Revoluções Burguesas Século XIX – História Enem

Estude as revoluções burguesas ocorridas durante o século XIX. Gabarite História no Enem!

Nesta postagem você encontrará um breve resumo sobre as principais revoluções burguesas ocorridas no século XIX com destaque para os movimentos ocorridos da França, Áustria e Rússia na primeira metade do século XIX. Abordaremos a formação da segunda república Francesa e seu curto período de duração.

A Liberdade guiando o povo – Eugenne Delacroix – Museu do Louvre

O século XIX foi marcado por diversos conflitos e revoluções por pela Europa. As razões para tal instabilidade estão ligadas as mudanças sociais, econômicas e políticas ocorridas no período imediatamente anterior e as consequências dessas mudanças, como por exemplo, a retomada de poder das antigas monarquias europeias a partir do congresso de Viena, ocorrido em 1815.

Todavia, a restauração do poder monárquico resultou em mais autoritarismo e uso sistemático da força. Entretanto, a Revolução Francesa e o franco desenvolvimento industrial criou novas forças sociais, sedentas de maior liberdade, participação política e direitos. Os principais conceitos que influenciaram tais movimentos foram o liberalismo, o nacionalismo e o socialismo.

LIBERALISMO: O Liberalismo tem seu desenvolvimento ligado a revolução francesa e o desejo burguês de eliminar a intervenção do Estado sobre a economia. Ou seja, acabar com o mercantilismo e a liberdade plena do governante absolutista de interferir como bem entendesse no mercado – em geral através da adoção de sistemas monarquistas baseados em constituições que limitassem o poder real.

NACIONALISMO: Conceito de união surgido entre povos e culturas até então separados politicamente, mas com as mesmas tradições. A ideia de formação de uma nação unida significava a possibilidade de eliminação da constante influencia externa de países já unificados e garantia de independência política e econômica.

SOCIALISMO: Modelo econômico que presa pela igualdade jurídica e econômica dos cidadãos, eliminando a propriedade privada dos MEIOS DE PRODUÇÃO. Seu desenvolvimento esta bastante ligado ao desenvolvimento do movimento operário, também influenciado por ideias anarquistas, entre outras.

Os primeiros movimentos e revoluções ocorreram a partir da década de 20 do século XIX e estavam bastante alicerçados nos ideais liberalistas e nacionalistas. Pode-se se dizer que foram movimentos mais ligados a burguesia com ampla participação de militares e integrantes de sociedades secretas. No geral, os movimentos ocorridos em

Nápoles, França, Rússia e foram suprimidos pelas forças repressivas do Estado. Em Portugal, a Revolução Liberal do Porto, logrou êxito ao aprovar uma constituição e o retorno do Rei de sua “estadia” no Rio de Janeiro. Os gregos, por sua vez, conquistaram sua liberdade frente ao domínio Turco Otomano.

Uma segunda onda revolucionária teve início em 1830 e causou mais “estragos” nos antigos regimes políticos. Na França, por exemplo, os Bourbons foram solapados do poder após a ascensão de Carlos X, herdeiro do irmão, Luís XVIII. Após dissolver o parlamento e impor censura à imprensa, Carlos X foi deposto e substituído pelo duque de Orleans, Luís Felipe.

Por sua vez, os Holandeses, apoiados por belgas, conquistaram independência também em 1830. Os russos conseguiram evitar a emancipação da Polônia e na península itálica diversos territórios passaram a demonstrar abertamente a insatisfação com o domínio Austríaco.

Todavia, o que se chamou de Primavera dos Povos ocorreria em 1848, após anos de colheitas fracas e o flagelo da fome, revoltas mais consistentes e com grande presença de camponeses e proletários, ou seja, aqueles que mais sofriam com as péssimas condições de vida.

Ainda em 1846 a Galícia Austríaca cerca de mil aristocratas foram mortos pela massa enfurecida de faminta. Na França, em 1848, as manifestações populares tiveram início em fevereiro e logo se tornariam uma revolução. Luís Felipe abdicou do trono e a segunda república francesa foi proclamada. Uma assembleia constituinte foi convocada por um governo provisório.

No entanto, tal governo, de maioria burguesa, enfrentou fortes manifestações operárias no mês de julho e as reprimiu com violência. Em novembro Luís Bonaparte, sobrinho de Napoleão Bonaparte, foi eleito presidente, porém, seguindo os passos do tio, em 1951 deu um golpe de Estado e autoproclamou-se imperador francês com o Título de Napoleão III.

No quadro você poderá verificar o local, bem como o mês do ano em que ocorreram as principais agitações e protestos durante o ano de 1848, na Europa
Fonte: https://soumaishistoria.wordpress.com/2016/02/11/falando-sobre-1848-a-primavera-dos-povos/

Na Áustria, as constantes manifestações operárias nas mais variadas regiões influenciaram o Imperador, que convocou uma assembleia constituinte. Em Berlim, sede do governo Prussiano, burgueses e operários forçaram Guilherme IV a tomar a mesma resolução, convocar uma constituinte.

Os ventos revolucionários também atingiram a Hungria, onde uma república foi proclamada, e na Boemia (atual República Tcheca) um parlamento autônomo foi formado. Todavia, os dois movimentos foram posteriormente debelados.

A Primavera dos Povos atingiu boa parte da Europa, mas faria maiores conquistas na península itálica e nos territórios germânicos, criando as bases políticas para a unificação da Itália e Alemanha, já na segunda metade do século XIX.

Para saber mais sobre revoluções burguesas do século XIX, veja esta videoaula do cana “Aula de”, do Youtube:

Agora é sua vez! Vamos testar seus conhecimentos?
Exercícios:

1- (Cesgranrio) A história política da Europa, durante o século XIX, foi marcada por uma sucessão de “ondas” revolucionárias caracterizadas especificamente numa das opções a seguir. Assinale-a.

a) O Congresso de Viena representou a consolidação da obra revolucionária na implantação da sociedade burguesa.
b) Os movimentos revolucionários de 1830 marcaram o processo de Restauração, liderados pela aristocracia.
c) As “ondas” revolucionárias corresponderam ao avanço dos cercamentos dos campos – os “enclousures” – que liberaram a população camponesa para as cidades.
d) Os movimentos de 1848 contaram com a participação das camadas populares e com a forte influência das ideias socialistas.
e) Os movimentos de 1870, na Itália e na Alemanha, deixaram a questão nacional em segundo plano, priorizando a conquista da ordem democrática.

Resposta: D

2- (Puccamp) Analisando-se o Movimento Revolucionário ocorrido na França, em 1848, verifica-se que apresenta uma significativa diferença em relação às demais

Revoluções Liberais europeias do período de 1815 a 1850. Indique a alternativa que diz respeito a essa diferença.
O Movimento Revolucionário:

a) foi nitidamente liberal, provocando a queda de Carlos X e o início da chamada “Monarquia de Julho”.
b) teve o duplo caráter: nacional e liberal, representando um momento decisivo contra o estatuto político-territorial estabelecido pelo Congresso de Viena.
c) adquiriu um caráter bonapartista, antirrepublicano e antilegitimista.
d) assumindo uma conotação socialista, dividiu as forças revolucionárias, atemorizando a burguesia.
e) colaborou para a vitória de uma experiência socialista através da organização das “Oficinas Nacionais”.

Resposta: D

3- (Pucsp) A “Primavera dos Povos”, como foram batizadas as Revoluções de 1848 na Europa, trouxe uma novidade para o panorama político europeu. Pela primeira vez

a) a ideia de Revolução foi conjugada com o ideal liberal de uma sociedade cuja organização fosse fundada num pacto social.
b) o regime republicano era instaurado sob o patrocínio exclusivo da burguesia, uma vez que os trabalhadores abdicaram da participação na reordenação política.
c) o proletariado fazia sua aparição política com reivindicações classistas e propostas de mudança da ordem social.
d) o internacionalismo proletário foi experimentado, tendo sido o motivo para a simultaneidade das revoluções em toda a Europa.
e) a proposta de um centralismo democrático na estruturação do partido Liberal foi testada, tendo como resultado a efetiva conquista do poder por esse grupo.

Resposta: c

Curso Enem Gratuito

Quer aumentar suas chances no próximo Exame Nacional do Ensino Médio e mandar bem nas Notas de Corte do Enem? Estude com as apostilas e aulas gratuitas do Curso Enem Online. Todas as matérias do Exame e ainda as Dicas de Redação. Acesse aqui o Curso Enem Gratuito Online.

curso enem gratuito blue fino

Acesse aqui os Aulões do Blog do Enem! São videoaulas gratuitas e completas com os conteúdos mais relevantes para o Exame Nacional do Ensino Médio.

Bruno História
Os textos e exemplos acima foram preparados pelo professor Bruno Anderson para o Blog do Enem. Bruno é historiador formado pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de história em escolas da Grande Florianópolis desde 2012. Facebook e Twitter.