Sócrates e os Sofistas: Revisão de Filosofia para o Enem

Os sofistas eram aqueles que de tudo sabiam e de tudo falavam. Já Sócrates tudo questionava e sempre afirmava que nada sabia. Querem saber mais algumas diferenças entre eles? Continue no nosso Blog do Enem que você irá compreender porque realizavam o mesmo ofício, mas com princípios diferentes.

Quem foram os Sofistas

A palavra sofista vem da mesma raiz da palavra filosofia. Sophos (sofos) do grego significa sábios. Sofistas, portanto, eram um grupo de professores que se consideravam os sábios.

Mas o que faziam os sofistas?

Eram professores que viviam viajando de um lugar para outro cobrando suas aulas e ensinando a arte da retória.

Calma ai! Você sabe o que é retória? O Blog do Enem te ajuda nessa…

É uma palavra latina que significa a arte de falar bem. Eles ensinavam principalmente os jovens as falarem bem em público, e a defenderam suas opiniões e seus pontos de vista. A finalidade era o desenvolvimento do poder de argumentação para derrubar as teses contrárias e convencer as pessoas.

O momento histórico favoreceu aos sofistas, pois a democracia ateniense acontecia em praças públicas e eram considerados cidadãos somente homens livres nascido na Grécia, por isso, uma boa argumentação e uma boa retória davam o poder de convencer os outros de suas opiniões e ideias.

Por que Sócrates nãos gostava desse grupo de professores?

Primeiramente, Sócrates ensinava nas praças, só que não cobrava as aulas, para ele o ensino não era uma mercadoria que podia ser comprado, mas algo que era construído através de perguntas e respostas em busca da verdade, que está no interior de cada um.

Segundo, Sócrates afirmava que a opinião é uma expressão individual, já o conceito é universal, isto é, válido para todos. Neste sentido, os sofistas ensinavam a retórica para convencer os outros que sua opinião é a melhor. Já Sócrates ensinava à dialética, ou seja, fazia de conta que não sabia para levar as pessoas admitirem sua falta de conhecimento e, através de seus questionamentos, chegar a um conhecimento seguro.

Sócrates e os Sofistas

Dica 1: Para você se situar-se bem nessa aula, caso você não tenha estudado a aula sobre Sócrates, recomendamos dar uma lida para entender melhor a diferença entre Sócrates e os Sofistas.

Conheça alguns sofistas

Protágoras de Abdera: Sua frase mais conhecida é: “O homem é a medida de todas as coisas”. Você já pensou no significado desta frase? Pensa como seria o mundo se tudo fosse medido conforme nossa vontade. Em outras palavras, a justiça e a injustiça, o bem e o mal deviam ser avaliados conforme as necessidades dos homens. Isso mesmo, tudo seria relativo e não haveria consenso e muito menos não existira a verdade. Já dá pra perceber porque Sócrates não gostava muito dos sofistas. Este pensamento defendia a opinião como forma de conhecimento, por isso, bastava falar bem para convencer os outros. Para Protágoras, todo argumento tem dois lados e ambos podem ser válidos. Enquanto que, para Sócrates, havia apenas uma verdade que era válida para todos, por este motivo, ele sempre buscava a essência das coisas: o que é o bem? O que é a verdade? O que é justiça? As respostas a estas perguntas são os conceitos válidos para todos. Acesse esse link e estudo um pouco mais para o ENEM conhecendo a vida e filosofia de Protágoras:

Dica 2: Vamos saber um pouco mais de Sócrates? Sua filosofia foi a base do pensamento ocidental, por isso suas ideias são perguntas de vestibulares e ENEM. Veja o vídeo abaixo:

Górgias de Leontini: Com sua frase: “Nada existe e, se existisse, nós não o conheceríamos e, se pudéssemos conhecer, não saberíamos explicar essa existência para ninguém”. Ele é conhecido como o pai do ceticismo absoluto, ou seja, não existe possibilidade de conhecer a verdade. Assim como para Protágoras, tudo é relativo à vontade de cada um.  Acesse esse link e estudo um pouco mais para o ENEM conhecendo a vida e filosofia de Górgias:

Resumo: Podemos resumir esta aula neste seguinte esquema:

Sócrates Sofistas
Conceito Opinião
Conhecer a si mesmo Técnicas de persuadir os outros
Maiêutica Oratória
Ensinava nas praças de graça Cobravam as aulas
Verdade Tudo é relativo

Agora chegou a sua vez, responda estas questões e teste seu estudo para o ENEM.

1) Na Grécia antiga, principalmente na cidade de Atenas no século V a.C., desenvolveu-se uma corrente de pensadores conhecidos como Sofistas. Tidos como “sábios”, eram pagos para ensinar os jovens principalmente à arte da argumentação. Abaixo, CONSIDERE as afirmações sobre a importância que esta (arte) tinha em seu pensamento.

I – Os sofistas não acreditavam na verdade absoluta, para eles o importante era conseguir convencer os outros de suas ideias.
II – Os sofistas acreditavam que uma boa argumentação era a única maneira de se chegar ao conhecimento da verdade absoluta.
III – Os sofistas acreditavam que através dos argumentos era possível se chegar à melhor solução em cada caso.

A – Apenas a III é verdadeira.
B – Apenas a I é verdadeira
C – Apenas a I é falsa.
D – Apenas a II é verdadeira.
E – Apenas a II é falsa.

Resposta: B

2) “O homem é a medida de todas as coisas.” Vimos em sala que um dos principais Sofistas que viveu em Atenas foi Protágoras de Abdera, a quem se atribui a afirmação acima. Sobre sua CORRETA interpretação, CONSIDERE:

I – Protágoras é considerado o “pai dos sofistas”, uma vez que seus discípulos seguiam a sua frase citada acima.
II – Protágoras quis dizer que a verdade só é verdade na medida em que alguém a considera como tal.
III – Podemos dizer que Protágoras não acredita na verdade absoluta, pois para ele as coisas só são verdadeiras para um indivíduo, que a interpreta como tal, e não de maneira coletiva, por todos.

A – Todas são verdadeiras.
B – Apenas a I é falsa.
C – Apenas a II é falsa.
D – Apenas a III é falsa.
E – Apenas a II é verdadeira

Resposta: A

3) Grupo de filósofos que se dedicavam a ensinar técnicas de persuasão para os jovens de modo que, numa assembleia eles tivessem preparados para vencer os debates com argumentos fortes e imbatíveis. Esta afirmação caracteriza os filósofos que são historicamente conhecidos como:

A)Sofistas.
B)Pré-socráticos.
C)Socráticos.
D)Platônicos.

Resposta: A

4) “Sofista” é o termo que significa sábio, especialista do saber. Sobre os sofistas é correto afirmar:

a) Eram professores viajantes que, por determinado preço, vendiam ensinamentos práticos.
b) Eram sábios, detentores de alto saber filosófico.
c) Interessavam-se pelo saber autêntico das coisas.
d) Tinham como objetivo desenvolver o poder da argumentação, baseado na verdade real e na essência das ideias.
e) Eram filósofos que estudaram na escola de Platão.

Resposta: A

Gilson Luiz Corrêa

Gilson Luiz Corrêa, bacharel em Filosofia pela UNISUL, Licenciatura em Filosofia pela UFSC, Psicopegadogia

pela FMP. Professor do Colégio Catarinense. Facebook:
https://www.facebook.com/gilsonluiz.correa