Roma Antiga: Cultura e Legado – História Enem

Aproveite esta revisão e saiba tudo sobre a cultura romana para estar melhor preparado para o Enem!

Roma Antiga: Nesta postagem revisaremos a cultura romana em geral, formas de entretenimento, crenças religiosas, filosofia, literatura e afins. Fique atento em prepare-se para os vestibulares e Enem.

Do ponto de vista cultural pode-se dizer que os romanos não foram muito originais, embora tenham desenvolvido tradições próprias e baseadas em elementos etruscos ou latinos, como por exemplo, o idioma. Todavia, grosso modo o que se verifica é apropriação romana da cultura grega em geral, haja vista a proximidade e suas relações no mediterrâneo.

1
Fonte: http://www.ensinarhistoriajoelza.com.br/a-fabulosa-engenharia-de-roma-antiga-video/

Gladiadores lutando. Mosaico, Villa Zliten, norte da África, séc. II d.C.

No campo religioso foram politeístas até a ascensão cristã, ao fim do império. Suas divindades eram ligadas ao cotidiano geral da civilização e suas cerimônias estavam inseridas em assuntos militares, agrícolas, artes e mesmo o comércio. Desta maneira, as divindades se assemelhavam ou assimilavam as divindades gregas com outros nomes e/ou representações (Júpiter é Zeus/ Minerva é Atenas, entre outros).

2
Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Pante%C3%A3o

O Panteão Romano – Templo Romano construído por ordem de Otávio Augusto. Recebeu reforma durante o governo de Adriano. Atualmente é utilizado pela igreja católica e como mausoléu. Os restos mortais de Rafael Sanzio estão no prédio desde o renascimento.

A aproximação a cultura grega ocorreu também nas artes. O teatro foi intensamente explorado pelos romanos, as obras de Homero e outros grandes autores gregos foram traduzidas para o latim.

Nomes como Políbio, Tito Lívio e Plutarco figuram como grandes historiadores, algumas das principais obras biográficas de governantes, generais, entre outros próceres da antiguidade são de autoria de Plutarco. Tito Lívio escreveu a obra História de Roma, composta por 142 volumes.

Durante o governo de Otávio Augusto Roma viveu o período de ouro de sua cultura. Por todo o império, sobremaneira a capital, recebeu um grande numero de obras arquitetônicas com influências variadas, como por exemplo, o arco e a abóboda. No esquema abaixo você pode conferir elementos do arco romano e suas diversas partes e funções da mesma.

3
Fonte: http://image.slidesharecdn.com/aula10arteearquiteturaromanarevisadoem180514-160308123616/95/aula-10-arte-e-arquitetura-romana-revisado-em-180514-29-638.jpg?cb=1457440604

Cabe ressaltar que muitos edifícios tinham em suas paredes diversas esculturas que, no mais das vezes, apresentavam conquistas militares e grandes feitos.

Dica: Revise também o período monárquico de Roma! Veja este excelente post do professor Bruno: https://blogdoenem.com.br/roma-antiga-monarquia-e-republica/

Em se tratando de entretenimento, considerando o grande número de escravos, grande parte da população livre possuía muito tempo de ócio, elemento perigoso para a manutenção da paz. Assim sendo, diversas formas de entretenimento foram criadas, entre elas as arenas de gladiadores.

O Coliseu, certamente a mais famosa, era palco de confrontos, muitas vezes até a morte entre gladiadores e mesmo homens contra animais ferozes capturados em todas as partes do império. A política do pão e circo foi justamente criada e aplicada para evitar que o grande numero de homens livres se revolta-se  contra o Estado.

A filosofia latina foi profundamente marcada pela filosofia grega e correntes filosóficas como estoicismo, epicurismo, ceticismo e cinismo marcaram o período de hegemonia romana. O imperador Marco Aurélio foi considerado um grande filósofo estóico.

Outra grande contribuição cultural romana foi o direito romano. Para se ter uma ideia, o direito praticado hoje em nosso país deriva de tradições e códigos de leis romanos. O direito em Roma era dividido em três áreas distintas, privado, estrangeiro e público.

As leis romanas, a partir do período republicano seriam compiladas no “Jus Civile” (código civil). Além disso, algumas expressões comuns no mundo jurídico provem de Roma e seu idioma, o Latim. (ex: Habeas Corpus, Habeas Data, stricto sensu). Além disso, o português, o francês, o italiano e o espanhol, entre outros idiomas, derivam diretamente do latim.

Por fim, desde o início do império, a partir do governo dos primeiros imperadores, o cristianismo, doutrina baseada nas pregações e vida de cristo foi proibida e perseguida pelo Estado romano.

No entanto, já no ocaso do grande império, Constantino (imperador) liberou e ajudou a organizar a religião, e por fim, de proibido, o cristianismo viria a se tornar um dos maiores legados da cultura e período de dominação romana para as civilizações ocidentais. Basta observar que a própria hierarquia católica segue o padrão do império, sendo o papa (dentro da doutrina católica) comparado à figura do imperador.

Para saber um pouco mais sobre o Legado de Roma, veja este trecho de documentário sobre o tema:
https://www.youtube.com/watch?v=1nxWtrMu6No

Exercícios:

1- (Fuvest) Várias razões explicam as perseguições sofridas pelos cristãos no Império Romano, entre elas:

a) a oposição à religião do Estado Romano e a negação da origem divina do Imperador, pelos cristãos.

b) a publicação do Edito de Milão que impediu a legalização do Cristianismo e alimentou a repressão.

c) a formação de heresias como a do Arianismo, de autoria do bispo Ário, que negava a natureza divina de Cristo.

d) a organização dos Concílios Ecumênicos, que visavam promover a definição da doutrina cristã.

e) o fortalecimento do Paganismo sob o Imperador Teodósio, que mandou martirizar milhares de cristãos.

Resposta: A

 

2- (USP) Sobre o Direito Romano, NÃO podemos afirmar que:

a) foi o mais importante legado cultural de Roma;

b) estabeleceu o conceito de jurisprudência;

c) a lei de Roma e de seus cidadãos estava incluída no “Jus Civile”;

d) o “Jus Civile” somente foi estabelecido durante o Império;

e) dividia o Direito em três grandes ramos.

Resposta: D

 

3- (Ufal 2007) Durante muitos séculos, os antigos romanos divertiram-se com a atuação dos gladiadores nos chamados espetáculos públicos, que utilizavam diferentes tipos de armas, permitidas pelas autoridades de Roma, como as que podem ser observadas na ilustração. Esses gladiadores eram recrutados, principalmente, entre

a) homens poderosos da plebe.

b) cidadãos da nobreza romana.

c) servos dos latifúndios estatais.

d) escravos das áreas dominadas.

e) heróis das conquistas romanas.

Resposta: D

Bruno História
Os textos e exemplos acima foram preparados pelo professor Bruno Anderson para o Blog do Enem. Bruno é historiador formado pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de história em escolas da Grande Florianópolis desde 2012. Facebook e Twitter.