 de fevereiro
  • Prazo para participar da lista de espera: 30/01 a 7/02
  • Convocação dos candidatos em lista de espera: em cada IES

Quais os documentos necessários para fazer a inscrição no Sisu?

No ato da inscrição não é necessária a apresentação de documentação. Para se inscrever no Sisu, o candidato só precisa concluir seu login clicando no botão “Entrar com gov.br” disponível na página oficial.

As instituições de ensino participantes do Sisu exigirão documentação para efetivação da matrícula dos aprovados na seleção. O candidato deve ficar atento aos documentos exigidos pela universidade para a qual foi aprovado. 

Como fazer a inscrição no Sisu 2024?

Assim que abrir oficialmente o período de inscrições no Sisu 2024, no dia 22 de janeiro, você já pode se inscrever, seguindo o passo a passo: 

  1. Acesse o portal oficial do Sisu e clique em “Fazer Inscrição”.
  2. Utilize seu número de inscrição e senha do Enem para acessar o sistema. Em caso de esquecimento, é possível recuperar esses dados na página do participante do Enem.
  3. Verifique e confirme seus dados cadastrados, essenciais para a comunicação do Sisu. Alterações podem ser feitas a qualquer momento na barra superior do sistema.
  4. Escolha da 1ª opção: selecione sua primeira opção de curso. Este será o acompanhamento principal da inscrição. Clique em “Fazer inscrição na 1ª opção”.
  5. Pesquisa de vagas: utilize a ferramenta de pesquisa para explorar vagas por categoria, seja por município, instituição ou curso.
  6. Após a busca, explore os cursos encontrados. Clique para mais detalhes e verifique as modalidades disponíveis.
  7. Escolha da Modalidade: analise as diferentes modalidades oferecidas para o curso e escolha aquela pela qual deseja concorrer. Confirme sua escolha para prosseguir.
  8. Confirmação final: antes de confirmar, revise cuidadosamente todas as informações sobre o curso e a modalidade selecionada. Verifique também os documentos necessários para a matrícula. Finalize clicando em “Confirmar minha inscrição”.
  9. Escolha da 2ª opção: após a confirmação da primeira opção, volte à tela “Minha inscrição” e repita o processo para escolher sua segunda opção de curso.
  10. Lembre-se de que é possível alterar suas escolhas durante o período de inscrições.

Vale destacar ainda que o período para inscrição e alterações termina às 23h59 do dia 25 de janeiro. Por isso, não deixe para a última hora para não correr o risco de perder a oportunidade devido a congestionamento e instabilidades no site.

Para participar do Sisu 2024, é preciso ter feito o Enem 2023? 

Sim, ter feito o Enem 2023 é requisito obrigatório para se inscrever no Sisu 2024. A nota do exame é critério de seleção para ingresso em instituições públicas de ensino superior no Brasil. 

O candidato não pode ter zerado a redação e, além disso, algumas universidades que fazem parte do programa podem exigir uma nota mínima para a inscrição, seja na nota geral ou nas áreas de conhecimento específicas.

Com as mudanças no Sisu 2024, o número de vagas vai diminuir? 

Mesmo com as mudanças no Sisu 2024, o número de vagas ofertadas para ingresso em instituições públicas de ensino superior permanece inalterado. Para essa edição, segundo o Ministério da Educação (MEC), serão 127 universidades participantes, com oferta de 264.254 vagas.

A diferença entre essa e as edições anteriores é que, como o processo seletivo acontecerá em rodada única, as vagas que antes eram divididas no primeiro e segundo semestre agora serão abertas de uma vez só, em janeiro. 

O que são as notas de corte do Sisu?

A nota de corte é a pontuação mínima necessária para concorrer a uma vaga em um determinado curso. Ela serve como referência para os candidatos terem uma ideia de sua posição na classificação parcial.

Durante o período de inscrição, as notas de corte de cada curso são atualizadas diariamente, considerando as novas inscrições. 

Por exemplo, se sua nota no Enem foi 800 e a nota de corte para Medicina em uma universidade específica é 800, no dia seguinte, essa nota pode aumentar para 850 devido a inscrições com notas mais altas.

Portanto, é essencial acompanhar diariamente as mudanças das notas de corte, já que há chances de variação conforme as escolhas dos concorrentes até o último dia de inscrição. Se sua nota estiver próxima, mas ainda insuficiente, considerar outras opções de cursos com notas de corte igual ou menor pode ser uma estratégia.

Simulador de notas de corte do Sisu

Agora que o resultado oficial do Enem foi divulgado, você já pode começar a planejar a sua estratégia com base no Simulador do Sisu. 

As notas de corte vão mudar? 

As notas de corte do Sisu 2024 podem ficar mais altas para os cursos mais disputados. Afinal, para muitos candidatos será a única chance de garantir a oportunidade. Isso porque, não vai mais ser possível concorrer às vagas nas duas edições do ano, como ocorria anteriormente, e, assim, “colecionar aprovações”. 

Como serão mais vagas abertas de uma só vez, também existe a possibilidade de diminuir a pontuação necessária para conseguir entrar em alguns cursos. 

Se pegarmos como exemplo o curso de Ciências Biológicas no Sisu 2023, as notas de corte para egressos da Escola Pública, independente de renda, ficou em 718,91, enquanto na disputa pela Ampla Concorrência foi de 684,45. 

Isso significa que nem sempre é possível afirmar que a pontuação exigida na Ampla Concorrência é maior do que o necessário para entrar por uma das Cotas. 

Além disso, lembre-se de que a nota de corte é a pontuação mínima para ser aprovado, ou seja, representa a nota do último candidato classificado. Quando a pontuação das duas modalidades estão próximas, a possibilidade de estudantes cotistas terem pontuações que permitam passar pela Ampla Concorrência aumenta, oportunizando que outros cotistas possam aproveitar o benefício mesmo tendo notas menores.

De toda forma, a certeza só virá com a abertura das inscrições e a divulgação das notas de corte para 2024. 

As cotas só vão começar depois da ampla concorrência? 

Isso mesmo! Esta é uma das principais mudanças no Sisu 2024, prevista na atualização da Lei de Cotas, em 13 de novembro de 2023

Antes, as vagas eram divididas meio a meio entre Ampla Concorrência e Cotas para egressos da escola pública. Quem escolhesse uma modalidade, disputava só dentro deste ecossistema.

Agora, a Lei indica que, mesmo os candidatos beneficiados pelas cotas, vão iniciar a disputa pela Ampla Concorrência, competindo com os demais. Somente aqueles que não conseguirem aprovação dentro das notas de corte dessa modalidade é que serão encaminhados automaticamente para disputar as vagas reservadas para cotistas.

A ideia é justamente ampliar o acesso à universidade. Então, se uma estudante se autodeclara preta e tira uma nota maior que a de corte, ela é aprovada e não ocupa a vaga de uma pessoa cotista que tenha desempenho menor. Por isso, é possível afirmar que as oportunidades para quem se encaixa em qualquer uma das cotas não vão diminuir, mas sim aumentar. 

Quais são as cotas do Sisu? 

O Sisu (Sistema de Seleção Unificada) reserva vagas em instituições de ensino superior no Brasil por meio de cotas estabelecidas pela Lei nº 12.711/2012, conhecida como Lei de Cotas. Conheça os pontos principais:

  • Cotas para estudantes de escola pública: 50% das vagas são reservadas para quem fez todo o ensino médio em escolas públicas, independentemente de raça, renda ou deficiência.
  • Cotas para estudantes de baixa renda: dentro dos 50% de vagas reservadas, metade é para estudantes de baixa renda, definidos como aqueles com renda per capita de até um salário mínimo.
  • Cotas raciais: reservadas para autodeclarados pretos, pardos, quilombolas e indígenas, variando o número de vagas de acordo com a população desses grupos no estado da instituição.
  • Cotas para pessoas com deficiência: similar às raciais, com o número de vagas determinado pelo censo do estado.
  • Distribuição das cotas: metade das vagas são para alunos de escola pública, com subdivisões para baixa renda, enquanto as demais são para cotas raciais e para pessoas com deficiência, determinadas pelos dados do censo.
  • Grupos e categorias de cotas: existem diferentes grupos (L1, L2, L5, L6, L9, L10, L13, L14) com critérios específicos, envolvendo renda, autodeclaração étnica e deficiência, destinados a diferentes condições socioeconômicas e étnicas.

As regras para cada tipo de cota exigem documentação comprobatória, como autodeclaração, comissões de heteroidentificação (no caso das cotas raciais), e comprovantes de renda e escolaridade. 

Leia mais sobre o assunto – Cotas do Sisu: saiba quais são os tipos e quem tem direito.

Como comprovar raça ou renda no Sisu?

Todas essas informações devem ser comprovadas junto à instituição de ensino de aprovação, no momento da matrícula. 

O critério de cor ou raça é autodeclaratório e, geralmente, os candidatos devem passar por uma comissão avaliadora, também chamada de comissão de heteroidentificação.

Já a renda deve ser comprovada por meio de documentação que ateste a situação declarada pelo candidato.

Quem estudou em escola particular pode participar do Sisu?

Sim, desde que cumpra o requisito de ter feito o Enem mais recente, sem ter zerado a redação. O Sisu não tem nenhuma exigência quanto ao tipo de escola que o candidato cursou (pública ou particular), a não ser no caso das Cotas, que se aplicam apenas para estudantes que tenham cursado todo o Ensino Médio na rede pública.  

Como saber se fui aprovado? 

A chamada regular do Sisu 2024 está agendada para o dia 30 de janeiro, que é quando o resultado deve ser publicado pelo MEC no Portal Único de Acesso ao Ensino Superior.

Para verificar se você foi chamado, basta acessar o site e fazer login. Se você foi aprovado na primeira ou na segunda opção de curso, o portal vai mostrar uma mensagem dizendo que “você foi selecionado para a chamada regular”. 

As próprias universidades participantes do programa também costumam divulgar o resultado do processo seletivo, impressas ou nos seus sites. Sendo assim, você também pode consultar a sua situação na universidade que escolheu ao se inscrever.

Além disso, é possível conhecer os resultados por telefone, através da Central de Atendimento do MEC, pelo número 0800-616161.

O que acontece se eu não passar na primeira opção de curso?

Se não for selecionado na 1ª opção, a nota do candidato será considerada para a classificação em sua 2ª opção de curso. 

Ou seja, o mesmo candidato não será classificado em suas duas opções de curso, mesmo que tenha nota suficiente para estar dentro do número de vagas das duas opções escolhidas.

Se você for aprovado apenas no curso de segunda opção, você deve se matricular nele, caso tenha interesse. Os estudantes que são aprovados na segunda opção perdem o direito de participar da lista de espera. 

Como funciona a lista de espera do Sisu? 

Todos os candidatos não selecionados na chamada regular, em nenhuma das duas opções de curso, podem manifestar interesse em participar da lista de espera do Sisu. O candidato apto poderá manifestar interesse para a primeira ou segunda opção de curso escolhida em sua inscrição no Sisu

Para isso, é preciso acessar o sistema durante o período especificado no cronograma para manifestação de interesse em participar da lista de espera e, em seu boletim, clicar no botão que corresponde à confirmação de interesse em participar da Lista de espera do Sisu.

Lembre-se de ter a certeza de que a sua manifestação foi concluída. O sistema emitirá uma mensagem de confirmação.

Na lista de espera, a convocação dos candidatos para a matrícula cabe às próprias instituições de ensino. Assim, é importante que os candidatos acompanhem as convocações junto à instituição de ensino para a qual tenha manifestado interesse.

É importante destacar que, diante das mudanças no Sisu 2024, a lista de espera desta edição poderá ser utilizada durante todo o ano pelas instituições de educação superior participantes. 

Quem está na lista de espera pode participar de outros programas? 

Sim, estudantes inscritos no Sisu podem se inscrever para participar de outros programas, como o Prouni, por exemplo, desde que atenda aos critérios do programa. 

No entanto, é vedado usar a bolsa do Prouni e estar, simultaneamente, matriculado em instituição de educação superior pública e gratuita. Portanto, quem for selecionado por ambos, deve optar por um deles.

Quem já está no ensino superior pode participar do Sisu?

Sim. Porém, se o estudante estiver cursando uma graduação em alguma universidade pública, a matrícula deve ser encerrada caso seja convocado para outro curso pelo programa. 

Isso porque, desde 2009, a Lei 12.089 instituiu que fica proibido que uma mesma pessoa ocupe duas vagas simultaneamente em instituições públicas de ensino superior.

E então, conseguimos responder à sua dúvida sobre as mudanças no Sisu 2024? Continue acompanhando nosso blog e redes sociais para ficar por dentro de todas as novidades e garantir a sua vaga! 

Melina Zanotto

Melina Zanotto é Jornalista, formada pela Universidade de Caxias do Sul em 2007. De lá para cá, sempre atuou com conteúdo digital em seus mais diversos formatos. Hoje, é redatora da Rede Enem, produzindo textos para o Blog do Enem e Curso Enem Gratuito.
Categorias: Sisu
Encontrou algum erro? Avise-nos para que possamos corrigir.

Intensivo
gapixel

intensivogapixel