Faltam:
para o ENEM

Biologia – Filo Nematodea: Revise a ancilostomose (verme do amarelão)!

“Não anda descalço, menino!” Essa típica frase de mãe tem um motivo: vermes como o do amarelão, que podemos pegar através da pele. Vamos revisar seu ciclo?

A ancilostomose é também chamada popularmente de amarelão ou opilação. É uma verminose causada pelos por duas espécies de vermes do Filo Nematodea: Ancylostoma duodenale e Necator americanus. Estes vermes penetram em nossa pele, no estágio de larva, geralmente quando caminhamos descalços em solos contaminados. Dentro do ser humano, os vermes adultos rasgam as paredes e sugam o sangue do hospedeiro, deixando-o anêmico e amarelado (daí o nome da doença). “Do mal” esse vermezinho, não acha? Ficou curioso(a)? Então revise a ancilostomose aqui e arrase nas questões de Biologia do Enem e dos vestibulares!

Dica 1: Antes de continuar estudando a ancilostomose, que tal rever as características do Filo Nematodea? Então veja este super post com dicas da professora Juliana Santos: https://blogdoenem.com.br/lombriga-filaria-ancilostomo-nematodeos/

Características dos vermes: A espécie Ancylostoma duodenale é tipicamente encontrada na Índia, Japão e China. Já o Necator americanus é encontrado em regiões tropicais, como a África e as américas (inclusive o Brasil). Ambas as espécies são muito semelhantes, tendo os vermes adultos entre 0,8cm e 1,3cm, sendo as fêmeas maiores que os machos. Os machos das duas espécies, como é característico dos vermes nematelmintos, possuem a extremidade posterior em formato de gancho para aderir à fêmea durante a cópula. As duas espécies possuem na boca placas ou espinhos duros que são utilizados para rasgar as paredes do intestino do hospedeiro. Veja abaixo as “lindas 3×4” dos vermes mostrando as bocas de ambas as espécies:

vermes - Amarelão

Dica 2: Que tal revisar também uma outra verminose que pode aparecer no Enem? Então veja este super post sobre teníase e cisticercose com dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos: https://blogdoenem.com.br/biologia-teniase-cisticercose/

Ciclo da ancilostomose: No intestino dos hospedeiros, as fêmeas colocam seus ovos que são eliminados juntamente com as fezes. No solo, se as condições de temperatura e umidade estiverem adequadas, os ovos tornam-se embrionados, ou seja, passam a desenvolver uma larva rabditoide. Depois de algum tempo, os ovos eclodem liberando larvas que no solo amadurecem e se transformam em larvas infestantes – as larvas filarioides. Quando a pele de uma pessoa entra em contato com o solo contaminado (geralmente pelos pés descalços), as filarioides penetram na pele. Após penetrarem no corpo do hospedeiro, as larvas migram para os vasos linfáticos e passam para os vasos sanguíneos e serão carregadas para os pulmões e para o coração. Nos pulmões, as larvas furam as paredes dos alvéolos e migram pelo sistema respiratório até chegarem à faringe, onde são deglutidas. Quando alcançam o intestino delgado já são vermes adultos. No intestino, os vermes irão rasgar as paredes do órgão e sugar sangue, o que deixa a pessoa anêmica. É nos intestinos também que os vermes se reproduzem sexuadamente, reiniciando o ciclo. Veja o esquema a seguir com o resumo do ciclo da ancilostomose:

Amarelão

Sintoma da ancilostomose: Como os vermes rasgam as paredes do intestino para se alimentarem do sangue do hospedeiro, podem ocorrer hemorragias e a pessoa ficará anêmica. Em consequência disso, a pessoa fica pálida e amarelada, sente fraqueza, tonturas e dores musculares.

Dica 3: Revise também a esquistossomose! Veja este super post com vídeo-aula do professor Paulo Jubilut e dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos: https://blogdoenem.com.br/biologia-esquistossomose-verminose/

Tratamento da ancilostomose: Os vermífugos administrados anualmente (como os dados às crianças), são bastante eficientes. Porém, como o verme causa perda de sangue, é importante que o tratamento também seja feito com a administração de ferro.

Prevenção da ancilostomose: Como a transmissão é feita através do solo contaminado com fezes de pessoas contaminadas a melhor maneira de interromper o ciclo de verme é realizar a melhoria das condições sanitárias do local, assim como dos serviços de saneamento básico. Outra atitude que ajuda a diminuir a contaminação é andar sempre calçado (Viu? Sua mãe tinha razão!).

Dica 4: Revise também as principais características do Reino dos Animais! Veja este post com super vídeo-aula do professor Rubes Oda: https://blogdoenem.com.br/biologia-reino-animais/

Curiosidades: As espécies Ancylostoma braziliense e Ancylostoma caninum são parasitas intestinais de cães e gatos bastante comuns. Nesses animais estes vermes irão causar uma verminose semelhante ao amarelão em humanos. Porém, as larvas dessa espécie podem entrar por engano na pele do ser humano. Como não conseguem atingir a circulação humana, permanecem nos tecidos subcutâneos, cavando verdadeiros túneis. O deslocamento das larvas provoca lesões na pele, como rastros, semelhantes ao desenho de um mapa. Por conta destas lesões características, recebem o nome popular de “bicho-geográfico”, dermatite serpiginosa ou larva migrans cutânea. Veja a imagem a seguir mostrando uma lesão causada pela larva migrans:

Amarelão

E aí, curtiu o post? Aprendeu um pouquinho mais sobre a ancilostomose? Beleza! Agora, que tal testar seus conhecimentos?

1) (UFMS) Em relação às doenças parasitárias que afetam o homem, é correto afirmar:

01. O nematódeo Necator americanus é causador da oxiurose no homem.

02. O popular “bicho-geográfico” é causado por larvas do nematódeo Ancylostoma duodenale que penetram na pele humana causando intensa coceira e deixam linhas sobre o corpo semelhantes a traçados de mapas.

04. O trematódeo Schistosoma mansoni provoca no homem a esquistossomose, caracterizada por aumento abdominal, popularmente conhecido como “barriga d’água”.

08. No Brasil, o nematódeo Wuchereria bancrofti causa a filariose doença também conhecida como “elefantíase”.

16. No caso da teníase no homem, o bovino é hospedeiro intermediário da Taenia solium, e o suíno é hospedeiro intermediário da Taenia saginata.

32. A doença ancilostomíase, conhecida por “amarelão”, é causada pelo nematódeo  Ascaris lumbricoides.

Resposta: 02 + 04 + 08 = 12

2) (UEPB) No início do século passado, Monteiro Lobato criou o Jeca-Tatu, personagem que representava o brasileiro da zona rural, descalço, malvestido e portador de verminose. Jeca é magro, pálido e preguiçoso, sendo estas características decorrentes da verminose. Monteiro Lobato afirmava que “Ele não é assim, ele está assim”, e “Examinando-lhe o sangue assombra a pobreza em hemoglobina”.

Assinale a alternativa que informa o nome do parasita, modo de transmissão e profilaxia.

a) Ascaris lumbricoides; ingestão de alimentos e de água contaminados por ovos; saneamento básico, lavar os alimentos, beber água filtrada e fervida.

b) Schistosoma mansoni; penetração das larvas presentes na água através da pele; tratamento dos doentes, controle da população de planorbídeos, saneamento ambiental.

c) Ancylostoma duodenale; penetração ativa de larvas através da pele humana; saneamento básico, evitar contato da pele com solos contaminados por larvas do parasita, utilização de calçados.

d) Ancylostoma brasiliensis; penetração ativa através das mucosas; evitar contato da pele com as larvas do parasita.

e) Taenia solium; ingestão de carne de porco contaminada; saneamento ambiental, inspeção rigorosa dos abatedouros e açougues, cozimento adequado das carnes.

Resposta: C.

Dica 5: Precisa revisar mais conteúdos de biologia? Veja os vídeos de Biologia da Khan Academy já traduzidos para o Português pela equipe da Fundação Lemann no http://www.fundacaolemann.org.br/khanportugues/#videos
Dica 6: Quer treinar seus conhecimentos em Biologia? Baixe esta apostila de biologia gratuitamente! https://blogdoenem.com.br/biologia-enem-apostila-gratuita/
Juliana Biologia Enem
Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Juliana Santos para o Blog do Enem. Juliana é formada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de Ciências e Biologia em escolas da Grande Florianópolis desde 2007. Facebook: https://www.facebook.com/juliana.evelyndossantos.