Faltam:
para o ENEM

Veja cinco dicas para não errar na pontuação e ortografia da Redação Enem!

Hoje você vai rever os cinco principais erros cometidos pelos candidatos na prova de redação dos vestibulares e do Enem. Fuja dos erros de vírgulas fora do lugar, não confunda 'mau' com 'mal', e nem 'faz' com 'fazem'. Confira abaixo e mande bem na Redação.

Você já sabe que na Redação do vestibular ou do Enem deve seguir as normas oficiais do idioma. Entre as competências cobradas está o uso correto da gramática e da norma culta da língua. Veja as 5 falhas mais comuns dos candidatos, e não perca pontos preciosos. As dicas são do professor Victor Barreto:

Na cobrança de uma escrita dentro dos padrões da norma culta da língua portuguesa entram dois critérios que assustam um pouco os alunos: a pontuação e a ortografia. A seguir, apresento uma lista com os erros mais comuns e as dicas de como evitá-los na sua prova de Redação. 

  • O uso da Vírgula faz muita gente perder pontos! –  Quer uma Dica Básica antes de continuar? Muita gente vacila e perde pontos na Redação do Vestibular e do Enem pelo uso incorreto da vírgula. Quem pensa que vírgula é ‘uma pausa’, ou ‘um respiro’ está com os erros prontinhos para perder pontos na prova. Veja aqui uma aula especial sobre a vírgula. Descubra como usar este sinal gráfico da forma correta:  

1. Erro básico: Vírgula separando o sujeito do verbo

Esse é o erro que mais incomoda os professores e também o mais recorrente entre os alunos. Se você, às vezes, comete essa gafe, cole esta frase num lugar em que você passe os olhos todos os dias: “sujeito e verbo não podem ser separados por vírgula”. O motivo é bastante simples: eles são partes fundamentais de uma oração.

Veja o seguinte exemplo:
Produtores de tomates do Rio Grande do Sul e arredores, decidem plantar mais esse ano.
Depois de analisar a frase acima, você acha que a vírgula está correta?
Se você respondeu “não”, acertou. Na oração, as palavras produtores (sujeito) e decidem (verbo) estão separadas.
Mas por que, afinal, esse erro é tão comum? Os alunos têm dificuldade em identificar o sujeito de frases cuja ordem não é direta. Se esse for o seu caso, nossa sugestão é que você revise o conteúdo referente à concordância verbal.

Dica 2: domine os principais pontos da concordância verbal: https://blogdoenem.com.br/redacao-concordancia-verbal/  Redação - Pontuação e Ortografia

2. Outro erro básico: o Uso errado da crase

Usar o sinal gráfico da crase de forma incorreta (ou não usá-la quando é obrigatório) é outro equívoco bastante comum entre os alunos. O uso da crase é aplicado quando a preposição “a” se junta ao artigo “a”. Portanto, a crase apenas pode preceder substantivos femininos: “o presidente falou à nação”. Outra dica importante é nunca utilize crase antes de verbos.

Dica 3: o que você precisa saber para não ter mais dúvidas na hora de utilizar a crase: https://blogdoenem.com.br/redacao-domine-regra-geral-crase/ 

 

3. Gírias da internet

Por muito tempo, os linguistas se assustavam com o fato de os adolescentes estarem criando uma nova linguagem através de conversas online. Hoje se sabe que os alunos são capazes de se comunicar tanto através da linguagem coloquial quanto da linguagem culta. Mas, para isso, precisam praticar ambas as formas de comunicação.

Se você não treinar o seu cérebro, corre o risco de recorrer ao plebeísmo na redação do Enem, um vício de linguagem que empobrece bastante o seu texto. Cuidado para não escrever “pq” em vez de porque, “blz” (beleza), “qnd” (quando), “td” (tudo). Veja uma aula completa sobre o uso de gírias (ou palavrões) na Redação.  Veja o uso correto de gírias na Redação:

4. Faz ou fazem?

O verbo “fazer” será impessoal sempre que indicar tempo transcorrido e fenômenos da natureza. Nessas situações, o verbo deve estar na terceira pessoa do singular. Portanto, escrever: “fazem duas semanas que eu voltei para casa” está incorreto. A forma certa seria: “faz duas semanas”. O caso será o mesmo se houver a indicação de algum fenômeno atmosférico, por exemplo: “faz noites muito frias nesta praia”.

Dica 4: que tal aproveitar para revisar os verbos impessoais? https://blogdoenem.com.br/gramatica-verbos-impessoais/

5 – Mal ou mau?

Garanto que, em alguma parte da sua trajetória enquanto estudante, você já fez esta pergunta ao seu professor: mal com “l” ou mau “u”? Há uma regrinha bastante simples que vai ajudar você a não cometer mais esse equívoco. A palavra “mau” sempre pode ser trocada pelo seu antônimo: “bom”. Da mesma forma, sempre que você puder substituir por bem, utilize a palavra mal.
Resumindo:

Mal – bem Ex: Mariana nem imagina o mal que você a filha dela. (Substantivo comum. Oposição: bem)

Mau – bom Ex: Você é um mau funcionário. (Oposição: bom funcionário)

Como você pôde observar nos exemplos acima, a palavra “mau” é usada para dizer que alguém ou alguma coisa é ruim, prejudicial, de má qualidade. Já a palavra “mal” é mais comumente utilizada como um advérbio.
Portanto, refere-se à maneira como alguma coisa é feita. É usada para expressar que algo foi feito de uma maneira ruim, de maneira prejudicial, nociva.

Veja mais dois exemplos simples e pense nos seus significados:
“Eu tenho um chefe mau”
“Você se saiu mal na prova?”.

Aula Gratuita

A seguir, confira outros erros comuns na prova de redação do Enem. Quem aponta os equívocos é a professora Renata Araújo. Ela compartilhou uma videoaula do projeto Estudos Integrados. O vídeo tem onze minutos e está disponível do canal aberto do Youtube:

Minha última dica para você garantir a melhor nota na redação do Enem é revisar o seu texto com muita atenção e, se possível, duas vezes. Caso tenha dúvida com a grafia de alguma expressão, substitua por um sinônimo.

Este post foi escrito por Victor Barreto. Ele  é jornalista e já atuou como professor de inglês em diversas escolas, também trabalhou como assistente editorial. Atualmente, vive em São Paulo. Realiza traduções, dá aulas particulares de inglês e atua como redator online. Twitter: @victor_toscano