Faltam:
para o ENEM

Programas de Saúde – Revisão de Biologia Enem

É dever do Estado assegurar o básico em saúde para a população. Revise as principais doenças e os programas de prevenção nesta aula de Biologia Enem

Programas de Saúde caem no Enem. São tema para Biologia e também atualidades. Confira.

Saúde é o completo bem-estar físico, social, mental e moral, e não apenas a ausência de enfermidade ou doença.

No Capítulo da Ordem Social, da nova Constituição Federal do Brasil, há o princípio básico: “Saúde – direito de todos, dever do Estado ”.

Art.229 – A saúde é direito de todos e dever do Estado, assegurado mediante políticas sociais e econômicas que visam à redução do risco de doenças e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para a sua promoção, proteção e recuperação.

programas de saúde

Organização Mundial da Saúde

Higiene é a aplicação de conhecimentos e preceitos que se destinam a cuidar da saúde e preservá-la, alongando a vida.

Doença é qualquer perturbação ou anormalidade observada no funcionamento orgânico do indivíduo ou no seu comportamento, quer no seu aspecto intelectual, quer no ponto de vista moral e social, de tal forma que lhe afete notavelmente aquele estado de bem-estar geral sugestivo de saúde.

Os tiques nervosos, as fobias, as neuroses, as psicoses e as toxicomanias se enquadram em doenças psíquicas. Algumas delas têm fundo genético. Mas a maioria tem a sua origem no desajuste social e nos conflitos íntimos do próprio indivíduo.

As doenças somáticas são aquelas que se caracterizam por um mau funcionamento do organismo.

Uma úlcera, o enfarte, surtos de herpes, coceira com irritação, azia, dor de cabeça ou qualquer outra anomalia no funcionamento do corpo, podem ter causa psíquica. Essas doenças podemos classificar como psicossomáticas.

Classificação das Doenças:

De uma forma geral, classificamos as doenças em:

Adquiridas: quando o indivíduo contrai no meio em que vive. São aquelas causadas por vírus, bactérias, protozoários, vermes, fungos e outros.
Carenciais: a falta de algum nutriente no organismo, como avitaminoses, desnutrição calórico proteica, carência de sais minerais.
Hereditárias: problemas genéticos, como hemofilia, distrofia muscular, alguns tipos de diabete, intolerância ao glúten.
Alérgicas: o indivíduo desenvolve anticorpos contra algum agente que ele considera agressor. Às vezes uma reação a algum composto químico ou algo que não causaria dano nenhum ao organismo. Como exemplo tem a rinite e a bronquite alérgica, asma ou intolerância a algum composto.
Mentais: esquizofrenia, psicose maníaco depressiva, autismo e outras que se caracterizam por distúrbios na conduta cerebral do indivíduo e não pode ser curada.
Ocupacionais: são doenças consequentes da atividade que foi desenvolvida pelo indivíduo. Como exemplo tem o stress e as lesões de esforço repetitivo.
Congênitas: quando o indivíduo sofre algum tipo de má formação ocasionada por uma agressão durante o período de gestação. São causadas por agentes biológicos que atravessam a barreira placentária. Algumas drogas (inclusive medicamentos) podem causar problemas congênitos.
Degenerativas: são consideradas doenças de velhice. Assim, temos a pele envelhecida, osteoporose, presbiopia.

Epidemiologia

Epidemiologia é a parte da higiene que estuda as doenças transmissíveis. Podem ser de contágio direto, quando se contrai pelo contato com o doente contaminado. As de contágio indireto são as que não passam diretamente de uma pessoa para outra. Elas requerem um hospedeiro intermediário, como um mosquito ou algum outro animal.

Quanto à incidência de uma doença, temos:

Doenças endêmicas: alta incidência por longo tempo em alguma região, sendo consideradas normais pela população. A malária na Amazônia e na África são endemias.
Doenças epidêmicas: são doenças de aparecimento súbito numa região. Exemplo: há 100 anos a cólera estava extinta no Brasil, mas reapareceu na Amazônia em 1991, proveniente de outros países sul-americanos.
Doenças pandêmicas: de proporções continentais ou mundiais.

Imunidade é o conjunto de defesas que o organismo possui para combater antígenos.

Ativa natural: com uma doença espontânea.
Passiva natural: através da amamentação ou pela via placentária.
Ativa artificial: as vacinas.
Passiva artificial: os soros.

Dica 2 – Doença de Chagas, Malária e Bicho geográfico. Relembre com esta aula de Biologia Enem os principais tipos de doenças causadas por protozoários e vermes – https://blogdoenem.com.br/doencas-protozoarios-vermes-biologia-enem/

Principais doenças causadas por vírus

vírus ebola
imagem do vírus Ebola

Resfriado comum: doença comum, transmitida por vias aéreas e atinge as partes altas do aparelho respiratório.
Gripe: transmitida por via direta através das vias aéreas, sendo o vírus altamente mutável. Dores pelo corpo, fraqueza, prostração e febre. Existe vacina, elaborada anualmente, para determinados tipos de gripe.
Raiva ou hidrofobia: doença que afeta o sistema nervoso central e é incurável. Transmitida através da saliva de animais contaminados. Vacinação dos animais. Vacina antirrábica.
Caxumba ou parotidite: transmissão pelas vias aéreas causando inflamação das glândulas parótidas. Em raros casos ataca os testículos, ovários e pâncreas. No homem pode causar esterilidade. Vacina MMR (tríplice viral), contra sarampo, rubéola e caxumba.
Sarampo: transmissão direta por vias aéreas e por via ocular, causando erupções avermelhadas na pele, conjuntivite e pode causar otite. Vacina MMR.
Rubéola: manchas avermelhadas na pele e febre baixa. Vacina MMR.
Hepatite (tipos A e B): lesões no fígado. Repouso absoluto do trabalho hepático enquanto estiver doente. A hepatite do tipo A é transmitida por água e alimentos contaminados. Já o tipo B é por seringa e sangue contaminados. Há uma vacina contra hepatite do tipo B. Obs: há a hepatite do tipo C, transmitida por agulhas, transfusão de sangue ou onde há contato com sangue contaminado.
Poliomielite: chamada paralisia infantil. Erradicado do Brasil por consequência da vacinação em massa das crianças (vacina Sabin). Ocorre em duas fases: uma intestinal e outra neurológica. Nesse último caso pode causar paralisia, por lesão de neurônios. Transmitida por via oral e por material contaminado com fezes.
Herpes: há vários tipos de vírus de herpes, transmitidos por contágio direto. O vírus pode ficar latente a vida inteira ou em alguns casos, há a manifestação da doença na pele, mucosas ou mesmo nos olhos quando há queda de imunidade. Deve-se evitar contato com as lesões em pessoas contaminadas.
Febre amarela: transmitida pela picada do Aedes aegypti e Haemagogus sp, causa lesões no fígado, rins, coração, febre alta, icterícia e muita dor, ausência de urina e hemorragias, podendo matar. Vacina antiamarílica. Controle dos focos de proliferação do pernilongo.
Dengue: transmitida pela picada do pernilongo Aedes aegypti e provoca dores generalizadas, febre alta, podendo aparecer hemorragias na pele. Controle dos focos de proliferação do mosquito.
Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS): entrada do vírus através de lesões em mucosas, seringas contaminadas, transfusão de sangue e por via congênita. Mulher com a doença não deve fazer parto natural nem amamentar. Causa deficiência no sistema imunológico. O vírus ataca os linfócitos T. Ele é um retrovírus e tem a transcriptase reversa.
Catapora ou varicela: transmitida por vias aéreas e por líquido das lesões pelo corpo. Há vacina anticatapora. Febre, dor de cabeça, falta de apetite e vômitos.
Vírus do Papiloma Humano (HPV): verrugas pelo corpo, sendo o pior o genital, que pode causar câncer de colo uterino. Uso de camisinha. Já existe vacina, aplicada em três doses. Evitar contato com pessoas contaminadas.

Dica 3 – Sabe tudo sobre os tipos de poluição e as formas como ela pode degradar o meio ambiente? Revise com esta aula de Biologia e fique pronto para o Enem 2014! – https://blogdoenem.com.br/biologia-enem-poluicao/

Principais doenças causadas por bactérias

Tuberculose: causada pelo bacilo de Koch, o Mycobacterium tuberculosis, transmitido por via aérea e por leite de vaca contaminado. Afeta principalmente os pulmões, mas pode afetar outros órgãos, provocando “cavernas”. Curável com antibióticos. Pode ser prevenida pela vacina BCG.
Hanseníase ou lepra: causada pelo bacilo de Hansen, o Mycobacterium leprae. É transmitida por via direta ou indireta. Há cura total com vários medicamentos. Pode afetar a pele e órgãos viscerais, provocando lesões com alteração na sensibilidade. É característica de pessoas com precárias condições de saneamento básico.
Cólera: transmissão através de água e alimentos contaminados por material fecal contendo o vibrião colérico, o Vibrio cholerae. Provoca violento desarranjo intestinal, vômito e febre. Pode matar por desidratação. A prevenção é com saneamento básico.
Leptospirose: o contágio se dá por contato com urina de animais contaminados (principalmente roedores). Febre alta, icterícia, podendo causar parada de funcionamento do fígado, cérebro e rins. Cuidar com contato em locais onde o rato pode ter passado. Tratamento com antibióticos.
Gonorreia ou blenorragia: contágio por ato sexual. Infecção purulenta na vagina e uretra. Tratamento com antibióticos. Prevenção com uso de preservativos.Neisseria gonorrhoeae.
Sífilis: Treponema pallidum é a bactéria causadora da doença. Transmissão por contato sexual, transfusão sanguínea e por via congênita. Uso de preservativo. A doença tem três estágios. Começa com o cancro duro, continuando com infecção generalizada, podendo causar a morte por lesões no sistema nervoso.
Botulismo: pode matar por paralisia, pois a bactéria Clostridium botulinum, produz o “botox”, que bloqueia a sinapse neuromuscular. Ingestão de alimento contaminado. Tratamento com soro antibotulismo.
Tétano: Clostridium tetani é o bacilo do tétano. Provoca contrações e espasmos violentos na musculatura. A transmissão é feita por ferimentos profundos. Há tratamento com soro anti-tetânico. Tomar vacina.
Coqueluche: Bordetela pertussis é a bactéria causadora. Transmissão por vias aéreas. Espirros, tosse muito violenta e febre. Vacina antipertussis.
Difteria: causa palidez, falta de apetite, febre alta, dor de garganta com placas de pus. Transmissão por vias aéreas. Vacina antidiftérica.
Outras: peste bubônica ou negra, salmonelose, meningite meningocóccica.

Desafios

Questão 01

No Brasil, duas espécies de tênias humanas são bastante comuns: a Taenia solium, conhecida como tênia do porco, e a Taenia saginata, conhecida como tênia do boi. A crença popular diz que a tênia do porco é mais perigosa para humano do que a do boi. Todas as afirmativas estão corretas, exceto:

a) A tênia suína pode causar duas doenças no ser humano, a teníase ao ingerir carne com larvas cisticercos e a cisticercose ao ingerir os ovos do verme.

b) Pelo hábito alimentar dos suínos há mais casos de tênia suína do que bovina, pois os porcos criados em locais sem saneamento podem ser até coprófagos, ou seja, comer fezes.

c) O indicado em casos de cisticercose nos animais é consumir carne bem assada, pois assim teríamos certeza de que as larvas estarão mortas.

d) Há possibilidade de seres humanos terem cisticercose por ingestão de ovos ou por autoinfestação interna.

e) Os vermes citados no enunciado são platelmintos, ou seja, vermes achatados.

Questão 02

Analise as seguintes medidas profiláticas:

I. Uso de sapatos e eliminação higiênica das fezes humanas.

II. Cozinhar totalmente a carne de porco.

III. Destruição dos focos do mosquito Culex sp.

As medidas I, II e III previnem, respectivamente:

a) o amarelão, a teníase e a malária.

b) a ascaridíase, a cisticercose e a leishmaniose.

c) a ascaridíase, a esquistossomose e a filariose.

d) o amarelão, a teníase e a elefantíase.

e) a filariose, a teníase e a elefantíase.

Questão 03

Em um centro de saúde, localizado em uma região com alta incidência de verminoses, foram encontrados folhetos informativos com medidas de prevenção e combate a essas doenças. Qual a afirmativa correta com relação às verminoses?

a) Para haver profilaxia de ascaridíase, é necessário o uso de calçados, higiene dos alimentos e água tratada.

b) O consumo de carne suína e bovina com inspeção sanitária evita de forma direta casos de teníase e cisticercose.

c) O combate aos mosquitos do gênero Culex evita transmissão de filariose, por estes serem os hospedeiros intermediários do protozoário.

d) O impedimento de animais domésticos nas praias é uma profilaxia para o “bicho geográfico”, um verme nematódeo cujo nome científico é Ancylostoma dudodenale.

e) A elefantíase pode ter penetração ativa da larva do verme, feita pela epiderme, ou passiva, por ingestão de seus ovos.

Questão 04

(Vunesp) Existe uma frase popular usada em certas regiões, relativa a lagos e açudes: “se nadou e depois coçou, é porque pegou”. Essa frase refere-se à infecção por:

a) Plasmodium vivax.

b) Trypanosoma cruzi.

c) Schistosoma mansoni.

d) Taenia solium.

e) Ancylostoma duodenale.

Questão 05

(UFV-MG) Ao abrir o envelope com o resultado de seu exame parasitológico de fezes, Jequinha leu:

Positivo para ovos de Ascaris lumbricoides.

Qual das medidas preventivas de doenças parasitárias, relacionadas a seguir, não deve ter sido observada por Jequinha na sua vida diária?

a) Andar calçado para que a larva não penetre nos pés.

b) Comer carne de porco ou de boi inspecionada e bem cozida.

c) Lavar bem as mãos e os alimentos antes das refeições.

d) Colocar tela nas janelas para impedir a entrada de mosquitos.

e) Não nadar em lagoas que tenham o caramujo.

 

Você consegue resolver estes exercícios? Então resolva e coloque um comentário no post, logo abaixo, explicando o seu raciocínio e apontando a alternativa correta para cada questão. Quem compartilha a resolução de um exercício ganha em dobro: ensina e aprende ao mesmo tempo. Ensinar é uma das melhores formas de aprender!