Zika vírus e Microcefalia – Conteúdo de Biologia e Atualidades no Enem

O Zika vírus chegou há pouco tempo e se disseminou provocando a Microcefalia no Brasil. Veja o que é o vírus, como ele surgiu em nosso país, e as doenças que ele provoca após infectar as pessoas. É conteúdo de Biologia para o Enem. Confira.

Não bastasse a epidemia de dengue que o mosquito Aedes aegypti espalhou pelo país, o vetor passou também a transmitir no Brasil o Zika vírus! Você conhece este vírus? Já ouviu falar? Não? Então se liga neste post, pois o Zika vírus está provocando a tragédia exponencial da Microcefalia. E pode aparecer nas questões de Biologia e Atualidades do Enem e dos vestibulares!

Histórico do Zika vírus no Brasil – Em abril de 2015 a Universidade Federal da Bahia (UFBA) anunciou que identificara um vírus até então inédito em nosso país: o zika vírus. Cerca de 500 pacientes de Salvador há apresentavam uma doença – até então não identificada – com sintomas semelhantes à gripe.

Algumas amostras foram analisadas e se confirmou, então, no começo de 2015, a presença deste patógeno emergente no Brasil. O zika é um vírus pertencente à mesma família dos vírus da dengue e da febre amarela (Família Flaviviridae).Zika vírus

Microcefalia – Naquela época ainda não estavam presentes os primeiros registros de Microcefalia em bebês de mulheres que tinham contraído o Zika vírus durante a gestação. No segundo semestre de 2015, em Pernambuco, constatou-se uma explosão com centenas de casos de Microcefalia relacionadas ao Zika vírus.

Em janeiro de 2016 já estavam acima de quatro mil os registros de casos de Microcefalia. Ou seja, o crescimento do Zika vírus no Brasil e a gravidade das consequências decorrentes foi explosivo naquele período, caminhando para uma redução em 2017 e 2018 em função das ações de controle.

Entenda o que é o Zíka vírus e a Microcefalia

É um vírus envelopado, com uma molécula de RNA como material genético. O zika vírus, endêmico de alguns países da África e do sudeste da Ásia, foi descrito pela primeira vez em 1947 em um macaco Rhesus na floresta de Zika, em Uganda. Na década seguinte, vários estudos registraram a presença do vírus em humanos de regiões próximas.

No Brasil há uma emergência diferenciada em relação ao Zika vírus, pois pela primeira vez nos registros da litratura médica há o fenômeno em escala da Microcefalia ocorrendo nos fetos de grávidas que contraem a doença durante a gestação.

É uma tragédia social e de saúde pública, porque a Microcefalia não tem cura.Veja aqui um vídeo especial preparado pela professora Juliana Evelyn Santos, para você compreender os mecanismos de transmissão dos vírus que o Aedes Aegpti carrega.

A expansão da Microcefalia no Brasil e na América do Sul levou os Estados Unidos a distribuir um alerta no começo de 2016 para que mulheres grávidas não viajassem ao Brasil.

A Organização Mundial da Saúde também se mobilizou logo em seguida, praticamente obrigando o governo brasileiro a tomar providências mais sérias para combater o Aedes aegypiti e os virus que ele transmite.

Como o Zika vírus é transmitido?

O zika pode ser transmitido por mosquitos do gênero Aedes, como o Aedes aegypti e o Aedes albopictus, cujas populações encontram-se em grande crescimento em nosso país. Além disso, há também a transmissão via sexual descoberta em 2009 por um biólogo estadunidense que visitou o Senegal, onde foi picado por mosquitos.

microcefalia-zika-virusVeja o que é a Microcefalia e como combater o Zika vírus

Brian Foy retornou ao seu país e, antes de apresentar sintomas, teve relações sexuais com sua esposa. Após alguns dias, ambos apresentaram sintomas da doença, ficando pela primeira vez registrado que o zikavírus pode também ser transmitido via sexual.

Dica 1: Revise também uma aula especial sobre a Dengue! Ela pode pintar no Enem e no seu vestibular! Para revisar, veja este super post com dicas da professora Juliana Evelyn e reportagem do dr. Dráuzio Varella.

Quais são os sintomas do zika vírus?

O zika é um agente patogênico bem menos potente que outros da família Flaviviridae. A pessoa infectada passa a apresentar sintomas após um período aproximado de 10 dias. O paciente passa a apresentar febre baixa constante, dores musculares e nas articulações, conjuntivite, erupções na pele e coceira.

Não há registros de mortes causadas pelo zika vírus. A doença evolui de forma benigna e desaparece espontaneamente entre o 3º e 7º dia de sintomas. Observe que a Microcefalia não ataca a mãe do bebê. A doença da Microcefalia se instala no feto.

Como é o tratamento?

Não há tratamento específico para o ciclo do Zika vírus. Segundo o Ministério da Saúde, os médicos devem indicar tratamento sintomático, com o uso de dipirona ou paracetamol para diminuir a febre e a dor. Assim como em casos de dengue, não deve ocorrer o uso de aspirina, sob o risco de ocorrerem hemorragias.

A Microcefalia, que ataca o feto, também não tem tratamento. O bebê nasce com sequelas que até então são permanentes e irreversíveis. Os danos não se limitam ‘ao menor diâmetro da cabeça’. São muito sérios e podem envolver cegueira, retardo mental, dificuldade de locomoção, e deformações físicas, entre outros. Veja aqui um resumo completo sobre Microcefalia.

Como podemos prevenir esta doença?

Não há vacina contra o zika vírus. Portanto, assim como no caso da dengue, a principal forma de prevenção é interrompendo o ciclo reprodutivo do mosquito Aedes aegypti. Para isso, é preciso evitar deixar água parada em recipientes onde a fêmea do Aedes possa colocar ovos. O único caminho seguro é interromper o ciclo do mosquito.

Há caminhos de prevenção, tais como colocar telas nos ambientes mais frequentados (como a sala de aula, por exemplo), usar repelentes, fazer aplicações de larvicidas em depósitos de água, e de inseticidas em locais onde há concentração do mosquito. Mas, estas ações, ainda que virtuosas, não são suficientes em si.

Como o zika vírus veio parar no Brasil?

Uma das principais suspeitas para o surto de zika no Brasil é o grande fluxo de turistas estrangeiros ocorrido durante a Copa do Mundo de Futebol de 2014. Salvador foi uma das cidades sedes e muitas pessoas vindas de países endêmicos para o zika vírus visitaram a cidade.

Dica 2: Você já ouviu falar que mosquitos transgênicos são a nova arma contra a dengue? Não? Então fique ligado(a) neste super post, pois o assunto pode cair em biologia e atualidades em seu vestibular!

E

Juliana Biologia Enem
Os textos e exemplos acima foram preparados pela professora Juliana Santos para o Blog do Enem. Juliana é formada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina. Dá aulas de Ciências e Biologia em escolas da Grande Florianópolis desde 2007. Facebook: https://www.facebook.com/juliana.evelyndossantos.