Periodização da Pré-História e modo de produção asiático – História Enem

Veja este super post de História e saiba tudo sobre a pré-história e o modo de produção asiático. Gabarite História no Enem!

História Enem: Vamos revisar a periodização da pré-história, momento em que a humanidade viveu grandes avanços culturais.

Avanços estes que possibilitaram o aumento populacional, bem como o desenvolvimento social mais complexo e a formação das primeiras civilizações utilizando-se do modelo econômico conhecido por modo de produção asiático. Revise a pré-história e gabarite História no Enem e nos vestibulares!

Na medida em que ocorreu a evolução biológica dos hominídeos, conjuntamente com o desenvolvimento de cultura, esses grupos tornaram-se melhor adaptados a vida na terra.

Assim sendo, a periodização da pré-história humana foi feita com base na relação entre os grupos humanos e sua capacidade de transformação da vida através da produção de cultura. Ora, é importante ter em mente que cada descoberta ou domínio sobre determinado elemento ou técnica proporcionou uma vida mais confortável ao longo de anos, o que resultará em relações sociais cada vez mais complexas e, repetindo, maior capacidade de adaptação e sobrevivência aos meios.

Antes de entrarmos propriamente nos períodos (Paleolítico, Neolítico e Idade dos Metais) precisamos ter compreender que as datações dos mesmos não obedecem ao tempo cronológico, mas sim o tempo histórico de cada grupo social humano, ou seja, ao longo desse período encontraremos grupos humanos vivendo no paleolítico ao mesmo tempo em que outros grupos podem ser situados no mesolítico ou neolítico, pois o que importa aqui é o nível de complexidade social e cultural desses povos. Assim sendo, anote aí que essa classificação é baseada em uma visão evolucionista do processo histórico.

O período Paleolítico

O primeiro período a ser visto é o paleolítico, que vigorou entre o surgimento do homem e 10.000 a.C. Durante esta fase, os hominídeos produziram grandes avanços, embora ainda vivessem de maneira primitiva. A principal característica que podemos citar sobre este período é o nomadismo. Haja vista que o homem ainda dependia da caça, pesca e coleta como formas de obtenção de alimentos, era necessário estar em constante migração haja vista a grande competição por esses nichos de oferta de nutrientes, bem como a sazonalidade de alguns desses produtos, períodos de secas ou cheias dos rios, constante movimento migratório de manadas de animais e afins.

O paleolítico é também o momento em que a humanidade domina o fogo, “tecnologia” que proporcionará diversos avanços quanto à alimentação e capacidade de suportar os climas frios. Considere que durante a pré-história a terra viveu eras glaciais, e um foco constante de calor poderia ser a diferença entre viver e morrer. Além disso, ao cozinhar os alimentos (fator cultural), o homem acabará auxiliando no seu desenvolvimento biológico, pois ao consumir uma alimentação mais pastosa, indivíduos com a dentição menor acabaram substituindo aqueles que dependiam de dentes maiores na escala evolutiva.

Outro fator determinante foi a utilização de ferramentas a base de sílex, que convencionamos chamar de pedra lascada. Tais utensílios, como por exemplo, machados, arpões, flechas, lanças, cortadores e afins não foram fabricados apenas com o sílex, mas também com madeira e pedaços de ossos, chifres ou marfim.

1
Fonte: http://mediateca.cl/900/prehistoria/arte%20en%20el%20%20paleolitico.htm

Descrição da Imagem: Arte Rupestre do período paleolítico. Como podemos observar, a imagem retrata cenas do cotidiano, neste caso a caça e utilização do arco e flechas.

Para se proteger do tempo, esses homens acabavam vivendo em cavernas, que os ajudavam a suportar todo o tipo de intempéries. Um fato interessante desse período foi a arte desenvolvida nas paredes dessas cavernas, que tornaram-se fontes históricas capazes de nos ajudar a compreender o cotidiano desses grupos.

Entretanto, por volta de 40 mil anos a população humana iniciou vertiginoso crescimento com o fim das glaciações, com  temperaturas mais amenas foi possível deixar as cavernas e a construir abrigos feitos com gravetos, peles de animais e afins.

O período Neolítico na pré-história

A datação do período neolítico costuma situar este período entre 10.000 a.C e 5.000 a.C. É neste período que o homem finalmente dominará a agricultura e domesticará animais, o que possibilitou a sua fixação em determinados locais.

A sedentarização do homem a partir da agricultura e pecuária criará bases para uma sociedade mais complexa, haja vista o crescimento populacional vertiginoso que o acesso constante a alimentos proporcionará. Desta forma, foi durante este período que as primeiras cidades surgiram, trazendo com elas novas possibilidades e necessidades a essas populações. A capacidade de transformação da natureza através da preparação do solo, bem como a domesticação de animais, que serviram tanto como alimento quanto força motriz suscitará nesses grupos humanos uma nova forma de sociabilidade.

As vilas e cidades precisavam de outro nível de organização, assim, neste período ocorre a divisão natural do trabalho, quando os homens se ocuparão da caça e construção de obras públicas (que atenderiam necessidades básicas desse ajuntamento humano), enquanto as mulheres se ocuparam da colheita, entre outras funções.

Assim, se me permitirem a crítica social, quando falamos que as mulheres atualmente estão conquistando espaço incorremos em erro, tendo em vista que se pensarmos bem, elas na verdade estão reconquistando espaços sociais que eram femininos a 10.000 anos.

Com o fim das glaciações, alguns locais tornaram-se áridos e desérticos, e sobreviver nesses locais tornou-se tarefa árdua que demandava um grande esforço conjunto. Por exemplo, em alguns locais foi necessário construir poços ou diques para o armazenamento de água, bem como canais de irrigação para ampliação das áreas agriculturáveis.

Além disso, embora a vida sedentária tenha trazido grande conforto, ao se fixar em um local o homem ficou sujeito a outros problemas, como desastres naturais, insegurança quanto a ataques e saques de grupamentos ainda nômades, bem como a contaminação da água e alimentos devido ao acúmulo de dejetos, o que resultava em surtos ou mesmo epidemias.

2

Descrição da Imagem: Podemos verificar na imagem uma série de retratações do cotidiano dos povos do neolítico. É possível observar uma comunidade com habitações feitas com madeira e folhas, homens e mulheres trabalhando em funções específicas bem como ferramentas feitas a partir da técnica de polimento da pedra, objetos de cerâmica, um tear e alguns animais possíveis de domesticação.

Outro importante avanço de ordem cultural foi o desenvolvimento da técnica de polimento da pedra. Ao realizar esta ação, os homens tornaram suas ferramentas muito mais eficientes, potencializando o trabalho feito a partir delas e desta maneira economizando tempo a ser empregado em outras criações, como a invenção da roda, arado, barco a vela e fundição de metais.

Pré-história e a Idade dos Metais

Por fim, por volta de 7.000 a.C o homem chegou a chamada idade dos metais, que se encerraria a partir do desenvolvimento de padrões de escrita, dando início então a chamada Idade Antiga.

Neste período o homem desenvolveu a metalurgia, tornando ainda mais eficientes suas ferramentas e armas a partir do desenvolvimento das ligas de bronze e ferro, materiais maleáveis e mais fáceis de dar forma.

Além disso, foi durante a idade dos metais que surgiram os primeiros impérios, haja vista o grande crescimento demográfico do paleolítico. As relações sociais ficaram cada vez mais complexas e a necessidade de organização resultou no surgimento do estado na medida em que algumas profissões e atividades assumiram maior importância.

Além do estado a sociedade passou a estratificar-se, resultando em desigualdade social. Alguns indivíduos adquiriram maior importância nessas sociedades em razão de sua autoridade moral e liderança em determinadas situações, ou mesmo em razão da riqueza. Essas pessoas passaram a possuir privilégios e poder sobre os demais. A produção também se diversificou e em algumas comunidades também eram produzidos excedentes que seriam comercializados com outras comunidades ou estados.

3

Descrição da Imagem: Podemos verificar uma sociedade mais organizada, com habitações mais complexas, a preocupação com a segurança e o desenvolvimento da metalurgia.

Modo de Produção Asiático

Quanto ao modo de produção asiático, podemos dizer que foi o primeiro modelo econômico utilizado em regiões como a Mesopotâmia, Egito e regiões como China e Índia. Repare que utilizamos a nomenclatura “asiático”, mas ele não foi aplicado apenas em regiões da Ásia.

Este modelo foi desenvolvido a partir do surgimento do Estado e das primeiras monarquias ou formas de governo absolutas após  surgimento da desigualdade social.

A agricultura ainda era a base do desenvolvimento econômico, todavia, agora a produção era feita por comunidades de camponeses que estavam presos a terra e trabalhavam nela compulsoriamente em regime de servidão coletiva. Ou seja, a partir do desenvolvimento do poder e concentração do mesmo por um pequeno grupo, a maioria mais pobre foi submetida ao trabalho forçado em um ambiente em que a terra agora pertencia ao Estado e o poder era legitimado por diversas formas, sobremaneira por conceitos metafísicos, onde ao governante era atribuída origem ou privilégios divinos.

Indicação de videoaula: https://www.youtube.com/watch?v=UKu2VzjsoBE
Esta vídeo aula sobre a Pré-História aborda um amplo conjunto de assuntos. Dentre os principais temas analisados durante a aula temos os seguintes destaques: Paleolítico (ou Idade da Pedra Lascada), Neolítico (ou Idade do Pedra Polida), Idade dos Metais, Criacionismo e Evolucionismo, Arte Rupestre, a descoberta do fogo e a invenção da escrita.

Exercícios:

1. (Enem) Se compararmos a idade do planeta Terra, avaliada em quatro e meio bilhões de anos (4,5∙109 anos), com a de uma pessoa de 45 anos, então, quando começaram a florescer os primeiros vegetais, a Terra já teria 42 anos. Ela só conviveu com o homem moderno nas últimas quatro horas e, há cerca de uma hora, viu-o começar a plantar e a colher. Há menos de um minuto percebeu o ruído de máquinas e de indústrias e, como denúncia uma ONG de defesa do meio ambiente, foi nesses últimos sessenta segundos que se produziu todo o lixo do planeta!

O texto permite concluir que a agricultura começou a ser praticada há cerca de

a) 365 anos.

b) 460 anos.

c) 900 anos.

d) 10.000 anos.

e) 460.000 anos.

Resposta: D

 

2. “De um estado de barbárie homogêneo e mais ou menos estático, vai nascer a complexidade de aspectos do mundo moderno. Esta transformação, de consideráveis consequências, foi extraordinariamente rápida e começou durante o quarto milênio a. C. Longe de ser geral, ela se produziu em algumas regiões onde as condições de vida lhe eram favoráveis. Nessas regiões, a vida do homem modificou-se muito rapidamente, enquanto na maior parte do mundo o modo de existência primitivo persistiu durante séculos, talvez milênios.” (J. Hawkes, Histoire de l’Humanité, Ed. UNESCO)

O texto refere-se à fase final do Neolítico, quando o homem desenvolveu novas técnicas e aprimorou seus conhecimentos. Identifique as transformações ocorridas nesse período.

a) Surgimento da agricultura e vida urbana.

b) Surgimento da agricultura.

c) Surgimento da vida urbana.

d) Surgimento de um mundo moderno.

e) O domínio do fogo, que proporcionou significativas mudanças na vida dos seres humanos.

Resposta: A

Bruno História
Os textos e exemplos acima foram preparados pelo professor Bruno Anderson para o Blog do Enem. Bruno é historiador formado pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de história em escolas da Grande Florianópolis desde 2012. Facebook e Twitter.